Fazendo turismo nos mundos virtuais dos games

half-life-2

Uma das coisas que mais me agradam em jogos de mundos abertos é a possibilidade que eles nos dão de simplesmente explorar os cenários. Andar de um lado para o outro apenas admirando aquilo que os estúdios criaram sempre me fascinou e não foram poucas as vezes em que deixei toda a aventura de lado apenas para conhecer os mundos virtuais em que entrei.

Sempre tive a noção de que outras pessoas deviam fazer o mesmo, mas confesso ter ficado surpreso ao conhecer a página Game Tourism, de JP LeBreton. Tendo trabalhado como game designer nos dois primeiros BioShocks, o sujeito certamente conhece uma coisa ou outra sobre cenários e decidiu reunir por lá diversos jogos em que podemos encará-los apenas como turistas

O detalhe aqui é que os títulos listados por ele estão longe de serem pacíficos, então o sujeito tratou de desenvolver modificações para remover todas (ou quase todas) as ameaças que poderiam prejudicar o nosso turismo. São jogos como o Half-Life 2, Dark Forces, Alien: Isolation, Assassin’s Creed: Origins, Fallout 4, Quake e Doom, todos devidamente adaptados para nos preocuparmos apenas em admirar as belas paisagens.

O turismo em games é jogar algo com o objetivo primário de explorar seu mundo, sem entrar em qualquer conflito como combate ou stealth,” explica LeBreton em sua página. “Seja o conflito ignorado por macetes, mods ou uma função integrada, o objetivo é reorientar a atenção para a arquitetura do jogo, sua estética, enredo e atmosfera. Sinta-se a vontade para pensar nisso como uma forma de mod ou glitch.

Para quem busca os jogos eletrônicos principalmente pela ação que eles proporcionam, encarar algo desta maneira certamente deve parecer bastante entediante, mas ao escrever sobre o No Man’s Sky, creio que Jeff Minter foi brilhante ao explicar como os turistas virtuais se sentem em alguns títulos.

Então em algum dia há uma década algo aconteceu comigo pela primeira vez. Estava jogando o [The Elder Scrolls IV] Oblivion no Xbox 360, andando no meu cavalo por um caminho com vista para a Imperial City e aquilo parecia tão adorável que me senti compelido a parar, descer do meu cavalo e ficar parado ali por um momento apenas admirando a paisagem. Acho que aquilo serviu como uma transição para mim, transformando o ambiente de um lugar onde a ação acontecia para… bem, o tipo de lugar em que você gostaria apenas de parar e olhar por um tempo por ser lindo. De alguma forma essa nova apreciação da beleza de um mundo num game me fez sentir mais como se estivesse lá.

O que considero bacana em ter achado (obrigado Rock, Paper, Shotgun!) os relatos dessas pessoas é que eles me fizeram perceber que, mesmo de forma inconsciente sempre fui uma espécie de turista virtual, pois mesmo sempre tentado imergir o máximo possível nos games, nunca tinha reparado em como o simples ato de admirar uma paisagem me ajudava a sentir que eu realmente fazia parte daquele mundo. O bom é que agora sei que posso fazer isso mesmo em jogos menos abertos, onde o frenesi das explosões e confrontos “desviavam minha atenção”.

Relacionados: ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Diego Marco Trindade

    Um dos mundos mais bonitos que já joguei foi Xenoblade Chronicles, e olha que foi no Wii. Caramba, aquelas cataratas, aquelas paisagens enormes no corpo de um titã gigantesco são de cair o queixo, mesmo na resolução ruim.

    • Gertrudes, a Lhama

      E com a música de Gaur Plains tocando no fundo 😀

  • Sophos

    Acho que também sempre fui um turista virtual. Farcry, Skyrim, The witcher 3, Unreal, Mass Efect, The Isle. As vezes simplesmente paro e fico admirando a paisagem

  • Davos, o lord cebolito!

    Ah, cara! Eu amo Skyrim!
    Jogo até hoje, e minha diversão é pegar a road to nowhere e seguir em frente. Me perco em uma quest e acabo descobrindo paisagens – na minha opinião – incríveis. Jogar Skyrim é completamente imersivo para mim. Beiro até a maluquice de conversar com o companion – minha querida Lydia – e me importar com ele, cumprimentar os npcs nas vilas e ter certa empatia pelo pequenos conflitos. Sou um maluco por esse jogo exatamente por causa desse turismo imersivo ao qual o texto se refere.

    Me lembro da primeira vez que joguei Skyrim, meu deus, cheguei a chorar, era tudo muito deslumbrante para mim. Por exemplo, do nada, estou na estrada do jogo, noite afora, e começo a ouvir barulhos de raios e bolas de fogo pra tudo quanto é lado, cortando o céu. Eis que fui checar e me deparei com um conflito entre vampiros e necromantes, e ai o jogo é lindo porque você escolhe: ou se mete no meio, ou espera um dos lados vencer ou simplesmente IGNORA e segue em frente, fantástico!

    Certa vez entrei numa caverna onde haviam somente aranhas gigantes, sendo que uma delas estava em destaque, separada das demais, em sua toca que era um túnel gigantesco, foi sinistro. Já vem logo senhor dos anéis na cabeça!

    Kkk, eu sou um maluco que joga RPG de mesa, me ignorem xD

    • kenji

      Essa matéria e esse comentário estão me compelindo a reinstalar skyrim… e quem sabe terminar a main quest. Um dia. Sem a menor pressa.

    • gfg2

      https://uploads.disquscdn.com/images/367f7d95c3540a28c52f98484d2d2f38702a36d587bbf09f3b654b9e4540b776.png

      Não sou tão aficionado assim, mas skyrim é um divisor de águas mesmo, puta jogo bonito e foda.

    • CtbaBr©

      Cara, eu também gosto muito do Skyrim, tenho no PC e no console.
      Mas quase não joguei no console, sou aficionado pelas possibilidade de mudança via Creation Kit no PC, sem contar as inúmeras possibilidades de controle via console e comandos, algo que nem todo jogo possibilita!

    • Braumeister

      Loguei pra marcar o up vote e dizer que me identifiquei muito com seu relato.
      Também jogo Skyrim até hoje. A biblioteca do Steam cheia de jogos por jogar e mesmo assim aquele mundo continua o meu preferido.

    • Andrea Camargo

      Eu instalei todas as melhorias gráficas que encontrei na oficina do Steam. É simplesmente deslumbrante.

    • Arthur Santos

      Jogo Skyrim no meu X360, tô jogando faz 6 meses e tenho medo de fazer as mainquests pra não terminar, vivo esses meses só de secundárias.
      O jogo é lindo mesmo, ver os Hunters caçando os gigantes e vê-los morrendo, voando pelo ar com as pancadas dos gigantes é Hilário.

    • Curiosamente, nunca consegui esse grau de imersão com Skyrim. Morrowind e Oblivion me sugavam completamente para dentro deles, mas alguma coisa sempre me manteve afastado dessa sensação com o 5o título. Uma pena: o jogo até era bem bonito.

  • Gesonel o Mestre dos Disfarces

    Estou assim com o Breath of the Wild. Que bonita essa Hyrule.

    • Gertrudes, a Lhama

      Todo jogo nesse estilo eu tento jogar sem usar fast travel. Breath of the Wild é o único que consegui.

      Andar por aí é bom demais, ver as paisagens então… E nem só pela beleza, tudo nele encaixa, a movimentação, a trilha sonora(inclusive a falta dela), passa uma certa melancolia, mas ao mesmo tempo uma admiração.

  • Anônimo, seu amigo no XXX

    Confesso que diversos jogos despertaram em mim esse lado de contemplação de cenários, mas atualmente o maior culpado disso foi o The Witcher 3: tantas e tantas vezes pulei o uso da viagem rápida só para admirar o caminho a cavalo.

  • Carsinger

    No man’s sky é bom para ser explorado e espero que continuem melhorando a qualidade do jogo. Agora The Witcher 3, Skyrim, GTA V são de encher os olhos. Também sou turista de games virtuais.

    • Dio

      Dark Souls 3, quando você chega em Irithyll…

      • Carsinger

        Ainda não joguei, mas quando eu for jogar, vou lembrar disso.

  • Léo Simas

    Horizon Zero Dawn também é fantástico.

    • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Muito bom mesmo

  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Gosto muito de fazer isso no Assassin’s creed, os cenários são bem ricos, em todas as versões

  • Jorge Dondeo

    Fico imaginando esse maluco escrevendo isso, de cachecol, numa poltrona, tomando vinho, de roupão rosa.

  • EmuManíaco

    prefiro a vida real.

  • Francis Schonarth

    Assassin’s Creed Origins foi uma bela viagem pelo Egito.

  • João Alves

    Joguei 2 vezes Crysis só por causa dos cenários!

    Tem jogos que são muito bonitos mesmo!

  • Baut

    Poxa, ninguém vai comentar sobre Dragon’s Dogma?
    O jogo pode não ter os melhores gráficos para a geração passada, mas sempre achei os cenários do mesmo estupidamente bonitos. Eu amo o fato do jogo não ter fast travel (ok, tem a pedra que faz o papel do fast travel, mas você tem um número limitado de lugares que vc pode marcar), forçando o jogador a ir aproveitando o cenário.

  • Teclado sem acento

    Dos 8 anos que joguei World of Warcraft, 70% eu estava andando olhando o cenario e apreciando as paisagens, e apenas os outros 30% jogando de fato.

    • Mirai Densetsu

      Pior que eu tenho começado a fazer isso em outro MMORPG, só que é o Final Fantasy XIV.

      Até teve um dia que eu parei em Ul’dah só para apreciar o céu noturno de Eorzea. Até saí da cidade para ter uma vista melhor.

  • JuNioR

    Primeira vez que me dei conta que fazia turismo virtual foi em GTA San Andreas do PC. E continuo fazendo meu mochilão em GTA V

  • Igor

    the witcher 3

  • Ivanney Pessôa Moreira Martins

    A Todos Muito Obrigado, Sei q Sou Maluco mas pelo menos sinto que nao sou o unico hahaha, Comecando pelo Ultima OnLine passando pelos TES, Witchers e Fallouts, em Todos fui e sou MUITO Turista, No Ultima tinha uma Skill de mapas, um amigo perguntou “Vc ta Maluco? qq Ta fazendo upando ISSO?!?” minha resposta “Gosto de Passear” hahahaha (pelo game ja entreguei q faco isso a Muuuuuito tempo) 🙂

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples