Comentários: Pré-Moderar é pior que deixar solto?


A frustração do Leo é simples de entender, um simples troll se deixado solto estraga um artigo inteiro. Ao mesmo tempo, a pré-moderação de comentários traz um efeito que, a meu ver, é muito mais danoso que simples idiotas em crise de pré-adolescência querendo se afirmar diante de um mundo que não dá a mínima pra eles:

A perda de credibilidade. Existem vários blogs que para mim são unanimidades suspeitas. Trabalham com comentários moderados, e coincidentemente só vejo mensagens positivas. Será que ninguém discorda deles? Notem, não digo xingar, ofender, “trollear”. Ninguém é obrigado a publicar um comentário ofensivo. Digo apenas “Nada a ver, você errou nessa, por causa disso, disso e disso” ou então “Você está desatualizado, o Linux faz isso desde 2003”.

Quando eu envio um comentário e não tenho garantia NENHUMA de sua publicação, depois de 2 ou 3 não-publicados, eu abandono o blog, pois percebo que não é uma comunicação bilateral.

Com a pré-moderação, não importa o quanto o dono do blog diga que só vai censurar os posts ofensivos. Como vou saber? Se for um dia ruim, o que era OK ontem hoje é ofensivo. Trabalhar sob esses critérios fica difícil.

Quando a moderação ocorre a posteriori, os próprios usuários percebem quando os comentários somem, mas ninguém em sã consciência vai reclamar do comentário desaparecido igualando a mãe do autor com uma mula manca, ou um cheio de palavrões.

Mesmo assim, não é satisfatório. Ninguém aqui é o dono da verdade, muitas vezes opiniões contrárias são mais informativas que o próprio artigo original. E o melhor a decidir isso são os leitores.

Note que isso não é Democratite, é pragmatismo no mais alto nível. Um site com 10 mil comentários/dia em modo moderado significa 416,6 comentários / hora. Seria preciso uma equipe dedicada, 24/7 pra isso. E convenhamos moderar comentários é PIOR do que trabalhar com telemarketing.

A Regra do 1% demonstra que os criadores de conteúdo são minoria, mas pode ser expandida para os que comentam o conteúdo também.

Peguemos um exemplo: Tenho um post em meu blog profissional com 1040 pageviews em julho. E UM comentário no mês. Se foram usuários que entraram enganados, poderiam postar sua indignação, mas não há comentários negativos. Qual o motivo de poucos comentários?

São vários, mas podemos resumir em preguiça e timidez. Ou o visitante não acha o asunto polêmico (no bom ou no mau sentido) o suficiente para comentar, ou acha que não tem nada relevante a dizer e não solta um “legal, gostei” por achar atitude “fanboy” demais.

Realmente, mesmo ratos de internet como eu pensam duas vezes antes de “comentar por comentar”, por mais que isso seja benéfico ao autor do texto. Felizmente surgiu um modelo de autogestão que tem se mostrado vencedor.

O Digg é o maior portal de notícias geek do planeta, com uma base inimaginável de comentários, que facilmente descambaria para a barbárie, não fosse seu modelo de gerenciamento.

Nele um usuário cadastrado marca, via um botão e um backend AJAX, se um comentário ganha ou perde pontos. Abaixo de um certo nível, o comentário fica oculto. Não invisível, apenas oculto. Fechado em sua aba.

Esse simples artifício torna a leitura de temas polêmicos (leia-se Microsoft) muito mais agradável, sem impedir que os nerds que têm toda sua satisfação sexual resumida em postar “L1|\|u>< rules d00dz" participem, pois estes também têm seus fãs. Acho a idéia de poder ignorar solenemente um troll muito mais eficiente do que simplesmente eliminá-lo da face da Terra (se bem que a solução contra trolls no final do Jay And Silent Bob Strikes Back é imcomparável).

Convenhamos, o que deixa mais irritado um troll? Ter seu comentário apagado ou ver seu comentário enterrado cada vez mais, pelos próprios usuários do site?

Autor:

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia