Flipboard, revista eletrônica-social para iPad

Novas plataformas pedem ideias inovadoras. O potencial delas está nisso, reciclar velhos conceitos e/ou adaptá-los a esses novos dispositivos é uma atitude paliativa.

Foi com isso em mente que o Flipboard surgiu e, horas depois de lançado, já estava no topo dos apps gratuitos da App Store. Sim, é um app para iPad, mas que se destaca na multidão pela apresentação. Baseado nos contatos que o usuário tem em redes sociais, ele “monta” uma revista eletrônica dinâmica toda estilosa e abastecida com links e UGC compartilhados — pelo que o vídeo demonstra, apenas Twitter e Facebook. Por baixo dos panos, tem tecnologia da Ellerdale, que promete entregar conteúdo alinhado com as preferências do usuário.

Quando penso em aplicações para tablets, sempre me vem à mente algo como o Flipboard no sentido conceitual. Interface customizada, livre de “amarras” impostas pelo sistema operacional. É por essas e outras que, mesmo preferindo-o no desktop, não acho que o Windows 7 funcionaria bem num dispositivo parecido com o iPad. E é por isso, também, que outras tentativas de fazer essa mistureba, como o Feedly, não deram muito certo.

Tem gente dizendo que o Flipboard é o “killer app” do iPad, algo revolucionário. Diria que é evolucionário, o passo adiante em relação aos agregadores de feeds.

Fonte: Tiago Dória Weblog e BetaNews.

Relacionados: , ,

Autor: Rodrigo Ghedin

Blogger, bacharel em Direito e acadêmico de Sistemas de Informação.

Compartilhar
  • Seria interessante se montasse uma espécie de jornal virtual com notícias selecionadas, tipo Google News. Pq se for para montar uma… revista?… de fofocas sobre o que meus contatos fazem, será apenas prova de uma inutilidade, tão amada pelas pessoas. Imagino que fará sucesso entre as mulheres.

    • @Pryderi, o conteúdo do Flipboard é moldado de acordo com quem você segue no Facebook e Twitter. Siga as pessoas certas, e terá conteúdo de qualidade 🙂

      []’s!

      • Desculpe, Ghedin, mas eu não uso Facebook ou Twitter (e muitos são como eu). Só leio os jornais, blogs (Meio Bit, OxenTI e WinAjuda inclusos mas não exclusivamente) e publicações científicas inerentes ao meu trabalho.
        .
        Minha opinião é que o RSS é a melhor ferramenta para quem quer informação, além de vc poder assinar o feed das redes sociais caso se interesse (not my case). Como meus amigos são parecidos comigo, compartilhamos feeds e comentamos os mesmos via Google Reader.

        • @Pryderi,
          cara… curiosamente eu também não uso Facebook e Twitter.
          Acho a interface do Facebook UM LIXO, é uma das piores em usabilidade e aqui para nós, é muita perda de tempo para tentar fazer coisas simples.
          O Twitter é outra tranqueira que ninguém até hoje conseguiu me provar a utilidade.
          Também não uso RSS, e já tentei, mas não tenho saco. (quer dizer… tenho).
          O Google BUZZ para mim é a solução perfeita para coletar a vida alheia e notícias, afinal, eu consigo ler e interpretar mais de 120 caracteres e coisas dinâmicas anexadas, como vídeos.

          O Google WAVE por exemplo é fantástico para quem pensa em produtividade e colaboração.

          Mas se um quadrilhão de seres humanos amam o facebook e twitter… quem somos nós, nada.

          Já o Flipboard parece bem legal. Uma hora ele irá agregar coisas mais (f)úteis 🙂
          Como o Knol, ai você acha um texto super legal de se ler, como esse:
          http://knol.google.com/k/bible-and-science-001#

    • Edu Lacerda

      @Pryderi, Já existe. Early Edition.

      • @Edu Lacerda, permita-me compartilhar o link, já que achei a ideia interessante (não que eu tenha um iPad, mas boas ideias devem ser divulgadas). Obrigado. 😉

  • decayer

    Testei o Flipboard mas não consegui me conectar na via twitter, pra variar estava baleiado. Acabei vendo os canais que ele mesmo disponibiliza.
    Gostei muito do comportamento da App e a idéia é ótima.

  • Sensacional esse aplicativo! Não duvido muito que em breve farão acordo com uma Amazon da vida e disponibilizar conteúdo pago via Flipboard.

    Acho que aplicativos desse tipo seriam uma boa saída para as mídias tradicionais (jornal/revista impresso). Alguém mais lembrou do Jornal do Brasil?

    • @Shimatai, por que alguém compraria algo que pode ser encontrado de graça? (sim, eu sei que tem gente que compra até mesmo a Barsa em volumes).

      • @Pryderi, Eu acho que para jornais diários (tipo o quase falecido Jornal do Brasil) é uma boa saída, pois as notícias veiculadas nessa mídia tem prazo de validade curtíssimo (1 dia).

  • higoreduardo

    bacana o app.

  • Flaviodeandre

    Rodrigo,

    O Flipboard NÃO precisa de nenhuma rede social. Ele usa TAMBÉM.

    Ele busca notícias em fontes RSS. As revistas conveniadas oferecem um conteúdo mais rico, com fotos, vídeo e que nem parece RSS: é quase sempre mais bonito que o próprio site de origem.

    Você ou nunca viu ou não entendeu o Fliboard e está espalhando desinformação.

    Compra um iPad, instala e depois fala sobre o assunto. Depois.