CES 2018 — Dell revela notebook 2 em 1, monitores ultrafinos, desktop gamer e… joias?!?

dell-xps-15-9575-2-in-1

Dell XPS 15 2 em 1: bonito, potente e caro (e não virá para o Brasil)

A Dell chegou à CES 2018 com a sacolinha abarrotada: ela apresentou uma série de novos produtos, indo de laptops poderosos a monitores ultrafinos com HDR e novos desktops para gamers, mas também surpreendeu todo mundo ao anunciar sua inusitada entrada no mercado de joias.


XPS 15 2 em 1

O ás na manga da Dell para esta CES é o novo integrante da família de notebooks XPS, ao que a Dell se refere como o híbrido mais potente do mercado. Também pudera, o XPS 15 2 em 1 é um dos primeiros frutos da inusitada parceria entre a Intel e a AMD, ao vir equipado com processadores Intel Core de 8ª geração que contam com chips gráficos Radeon RX Vega M e 4 GB de RAM HBM2, muito mais eficiente do que a GDDR5; este é um produto absolutamente premium, com tela infinita (design quase sem bordas) de resolução Full HD ou 4K, 16 GB de RAM, de 128 GB a 1 TB de armazenamento interno via memória Flash ou SSD e quatro portas USB-C, sendo duas delas com Thunderbolt 3; isso o torna capaz de utilizar monitores 4K de alta performance como os novos da Samsung e LG, GPUs externas ou outros periféricos de ponta.

Por fim ele conta com um leitor de cartões SD, saída P2 para fone de ouvido e uma stylus compatível, que deve ser adquirida à parte por US$ 99; a câmera infravermelha, compatível com Windows Hello fica na parte de baixo da tela e o teclado faz uso de flutuação magnética, utilizando ímãs para aumentar o feedback dada sua profundidade de apenas 0,7 mm.

Como previsto esse bichinho não é barato: a Dell pretende colocar o XPS 15 2 em 1 no mercado a partir do segundo trimestre nos EUA, e os preços começam em US$ 1.299 em sua configuração mais básica com Core i5, display Full HD, 8 GB de RAM e 128 GB de memória Flash.

E pode tirar o cavalinho da chuva, em nota a Dell Brasil informa que este produto não será comercializado oficialmente por aqui. Uma pena.

dell-s-series-monitors

Monitores S Series

A Dell também apresentou dois novos monitores da linha S, que ela afirma serem “os mais finos do mercado” e que contam com displays IPS e suporte a HDR, além de oferecem uma taxa de brilho de 600 nits, ângulos amplos de visão e baixa distorção nas cores. O modelo de 23,8 polegadas possui resolução Full HD enquanto o top de linha, com 27 polegadas é um display Quad HD. Ambos medem apenas 53,34 mm de espessura e seguem o design quase sem bordas adotado em seus notebooks de ponta, como o XPS 15 2 em 1 acima.

Como a fabricante está determinada a tornar esses produtos concorrentes de peso em suas categorias os preços não são muito puxados: o modelo menor custará US$ 299 e o de 27″, US$ 499. Ambos chegarão às lojas dos EUA no fim de janeiro.

dell-pc-gamer-inspiron-2018

Novo PC Gamer Inspiron

Ok, ok, a gente sabe que a Glorious PC Gamer Master Race não é dada a comprar soluções prontas de fabricantes na hora de montar seus PCs da NASA, mas a Dell possui na linha PC Gamer Inspiron (conhecida lá fora como Inspiron Gaming Desktop) um produto sólido, que sempre teve boa aceitação entre pelo menos os iniciados e alguns outros perfis de consumidores.

Isso posto, a linha 2018 chega com processadores Intel Core de 8ª geração de até seis núcleos (do i3-8100 ou i7-8700), 8 ou 16 GB de RAM DDR4 mas expansível até 64 GB, suporte total aos principais dispositivos de RV disponíveis. GPUs nVidia GTX 1050, 1060 ou 1070, HD de 1 ou 2 TB e/ou 128 ou 256 GB de SSD, duas portas USB 2.0, uma USB 3.1 Type-A e uma USB-C 3.1 frontal (se optar por abrir mão do drive óptico, ganha mais uma USB 3.1 Type-A, mas perde a USB-C) e duas USB 2.0, três USB 3.1 Type-A e uma DisplayPort na parte de trás, além das saídas básicas de áudio e a porta Ethernet Gigabit. E claro, o conjunto vem com Windows 10.

Segundo a Dell, o novo desktop gamer já está disponível e os preços começam em US$ 749 para a configuração mais básica; não há previsão de chegada da nova geração ao Brasil.

dell-jewelry-recycled-gold

Pois é, a Dell agora vende joias

A reciclagem de componentes não é um processo simples, é caro e na maioria das vezes não compensa por problemas de escala, mas a Dell acredita que pode ao menos aproveitar os metais preciosos de seus próprios dispositivos para outros fins. Ainda assim o anúncio de que a companhia utilizaria o ouro reciclado de seus aparelhos na confecção de joias surpreendeu todo mundo.

A Dell se uniu à atriz Nikki Reed (a Rosalie Hale da saga Crepúsculo) e juntos lançaram uma nova grife chamada Bayou with Love, que oferecerá anéis, brincos e abotoaduras de ouro 14 K ou 18 K retirado de seus antigos aparelhos, e segundo a empresa o impacto ambiental é 99% menor em relação ao ouro extraído naturalmente, mas de qualquer forma a oferta é limitada.

Os interessados poderão adquirir as joias online por preços que variam entre US$ 78 e US$ 348, o que não é tão caro se compararmos com os mesmos produtos feitos com ouro “puro”. De qualquer forma é uma abordagem interessante, ainda que seja uma estratégia da Dell apenas para chamar a atenção. O que funcionou, obviamente.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Vin Diesel

    A tecnologia de hoje está cada dia mais cara. As empresas levando os valores para as alturas… Coisas boas para poucos… Isso falando de consumidor brasileiro que em época de crise aceita salários mais baixos que de anos anteriores…

    • 7_Fabricio

      Essa é a vibe do momento e a tendência é piorar.

    • Ivan

      Salarios tbm seguem a lei da oferta e procura.

  • Claudio Roberto Cussuol

    “E pode tirar o cavalinho da chuva, em nota a Dell Brasil informa que este produto não será comercializado oficialmente por aqui. Uma pena.”

    Nem que colocasse, não me interessaria.
    Esse é o tipo de notebook que eu compro pra mim, mas a diferença de preço paga minhas férias. Vale mais a pena ir buscá-lo em algum lugar civilizado.

    • OU comprar de outra marca, e pagar as férias com a diferença

      • Claudio Roberto Cussuol

        Me diz uma marca que ofereça uma máquina com essas características e seja mais barata.
        Em termos de design (peso, espessura..) só conheço os Mac Books. Que no caso sai mais caro.
        Apple não me serve porque eu preciso do windows pra trabalhar. Então o melhor possível acaba sendo a Dell.
        Atualmente estou usando um notebook gamer da MSI. Estou satisfeito com ele, mas não significa que ficou mais barato que o equivalente da Dell. Apenas que, naquele momento, na comparação direta com o Dell XPS o MSI acabou levando vantagem.
        Minhas máquinas anteriores foram Dell XPS, meu sócio trocou o dele mês passado e acabou escolhendo um Dell.
        Na minha próxima troca…. quem sabe…. vai ser o que estiver de melhor naquele momento.

        • Aff… esqueço que o meiobit lima os links, tinha escrito um texto aqui… rs e coloquei um link… já era o texto… kkk

          Enfim, tenho um note da Samsung um rf511, tem 1TB de HD, 6 GB de RAM, i5 terceira geração, gt540m (Comprado há 5 anos), até hoje não me deu problema e na época paguei 1,8k.
          Incluso, muitos Dells de amigos meus, que foram comprados depois do meu já viraram fumaça

          Este aqui, está num preço / config atraentes:
          http://www.samsung.com/br/pc/notebook-expert-x51-np500r5m-xw2br/

          • Claudio Roberto Cussuol

            Bem interessante.
            Espessura fina o suficiente e eu gosto do teclado numérico.
            Infelizmente o processador é U, perde feio para os da linha HQ

            Pro meu uso, eu só condenaria pela falta de um slot pra SSD PCIe. De preferência, mais de um, pra fazer RAID.
            (Uma vez que você experimente, nunca mais vai aceitar ficar sem).

            Por outro lado, tem algumas coisas para as quais eu não ligo. A placa de vídeo é uma delas, no meu uso não faz a menor falta. Mas é praticamente impossível comprar uma máquina top de linha sem.

          • O duro é que esses notes mais modernos, poucos tem até DVD, quem dirá espaço para um ssd, e concordo que um ssd vem bem a calhar… kk

            Esses dias fiz um upgrade para um cliente em um Vaio de uns 7 ou 8 anos, coloquei um ssd, parecia que tinha acabado de sair da loja… kk

            No meu, como tenho utilizado muito pouco o note, uso mais o desktop, preferi não fazer este upgrade, ainda.

            Com relação ao CPU, os U são uns “U” mesmo… rs
            Mas também tem as linhas Odyssey, que tem os da linha HQ:
            http://www.samsung.com/br/pc/notebook-odyssey-np800g5m-xg2br/
            E tem uns da acer também:
            https://www.zoom.com.br/notebook/notebook-acer-vx5-591g-78bf-intel-core-i7-7700hq-15-6-16gb-hd-1-tb-windows-10-home

          • Claudio Roberto Cussuol

            Quanto a espaço, os melhores SSDs no momento utilizam o slot M2.

          • Sim… concordo plenamente… o problema é que colocar um m.2 em qualquer máquina que seja custa um rim… por isso notes que usem esta tecnologia acabam ficando ainda mais caros.
            Bem que eu gostaria de colocar um no meu desktop (que tem a interface m.2 na própria MB), mas pagar 1000 corruptos em um SSD ainda está fora da minha realidade… kkk

          • Claudio Roberto Cussuol

            Concordo. E voltamos ao problema inicial: Essa categoria de máquinas é muito cara.
            Quem pode, e está disposto, a pagar por ela são pessoas que tem condições para ir buscá-la nos Estados Unidos.
            Vender ou não vender no Brasil se torna irrelevante, pelo menos pra mim. Eu topo pagar 2 mil dólares num computador pra trabalhar, mas não topo pagar 15 mil reais, se esse mesmo computador custar 2 mil dólares em Miami.

          • Neste caso o valor é bem superior ao valor gasto para ir até lá, comprar o computador, voltar, pagar a taxa de importação e ainda ficar uns dias por lá

          • Claudio Roberto Cussuol

            Exato
            Simplesmente não consigo entender como a Apple CONSEGUE vender algum MacBook aqui. A conta simplesmente não fecha.
            Eu costumo comprar computadores equivalentes, inclusive em preço, mas nunca compraria um no Brasil.

          • Pra começar a brincadeira, eu não compro nada da Apple, acho um produto supervalorizado demais pelo hardware que entrega… mas tem quem goste… rs =/

          • Claudio Roberto Cussuol

            Isso não se discute.
            hehehehehehe

          • Fato! kkkk

        • Zalla

          estou usando o da Acer, muito bom

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples