O que a Índia tem em comum com o Brasil? A Nintendo também nunca esteve lá

Laguna_NES_Mattel_version

Versão Mattel do Nintendinho (crédito: Matthew Paul Argall)

Ainda tem muita gente lamentando o fato de a Nintendo ter “saído” do Brasil, sendo que a japonesa nunca esteve de facto no país: a Big N quase sempre esteve presente no Brasil através de representantes. Bom, podia ser pior.

Há países em que somente uma ou mesmo nenhuma das grandes fabricantes de consoles estão presentes para distribuir de forma oficial os aparelhos e jogos. Tem sido o caso da Índia quanto a fabricante japonesa: o último console da Nintendo lançado oficialmente por lá foi o NES, no final da década de 80.

O responsável pela única representação indiana da Nintendo foi um distribuidor local chamado Samurai. Mesmo com lojas espalhadas pelo país, infelizmente tal representante mal conseguia vender de 200 a 300 unidades por mês do Nintendinho. O vilão era aquele mesmo, o preço mais elevado que o do mercado cinza.

Chegou a chance de distribuir o SNES e nem o Samurai e nem mais ninguém quis representar a Nintendo por lá. Nem mesmo quando o mercado indiano abriu as portas para empresas estrangeiras poderem (re)estabelecer filiais locais, em 1993. Dois anos depois, no início da quinta geração de consoles (32 bits), a Shaw Wallace Electronics se comprometeu a representar a SEGA na Índia. E, claro, fracassou: como vender Mega Drive oficial se o mercado cinza oferecia o primeiro PlayStation a preço semelhante e com aquela pirataria marota?

Não deu outra: por muito tempo, os gamers indianos conviveram com a pirataria, mercado cinza e… clones.

Laguna_SNES_India_Little_Master

Little Master, uma versão pra lá de alternativa do NES (crédito: Supriyaa Uthaiah)

Corta para outubro de 2006: buscando novos mercados, a Microsoft lança o Xbox 360 de forma oficial na Índia. Em resposta, seis meses depois a Sony local decide lançar o PlayStation 3 no país. Com o sucesso estrondoso do Wii e presença forte das concorrentes, na época poderíamos apostar que a Nintendo voltaria a ter representação naquele país, certo?

Errado. Mesmo com o Nintendo Wii vendendo muito bem pelo mundo, na Índia o console só chegou por meio de contrabando mesmo. Veio a oitava geração e tanto a Microsoft quanto a Sony conseguiram lançar Xbox One e PlayStation 4 na Índia nas primeiras levas, enquanto a Nintendo não tomou nenhuma atitude quanto a tal mercado. E aparentemente não o fará tão cedo.

Veja bem, com o sucesso do Switch nestes primeiros nove meses de vendas, gostaríamos de imaginar que a Nintendo investirá em novos mercados. Deu certo com o PS4, console da Sony que tem uma logística invejável e está presente em no mínimo uma centena de mercados mundo afora: o PlayStation 4 não só fez bastante sucesso nos mercados maiores como está presente de forma oficial, mesmo que timidamente, em mercados pequenos como a Índia.

Sim, apesar de a Índia possuir mais de um bilhão de habitantes, ela é considerada um mercado pequeno para consoles. No caso da Sony, a filial local estima uma base instalada de aproximadamente 250 mil consoles e isso incluindo o mercado cinza. No Oriente Médio, por exemplo, o PS4 ultrapassou um milhão de consoles. Em 2015.

Mesmo forte, a Microsoft local tem dificuldades em vender o Xbox One na Índia. Depois de 30 anos ignorando o mercado indiano, por que a Nintendo se arriscaria a voltar lá?

Retornando ao Brasil, outro mercado onde a Nintendo nunca esteve de facto, não temos números exatos nem oficiais das vendas de consoles, mas o mercado de games aqui é bem maior que o da Índia. Então podemos ter esperança ao vermos o Brasil como região no site oficial da Nintendo, certo?

Laguna_Nintendo_site_Brasil

O tio Laguna não consegue ser assim tão otimista. Nosso país tem uma carga tributária tão elevada e tão confusa que mesmo com fabricação local é complicado competir com o mercado cinza. Fora a obrigação de SAC em todo o país e assistência técnica com cobertura nacional. Já foi pior, mas a Nintendo é bastante conservadora nesse sentido.

Como diria um certo executivo de outra empresa de tecnologia que não tem nada a ver com a Big N:

Não podemos nem exportar os nossos produtos com a política maluca de taxação superalta do Brasil. Isso faz com que seja muito pouco atraente investir no país. Muitas companhias high tech se sentem assim”. — Steve Jobs, em março de 2010

Quase oito anos se passaram e nada mudou no Brasil nesse sentido. Só vieram “reformas” que apenas beneficiam meia dúzia de empresários, mas o povo que se vire para pagar uns 20 impostos diferentes, alguns deles sobre outros impostos. A Nintendo nunca quis entender essa maluquice e sempre preferiu usar representações no país. Gostaria de estar errado, mas não acredito que a Nintendo per se vá desembarcar no Brasil um dia. Até a quase-trilionária Apple já arrumou parte das malas para sair daqui.

Enquanto alguns fãs creem no “retorno” da Nintendo ao Brasil, vou continuar a comprar digitalmente jogos de outras regiões para o Switch. Mesmo a eShop brasileira do 3DS tinha jogos faltando e preços absurdos.

Fonte: The Next Web.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar
  • Etílico

    Esperar o q de um país que quer cobrar royalties do vento.

    • Ivan

      é cada merda que acontece por aqui, mas se tem outras empresas que conseguem investir aqui a Nintendo tbm consegue.

      • Ismael Pizzi

        A legislação facilita pra Sony e Microsoft por serem empresas que abraçam outros setores.

        • Ivan

          O que tem a ver?

          • Ismael Pizzi

            Tente abrir um negócio no Brasil do tipo vender frangos e concorrer com a jbs pra ver quem tem a vida facilitada..

          • Ivan

            Explica a facilitação que SONY e MS tem.

          • Ismael Pizzi

            Microsoft está em todo o sistema nacional a Sony não produz apenas tvs e videogames é bem possível que em sua casa tenha uma série de produtos que vc nem percebe a já ia esquecendo a Nintendo ainda tercerizada os componentes dela. Ahhhh mas pq ela mesma não produz tudo? (sua próxima pergunta) como a Sony e Microsoft trabalham em sistemas semelhantes ao de games (computadores e tecnologia ) elas não precisam fazer isso já a Nintendo poderia até ficar mais cara o o produto ahhhh (sua segunda pergunta) várias empresas usam empresas terceiras tais como automóveis que produz rolamentos, lanternas.. Entre outro componentes pra deixar o produto mais barato (ganha que vende mais barato) e pra trazer empresas terceiras ou mesmo nacionais pode ocasionar alta mesmo sem impostos gigantes.

          • Ivan

            Sony e MS tbm terceirizam componentes, posso estar enganado mas XONE é produzido por aqui, ps4 não tenho certeza, de novo o que tem a ver MS e Sony trabalharem com coisas semelhantes? Nintendo não é uma empresa nova e sem capital pra vc falar que ela não tem capacidade de se instalar aqui, não só empresas de automoveis terceirizam, praticamente todas empresas de tecnologia fazem isso, apple faz isso, lenovo faz isso.

            De novo só vejo desculpas sem sentido.

          • Ivan

            Nintendo tem que investir pra ganhar, nenhuma empresa ganha dinheiro de forma legal sem investimento.

          • Ismael Pizzi

            A Sony vende mais PlayStation no mercado cinza dq oficial com relação aos jogos originais nem a Sony ou Microsoft dizem se é lucrativo. O certo é que elas conseguem vender um preço mais interessante dq na época do mega drive (tectoy) e snes (playtronic) e ambas não tinha o corpo da Sony ou Microsoft.

          • Ivan

            Elas fabricam aqui, localizam os jogos então deve ser sim lucrativo.

          • Ismael Pizzi

            Vc abri uma empresa com perspectiva de lucro e sabendo que o a país flutua vc simplesmente não fecha as portas mas se mantiver prejuízo aí vc levanta o circo. Lembrando que quando a Microsoft começou a montar o 360 o mercado nacional era bem ativo.

          • Ivan

            Sony começou a fabricar o ps4 agora em outubro, xone não faz muito tempo também, quem produz o switch é a foxconn que por coincidência possui fabrica no Brasil. é melhor aceitar que a nintendo só da desculpas para não se instalar aqui.

          • Ismael Pizzi

            O ps4 e xone já são produzidos ou montados no Brasil a mais de 1 ano. Com relação aos outros pontos acho que já deu pra entender se não procure um economista ou administrador de análises comerciais que ele te explica direitinho.

          • Ivan

            certo.

          • Ivan

            Se a Nintendo quer ganhar dinheiro aqui vai ter que investir aqui, não adianta ficar chorando falando que não vende nada e é dificil empreender, realmente é, mas tem empresas que fazem é só querer.

          • Luiz

            “investir” voce quer dizer né, propinas e mais propinas…

          • Ivan

            proprinas fazem parte do investimento, infelizmente.

          • Ismael Pizzi

            Touchè

          • Gaius Baltar

            Sua primeira frase responde sua pergunta. A Nintendo não quer ganhar dinheiro aí. É muito trabalho para pouco lucro. Enquanto o Brasil for assim só investe aí quem for ganhar muito e/ou quem entrar no esquema de corrupção.

          • Lui Spin

            Exatamente. Se for pra uma empresa internacional, ter uma puta burocracia para investir aqui, e ter uma margem de lucro bem apertada, ou até mesmo arriscar um prejuízo, não compensa.

            Compensa focar nos mercados em que ela já lucra muito.

          • Lui Spin

            Ela não está chorando.

            Simplesmente o custo-benefício não compensa. Compensa ela investir em mercados mais atraentes.

        • Lui Spin

          Exatamente. A Nintendo é só console praticamente.

          Já a Sony e Microsoft tem TV, Sistema Operacional, Softwares em geral, Canais de TV, etc.

      • Gaius Baltar

        Veja o lado da empresa:
        De um lado há uma demanda reprimida em vários países onde é fácil se estabelecer e lucrar.
        Do outro há um país onde a economia está um caos, a política está instável, é difícil se estabelecer e se mantiver a margem de lucro os produtos custarão uma fortuna.
        Não é difícil entender a recusa da empresa, né?

        • Ivan

          Não é como se a nintendo tivesse saido do pais por causa da crise, afinal ela nunca esteve aqui.

          • Gaius Baltar

            Exatamente. Quem quer se meter em fria podendo ganhar dinheiro de uma forma mais tranquila em outros lugares? Se as empresas não encontram boas condições para se desenvolverem nem sequer aportam no país. É o mercado funcionando.

    • Vinícius Jorge

      Agora aquela ideia de estocar vento nem parece mais tão absurda assim 😂😂😂

      • Jefferson Viana

        hahaha

    • Il Padrino

      Se você pensar em “tempo” como algo de valor, verá que brasileiros pagam royalties muito mais altos por ele ao passarem metade da vida trabalhando para pagar imposto em troca de nada.

    • major505

      Um quer estocar vento… outruo quer cobrar por ele… daqui a pouco tem que pagar para respirar nessa merda.

    • Heteroman

      Salve a Deusa todo poderosa e criadora do multiverso, A soberana Mandioca.

  • Mesmo que venha, vai continuar mais barato comprar no mercado cinza (vc não ML).

    • Ivan

      Se vier tem que produzir aqui, se não nem vai compensar.

    • Danilo

      Me diga onde é mais barato que o ML? Realmente quero saber!
      Breath of the wild tá 300 conto no ML! Tá OSSO.

      • ochateador

        Faz importação.
        Um pouco de ingles, pesquisa, paciência e você consegue economizar uns 10% aqui, 40% ali.

  • mestre dos Magos

    Com todo respeito. Essa matéria foi feita por um PAULISTA METIDO A BESTA. Como é rapaz! Falar que a Nintendo nunca esteve de fato aqui é no mínimo irresponsável. A Nintendo esteve aqui sim, mesmo porque EU TRABALHEI LÁ, NA ZONA FRANCA DE MANAUS.
    Eu vi. Eu sentir. Eu participei de uma parte do processo de fabricação do hardware do Nintendo wii.
    Olhávamos para nossos superiores, que eram todos JAPONESES e que amavam o processo produtivo.
    Grande parte do que produziamos iam para Estados Unidos

    • HAHAHAHAHAHA 😂🤣

      Você é adorável! 🤡

      • Islan Oliveira

        Laguna, como é ser um paulista metido a besta? Eu que sou do estado vizinho, será se sou um mineiro espiritual?

        • Normal, cara… adoro bolacha. 🤪

          Detalhe que sou cearense e raramente saio de Fortaleza. 😅

          • Pai De Santo

            Opa, bolacha!

            Já já teremos uma discussão com cariocas sobre bixcoito vs bolacha

            Hahaha

            Saravá

          • Marcogro®

            Sou carioca e prefiro rosquinha… d;°)

          • André

            Cara, vc não sabe do q tá falando

        • Se você curtir um bom queijo já está meio caminho andado pra ser um mineiro espiritual, se curtir um feijão tropeiro, cachaça, frango com quiabo e sertanejo de raiz, você nasceu no estado errado.

          • Marcogro®

            A cachacin é bom dimais da conta Sô…

    • AHSOliveira

      k^n, n→∞

    • Israel Simukaua

      Não digo que é regionalismo, mas é verdade,

      eu fui 2x na fábrica que montava o Nintendo aqui em Manaus, e na fabrica do Mega

      • Tá ligado que ali era fábrica da Gradiente ou da Flextronics, né?

        • Danilo

          Acho que é difícil pra eles entenderem.. Isso pq vinha escrito GRADIENTE na caixa.

          • Ivan

            E isso pq foram na fabrica….

        • Israel Simukaua

          Sim eu falei que montava, não falei que estava escrito Nintendo na porta da Fábrica 8)…Única coisa que eu me lembro de Gradiente era de uma TV, e da treta da Apple

    • Ivan

      Nintendo nunca esteve aqui, ela tinha representantes, o que é diferente.

    • Ismael Pizzi

      Mas o wii produzido aqui era produzido pro mercado nacional ou simplesmente com fins de exportação? Existe diferença até pq as peças podem ser tercerizadas

    • ochateador

      Provavelmente você trabalhou na foxconn, que monta equipamentos para umas 500 empresas diferentes.
      Aí para diferenciar quem trabalha em qual empresa (nintendo por exemplo), eles (foxconn) oferecem o uniforme de cada empresa (nintendo) para facilitar a identificação e todos pensam que trabalham na referida empresa (nintendo) quando todos trabalham na foxconn…

    • RSPeres

      É verdade eu estava lá, eu era a caixa com o logo da Nintendo! 😉

      • HAHAHAHAHA! 🙂 😀

        Sim, deve ser fanfic anedótica mesmo.

  • Ivan

    Nintendo não vende no Brasil pq não investe, não investe pq não vende, e o ciclo vicioso continua…

    • Ismael Pizzi

      O Nintendo 64 vendia muito mas devido aos impostos de azar sucumbiu a pirataria do rival. E considerando que a Sony Microsoft tem barganha devido ao corpo empresarial.

      • Ivan

        Essa desculpa que elas possuem outros setores pra mim não cola.

        • Ismael Pizzi

          Não é desculpa e sim legislação mas realmente a maioria dos brasileiros não sabem com é empreender aqui. A Sony e Microsoft tem um corpo enorme em áreas estratégias agora se o Brasil tem imposto de “azar” como eles conseguem fugir disso?! Já é diferente os softwares que não seguem o mesmo impostos que ainda foi aprovado e retirados dos jogos de azar no governo FHC.

          • Ivan

            Se é divisão de jogos vai pagar imposto de jogos, não sei como a sony produzir televisor vai influenciar nisso, ou a microsoft vender windows vai mudar alguma coisa no xone.

          • Wallacy

            Não é assim que funciona. A coisa mais fácil que tem para uma empresa multi setor é importar peça X pelo departamento Y transportar usando a transportadora M que já tem um acordo de sei la quantos milhões para os outros produtos etc.

            Fora que a legislação pede que Z% dos produtos sejam de fabricacao nascional, mas não Z% de cada produto. Dessa forma é fácil conciliar as coisas.

            Fora as zonas de impostos, se você for importar um processador ARM paga 50% de imposto, mas se sua empresa for fabricante de TVs paga 14%, e por aí vai… é uma loucura isso aqui.

            Ser uma empresa pré estabelecida sempre facilitou.

          • Ivan

            Claro que facilita, mas ao produzir console paga imposto de console, mas como falei tem que investir pra ganhar, empresa novas que se estabeleceram aqui fizeram isso, Lenovo até pouco tempo atrás não estava aqui, agora vende bem.

          • Wallacy

            Não existe imposto de fabricarão console exatamente. Existe de venda.

            Para compra de peças para fabricar os equipamentos, o segmento de indústria que você está registrado conta muito mais.

            Quando você é multi segmento você consegue fabricar mais barato pois pode importar peças de acordo com a taxa de cada segmento.

            E não, não existe isso de não poder usar em outro produto, pode até ter um ou outro artigo que tenta evitar isso, mas não tem como evitar na prática.

            Fora a evasão fiscal.

          • Ivan

            Então não muda nada pra Foxconn fabricar celular ou console, então nintendo pode muito bem fabricar aqui via foxconn, só é falta de vontade mesmo.

          • Wallacy

            Sim se 100% do processo de fabricacao da Foxconn depender dela.

            Mas por exemplo, o Tegra X1 é fabricado pela nvidia na China, e quem importa para ser integrado aqui seria a Nintendo e não a FoxConn. O mesmo para Sony e outras empresas.

            Ou seja, para a Sony importar o X1 ela poderia fazer a 14% e para a Nintendo 50%.

            Não sei outros componentes, mas é por aí.

            Mas sim, como já temos Foxconn aqui boa parte já está resolvido.

          • Ivan

            Ah claro, depende da nintendo mesmo, não da foxconn.

  • André

    Quem escreveu essa matéria não sabe de bosta nenhuma

    • Ivan

      Explique para nós então

    • Explica aí, bonzão! 🧐

      • Zalla

        sempre assim né…o cara só sabe criticar..mas não explica nada..se bobear não sabe nem escrever direito

    • bruno torrente

      Seria otimo entender seu lado sobre o caso.

  • Claudio Alexandre Kruger de Ar

    Tem que passar essa matéria para o Temer e seus políticos safados, é uma vergonha ter países que não desembarcam empresas como a Apple e Nintendo, fora outras empresas que não foram citadas.
    Como diz Datena: isso é uma vergonha!
    A Nintendo só esteve aqui através de representantes é diferente de estar instalada no país com Fábricas e autorizadas como no Japão e EUA.

    • Ismael Pizzi

      Passar a matéria pra PT, psdb, psdb, psol e todo o restante.

    • Ismael Pizzi

      Os aparelhos que vão pra EUA, Europa e Japão são produzidos na China. Representação comercial é indicação deles aqui no Brasil tinha sempre uma representante nacional que no passado as empresas eram obrigadas a terem essa ligação por lei.

    • Ivan

      Pt ficou 13 anos no poder, acabou com o pais mas a culpa é do Temer, ta serto.

      • EmuManíaco

        1 ano no poder e nego quer tratar como se o temer tivesse culpa de alguma coisa.

        • Dedpul

          A culpa é dos abestados que votam sempre nos mesmos vereadores, deputados e senadores ou em lacaios indicados por eles em todas as eleições. Por isso temos parlamentares que estão há décadas surrupiado nosso país. Presidente, governador ou prefeito não governam sozinhos.

  • BielSilveira

    Não vejo tantos motivos para ter uma eShop brasileira. Só serve para jogar os preços dos jogos para igual das lojas físicas, ou seja, aumentar sem motivo.

    • Futera

      Não é bem assim,pelo menos aqui aonde eu moro,a diferença de preço entre loja física e eShop é mais de 70 reais.

      • BielSilveira

        Eu me refiro á época que tinha eShop brasileira.

    • Wallacy

      Bem, considerando que em dólar + iof também não é nada barato não vejo como piorar muito. Qualquer coisa basta usar a loja americana também.

      Lembrando que a eShop da Nintendo prática um preço semelhante em todos os mercados em todas as moedas. A diferença do preço e entre eles basicamente é a diferença da cotação do dólar no dia que o jogo foi publicado.

      Então considerado o iof deve ficar mais barato aqui.

      • BielSilveira

        Na época que o dólar era acessível, os jogos de 50 dólares eram tipo 100~110 na eshop americana (convertendo o dólar), mas na eShop brasileira era por volta de 150 reais, para ficar igual das lojas físicas. Pela mesma lógica, acredito que os jogos serão 250 a 300 reais na eShop brasileira atual, se vier.

        • Infelizmente também acredito nessa possibilidade. :/

        • Carlos Pacheco

          Acho que não é para tanto 😛

  • Capcioso

    Se os preços no eshop da Nintendo são altos isso significa que é safadeza da empresa, nada a ver com impostos. Esses caras jogam essa conversa mole de imposto e os trouxas acreditam. O preço é alto pq a margem de lucro é alta. Jogo digital não paga imposto nenhum e mesmo assim custam os zóio da cara. Mas é “imposto” sim. Esses safados querem que diminua os impostos para eles continuarem a cobrar o mesmo, só quem vai ganhar é a margem de lucro deles. A Índia citada na matéria tem impostos baixos, as empresas não se instalam pq não são mercados relevantes.

    • Ismael Pizzi

      Não podia espera nada significante de alguém que usa um símbolo comuna. Rsrsrs deixa de ser broco a taxação chega próximo de 80% e qualquer coisa digital dentro do país precisa ser legal ter conta nacional inclusive. Economia vai te fazer um bem absurdo!

      • Ivan

        Se comunista soubesse economia deixaria de ser comunista, seria a mesma coisa com um terraplanista se aprendesse geografia, deixaria de ser terraplaniista.

        • Ismael Pizzi

          Exatamente kkkkkkk

        • Capcioso

          Certo cara, me explique com seus maravilhosos conhecimentos sobre economia que vc aprendeu lendo blogs de extrema direita como uma empresa vai se instalar no Brasil com a perspectiva de vender 1 ou 2 milhões de consoles NO MÁXIMO pq o salário no país para a grande maioria das pessoas serve para comprar arroz, feijão e pagar aluguel num barraco de favela. Eu não vou me alongar sobre o assunto, mas vc sabe muito bem que falar em desenvolver o mercado interno no Brasil é papo de comunista na visão de muita gente. O negócio aqui é diminuir custos, crescer o bolo e dividir depois, etc. Por isso nunca tivemos uma classe média, por isso empresas de tecnologia não querem se instalar aqui para vender para meia dúzia de gato pingado que tem condições de consumir. Se o Brasil tivesse o potencial de vender 15, 20, 30 milhões de consoles, ninguém ia se importar se a carga tributária é alta ou baixa. Eles iam contratar uma assessoria jurídica, ver o melhor jeito de pagar menos impostos e aprender a lidar com a burocracia, mesmo porque todo país tem impostos, cada país tem uma estrutura burocrática diferente, mas as companhias só se importam com isso em mercados pequenos. Por que será hein?

          • Ivan

            Blog de extrema direita hauehauehaue ta serto jovem, não sou especialista em economia mas tenho certeza que sei muito mais que comunistas.

            Fala como se brasileiro não tivesse smartphone, não tivesse console nenhum, não tivesse pc, empresa de tecnologia não quer se instalar aqui? Mano, olha tantas fabricas que tem na zona franca de manaus, tem um smartphone por habitante, da mais de 200 milhões de smartphones no brasil.

            Se não tivesse emprsas de tecnologia aqui, não tivesse sony, ms por exemplo até que seu argumento faria sentido, mas como tem, então seu argumento é extremamente falho.

          • Rin Tezuka

            pô fera sai do seu apartamento vai dar uma andada na rua, essa sua cartilha ta desatualizada uns 50 anos.
            a maioria dos meus amigos ganham salário mínimo, família, casa de aluguel e é trocando celular, dando de presente e tal, celulares que custam quase o mesmo de um video game.
            não vendem muito pq não tem público.

          • Zalla

            sinal que vc precisa trocar de amigos..eheheh…não conheço ninguém que ganha salárimo mínimo…é tudo de 2x , 3x, etc

        • Carlos Pacheco

          HAHAHAHAHAHAHA

      • rodrigo

        Nossa, quanta argumentação. Mostrou que é moleque.

        • Ismael Pizzi

          Moleque é quem não sabe argumentar até acho que já deve ouvido muito isso por aí. Rs um bom argumento pra você 2 empresas são capitalista então se vocês são contra vão brincar de pega pega se não passarem fome até lá.

          • rodrigo

            De novo. Quantos anos tu tens?

      • Capcioso

        Onde vc aprendeu economia? No mimimises? Me explica como um país cujo salário médio é de 1500 reais por mês vai vender console? 1500 por mês mal e mal dá para viver. Agora vamos supor que um ps4 custasse 900 reais (o preço norte americano mais ou menos). As pessoas que ganham 1500 ou menos por mês (a grande maioria dos brasileiros) ia magicamente ter condições de comprar? Não. Esse já é o preço no mercado cinza, e nem por isso PS4 vende igual água. O dia que este país tiver uma classe média a gente conversa. Mas nunca vamos ter classe média com políticas neo liberais.

        • Ivan

          Aprendi no brasil247, aprendi que é só taxar grandes fortunas, aumentar o credito e aumentar salarios que o brasil vai pra frente, imprimir dinheiro que vai da certo.

          • Vinícius Jorge

            Bota a tag [ironia] 😂😂😂

          • Zalla

            kkkkk…….daqui a pouco vou pedir ajuda pro sheldon dizer onde tem ou não tem sarcasmo

        • Ivan

          Sony vende ps4 aqui, MS vende xone aqui é sinal que mercado brasileiro é bom, teve a Brasil Game Show que teve mais de 300 mil pessoas.

          Agora me fala como o Brasil vai pra frente? cobrando mais impostos? aumentando burocracia? dificultando empreendedorismo? aumentando gastos publicos?

        • Vinícius Jorge

          Sim, a Venezuela é a Coreia do Norte são ótimos exemplo de prosperidade

      • Zalla

        chega a 100%…..e vende-se pelo triplo, quando trabalhei em uma empresa que importava produtos, a conta era simples, pega o preço do produto, e multiplica por 3….

    • Zalla

      vocÊ está certo nisso, adoram culpar os impostos …vc acha que um produto da Apple q8ue é vendido por 7000 reais e que custa a mesma coisa que o da samsung que vende o dela por 4000 é culpa dos impostos?
      Povo adora culpar o governo por tudo…mas na realidade as empresas usam os impostos altos para mascarar uma margem de lucro altissima, vide a indústria de automóveis também.

  • rodrigo

    Grandes merdas. Eles não vem pra cá porque o produto é fraco. Brasileiro gosta de PlayStation, eles sabem disso, e aqui pouca gente compra um segundo console, o que é o mercado deles. Como é que a sony e a microsoft conseguem? E a lg, samsumg, lenovo, dell, etc etc etc?

    • Ismael Pizzi

      Procure se informar sobre a legislação e o vídeogame mais vendido até então foi o 360 e vc teria que se informar qual o tamanho desse mercado. Pelo oque vejo o mercado brasileiro não passa do espanhol que é 1 milhão de aparelhos(ps4)

      • Ivan

        Legislação sobre o ps4 e xone seria o mesmo do switch.

        • Ismael Pizzi

          Um cara que gera 2 empregos e outro que gera 2 mil é a mesma coisa? Sendo honesto contigo nem na Escandinávia são o mesmo imagina no Brasil.

          • Ivan

            Então não é legislação sobre vg e sim sobre eletronicos em geral e fabricação, agora pergunto quem fabrica os consoles da nintendo?

          • Ismael Pizzi

            Vídeo game entra nos jogos de azar os eletrônicos são totalmente diferentes que inclusive ainda existe a linha branca (paga menos impostos dq uma vermelha) a questão é o conjunto.

          • Ivan

            Que conjunto?

          • Ismael Pizzi

            Vou responder a suas duas perguntas. Se vc produz TV, computador, bicicleta, avião entre outras coisas VC sempre terá poder de barganha maior qual a parte disso vc não entendeu? se Foxconn monta o aparelho ainda existe outras produtoras e ainda assim ela não é autorizada a produzir algo dentro do país o contrato dela pode ser um e se ainda ela quiser mudar ela vai receber outra política. A Ford, Fiat entre outras não produzem outros modelos de carros aqui pq ficariam muito mais caros aliás quase sempre um modelo que é produzido aqui permanece sendo inferior a um produzido nos EUA e Japão por exemplo o lucro da montadoras é 3 X mais mas os impostos tbm.

          • Ivan

            A questão que vc fala uma coisa e responde com outra, fala de imposto de video game depois fala de poder de barganha, o que é esse poder de barganha? vai baixar impostos de console por causa disso?

            Foxconn tem contrato com o governo que permite ela produzir só o que está no acordo?

            Montadoras fazem isso pra aumentar o lucro e brasileiro fica refém delas, não pode importar carros de fora que fica mais caro e tem muita burocracia, assim podem vender mais caro e com qualidade inferior que brasileiro vai pagar.

          • Ismael Pizzi

            Vou enumerar a Sony, Microsoft e Nintendo produzem jogos de azar a diferença entre elas é corpo que dá direito a diminuição de impostos então nesse conjunto a Nintendo seria a que pagaria mais além do custo já que ela teria que partir do zero. Os lucros são altos mas os impostos idem inclusive sobre intens que seriam de série. Com relação a Foxconn exatamente aqui no Brasil lojas que vendem sapatos não podem vender camisa de futebol se venderem o imposto fica mais alto então se cria uma empresa de esportes tipo o netshoes* e outras relacionada a sapatos e mesmo que possam ter o mesmo dono o imposto é menor dq se fosse uma.

          • Ivan

            Baseado em que diz isso? pq a sony e ms tem desconto? Falar que sony produz tv e por isso ganha desconto no imposto sobre console não faz o menor sentido, só se vc me provar isso.

            A foxconn paga imposto por ser uma fabrica de celular se fabricasse console pagaria imposto diferente e não sobre o produto em si? Tipo fabrica de celular imposto da fabrica é 30% se ela fabrica console imposto sobre pra 60%, isso a fabrica pagaria sem produzir nada só por ser uma fabrica?

          • Ismael Pizzi

            Se vc produz um produto com 30% de impostos e decide produzir outro produto que um concorrente paga 20% a depender do seu contrato isso pode inclusive elevar(uma empresa que vende bebidas pode ser proibida de vender cervejas) Era exatamente isso que Jobs se referia e no entender de burocratas é uma “boa” forma de regular o mercado. Mas se vc tem um mercado que abrange vários setores passam a serem menores. Não é mentira mas sim a famosa burocracia com intuito de vender privilégios. Veja o comuna dizendo que redução de impostos em games é pra favorecer a “elite ” como explicar pra esse “gênio” que elite tem super máquinas e ainda a quantidade de empregos que iria gerar aqui?!

          • Ivan

            Eu não compreendi, se a fabrica que vai sofrer a tributação ou o produto em si, no caso de um celular que tem imposto de 20% por exemplo de um console que tem imposto de 70%

          • Ismael Pizzi

            É um assunto chatinho mesmo pq varia demais. Eu tenho um celular da Sony e um ps4(europeu *rs) o imposto de 20%* e o aparelho 70% entre outros produtos no final pode ter uma redução maior de impostos e ela acaba pagando menos impostos na declaração. A Foxconn se for uma tercerizada pode ter uma flexibilidade tbm mas se ela decide produzir outro produto já se encaixa em outro contrato por isso falei que a legislação é complicado e muitas vezes órgãos públicos diferentes pedem a mesma coisa e outros entram em conflito pedindo coisas diferentes mas como falei é só entrar em contato com um administrador ou economista pra entender pq Algumas empresas querem distância daqui.

          • ochateador

            “Foxconn tem contrato com o governo que permite ela produzir só o que está no acordo?”
            Não.

            A foxconn tem acordo com a dona do produto (ms, sony, nintendo, apple, etc). E esse acordo diz o que ela pode ou não produzir e em qual país pode produzir.

          • Ivan

            Ah ta, foi o que achei, é claro que a foxconn não vai sair produzindo as coisas sem ninguem pedir, a questão é que se a nintendo quisesse produzir swtich aqui ela teria onde fazer no caso a foxconn, já que os consoles dela são fabricados pela propria foxconn, então a foxconn como uma empresa grande tem todos os beneficios que vc falou que outras empresas teriam, do jeito que vc falou parecia que a nintendo teria uma fabrica propria aqui com meia duzia de funcionarios e por isso seria prejudicada.

          • Ivan

            E de qualquer jeito não será a nitendo que montará o console, será uma empresa grande com centenas de funcionarios então esse papo de que teria poucas funcionarios, não teria poder de barganha, não teria infraestrutura é mentira.

      • rodrigo

        Bom pra Microsoft então. Não anula o argumento.

  • Luiz

    Tem que sonegar mesmo, paisinho ridiculo.

    120% de imposto sobre eletronicos é ROUBO sim! (qualquer coisa maior que 50% de imposto é literalmente roubar)

    • Glauco

      Eu já acho que acima de 30% é roubo, e essa história de colocar impostos maiores para os grandes é balela, os fabricantes só repassam para o preço final, sempre quem paga é o consumidor.

  • Guilherme

    Em 2010 os produtos Apple até que não eram tão caros aqui. Hoje em dia Steve Jobs não diria isso: o preço com que consegue vender os produtos super compensa os impostos.

    • Ivan

      lucro apple, é outro nivel.

    • Vinícius Jorge

      Em 2012 eu comprei meu MacBook Air por menos de 3700 reais, o mesmo preço de qualquer ultrabook top de linha na época … Hoje em dia vai tentar comprar um Air…

  • Mateus Silva

    Dúvida na época do Wii a Nintendo não operava de modo oficial no Brasil diretamente? Lembro de ver versões brazucas do Wii em grandes lojas e jogos a preços mais amigáveis.

    • Consoles importados pela Latamel e Gaming do Brasil.

      • Vinícius Jorge

        Ladramel

  • Bruno do Acre – (Etevaldo)

    Feliz Ano novo cambada de fakes fanboys da tectoy.

    • Vinícius Jorge

      Pô, eu tinha um Pense Bem… Go go Tectoy

  • Futera

    Nem adianta,a Nintendo não tem mercado aqui.

  • Galego da área mindoniense

    Isso na Europa nom passa. A sério: nom se podem fazer as cousas tam mal, nem querendo.

  • Il Padrino

    “Quase oito anos se passaram e nada mudou no Brasil nesse sentido.” Esperei 35 anos por mudanças no Brasil. Depois entendi o significado de “os incomodados que se retirem”…

    • Fernando Silva

      Morando na Alemanha desde 2012 aqui (depois de ver no jornal que os políticos estavam votando o próprio reajuste salarial para MUITOS porcento a mais que a inflacäo no período).

  • Rodrigo Mendes Guedes

    A industria nacional tem que ser protegida a qualquer custo.

    • Ivan

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Vinícius Jorge

      Pra que? Pra virarmos uma reserva de mercado na mão de meia dúzia de amigos do rei que nos vendem produtos caros e ruins? A indústria automobilística não ensinou nada? Apesar de serem multinacionais o mercado é extremamente regulado pelo Estado e simplesmente é impossível para pessoas físicas importar carros a um preço acessível, por força de sobretaxas ou da lei (caso de usados)… Então estamos sujeitos a essas carroças caras que nos vendem.

    • Zalla

      errr….é serio isso?..
      Isso é tão..tão..anos 80

  • Marcio Faria

    Parem de pichar nossos governantes…graças a ele é que temos as mais otimistas projeções para a agricultura …visto que o principal substrato da agricultura é o adubo orgânico então é muito justo esperar que as merdas feitas por eles até aqui venham a contribuir significativamente para alavancar a agricultura….e tenho dito!

  • Sassá
    • Adora entendo porque cumprimentamos os indianos com a outra mão.

    • Leon

      HAHAHA

  • Lui Spin

    Falando em imposto, e meados do ano passado eu vi uma matéria de uma empresa que abriu uma filial no Brasil.

    No final, a empresa colocou em sua recepção um quadro com a cópia de todos os documentos, entre alvarás, documentos municipais, estaduais e federais que precisou para abrir essa tal filial.

    Procurei no google mas não achei.

  • Rafael Rodrigues

    Depois de dar uns rolês pelo mundo, entendo perfeitamente as empresas que se recusam a colocar os pés na barbárie.

  • elliot

    Nintendo > Microsoft > Sony

  • Esse Little Master não é Clone do SNES e sim do Nes.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples