Rumor — Amazon estaria desenvolvendo um novo serviço para rivalizar com o YouTube

O Google e a Amazon vêm se estranhando e não é de hoje, desde que Jeff Bezos deixou de vender o Chromecast em sua lojinha (e a Apple TV também) de modo a promover seus próprios set-top boxes. Hoje eles estão de volta, o Amazon Prime Video chegou à Apple TV e em breve poderá se tornar compatível com o dongle do Google, mas no geral esta e a Amazon não são um exemplo de BBFs.

A última treta envolvendo as duas companhias diz respeito ao YouTube, especificamente o fato de que o acesso à API da plataforma de vídeos pelo Amazon Echo Show e pelo Fire TV Stick foi barrado; a justificativa foi de que ambos não exibiam as propagandas da maneira correta e de modo a não ficar sem o produto em seus dispositivos, a Amazon explorou um hack que lhe permitiu fazer uso da versão móvel do YouTube de maneira totalmente ilegal. Resultado, a porteira será fechada totalmente em 2018.

Só que agora Bezos prepara um contra-ataque: segundo dados disponibilizados pelo Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (USPTO) a Amazon registrou dois possíveis nomes bastante sugestivos para um futuro produto de nome “AmazonTube”, lembrando que a empresa já possui outro chamado “OpenTube”. Eles vai de encontro a dois domínios recém-adquiridos pela empresa, o AlexaOpenTube.com e o AmazonAlexaTube.com.

A descrição na patente fala de novos serviços de distribuição de áudio e vídeo colaborativo, que não tem nada a ver com o Amazon Prime Video (que é um serviço de streaming tal qual a Netflix) e que funcionaria de forma similar ao YouTube, “possibilitando que usuários compartilhem conteúdo, fotos, vídeos, textos, dados, imagens e outras obras eletrônicas”. A patente também descreve a disponibilização de “obras de áudio, vídeo e audiovisual pré-gravadas não-baixáveis via redes sem fio”, dando a entender que o novo serviço seria voltado para consumo móvel. Diferente do Twitch, que é primariamente um serviço de transmissão voltado para gamers (consoles e computadores apenas, ele nunca liberou o streaming de games para smartphones e tablets) esse é totalmente pensado no usuário comum.

A pergunta a ser feita é: a Amazon vai ter força para a essa altura do campeonato bater de frente com o YouTube? Pois bem, todo mundo reclama que o serviço do Google se tornou um Paradoxo Tostines, todo mundo está nele porque ele é o mais acessado e é o mais acessado porque todo mundo está nele e por isso ele abusa de seu poder, então faz falta a existência de um concorrente de peso que ofereça ferramentas sólidas, condições agradáveis e justas para os criadores e uma experiência de uso agradável para os usuários. E se tem alguém capaz disso é Jeff Bezos, que tem dinheiro até para investir em foguetes.

É preciso lembrar que já existem concorrentes, Vimeo e Dailymotion até contam com recursos interessantes (o primeiro por exemplo é o preferido por profissionais de foto e vídeo, já que o YouTube costuma derrubar a fidelidade das cores), mas lhes falta suporte e massa crítica. O primeiro a Amazon tem, e o segundo ela pode muito bem conseguir atrelando o novo produto aos seus serviços já existentes e consolidados.

Claro, tudo pode não passar de uma simples proteção de marca mas dado o timing, é bem possível que Jeff Bezos esteja mesmo pensando em iniciar uma guerra contra o YouTube, o que pode vir aser bom para usuários e criadores de conteúdo.

Fontes: TV Answer Man e Engadget.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Apesar do YouTube ainda ser a “plataforma mais popular” (Facebook tá correndo atrás, e conseguindo), imagino que se “O Grande” cair, existirão novamente outras opções do gênero, e não vejo esse destino estar longe.
    Cortar monetização, ads e outros pequenos “golpes” nos criadores de conteúdo é, pra mim, a premissa de uma grande queda do serviço.

    Ainda uso como “TV”, mas se me oferecerem alternativas melhores, não hesito nem um pouco em mudar.

    Go Amazon, go!

    • EmuManíaco

      Go Amazon, go!

      Monetização apenas pra quem criar conteúdo proprio. Ou seja nada de monetizar covers, gameplays e etc…
      E mesmo assim tem que pagar pouco pois fazer videozinho não é trabalho e sim hobby.

      • GO POWER RANGERS, Digo, AMZON, GOOOO

      • COMO ASSIM? VIDEOZINHO É HOBBY?

        Vejo muitos canais com documentários feitos (até bem feitos, por sinal) por “gente que faz videozinho” (na Banânia isso é mato, assisto apenas o Gaveta e olhe lá!).

        O Capitain Desilusion faz “videozinho”? Ele é pro e produz o próprio conteúdo há anos (mais do que o próprio YouTube). Você deve estar falando de Cauhue Moura, Whinderson (é assim que se escreve?) e afins….. isso sim é um monte de… compostagem.

        E fazer vídeos não é algo tão simples também, traço um paralelo com meu trabalho (reportagens):

        – Captado (ou escolhido) o conteúdo, quem redige o material tem de se inteirar sobre o assunto ou iterar seu prévio conhecimento – roteiriza nem que seja mentalmente;
        – A partir daí, é necessário material de cobertura (fotos, vídeos, gráficos e outras traquitanas);
        – Selecionar trilhas que não necessitem de direitos autorais (ao menos que citem qual o conteúdo escolhido);
        – Aí vem a montagem numa seqüência lógica, com sobe som (pra mudança de assunto ou apenas um clip).

        Selecionar os melhores takes, rever e mudar algo também faz parte do processo, por mais amador que seja. E ver se não há erros, “buracos” na edição ou problemas no áudio (sim, os níveis também fazem diferença na edição final).
        Se você não percebeu nada de fantástico ou de anormal, a edição ficou ótima – é o intuito da edição: não perceber que fora feita.

        E esse é o hobby que o mais boçal dos *sic* YouTubers (com o mínimo de “qualidade”) têm.
        Não merecer ser pago é injusto até para os piores, o problema é que eles mesmos criam a demanda e como foi prometido monetizar o vídeo de todo mundo que cria conteúdo e obedece às regras, o YT tem de cumprir. E é aí que ele apertaram as regras, porque estavam lucrando bem menos e colocando à disposição muita merda em seu serviço.

        Agora, gameplay nem tinha de estar no YT MESMO! Até comecei a achar que a Nintendo está certa em remover esse tipo de conteúdo do YouTube…. ninguém tem de ganhar dinheiro jogando e xingando – estes precisam mesmo é de uma enxada.

        • EmuManíaco

          Capitain Desilusion é exceção e ainda assim é hobby. Se não quer ser visto como hobby que procure patrocinadores pessoalmente que queiram investir em seu canal. Nada de pegar a estrutura de uma empresa usar e abusar e achar que ainda tem que receber por aquilo.

          • Patrocinador é mato…. é que hoje têm de divulgar. Vide canais de unboxing.
            Instagram que deu uma chutada na cara de “formadores de opinião” que patrocinavam até palitos Gina nas fotos….

      • Neo Trox

        Pois é. Tem gente que faz video de “gameplay de GTA” que se resume a ficar falando um monte de palavrão ou então video nadando numa banheira de miojo e acha que isso e trabalho e que tem que ser remunerado por isso.

    • Go Amazon, go !
      Tenho repetido que a Amazon vai ser a próxima lidar, 90´s Microsoft, 2000´s Googe e agora vem a Amazon pra desbancar o Google.

    • Narc

      Sorry os patrocinadores não tão a fim de pagar propaganda de sedã de luxo pro seu público

  • Islan Oliveira

    Considerando que eles já tem a Twitch, porque não aproveitar a plataforma ao invés de lançar outra?

  • Xultz

    Montar um concorrente ao Youtube é fácil, difícil é conseguir lucrar com isso. Se a própria Google patina prá conseguir tornar o Youtube lucrativo…

    • Montar a estrutura deles é super simples, faço com caixas de sapato, durex e uma Olivetti mecânica… basta saber resfriar o server que tá tudo bala…
      Lucrar MESMO é montar algo semelhante à um canal de TV, mesmo com o formato datado, funciona….

      • Xultz

        Se você der uma olhada na estrutura que a Amazon tem na AWS, vai ver que eles têm um pouco mais que uma caixa de sapatos prá montar uma estrutura de vídeos…
        Mas mesmo que não tivessem, tendo dinheiro você compra a estrutura. Tendo dinheiro você contrata gente prá desenvolver o software. Mas mesmo tendo muito dinheiro, onde você compra um plano de negócios melhor que da Google? Essa é a diferença…

  • Vin Diesel

    Não gosto dos produtos da Amazon, mas a concorrencia vem bem.

  • Mario Neis

    será que isso vai fazer eles terem vergonha na cara e colocarem suporte ao chrome cast?

    ps.: sim eu sei do amazon hdmi lá.. mas uma coisa é fazer um suporte feijão com arroz que faça as vantagem de usar o outro chamar cliente.. outra é simplesmente perder clientes por não ter suporte…

  • Neo Trox

    Nessa altura do campeonato acho difícil bater de frente com o Youtube. Microsoft com todos seus bilhões tentou bater de frente com a Google em áreas que ela domina, com o Bing e o Windows mobile, e não chegou nem a fazer um arranhão nos serviços da Google

    Youtube é um fundo sem poço. Tem todo tipo de conteúdo. E tudo num lugar só. De vídeos banais de gatinhos a ótimos documentários. De vídeos históricos ao o infame Especial de natal de Star Wars.

    Por exemplo: Eu gosto de futebol, e gosto de rever lances de jogos antigos e históricos. Toda e qualquer partida que eu busco tem video lá.

    A pegunta é: por que as pessoas sairiam do Youtube pra outro serviço se tem tudo lá?

    • Felipe!

      …e de graça. Não se esqueça das palavras mágicas.

      Difícil concorrer. Não só tem que ser melhor qualitativamente, como quantitativamente (acervo), e ainda continuar sendo free for all.
      Tem que estar disposto a queimar dólares.

      O Facebook já está peidando…

  • SomeReader

    “Eles vai de encontro a”

    Além da concordância, o correto seria: vai “ao encontro de”.

  • Anayran Pinheiro

    Lembrando que o firefox foi lançado para o Fire TV Stick, e ele consegue acessar o youtube.

  • Jairo 😎🍺

    Muito bom , concorrência sempre é bem vinda.

  • Rodrigo Alineri

    A concorrência é sempre saudável. Tanto para as empresas, quanto para os usuários. O YouTube não pode reinar soberano como a ÚNICA opção nesse segmento. É extremamente necessário que haja concorrência e a Amazon tem poder para entrar nessa briga sim. Aí o Google “vai piar fino”.

    O Amazon Prime Video está aí brigando com a Netflix, HBO Go, Hulu e tudo mais e está fazendo um bom trabalho. Que venha o Amazon Tube!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples