Angry Birds Rio vem aí!

A Rovio criou um monstro com a franquia Angry Birds. A luta entre pássaros e porcos surgiu no iOS e rapidamente tornou-se hit por lá. Desde então, cada plataforma que recebeu o jogo o viu tomar a dianteira nos rankings de downloads sem muito esforço. Do Android ao Windows, passando por Symbian e Mac OS X, os pássaros nervosos são um fenômeno.

A fórmula não é exatamente original. Existem dezenas de joguinhos parecidos (o Yahoo! lista seis aqui), apenas com temáticas diferentes. Uns mais simples, outros mais avançados. O que explica o sucesso do jogo da Rovio? Algumas tentativas de responder essa pergunta atribuem à historinha e personagens carismáticos, outras, às constantes atualizações e novas versões, algumas diferentes à atuação da empresa-mãe de Angry Birds em redes sociais. E, claro, pode ser que seja uma junção de todos esses fatores.

Fato é que o 56º jogo da Rovio valeu por todos os outros. É um sucesso de proporções gigantescas, uma mina de ouro. E os planos de Peter Vesterbacka, cujo cartão de visitas apresenta o título de “Águia Poderosa” (sic), são ambiciosos. Disse ele, quando alguém comparou Angry Birds ao clássico Pac-Man, da Namco:

“O que estamos fazendo é moldar o mundo de Angry Birds. Pac-Man é só um jogo. Mario [da Nintendo] é um parâmetro melhor.”

Acessos megalomaníacos à parte, pelo menos a Rovio está fazendo o dever de casa. Além das versões temáticas de Angry Birds, que vez ou outra chamam para a franquia os holofotes da mídia, recentemente a empresa fechou um interessante contrato com a Fox, relacionado à animação em longa metragem Rio.

Angry Birds Rio.

Angry Birds Rio.

Em março, sairá Angry Birds Rio para tablets e smartphones cujos sistemas já possuam outras versões do jogo. Com o mesmo gameplay, turbinado com elementos baseados no filme, a novidade trará 45 níveis (e outros lançados posteriormente) e terá como plot a vinda dos pássaros do jogo para o Brasil, onde eles lutarão para libertar as aves ameaçadas de extinção que protagonizam Rio. Já tem até trailer, divertido e bem feito como sempre:

Fato curioso, comentado por alguém que não me lembro, no Twitter: o jogo que se passa no Brasil não será, na App Store, comercializado no… Brasil. Irônico.

Relacionados: , , , ,

Autor: Rodrigo Ghedin

Blogger, bacharel em Direito e acadêmico de Sistemas de Informação.

Compartilhar
  • Darkus

    Sem falar que tráfico de animais silvestres teria mais haver com o amazonas e não com o rio…

    gringos que pensam que a amazônia fica no rio de janeiro, affzzz…

    • Alex

      @Darkus, Acho que colocaram o lance do rio pelo o fato do filme e não por outro motivo…

  • Claro que Rio é apenas por causa do nome do filme… Tem nego tb que leva tudo à risca…

    Mas não discordo da reclamação…
    Encontrei um americano em Bali nesse final de ano e falei que éramos do Brasil e ele mandou de prima: “Where in Brazil ?! Buenos Aires ?!”

    Tinha um argentino tb, senão eu teria respondido: “Of course, Buenos Aires, the beautiful capital of Brazil”.

  • faustopaiva27

    É nessas horas que dá orgulho de ser carioca. Quem mora aqui não se dá conta do quanto essa cidade é bela.