Steam: Olhem para o futuro e parem de nos copiar

dori_ste_01.09.11

Na atual situação, se alguém disser que o Steam corre risco de quebrar, essa pessoa seria taxada como louca, mas o mundo da tecnologia está cheio de histórias de companhias e ideias que desapareceram após algum concorrente criar algo mais impressionante e se a pessoa que fez tal afirmação for Gabe Newell, fundador e diretor da Valve, então acho que devemos prestar atenção na previsão.

Eles olham para o Steam como é hoje e dizem, ‘Aha, nós podemos fazer algo parecido com ele também.’ O que essas pessoas não percebem é que esse é apenas o início. A taxa com que as coisas estão mudando é dramática. As coisas que fizemos no Steam irão parecer muito primitivas em alguns poucos anos.

Nós estamos aterrorizados com o futuro. Você precisa olhar para o que está acontecendo com a Apple, o Google Android e pensar que isso pode impactar a sala de estar de uma grande forma. Você precisa olhar para o Onlive e como ele está integrado com a televisão.

E desta vez temos a opinião de alguém que domina o mercado de distribuição digital afirmando que o Onlive pode dar certo, assim como os smartphones poderão roubar o espaço outrora dominado por empresas com mais experiência no ramo. Confesso que ainda acredito que exista espaço para os consoles e os computadores como plataformas de jogos no meio dessa revolução que vem sendo anunciada, mas será que a opinião de Newell não seria o suficiente para nos fazer acreditar na hipótese de que em breve “todo o  mundo” usará seus celulares como forma meio principal para jogar?

[via VG247]

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Será esse o prelúdio da compra do OnLive pela Steam/Valve e mais um capítulo na história do Steam para Android?

  • O modelo do OnLive é muito interessante e eu acho que ainda vai dar certo, mas não agora (e provavelmente não com a própria OnLive) e sim em um futuro curto (~3 anos).

    Mas eu discordo que os celulares virem a plataforma de jogos móveis, ainda mais se mantiverem essa onda touch (eu acho impossível jogar em algo exclusivamente touch).

  • Essa história dos dispositivos móveis se tornarem a plataforma principal para jogos já vem se arrastando há anos, e sem sinal de que ela vá acontecer. Na sua maioria são jogos de tipos diferentes, e mesmo que um ou outro game mais hardcore faça sucesso em um iPad, pro exemplo, esses são exceção.
    Além de que a capacidade de processamento em um aparelho de centímentros de largura nunca vai ser a mesma de um aparelho maior que fique ao lado de sua TV, sem contar com a diferença entre jogar um FPS num controle de xbox e tocando na tela de um tablet, como o amigo comentou abaixo.
    Não boto fé nesse boato…

    • Eu concordo com você, mas pense num futuro próximo onde um celular tenha o mesmo poder de processamento de um Playstation 3. Imagine que ele receba apoio das principais desenvolvedoras, criando jogos para eles iguais aos dos consoles, permitindo ligarmos um joystick bluetooth nele e o conectarmos na televisão pelo HDMI.
      Tudo isso o que falei é plenamente possível e caso aconteça, pode ser mesmo que os consoles estejam condenados e em breve os nossos consoles sejam nossos celulares.

  • Renan Sousa

    Ué… Pra mim a única diferença que a Live faz nos jogos é o DRM draconiano, que não me deixa jogar se eu estiver desconectado da Internet. Tem lá seu sistema de achievements, contatos etc. mas me parece uma vergonha alheia dos diabos. O botão home do meu controle de XBox não me faz a menor falta por causa disso.

    Alguém me diz uma vantagem da Live sobre o Steam, pra quem é decididamente PC gamer?

    • Serve o fato de você poder mesmo no mais fuleiro dos PCs, sem se preocupar com upgrades e afins, desde que tenha uma internet boa e compatível com o serviço?

      • Anônimo

        …esse é um bom argumento.

      • Ou você ou o Renan está a confundir o OnLive com a XBox Live.

        ô.0

        • Achei que o assunto fosse o Onlive, depois que me toquei que parece que ele estava falando da Live da MS. Que não vejo qual seria a relação com o artigo 😛

    • Fantasmazul

      Calma lá, você está falando do serviço Live da Microsoft ou do OnLive que é um serviço de jogos via streaming?

      • Renan Sousa

        Oooops… foi mal, pessoal. É isso mesmo, confundi o Live da Microsoft com o serviço de streaming de jogos quase homônimo.

  • Anônimo

    Eu gostei da Onlive, os preços são bons e o catálogo variado, o que impede uma melhor experiência é o ping, no dia em que resolverem esse problema eu vou utilizar com mais frequência, até esse dia continuarei utilizando o serviço para testar alguns indies.

  • Acho que a Steam poderia comprar a OnLive e investir neste sistema. Com o Know-how que eles possuem, o serviço pode vingar em pouco tempo.