The Update, o noticiário da CNN feito para o Snapchat só durou quatro meses

cnn-snapchat-2

O Snapchat pode estar em apuros com Facebook e Google copiando suas ideias, além da fuga massiva de usuários para o Instagram que entre outras coisas ter feito a Snap Inc. perder quase metade do valor de mercado (de US$ 30 bilhões no IPO a US$ 18 bilhões hoje), mas apesar dos pesares a plataforma ainda é vista como uma boa fonte de renda. Tanto que grandes companhias como a NBCUniversal e a Time Warner injetaram uma grana preta na produção de conteúdo efêmero para os jovens.

No primeiro caso, ambas fecharam uma parceria na forma de um novo estúdio dedicado especificamente a produções voltadas para o app, de séries a programas de variedades a noticiários (o Stay Tuned, em duas edições diárias registrou mais de 29 milhões de visualizações únicas no primeiro mês), tudo no formato vertical e com duração de 3 a 5 minutos, o formato que os millennials consagraram e que vem dando certo até aqui. O motivo é simples: ninguém aqui é ingênuo e a Comcast (dona da NBCU) sabe que ganhará muita grana com a iniciativa, assim como a Snap Inc. A Disney, através da ESPN também acredita no potencial da plataforma, investindo em uma versão do SportsCenter voltada para os millennials.

A Time Warner foi mais comedida, vai injetar US$ 100 milhões em dois anos mas com o mesmo intuito de produzir uma série de produtos variados pois embora os jovens sejam imediatistas, eles querem informações e entretenimento de qualidade ainda que seja de curta duração. Uma prova disso foi a criação do The Update, um noticiário diário exclusivo da CNN que veio na esteira do sucesso do Stay Tuned e baseado no alto fluxo de jovens em seu site principal, o que levou a emissora a acreditar que havia um público no Snapchat a ser explorado.

Só que passados quatro meses, a CNN anunciou que o The Update será cancelado. Embora a ideia em si fosse boa e considerando que a NBCU está alcançando bons resultados, a decisão foi recebida com certa surpresa mas segundo fontes a emissora chegou à conclusão que o noticiário do Snapchat “não é a melhor opção para se fazer dinheiro”. Em suma, ele não era monetizável o suficiente de modo a justificar a manutenção do programa. De qualquer forma, em um comunicado conjunto CNN e Snap Inc. anunciaram que continuarão trabalhando juntos, mas em outros projetos.

Há quem diga que o The Update não era tão alinhado com a audiência do Snapchat (ele não contava com hosts, mas com colagens rápidas de conteúdo da emissora), outros apontam a guerra entre a CNN e o presidente dos EUA Donald Trump como um dos motivos para a depreciação do programa entre o público e principalmente parceiros comerciais, que não se sentiram estimulados o bastante para ligar seus produtos e serviços ao noticiário, e há quem diga que a CNN simplesmente foi com sede demais ao pote e concluiu que o dinheiro que fez com o programa em quatro meses é insuficiente para mantê-lo no ar, mas independente do motivo é fato que o app não é o culpado aqui, visto que outras iniciativas tanto da própria Time Warner quanto de seus concorrentes estão dando bons resultados.

Fonte: The Wall Street Journal.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples