Para EA, demorará para os consoles abandonarem mídias físicas

distribuicao-digital

Quando a atual geração de consoles chegou, muitos passaram a acreditar que o Xbox One e o PlayStation 4 seriam os últimos videogames a contarem com jogos distribuídos fisicamente. O fato deles oferecerem todos os jogos também de forma digital ajudou a acreditarmos nisso e com cada vez mais pessoas comprando seus games direto pelas lojas virtuais desses aparelhos, parecia um caminho sem volta.

Porém, a Nintendo mostrou com o Switch que ainda havia espaço para jogos vendidos em caixinha (e até cartuchos!) e de acordo com o diretor financeiro da EA, Blake Jorgensen, ainda levará um bom tempo até que a distribuição digital se torne a única maneira de adquirirmos jogos.

Os consoles e drives de discos provavelmente estarão por aí por um longo período,” disse o executivo durante um evento na NASDAQ. “Penso que é o consumidor que decide qual é a maneira mais fácil para comprar um jogo. E isso pode significar que talvez ele não tenha mais uma loja na rua em que moram, então ele decide que comprar digitalmente pode ser a maneira mais fácil para fazer isso.

Outra vantagem citada por Jorgensen em relação a distribuição digital foi a possibilidade de fazermos o pré-carregamento de um jogo antes mesmo dele ser lançado, o que serve como incentivo para a pré-venda e que eu diria que é uma situação em que todos podem sair ganhando.

Falando especificamente sobre o desempenho da Electronic Arts nesta área, hoje cerca de 30% de tudo o que a empresa vende para consoles é feito de forma digital e quando se trata do PC, a taxa aumenta para algo entre 80 e 90%. Evidentemente, a expectativa lá pelos lados da empresa é de que esta adesão a distribuição digital aumente com o tempo.

Eu já falei algumas vezes por aqui que tenho sentimentos conflitantes em relação a distribuição digital. Por um lado, adoro pegar um jogo na caixinha, folhear o manual (quando ainda existiam) e vê-lo depois decorando minha prateleira. Porém, não existe nada melhor do que não precisar sair de casa para comprar um game e demorar apenas o tempo de passar o cartão de crédito para já começar a baixar e jogar alguma coisa. Sem falar em nem ter que sair do sofá para trocar de um jogo para outro.

A verdade é que cedo ou tarde os consoles deixarão de contar com mídias físicas, seja com os jogos sendo vendidos digitalmente ou até oferecidos por streaming e hoje já consigo pensar que quando isso acontecer, será bom para todos.

Fonte: Gamespot.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Roberto Fagundes Moreno

    Muito bom a matéria, obrigado!!

    • ElGloriosoRangerRojo™

      De nada!

  • Diego Berlezi Ramos

    A minha treta com as versões digitais sempre será baseado no seguinte: durante quanto tempo o jogo que comprei estará disponível para eu baixá-lo? Pelo menos, com a mídia física, se meu console pifar e for substituído, trocar de geração (com retrocompatibilidade), etc. eu só precisarei enfiar o CD/cartucho/dvd/BR no console e pronto.

    • Francis Schonarth

      Do jeito que é na geração atual sem internet/servidores seus jogos serão inúteis, já que 99% são lançados com bugs que praticamente tornam impossível de aproveitar o jogo. É absurdo você botar o disco do jogo no dia do lançamento e já ter uma atualização de 5GB pra baixar.

      Sem falar no caso do Xbox One, onde o disco serve apenas como uma chave de acesso, já que boa parte do jogo é baixado.

      • Diego Berlezi Ramos

        Entendo o que você quer dizer, mas depender de internet para usar um console é um pé-no-saco. Sou muito acostumado com os consoles antigos, onde plugávamos o cartucho e já saíamos jogando. Quanto ao Xbox, ter que baixar o jogo inteiro que já poderia estar (pelo menos o básico) na mídia é forçar demais a barra e a amizade. Dois jogos que eu comprasse nesse modelo e já venderia o console.

        • Francis Schonarth

          Ele até usa parte do que vem no disco, o problema é que tudo que for atualizado (e sempre tem atualização) vai ter que ser baixado e aí nem instala a versão do disco.

          Um caso engraçado é o GTA V. O jogo tem uma atualização de 31 GB para ser baixada na hora da instalação, sendo que após instalado o espaço total ocupado fica na casa dos 45GB.

          Edit: Foi só eu comentar aqui que um cara postou no grupo do Xone uma atualização de 84GB do Dead Rising 4. Isso não cabe nem em disco.

          • Diego Berlezi Ramos

            84Gb?????? Acabei de lembrar do Doc Brown agora!

    • Vinicius Alves Gomes

      Por isso comecei a comprar pela GOG, da para fazer backup, não precisa de programa para iniciar… enfim é um alento. Um detalhe, jogos de PC, são licenças de uso por essas banda, ou seja, se a empresa quiser bloquear…

      • Sergio Fagundes

        No Steam é possível fazer backup. meus jogos principais estão todos num hd de 1t que ficava pra lá e pra cá…

        • Vinicius Alves Gomes

          O negocio é que pela GOG, da para passar o executável sem gambiarras para outros PCs, até mesmo sem conta na Loja!

    • EmuManíaco

      Da mesma forma que voce acha hoje de outros consoles. Backup. Consoles sempre vão ter desbloqueios mo fimal de sua vida. Acho besteira se preocupar com algo tão bobo assim.

    • SuzukaDriver90

      Na Xbox Live os downloads não ficam vinculados ao console mas sim a conta da Live. Se o seu console quebrar ou for trocado basta acessar o “histórico de downloads” da sua conta e baixar novamente para o novo console!

  • Germano

    O engraçado e que, por estas bandas, tenho encontrado jogos em midia fisica muito mais baratos do que o preço anunciado nas lojas digitais (brasileiras) dos consoles. So para citar um exemplo, kbei de consultar que o preço do Dead Rising (1) relançado para o PS4 esta 150 reais na playstation store brasileira. Paguei 30 reais, com frete gratis, pela versao fisica em uma loja do varejo (Magazine Luiza). Nem a store americana teria pago tao barato, onde esta a 20 dolares.

    • Marcelo

      Bem por ai… eu particularmente prefiro digital…acho um saco ficar guardando caixinha pra lá e pra cá, e ter q ficar trocando de cd…

      Mas vejo muita promo em idia física q compensa mais que digital… Comprei recentemente Wolfenstein II por R$56,00, enquanto na PSN o menor valor que chegou foi R$100,00 durante 1 dia só black friday

      • Germano

        Peguei esse tb, mas por 80, assim como Evil Within 2 pelo mesmo preço. Evil Within 2 na loja digital tava 200 mangos. No mais, faço minhas as suas palavras. prefiro digital pois hoje a midia so serve para instalar o jogo…. que depois ainda precisa atualizar…. :/

    • Jorge Dondeo

      O Brasil funciona de cabeça para baixo, é um país muito doido.

  • Francis Schonarth

    Pra mim a midia física morreu após o desastre que são as do Xbox One. Incrível como em pouco tempo elas começam a descascar e param de funcionar. A Microsoft até falou que era um problema que só afetava as midias mais antigas e que tinham resolvido, porém jogos que comprei esse ano continuam apresentando o defeito.

    Adoro ter as caixas na minha estante, mas agora optei pelo digital pois prefiro poder jogar meus jogos daqui dois anos.

  • Maom

    Me recuso a ficar sem minha coleção de cartuchos que a nintendo mantém… Metade do prazer de comprar um jogo é ver a caixinha na pilha. kkkk
    Quando compro um jogo digital pro ps4 me sinto o um traidor mercenário que só pensa no dinheiro.

    • SLCopetti

      Concordo integralmente com você. Abrir o pacote e tirar o jogo de lá é de uma emoção incomparável com um mero download.

  • Francis Schonarth

    Outra vantagem do digital é não precisar esperar pra jogar, do jeito que sou impaciente é tão bom clicar no comprar e a instalação começar. É tão bom não precisar mais depender da boa vontade dos Correios para me entregar o jogo em menos de 7 dias.

  • Eu gosto de mídia física, gosto de ter a caixinha. Só não gosto de ter que ficar colocando a mídia física no console apenas para que ele saiba que eu não vendi o jogo.

    E como já disseram: mídia física é mais barata. A única exceção é o Nintendo Switch, justamente o console em que faz diferença usar o cartucho, uma vez que o jogo pode rodar diretamente dele sem ocupar espaço na memória interna ou no cartão microSD.

    • SLCopetti

      Veremos até quando né… depois daqueles anúncios de apenas parte do conteudo vir no cartao e o resto ter que baixar já nao sei mais nada.

      • EmuManíaco

        questão de bareateamento das mesmorias flash. quando cair, os jogos aumentam de tamanho do switch

  • Just a Gamer

    Sei que a maioria das pessoas são apegadas a objetos físicos, gostam de ter sua coleção, etc.

    Pessoalmente, quanto menos tranqueira ocupando espaço melhor. Abandonei mídias físicas a um bom tempo. Desde o PS3 dou preferência a jogos digitais, só comprava físico quando não tinha versão digital.

    No PS4 100% dos meus jogos são digitais, muito mais prático.

    • EmuManíaco

      idem. acho coisa de acumulador. A nao ser em caso de pessoas que compram e trocam.

      • Germano

        Tambem e coisa de colecionador. Nada contra esse pessoal ate porque ja fui um.

        • EmuManíaco

          colecionador é só um acumulador com prateleiras.

          • Germano

            Ok.

      • SLCopetti

        Sou acumulador, coleciono de tudo, desde que preste. Não abro mão da mídia, quando possível. Imagina o cuphead com um encarte com artes do game ou coisa assim. Infelizmente tive q pegar digital por falta de opção. Na época do 360 não tinha lugar para guardar muita coisa, foi onde começou realmente o digital em consoles. Tenho diversos jogos lá pela novidade, por so existir aquela forma de distribuição. Mas hj como tenho um local para jogos, nada mais justo que enche-lo e deixar de herança essa bomba para meus filhos.

  • Não sei se vocês têm essa “impressão”, mas consigo preços mais em conta em muitas edições físicas se comparadas com as digitais. Sem contar que com a versão física, dá para fazer troca-trocas… &;-D

    • Francis Schonarth

      Depende da época e da distribuidora do jogo.

      Os jogos da Ubisoft no lançamento costumam ser mais baratos o digital do que o físico, já da EA é o contrario. E ainda tem o valor do frete.

      • Em geral, como três de uma vez a cada 2 ou 3 meses, para que o custo do frete seja diluído. Nesta última vez, comprei Call of Dutty: Infinite Warfare (R$ 29,00), Gear of War 4 (R$ 60,00 – edição com os 4 jogos anteriores) e Destiny: A Coletânea (R$ 61,00)… &;-D

    • Germano

      Faço minhas as suas palavras…. alias ja fiz, ta la embaixo 😉

  • Cortana ✔

    Mídias riscadas, perdidas ou até comidas me fizeram ter mais confiança na distribuição digital.

    • EmuManíaco

      Eu acho que midias fisicas devem ser apenas como cartoes de switch e vita. E o jogo em si baixa pela rede.

  • MasterShake

    Isso eh culpa das publishers, caramba, no início a vantagem dita era que comprar online abaixaria muito os custos, mas muitas vezes, tirando a steam, a versão física eh mais barata, além de oferecer a vantagem de troca e revenda, comprar online eh furada pra console, só se for um jogo q vc não pretende trocar ou vai acabar não trocar pela rápida desvalorização, como o FIFA.

  • Ramon Miranda

    É importante citar o valor de revenda. Jogos físicos são bons porque vc pode vendê-lo depois de zerar e comprar um jogo diferente…

  • Andre

    “…passar o cartão de crédito para já começar a baixar e jogar alguma OUTRA coisa”, corrigido, até terminar de baixar o jogo recém comprada já está na hora de dormir.

  • HaruBoy

    Parece que a EA fala umas coisas que fazem sentido de vez em quando!
    Ironias a parte, acho que é nos consoles que a mídia física ainda tem uma certa força e eu também não acredito que ela sairá de moda tão cedo. Eu mesmo tenho mais jogos em mídia física do que mídia digital no meu PS3, inclusive, não é raro encontrar jogos em disco mais baratos que a versão digital. Ao contrário do que acontece no mobile (que adotou mídia digital desde o começo) e dos PCs (onde na minha opinião a midia física já morreu faz tempo, embora em alguns lugares, como na Saraiva, eu ainda os encontro). Além disso, é importante ressaltar que o público do console é diferente do público do mobile e do PC. Na minha opinião, o público do console é mais colecionista que os demais.
    E eu acredito que o streaming de jogos fará sucesso apenas naqueles jogos que são oferecidos como serviço, pois tais jogos já tem uma duração limitada.

  • Vinicius Santos

    escolher é bom e todo mundo gosta. Já vimos grandes transformações na distribuição de formatos, de cd para mp3, de dvd para streaming e etc, mas duvido muito que a forma de distribuição seja exclusivamente digital, não num futuro próximo. isso sem entrar no mérito das vantagens do formato físico (revenda, valor emocional etc.)

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis