PUBG registra três milhões de jogadores simultâneos, mas bane 1,5 milhão de trapaceiros

pubg-6

Não dá para negar que PlayerUnknown’s Battlegrounds foi uma das maiores surpresas de 2017 na indústria dos games. O experimento de Brendan Greene foi o estopim de uma corrida armamentista, tendo estimulado diversas desenvolvedoras a lançarem rapidamente games concorrentes ou inserirem patches de conteúdo em títulos já lançados (como aconteceu com Fornite Battle Royale, seu hoje maior concorrente principalmente por ser um modo gratuito), tudo para garantir uma parte do público no crescente gênero Battle Royale.

E ao que tudo indica o sucesso de PUBG não dará sinais de enfraquecimento tão cedo: neste último fim de semana, enquanto muita gente comemorava a chegada de 2018 uma legião de jogadores se acotovelava nos servidores do game no Steam, que registrou um pico de 3.106.358 usuários conectados. É importante lembrar que como o game recentemente saiu do Steam Early Access e se tornou enfim um título oficialmente lançado (ainda que esteja muito longe de um game devidamente otimizado; seus problemas de performance no Xbox One são a prova disso), trazendo um novo mapa e uma interface totalmente remodelada, fruto do tempo em que passou no beta e submeteu milhões de jogadores aos testes e aprimoramentos. E claro, ainda ganhando dinheiro no processo.

Só que nem tudo é festa.

O BattlEye, o serviço responsável por identificar e punir os jogadores que tentam se aproveitar utilizando trapaças ou explorando falhas em PUBG anunciou na semana passada uma atualização da quantidade de espertinhos banidos no total até então, que atingiu a impressionante marca de 1,5 milhão de malandros. Com a versão 1.0 no ar é possível que o número de exploits vulneráveis diminua, mas a quantidade de jogadores tende a crescer daqui para frente e como todo produto que atinge massa crítica, ele não será um alvo suculento para trambiqueiros em geral quanto para hackers, que tentarão derrubar os servidores ou acessar os dados dos jogadores.

De qualquer forma a PUBG Corporation (o estúdio responsável pelo game, uma subsidiária da sul-coreana Bluehole) está preparada para o que vem pela frente: em entrevista recente o CEO Chang Han Kim afirmou que PlayerUnknown’s Battlegrounds não se limitará apenas às partidas em computadores, e sua chegada ao Xbox One e a dispositivos móveis faz parte da estratégia da Bluehole de levar o título a “todas as plataformas existentes” e mais, a médio prazo a marca se estenderá para fora dos games e dará origem a filmes, séries, quadrinhos, animações e outros produtos.

O sonho da PUBG Corp. de tornar o game “uma franquia universal” pode demorar um pouco, mas de imediato PlayerUnknown’s Battlegrounds tem todas as chances de dominar o cenário gamer nos computadores e consoles, bastando para isso ser minimamente otimizado para consoles e smartphones/tablets.

Fonte: VG24/7.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Ivan

    Pior coisa que pode ter num jogo são os cheaters, combat arms era impossivel de jogar pela quantidade de cheaters, tem que banir, impedir do cara comprar de novo o jogo.

    • Daniel

      Tem que “doer” na forma de dinheiro e tempo, porque se for apenas dinheiro o pnc compra de novo e continua de cheat, agora se precisar de tempo para chegar no mesmo elo/ranking/level ai muda um pouquinho as coisas.

    • DiGamer80

      Vou te dizer que eu já nem compro jogos puramente MP pra PC justamente por conta disso. Se os devs não fazem nada, pior pra eles. Por sinal, qual a graça que o fdp vê em trapacear num jogo onde não se ganha absolutamente nada com isso? Será que esses cheaters são tão inocentes assim ou tem alguém interessado em prejudicar o jogo por trás?

      • Alvaro Carneiro

        Tem muita coisa por trás.

        Veja o caso do jogo para PC, “Infestation”… eu fiquei viciado naquilo, mas encheu de cheater.

        Vendiam cheater, depois o cheater era grátis, destruiram o jogo, chegou ao ponto de contas inocentes serem banidas porque o anti-cheat que inventaram era paranóico.

        Pois bem, o jogo voltou com força, nas mãos de outro cara, e agora nao tem mais cheat. Porque? Porque o cara que comprou os direitos do jogo é simplesmente o hacker que vendia e dava cheater! E ele agora sabe proteger o jogo.

        isso é só um exemplo das merdas que podem acontecer.

        • DiGamer80

          Incrível é o dev do jogo não processar o dev do cheat, francamente olha.

      • Ivan

        é igual hater de internet, só atrapalham e não ganham nada.

      • Davos, o lord cebolito!

        Mea Culpa: Eu já fui um desses fdps ai que você mencionou, e eu usava cheat porquê era engraçado o desespero e ódio que o meu cheat despertava nos demais, coisas de adolescente. Adorava perseguir aqueles que se diziam os bonzões do jogo ao ponto de menosprezar os novatos, com alcunhas e certo nível de escrotização que extrapolava o meu filtro do que era moralmente aceitável pra um ambiente virtual. Veja só: o cara se julgava o bonzão do jogo, então o que ele faz? sai do servidor dos tidos “prós” pra ir no servidor dos novatos pra ficar trollando geral, pagando de gostoso sendo PNC pra caramba, xingando até mesmo crianças em sua primeira experiência só porque a pessoa NO SERVIDOR DE INICIANTES, NÃO SABE JOGAR OU TEM DIFICULDADE, tudo isso só pra alimentar o ego? AUTO AIM ON nele.

        Muitas vezes o comportamento de certos players, em jogos online, é mais nocivo do que o uso de cheats em si. Desmotiva uma galera que está chegando, eu já vi isso acontecer.

        Lógico, cresci, não faço mais isso e vejo que é nocivo pra qualquer jogo esse tipo de jogador tóxico. Hoje sou contra. Porém eu posso dizer que me diverti bastante. kkkkk

        Fiz isso no The Duel e no Gunbound, dois jogos que na época em que joguei já estavam indo pro inferno de tanto cheater. E o problema é que não adiantava nada denunciar nos canais disponíveis, os GMS nunca estavam on, os chamados nunca eram atendidos, as denuncias nunca apuradas ou tinham alguma consequência, e no final a lista de banidos não mudava nunca no site do jogo.

        Enfim, confissões desse tipo, só aqui no Meiobit. kkkkkkkkk

        Conclusão: Com ou sem cheat, não seja PNC, joga o jogo e já era. Saiba, com cheat você é sim mais PNC do que um PNC sem cheat, porém quem não usa cheat e se comporta como um babaca também é PNC. Zoa com teus parças e com quem for da zoeira, e se o cara for ruim jogando sai do time dele ou da sala, joga com outras pessoas e já era. Tumultuou? /kick e já era.

        • Porra… a última vez que joguei gunbound estava insurportável os aimbots, puta que pariu

        • Don Scopel

          Mas camperar ainda pode, ne?

        • Thiago Cururu

          Também já usei programas de trapaça para ser um “justiceiro” moral. E vou te dizer, eu me sentia muito bem fazendo isso, mas do mesmo jeito que você passou, depois da adolescência passei a desprezar qualquer forma de uso dessas ferramentas, porque no geral, elas acabam danificando toda a comunidade de qualquer jogo.

          • Meganegão

            Justiceiro, sei. Na cadeia todos são coroinhas também.

          • Todos ‘se dizem’ coroinhas, sim. Normal.

            Se você perguntar, todo bandido acha que está certo. Diz que está errado pra concordar com a sociedade, “mas a menina estava pedindo”, “mas o cara deu bobeira”, “mas a madame pode comprar outro”. A história é sempre essa.

          • Thiago Cururu

            Quer acreditar, acredite. Também já ouvi que o inferno está cheio de boas intenções.

          • Meganegão

            Zoeira.

          • PugOfWar

            uma vez no FT2 foi muito divertido, tinha um conjunto de roupas do sniper em que vc nao levava headshot, um cara ficou puto pq simplesmnte nao conseguia me matar no jogo, acho que o aimbot dele só tava programado pra acertar na cabeça.

          • Cocainum

            Uma vez joguei com um cara com aimbot e que ia de Heavy. Além de usar cheat, ainda ficava zoando com o pessoal no chat. E o pior é que vinha um médico sempre curando o desgraçado. Meti um HS no médico e depois no Heavy. Zoei tanto o cara que ele saiu do server.

      • Xiao Xiao

        Infelizmente, quem vende cheat lucra mais ou o mesmo de quem desenvolve o jogo. Isso motiva o desenvolvimento [do cheat]. O problema é quem paga por cheat. Cheater nem é gente.

  • LV

    Já existem várias cópias mobile.
    Problema eh o controle.

    • Bruno Renostro

      jogar no touch é a pior coisa da face da terra , não sei como tem gente que consegue

      • Pai De Santo

        Cara, também acho.. pelo menos não estamos sós.

        Hahaha

      • Diogo Afonço

        eu tb nao entendo a galera que consegue jogar jogos que vao alem de fruit ninja em touch kkk, da pra contar no dedo o que presta jogar sem botoes fisicos , o que ja citei acima e mais uns 5 e tem nego lançando rpg e metroidvania pra android , sem controle esquece

  • Olha… comprei esse jogo na promo de natal da Steam… achei ele meio monótono, cada partida demora mais de meia hora, muitas vezes dependendo de onde você cai no mapa tem que andar um tempão (o que é bom para não ser morto, mas é ruim por não ter quem matar, e é um tédio… rs), quando se acha alguém que começa a atirar em você é difícil para saber de onde está vindo o tiro.
    A mecânica de ter que procurar por armas é muito legal, o jogo ainda precisa de alguns ajustes finos, a performance dele está muito aquém da qualidade gráfica que ele tem.

    Com relação aos cheaters fdp, esses dias atrás denunciei um vendedor do ML que estava vendendo cheat, no dia seguindo o ML me escreveu falando que o vendedor e o anúncio tinha sido banido…kkk

  • DiGamer80

    O conceito é bom, mas esse jogo é um lixo. Vou esperar um dev realmente competente (alô Blizzard) explorar melhor esse novo estilo.

    • Daron Costa

      Se a blizzard faz um battle royale pode ter certeza que todo mês cria uma expansão com algum boneco (lançado na expansão) mais apelão..

      blizzard não é boa pra player vs player. N sei como é o OW, mas warcraft3, wow, aquele yougioh la, comprovam isso.

  • André Luiz

    Sei não, prefiro o bom e velho Arma 3, tem o clima militar pelo menos, esse negócio de cara juntando máscara de soldador, roupa de kpop e panela até ter um equipamento bom eu não curti, mas os cenários são maneiros.

    Já no Arma 3 é tudo muito desolado

    • Jorge Dondeo

      Só tem um problema, o arma é CHATO DEMAIS!

  • andre william

    O que faz ter tanto cheater é os jogos de hoje serem em boa parte P2W.

  • elliot

    quero ver quando farao um desses apenas com armas de contato ou no maximo arco e flecha. eh muito facil ficar escondido e sniperando.

    • Nícolas Wildner

      Existe. Se chama RUST.

      Se você joga solo, até atingir a primeira arma que tenha pólvora, vai ter que jogar low profile e se acostumar a “perder o que tem no corpo e começar do zero”.

      É um ótimo jogo para praticar desapego e controle de frustrações. Alguns amigos meus já pediram penico jogando este jogo.

      • Ivan

        controle de frustração é esse jogo

        https://www.youtube.com/watch?v=Bn8LEnK-1s8

        • Cocainum

          Eu só jogaria isso se quisesse me suicidar através de um AVC ou ataque cardíaco.

      • elliot

        lol valeu pela dica.

    • Márcio Chaves

      É e não é ao mesmo tempo.

      • elliot

        nada pior que camper

        • Márcio Chaves

          Concordo, só quis dizer que sua última afirmação não é bem o que acontece no jogo. Você depende muito de sorte, se você for camper, vai depender mais ainda, pois na minha opinião acontece o contrário, fica ainda mais difícil.

  • Inquisidor

    belo e moral, tem que banir mesmo

  • Rodolfo Bendinelli

    Ou seja, pelo menos 50% dos jogadores usam ou usaram cheats. É por isso que eu passo longe de jogo multiplayer há muito tempo, é complicadíssimo desenvolver um jogo MP livre de cheats.

    • Rodrigo de Melo

      Anh? De onde saiu esse número de “metade dos jogadores usaram cheats”?
      A notícia fala em jogadores simultâneos, online ao mesmo tempo. O jogo já vendeu mais de 20 milhões de cópias.

      • Cocainum

        Já chegou a 30 milhões.

    • Rodolfo Bendinelli

      Ah tá, eu li o título e por algum motivo inconscientemente assumi que o jogo tinha 3 milhões de jogadores. Desculpem a marmotagem. Se fosse no Gizmodo eu nem pediria desculpa.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples