Confira o primeiro trailer de Altered Carbon, a nova série distópica da Netflix

altered-carbon

E a Netflix segue em sua cruzada de garantir cada vez mais conteúdo original diversificado, de modo a atender vários perfis de espectadores. Além de animes e adaptações de HQs consagradas, o serviço também está fincando um pezinho na ficção científica com Altered Carbon, a adaptação da trilogia de livros escrita por Richard Morgan que finalmente teve seu primeiro trailer revelado, bem como a data de estreia.

A trilogia de romances, cujo primeiro volume foi publicado em 2002 não esconde a influência cyberpunk de obras clássicas, onde Blade Runner é a referência mais descarada. Carros voadores, vapor, um ambiente opressivo numa realidade futurística distópica e o clima noir, com direito a um detetive como protagonista estão todos lá mas as semelhanças acabam aí. A série tem personalidade própria e lida não com Replicantes, mas com a imortalidade e todos os problemas que daí podem vir a ocorrer.

A trama se passa no século 25, onde a humanidade não só se expandiu para fora da Terra como desenvolveu um método para enganar a morte: chips de carbono implantados na nuca copiam a consciência do indivíduo no momento em que ele bate as botas, e tais “pendrives” podem ser facilmente instalados em novos corpos (chamados de “capas”) produzidos de acordo com as especificações do consumidor. Claro que o procedimento é caro mas desde que seja possível pagar, uma pessoa pode ser absolutamente imortal pulando de capa em capa ao longo dos séculos e ser como ele/ela quiser em cada encarnação. O livro até levanta uma interessante discussão em que os católicos em geral são avessos ao processo, pois acreditam que alma vai para o céu após a morte e que o corpo revivido, mesmo com a consciência intacta não é um ser humano e por não abraçarem a nova tecnologia, viraram alvos fáceis.

Em geral pouca gente tem dinheiro suficiente para bancar mais de uma ou duas ressurreições e mesmo esses não podem trocar de capa cada vez que há um problema, sendo forçados a passar mais de uma vez por todo o desgastante processo de envelhecimento, logo muitos desistem após reviverem um número pequeno de vezes e abraçam a morte definitiva, que ainda pode ocorrer caso o chip de carbono seja destruído ou danificado. No entanto os podres de ricos não só possuem recursos para trocar de corpo frequentemente, como mantém backups remotos em diversos chips atualizados periodicamente em caso de um imprevisto. Esses são os chamados “meth”, os Matusaléns.

A história começa quando o meth Laurens Bancroft (James Purefoy, mais conhecido pelo papel homônimo em Solomon Kane) morre e é revivido com um lapso de memória de 48 horas devido à programação de seu backup pessoal, logo ele não sabe nada sobre os eventos que culminaram com sua última passagem. Ele então contrata o soldado Takeshi Kovacs (interpretado inicialmente por Will Yun Lee, o Samurai de Prata de Wolverine: Imortal e depois por Joel Kinnaman, o Rick Flag de Esquadrão Suicida), um ex-emissão das Nações Unidas cujo chip de memória ficou séculos na geladeira como cumprimento de uma pena para que este descubra por que ele morreu. A polícia defende a tese de suicídio puro e simples, mas Bancroft acredita que ele não tinha motivos para puxar o gatilho.

Enfim, o trailer:


Altered Carbon | Data de estreia | Netflix

A Netflix tem planos para adaptar toda a trilogia, mas num primeiro momento a primeira temporada cobrirá o primeiro livro em dez episódios. A produção ficará a cargo de Laeta Kalogridis (Ilha do Medo, Alita: Battle Angel) e o piloto é dirigido por Miguel Sapochnik, que ganhou um Emmy pelo episódio Battle of the Bastards em Game of Thrones. Todos os episódios estreiam no dia 02 de fevereiro de 2018.

Enquanto isso, se você quiser saber mais a respeito saiba que a editora Bertrand Brasil publicará a Trilogia Takeshi Kovacs no país, com 15 anos de atraso e apenas por causa da série mas claro, é melhor do que nada.

carbono-alterado-livro

Você já pode adquirir o primeiro volume, Carbono Alterado que chegou às livrarias em setembro por um preço bem camarada; os seguintes, Broken Angels e Woken Furies ainda não têm data de lançamento.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Parece bom!

  • Maom

    Netflix, eu te amo.
    Um Tesla em Marte com netflix e uma real-doll eu não preciso de mais nada… Talvez de comida, mas divago, afinal ainda não fui no banheiro hj.

    • Daniel Plainview

      No artigo anterior é mostrado que pode ser viável a agricultura em Marte. Então, logo mais seu problema seria resolvido.

      • Cocainum

        Com os itens que ele citou, quem vai ter tempo pra plantar alguma coisa?

        • Daniel Plainview

          Quando a fome apertar ele arruma um tempo…

          • Cocainum

            Se ele começar a plantar só quando a fome apertar, é bom torcer pra que a radiação acelere o crescimento…

          • Maom

            Só acelerar o Tesla com autonomia e velocidade muito melhor que o carrinho do Whatney e assaltar a ares 6.

          • Maom

            Por isso que falei que ainda não fui no banheiro… O adubo está armazenado!

        • Ricardo

          Com real doll, parece que a única coisa que ele vai plantar é a mandioca.

  • Cocainum

    Uma série australiana (Yeah, mate!) que está na Netflix e que gostei bastante foi Glitch. Espero que tenha uma season 3.

    • Sergio Fagundes

      Também. mas sem spoilers que ainda não tive tempo de ver a season 2.

    • Lui Spin

      Li uma breve sinopse e me lembrou muito The Returned.

      Fiquei puto pq cancelaram essa série sem fazer um final.

      Quem assistiu Jericho sabe. Eles fizeram uma segunda temporada só para ter um final, foi corrido e com poucos capítulos, mas teve um final.

      Vou começar a ver essa Glitch aí.

      • The Returned que por sua vez lembra Resurrected.

        • Tarcisio Moura

          Que por sua vez lembra Glitch.

          • Ou seja, em Hollywood nada se cria, nada se perde, tudo se copia.

  • nayara

    Melhor aguardar pra ver se a série vai pra frente ou será descontinuada.

  • Por isso pago a Netflix. Cancelei a NET e fiquei feliz com a troca.

    • Vin Diesel

      quando voce cancelar o netflix e ficar na locadora do paulo coelho, mais feliz sera..

      • Honestamente não. Se um serviço pago tivesse tudo eu jamais voltaria para a locadora do Paulo Coelho. Depois da Netfilix meu volume de acesso a locadora caiu drasticamente.

        • Vin Diesel

          eu cansei de pagar e nao ter mais o que ver, pois eu ja vi muita, mas muita coisa que ta la…

          • Lui Spin

            Tem muita porcaria na Netflix sim. Assim como muito conteúdo bom.

            Sem falar nas séries com um ano de atraso, que quando vc termina de assistir o que tem na Netflix, tem que ir na locadora ver a temporada que já lançou, mas ainda não tem no serviço.

            Porém pelo preço, e pelas séries originais, acho que vale a pena. Por isso uso os dois.

      • Guilherme

        Ah, não. A locadora dá muito trabalho…

    • Cocainum

      Ontem eu assinei o serviço da Amazon (também já tenho Netflix). Até o momento, só assisti 3 episódios de The Grand Tour, mas já valeu a pena pelo valor cobrado. Fazia tempo que não ria tanto.

      • Vários colegas me indicaram a Amazon, cedo ou tarde vou acabar assinando mais um serviço.

    • Kheiron

      Eu fiz essa troca e não me arrependo. Peguei a Internet mais top que tinha na região. Cancelei um combo multi inteiro. Limei linha telefônica, passei meu celular pra uma conta controle de 30 reais mensais, que mais do que me atende já que passo a maior parte do tempo no wifi. No geral meu gasto mensal é metade do que eu gastava na Net.

  • Vin Diesel

    comprei o filme pq um mes ele nao aparecia nos torresmos… no dia seguine la estava ele… que bosta…

  • Carlos Magno GA

    Não estou achando distópico não. Vai ser legal ser praticamente imortal.

    • SomeReader

      “Distopia ou antiutopia é o pensamento, a filosofia ou o processo discursivo baseado numa ficção cujo valor representa a antítese da utopia ou promove a vivência em uma “utopia negativa”[1]. As distopias são geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo, por opressivo controle da sociedade. Nelas, “caem as cortinas”, e a sociedade mostra-se corruptível; as normas criadas para o bem comum mostram-se flexíveis. A tecnologia é usada como ferramenta de controle, seja do Estado, seja de instituições ou mesmo de corporações.[2]”

      Fui pesquisar o significado pq não tinha certeza. Postei aqui por… sei lá… compartilhar um pouco.

      Eu acho que deve ser horrível ser imortal. A não ser que vc for rico. Bom, o que é o caso… Então, sei lá…

      • Sophos Nsm

        Acho que uma hora enjoaríamos de viver. Só ver que pessoas mais velhas parecem enfadado com a própria vida.

        • SomeReader

          Eu já estou enjoado a esta altura do campeonato…

      • Sophos Nsm

        mas o principal problema provavelmente seria o conflito de gerações, quem ja jogou rpg de vampiros tem uma ideia do que tou falando

  • Rolando

    Pelo menos o roteiro é muito legal, vamos ver se a execução dele vai ficar boa.

  • Quando vi o título lembrei de um antigo jogo onde o camarada era ressuscitado com a frase *Rise from your grave*. Que até parece combinar com a série.

    • SomeReader

      Nossa! Alteread Beast! Adorava este jogo quando eu era criança

    • WELCOME TO YOUR DOOM!!

  • paulokdvc

    O livro é igual The Expanse, teve de a Netflix lançar o seriado p/ ser publicado aqui no Brasil, e só o primeiro também.

    • The Expanse eu só fiquei sabendo que existia o livro por causa da série.

  • SuzukaDriver90

    A lista de livros para ler só faz crescer.

  • SomeReader

    Caramba. Parece ser muito bom.

  • Meninão Bobo

    Netflix ta virando sinônimo de cancela séries, então fica complicado assistir gostar e depois ficar no vácuo… Ainda mais séries caras com efeitos especiais… Marco Polo que saudade…

    • Lui Spin

      Cara, séries tem que acabar.

      Contanto que tenha um final, uma conclusão, eu acho ótimo. Não é que “cancelou”, e sim simplesmente “acabou”.

      De 2 a 4 temporadas pra mim está excelente.

    • Sophos Nsm

      Marco Polo era cara e impopular. O Netflix tentou deu nova temporada e até spin off e a série não decolou

    • Sophos Nsm

      eu queria o fim de marcopolo, mas a verdade é que a audiencia da serie era pifia, assim como girlboss, the get down e sense8.

      • Kheiron

        Girls Boss é muito ruim. Assisti inteiro e não dá pra ter continuação daquilo, fora que se tive continuação daquilo as pessoas não vão assistir por que a mina é ladeira abaixo nas atitudes.

  • JORGE_TC

    Indagação off-topic: existe algum programa gratuito de qualidade que faça o “box” igual ao da imagem no final do post? tem o boxshot, mas é pago. Na versão online, perde a qualidade. E vi outro que deixa serrilhado (sem anti-aliasing).

  • Lui Spin

    ” nuca copiam a consciência do indivíduo no momento em que ele bate as botas, e tais “pendrives” podem ser facilmente instalados em novos corpos ”

    Mas aí não é você. É só uma cópia de você. Imagina que essa cópia é feito com você ainda na sua antiga “capa”. Qual “capa” seria você de verdade? O original, é claro. O outro é apenas um indivíduo com as mesmas informações e características.

    É igual ao filme “O Sexto Dia”. Não faz muito sentido eu ter um clone, sendo que eu mesmo vou morrer e deixar de existir. Apenas vai ter um outro eu com as mesmas lembranças, que não será eu.

    Prefiro o esquema do filme “In Time”.

    • Tarcisio Moura

      Ou da série Travelers.

    • Kheiron

      Não acho. Você está levando em conta um corpo fisico. Mas um corpo sem memória, sem as caracteristicas intagíveis que faz o corpo se mover, ter vida, é só um objeto inanimado, não muito diferente de uma pedra.

  • Teclado sem acento

    Os catolicos estao certos nessa.

    Se o cara morre, e o que sobra sao um bando de 01010010101 dentro de um chip de carbono, a pessoa “real” morreu de fato, e deixou um cyborg no lugar. Pelo texto nao ficou claro se as tais “capas” sao seres humanos propriamente ditos ou algum produto de engenharia (o que eh mais provavel, dada a possibilidade de customizar o dito corpo). Isso soh corrobora ainda mais com a ideia de que o que resta sao cyborgs em corpos organicos, que parecem humanos, mas nao sao humanos at all.

  • SiouxBR

    Estréia em 2 de fevereiro. Quase 3 meses de espera… 🙁

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis