Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Portal: No Escape é curta sobre jogo da Valve

Por em 24 de agosto de 2011
emCultura Gamer Vídeos relacionados  
Mais textos de:

Site | Twitter
  • Renan Sousa

    Personagens demais? Tem três personagens no curta, mais que isso só se a gente forçar muito a barra pra considerar os cubos companheiros (esses anjos acizentados) como pessoas também.

    • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

      Não quis deixar spoilers no texto, mas em nenhum dos dois jogos vemos algum humano que não seja a protagonista, então, para alguns os que aparecem no vídeo podem ser desnecessários.
      Esse é inclusive uma das características do Portal, os robôs trem tomado conta de tudo dentro da Aperture Science.

      • Jobs

        Vai ver a curta fala sobre o que aconteceu antes dos Robôs tomarem conta, sei lá

      • Jobs

        Vai ver a curta fala sobre o que aconteceu antes dos Robôs tomarem conta, sei lá

      • Anônimo

        Se prestar atenção, verá que depois da tela com a paisagem, você entra nos bastidores, que tem as famosas box do jogo. Portanto, me parece que realmente o curta mostra o começo.

        • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

          Faz sentido.

  • Michel-peixoto

    Ficou ótimo, não sei se segue a história real pois não a conheço, mas, de qualquer forma, quase nenhum filme de jogo e de quadrinhos segue a risca os conceitos dos mesmos, gostei (y)

  • Michel-peixoto

    Ficou ótimo, não sei se segue a história real pois não a conheço, mas, de qualquer forma, quase nenhum filme de jogo e de quadrinhos segue a risca os conceitos dos mesmos, gostei (y)

  • http://nada-aqui.posterous.com Marcio Neves Machado

    A maioria desses curtas faz sucesso porque eles são CURTOS. Agora tenta esticar a história para 1h30m que até o melhor e mais criativo dos amadores vai ter problemas para prender a atenção do público :)

  • Rodolfo da Silva Carvalho

    Muito bem feito! Ficou excelente!

  • http://twitter.com/albertomyra Alberto Myra

    Melhor um curta bem feitinho do que um longa “meia-boca”.