CEO da Rebellion declara seu amor pelo single player

sniper-elite-4

“Os modos single-player dos jogos estão fadados à extinção”. Este foi o temor de muita gente nos últimos meses, quando a EA fechou a Visceral Games e pouco depois, com o lançamento do Star Wars Battlefront II, mostrou ao mundo que as microtransações poderiam infestar os jogos eletrônicos.

Mas para a sorte daqueles que preferem uma boa experiência solo, ainda existe empresas que estão dispostas a continuar apostando nesse seguimento e um caso são os britânicos da Rebellion. Ao conversar com o pessoal da revista MCV sobre os 25 anos do estúdio, o CEO Jason Kingsley deixou claro sua posição sobre o assunto.

Gosto de jogos single-player e cooperativos, porque eu realmente não gosto de jogar contra outras pessoas, eu gosto de jogar contra a inteligência artificial. Essa controvérsia sobre os jogos single-player acabarem? Se nós continuarmos fazendo jogos, nunca deixaremos de fazer single-player. Nós amamos single-player.

É claro que a Rebellion por si não conseguirá salvar os jogos feitos para serem jogados sozinhos, mas é sempre bom ver pessoas que estão na indústria e que pensam como nós, eternos admiradores do single-player.

No fundo eu até acredito que isso nunca acontecerá, mas mesmo se um dia todos os grandes estúdios optarem por lançar apenas caça-níqueis que não dão a mínima para uma boa campanha solo, acho que sempre existirá uma desenvolvedora menor para manter a chama viva. A ascensão dos indies há alguns anos já mostrou que sem a imposição dos estúdios, muitos gêneros que foram dados como mortos acabaram voltando e mesmo que ele se torne apenas um nicho, o single-player sempre estará por aí.

Fundada em 1992 por Jason e Chris Kingsley, hoje a Rebellion é mais conhecida pela série Sniper Elite, mas ao longo dos anos eles também nos deram jogos como o Alien vs Predator (o do Jaguar e aquele para PC), Largo Winch, Rogue Trooper, The Simpsons Game e diversas adaptações de outros títulos para videogames portáteis.

Fonte: Develop.

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Single-player, free play/sandbox S2…

  • Fabio Rosolen

    Single player sempre.
    Nada de porcaria multiplayer nos meus consoles.

    • SLCopetti

      Sou da opinião que há espaço para ambos, e creio que SP não vao se acabar. Apesar de jogar praticamente nada multiplayer, esse modo tem jogos bons, como plants vs Zombies (o primeiro), splatoon, left 4 Dead, que eu gostaria imensamente que saísse o 3. Entretanto priorizo sempre jogos single player, por preferir e por colecionar.

  • Tentam enfiar goela abaixo essa porcaria de “socialização forçada”… eu ODEIO jogar contra os outros, prefiro jogar COM os outros..

    E os momentos de introspecção? Aquelas horas que deseja ficar sozinho sem ninguém enchendo o saco? Se divertindo torturando um NPC (acho que preciso dum psiquiatra) sem peso na consciência?

    • SLCopetti

      Concordo totalmente. E Não, nao precisa de psiquiatra. Todos nos gostamos de torturar NPC’s

    • Sergio Fagundes

      Torturar NPC é vida… Torturar NPC é amor…

    • Henry

      Multiplayer pra mim também é só coop, e mesmo assim tenho ressalvas. Ontem saiu uma nova DLC de Destiny 2 (calma, sei que não é o melhor exemplo, mas vamos lá). Vi meus amigos falando que já atingiram o novo level máximo, já estão farmando os novos itens, e convidando os amigos que estão mais atrasados pra rusharem a nova campanha. Quanto a mim, estou jogando no modo invisível, e durante uma missão fiquei uns 5 minutos só contemplando uma linda paisagem. Daqui uma semana volto a procurar esquadrões.

  • CtbaBr©

    Nada contra o multiplayer, mas um jogo sem singleplayer eu não compraria!
    É muito bom saber que a Rebellion não abandonara o singleplayer,
    De hoje em diante darei uma atenção maior aos jogos deles!

    • 🦊 RaposaDoida 🦊

      Depois que eu vi um youtuber gringo( pq os brasileiros só falam M), explicando os problemas dos MOBAS e muiltplayer para a indústria, eu deixei de consumir.

      Os grandes estudios estão matando o single player de propósito para gerar lucro no multiplayer, quando você olha por exemplo o fiasco do Mass Effect andromeda, uma grande parte da culpa é do multiplayer que consome recursos muito recurso, de desenvolvimento, até de servidores para funcionar corretamente.
      A lista de problemas do multiplayer é imensa, vai até o jogadores que passam a não imergir na história por se acostumarem a apenas matar oponentes sem pensar.

  • Mario Neis

    Boa Rebellion! Imagine a série sniper elite sem single?

  • Alexandre Salau

    Sei que não tem nada a ver mas fiquei imaginando uma versão colaborativa do KSP.

  • Cortana ✔

    SP = Alto investimento, poucas horas de jogo e baixo retorno financeiro.

    • The Witcher 3, Fallout 4, Skyrim e tantos outros mandam lembranças.

      • Gertrudes, a Lhama

        Aí que tá… Esses jogos foram super bem recebidos, venderam bem, até receberam expansões, pessoal gasta centenas de horas neles…

        Mas aí um Battlefront com suas microtransações e online vai gerar muito mais grana que eles.

        É bem triste, porque mesmo eu gostando de jogar online (jogo muito Splatoon 2), nada se compara a um bom single-player.

        • 🦊 RaposaDoida 🦊

          Temos que apoiar os single-player, pois eles são a única forma de pequenos estúdios crescerem.
          Lembre-se que tirar uma tarde de sábado para experimentar um single-player indie, pode ser a diferença para um estúdio pequeno que não tem condições de fazer um multiplayer, assim ele pode crescer e se torna um estúdio de maior porte com novas ideias.

    • Julio Verner

      No xisbosta eu sei que é… Mas na Realidade ainda bem que não… 😉

  • 🦊 RaposaDoida 🦊

    As vezes menos jogadores é igual a mais diversão.
    VIDA LONGA AO SINGLE-PLAYER

  • SomeReader

    Eu não gosto de multiplayer. Acho que isto é para jogador muito competitivo. E não sou assim.

    Gosto de jogar no meu ritmo, quando eu quero, e poder sair do jogo a hora que eu quiser. Multiplayer é complexo neste sentido…

    Entendo que há público sim para multi-player. Mas eu não sou um destes.

  • Adalio Siqueira

    Long life Rebellion!

  • Fernando Vieira

    Fico feliz em ler isso aqui e ver tanta gente que pensa como eu. Eu não gosto de multiplayer porque não consigo me imaginar entrar no jogo e ser pulverizado por moleques de 12 anos cheios de trapaças ou só viciados mesmo.
    Eu lembro de jogar Multiplayer de F-22 Lightning 3. Gostava daquele cooperativo com dois times e tal (no deathmatch eu mal conseguia decolar antes de ser abatido). Não importava o que eu fizesse, os caras sempre sabiam onde eu estava e eu não conseguia o mesmo deles. Achei aquilo sem graça e larguei o multiplayer.
    Nos meus jogos hoje eu nem olho pro Multiplayer, só jogo a campanha SP. E estou muito feliz assim. E notei que não sou um anormal anacrônico, que muita gente pensa como eu.

  • … mesmo se um dia todos os grandes estúdios optarem por lançar apenas caça-níqueis… A ascensão dos indies há alguns anos já mostrou que … muitos gêneros que foram dados como mortos acabaram voltando…

    Se bem que depender sua existência pelas mãos de indies equivale a aniquilação total. Pra cada Senua’s Sacrifice temos bazilões de porcarias toscas e sem sentido…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis