ad

Linus anuncia versão estável do Linux 3.0

Para celebrar os 20 anos do Linux, no final de maio Linus Torvalds, o pai da criança, anunciou que a próxima versão do kernel seria a 3.0. Motivo? Só a celebração mesmo já que, de features novas que a “versão arredondada” poderia dar a entender que traria, não há muita coisa.

Na ocasião, escreveu ele numa lista de discussão do sistema:

“Então, quais as grandes mudanças?

NADA. Absolutamente nada. Claro, teremos as usuais mudanças em 2/3 dos drivers e um punhado de correções de bugs, mas o ponto da questão é que a [versão] 3.0 é *só* uma renumeração, não estamos fazendo um KDE-4 ou um GNOME-3 aqui. Nada de quebras, nenhum receio especial sobre novos recursos, nada parecido com isso. Estamos fazendo lançamentos baseados em datas há muitos anos, não tem nada a ver com recursos. Se você quer uma desculpa para a renumeração, deveria mesmo atentar para a da data (“20 anos”).”

Anúncio da versão estável do Linux 3.0.

Pelo Google+, Torvalds anunciou que o Linux 3.0 chegou ao estado de estável após um pequeno atraso de uma semana em relação à data original.

Apesar do tom displicente, existem sim algumas novidades dignas de nota, como suporte ao Kinect (da Microsoft), suporte ao CleanCache, melhorias em drivers abertos de equipamentos AMD (Radeon), Intel e Nouveau, suporte básico para a arquitetura Ivy Bridge, da Intel, além da remoção de recursos em desuso, como o formato de arquivos Reiser4.

Espera-se que as grandes atualizações das principais distros Linux, como Ubuntu, passem a utilizar o Linux 3.0 já nas próximas atualizações — no caso da distro da Canonical, na versão 11.10.

Via OMG! Ubuntu!

Relacionados: , , , ,

Autor: Rodrigo Ghedin

Blogger, bacharel em Direito e acadêmico de Sistemas de Informação.

Compartilhar
  • xtreme


    linux versão perfumaria… ate parece as montadoras de carro aqui instaladas…rsrs

  • erickmoreno

    Na primeira nota sobre essa mudança, Linux usou como argumento o fato de não gostar de contar até números tão grandes (o kernel iria para 2.6.40) e achou melhor arredondar o número. Concordo com ele.

  • hedbruno

    São apenas números horas …

  • hudson.junior

    >> não estamos fazendo um KDE-4 ou um GNOME-3. Nem poderia, afinal nem a linux fundation e nem Linus Torvalds mantêm uma ditro linux apenas o kernel.

    • Max Power

      @hudson.junior, eu acho que ele quis dizer que o sistema de numeração das versões não segue o mesmo padrão daqueles do KDE e Gnome.

    • Anônimo

      eu acho que ele quis dizer que neste caso a numeração não significa uma versão “milestone” de verdade (no que diz respeito a recursos) como seria esperado em uma versão “.0”, que é uma mudança por outras razões.

  • Aqui estou utilizando em um desktop meu o Ubuntu 11.10 beta de 64 bits que já roda com o kernel 3.3. Entre hoje e terça-feira provavelmente a Canonical deverá embarcar o release final do kernel 3.0 na distribuição que está em beta ainda.

    O lançamento do Ubuntu 11.10 está marcado para outubro.

    Posso dizer que após a versão 2.6.38 do kernel, tanto o 2.6.39 quanto o atual 3.0 estão exibindo saltos bastante grandes de velocidade em desktop no que tange à reação à comandos. (interatividade)

    Essas novas versões do kernel também lidam de forma impressionante com altas cargas em ambientes com muita concorrência entre processos.

    Máquinas com mais de um núcleo agora simplesmente “voam” e dificilmente perdem interatividade mesmo em cargas muito altas.

    E veja bem que essa singela análise minha está sendo feito sem uma compilação manual. Estou utilizando o kernel padronizado da Canonical.

    Imaginem se eu compilar o kernel aumentando a frequência do escalonador de 100 Hz para 1000 Hz e utilizar compilação específica para minha arquitetura (Dual Core/Core2)??!!

    Já mudar o modo de preempção de desktop para RT pode ter resultados indesejáveis, dependendo do workload de cada um e do hardware específico. Não recomendo para todos os casos.

    Em resumo: Kernel 3.0 está se mostrando estável, mesmo na versão anterior à estável (RC 7) e ainda por cima proporciona velocidade e interatividade difícil de ser batida, mesmo com RAM modesta (1,5 GB) e um dual core antigo de 1,6 GHz com HD SATA2.

    • @André Luis Pereira dos Santos,
      Só uma correção: Onde lê-se “kernel 3.3″, o correto é “kernel 3.0″.

      • @André Luis Pereira dos Santos, esse teu kernel 3.0 ainda é release candidadte, não? 😉

        • André Luis Pereira dos Santos

          Dos meus testes é o RC 7 ainda. Estou compilando um meu agora com o source final do kernel.org. A Canonical deverá liberar mesmo o dela para substituir o RC 7 lá pela segunda ou terça mesmo.

    • Max Power

      @André Luis Pereira dos Santos, testa Crysis no Wine e diz pra gente como ficou.

      • André Luis Pereira dos Santos

        O povo gosta de Crysis mesmo heim!

  • Hilton Daniel Gil

    Distros rolling release já dispõe dele. Arch, Aptosid. Rodando ele há dois dias no meu hardware não teve nenhuma mudança perceptível.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis