Digital Drops Blog de Brinquedo

Não é preciso mais cuidado com os domínios .br.com

Por em 31 de maio de 2011
emInternet Meio Bit relacionados  
Mais textos de:

Site | Twitter
  • giovaneh

    O BR.COM não era da empresa golpista, ela (a empresa golpista) é ou era revenda da Centralnic.com que detém o BR.COM e outros TLDs para disléxicos como US.COM, EU.COM e UK.COM… kkk

    O IG só passou a ser revenda da Centralnic.com também, assim com a Enom já registrava o BR.COM a alguns anos.

    confere aí…

    http://www.centralnic.com/

    Ou…
    http://www.enom.com/help/faq_tlds.asp
    (clique na aba Country Code Second-Level Domain (ccSLD))

  • Chambers

    Acho desnecessário possuir variações de um domínio. Principalmente porque todo o trabalho de SEO é baseado no domínio original, e uma fração insignificante de usuários (pra não dizer nula) acessaria o site por uma variação de domínio .br.com

  • http://livioribeiro.posterous.com livio

    Mas vender um subdomínio como se fosse um domínio não constituiria como propaganda enganosa? Procurei nos sites do Registro.br e do ICANN e não achei nada a respeito desse tipo de domínio, mas encontrei a mesma prática para domínios europeus, como o de.com, na Alemanha.

    Por curiosidade, acessei o endereço [http]br.com e ele retorna… uma busca personalizada do Google.

    E R$99/ano é tão realista quanto o salário de um deputado é humilde.

    • giovaneh

      @livio, sim, realmente é um subdomínio que eles vendem… mas não acho que é propaganda enganosa… eles estão te vendendo a terminação .BR.COM… você está ciente ao comprar que a URL terminará com esse TLD.

  • http://miudostrocados.wordpress.com Rodrigo Santiago

    Nada mal, pagar menos de 15 reais por um domínio br.com e revender subdomínios a R$ 99,00.

    UM subdomínio que se venda já dá um lucro de uns 600%. Considerando que a estrutura para se manter um esquema desses não precisa ser necessariamente grande.