Agora você pode comprar um pedaço de terra no Star Citizen

star-citizen

Com mais de US$ 169 milhões arrecadados, nenhum jogo teve uma campanha de financiamento coletivo tão bem sucedida quanto o Star Citizen e depois de cinco anos estando em produção e se tornando um título cada vez mais ambicioso, talvez não seja exagero dizer que se há algo em que a Cloud Imperium Games parece ser muito boa, é em vender algo que nem existe muito bem, quase uma ilusão.

A última ideia deles para ganhar mais um pouco de dinheiro dos jogadores é oferecer algo que já vimos algumas religiões fazendo, que é vender um lugarzinho no céu. Porém, no Star Citizen isso significa pagarmos US$ 50 ou US$ 100 para garantirmos respectivamente um lote de 4 km × 4 km ou 8 km × 8 km em algum planeta por aí.

Por mais maluco que isso possa parecer, os caras estão realmente nos oferecendo a oportunidade de comprar terras num jogo que ainda nem foi lançado. Mas veja só, ao fazer isso ainda receberemos um sinalizador que nos informará em tempo real sobre as condições climáticas e como ele possui um sensor de presença, seremos avisados caso algum sem-terra engraçadinho resolva usar nosso terreno sem autorização. Imperdível!

O que deixa tudo isso ainda mais surreal é que além de podermos adquirir terrenos no Star Citizen usando o dinheiro que ganharmos enquanto jogamos, a própria desenvolvedora tranquiliza os interessados dizendo que haverá terras para todos, afinal serão bilhões de quilômetros quadrados disponíveis nos muitos planetas que poderemos explorar. Além do mais, outros sistemas solares serão adicionados com o tempo.

Na verdade, aqueles que investirem nessas terras farão isso simplesmente para colocar um pouco mais de dinheiro na produção do jogo, o que sinceramente acho compreensível. Ainda assim, continuo impressionado com a capacidade dos envolvidos em conseguir tanto dinheiro com um projeto que em condições normais já estaria sendo tratado por muitos como um golpe genial.

Enquanto isso, a Cloud Imperium Games continua enchendo os cofres e o mais impressionante, sem uma data especifica para lançar o Star Citizen. No entanto, quando isso acontecer a promessa é de que o jogo conte com uma economia guiada pela comunidade, planetas gerados proceduralmente, combates espaciais e mesmo quando estivermos a pé e é claro, a possibilidade de termos um terreninho lá nos cafundós do Judas. Quase um Minha Casa, Minha Vida do futuro.


Star Citizen: ATV Anniversary Special – Consolidated Outland & UEE Land Claim Licenses

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Cara, que merda, mas que da hora! Desse jeito vou cansar desse mundo e viver por lá.

    Ultimamente os jogos realmente estão entregando uma imersão bem impressionante, e aos poucos não apenas as vantagens do mundo real são inseridas como as desvantagens…. com uma… vantagem! Não dói (ainda) levar um tiro ou morrer no jogo…

  • Majin-boo

    Eu comprei faz uns 2 anos atras, porem eles atualizam constantemente sobre o jogo, por isso continua dando sucesso.

    • Dá pra mineirar nióbio?

      • Majin-boo

        Esse é exclusivo dos ianques, sò eles podem.

    • gamerofthrones

      O sucesso se deve há algumas whales somente comprando JPEGs vendidos regularmente a preço altíssimo. Basicamente, o efeito de sunk cost falacy. Nada é entregue, então os caras vão lá e dão mais pra ver se salva. Na ralidade não existe “sucesso” e sim um verdadeiro e visível flop. A diferença é que eles tem aí, 1% do público que foi atraído, realmente, decidido a pagar horrores pra tentar chegar o mais longe possível.
      Acho que nem estes acreditam mais que o game realmente alcançará a idéia de 100 sistemas e tudo mais. Muitos destes também se utilizam do esquema para lucrar, comprando naves vendidas limitadas e tentando revender mais tarde por preços mais altos, conseguindo assim um lucro pessoal.
      Mas como o game não avançou após 6 anos de desenvovimento, o grey market está enfraquecendo e por isso, a empresa está cada vez mais decadente em obter fundos, até mesmo com estes poucos whales, e, tendo que criar novos meios de sugá-los, como é o caso deste esquema de terras.
      Logo venderão casas, pontes, e tudo mais.

  • Helmut

    Da forma como foi colocada no texto fica a impressão de que é tudo imaginário, que só existe o financiamento e as pessoas estão gastando dinheiro sem ter nada em mãos, quando na verdade ele é um “beta” eterno (ou alpha!) que recebe várias atualizações e consome boa parte da sua vida.

    • Felipe Lino

      Vc ja jogou algum Beta/Alpha dele ? É bonito e diverso como mostra nos trailers ? Vejo videos de gente fazendo operação em terra como um FPS e voando no espaço como Elite Dangerous, tudo com um gráfico lindo, é incrível!

      • gfg2

        https://www.twitch.tv/directory/game/Star%20Citizen
        Tire suas próprias conclusões.

        • Felipe Lino

          Blz, estou no trabalho, só a noite pra assistir.

      • Helmut

        Atualmente ele está em Alpha. Sim, é bonito demais se você tiver hardware pra rodar da forma bonita. Quanto à diversidade: é o espaço. Eu achei tudo uma maravilha enquanto minha namorada achou que era “tudo igual”.
        Se você quer experimentar um jogo desse tipo eu recomendo começar pelo Elite Dangerous pelo simples fato de ser mais barato (50 reais semana passada no Steam).
        O lance é que essa fase de exploração passa rápido e do nada você ta dedicando todo o seu tempo livre em grind grind grind grind… Eu larguei essa vida, mas pretendo voltar quando pegar meu kit VR.

        Da uma olhada na Twitch que sempre tem alguém transmitindo.

        • Matheus Vieira

          Tem grind se o seu objetivo no jogo fr Cutter/Corvette, ou aquele saboroso FSD G5, fora isso, é… aceitável.

          Acho que o que ferra o E: D não é o grind, é essa bosta de RNG pros engenheiros, a ‘mão invisível’ da FDev modificando BGS, falta de economia movimentada pelos players, e falta de um sistema de segurança semelhante a EVE. É um sandbox sem a areia, e esse monte de community goals inúteis recentes só mostram como a coisa toda tá malfeita.

          Mas hey, pelo menos temos paintjobs ¬¬

          Eu… passo tempo demais nesse jogo.

          • Unfear

            É triste ver tanto potencial jogado fora.

          • Matheus Vieira

            É o que realmente me chateia nesse jogo. E se você sugere mais ou menos o que eu escrevi ali (que são as coisas mais comuns que os CMDR pedem), aparece alguma besta com o argumento de “vai ficar igual a EVE”.

            Porra, se funciona bem em EVE, não tem nada errado em fazer uma coisa parecida. Pra que inventar a roda se pode pegar um sistema que funciona e melhorar em cima dele?

          • Helmut

            É exatamente esse o ponto. Se vai ficar igual EVE, então faz logo!

            “sandbox sem areia” foi a melhor definição, parabéns.

          • Matheus Vieira

            Vi num vídeo do Obsidian Ant

          • O maU elementaU

            Tecla sap plize?

          • Matheus Vieira

            CUIDADO: muro de texto abaixo.

            No universo de Elite: Dangerous existem três ‘superpoderes’, Império, Federação e Aliança. No jogo você pode ganhar rank com esses três fazendo missões para grupos associados a esses superpoderes. No momento só o império e a Federação tem naves próprias associadas a ranks (existe um número semelhante de naves no jogo que não dependem de ranks).

            Existem várias naves disponíveis ao longo desses ranks, a maior nave do império que um player pode operar é a Imperial Cutter, um monstro pra carga, razoável pra pvp e um tanque de guerra se bem modificada. No lado da federação tem a Federal Corvette, capacidade de carga fodida, uma bosta pra exploração e insana no pvp.

            Pra conseguir essas naves o jogador tem que fazer MUITAS missões pra conseguir a reputação necessária. Quem quer rápido, procura algum sistema que ofereça um só tipo de missão e seja aliado a esse supergrupo, e fica dias ali fazendo a mesma tarefa até pegar o rank necessário. As missões são geradas proceduralmente, existe um limite de quantas missões pode pegar, se o estado do sistema alterar (entrar em guerra, por exemplo) essas missões podem sumir. È insanidade e um design bosta. Eu não tõ nem perto dessas ainda.

            Os engenheiros são NPCs espalhados na galáxia que modificam os itens das naves. Eles precisam de materiais que são fornecidos pelos players, a maioria se acha em planetas. O problema é, esses materiais são gerados aleatoriamente, então você pode achar muitos, ou ficar dias sem ver nada. E quando você consegue tudo e leva no engenheiro, o resultado da modificação também é aleatório. Você pode conseguir que a sua arme chute bundas com um roll ou com 200. É insanidade e um design bosta.

            BGS é o ‘background galaxy simulator’, simula… o funcionamento da galáxia, a economia, estados dos sistemas (guerra, crescimento, cessar fogo, etc), avanços e movimentos de influência dos grupos ligados aos superpoderes (tudo isso existe numa bolha em torno de Sol), todo o resto da galáxia (com exceção de uma área pequena perto do centro), é desabitada. O problema do BGS é que não importa o que o player faça, se o resultado não agradar a FDev, ela altera a BGS e é como se nada tivesse acontecido.

        • Eu indicaria o Elite pelo simples fato de já ter sido lançado =]

          • Helmut

            Hahaha sim, é um ponto. Esse post aqui resume bem o estado atual dos dois jogos:

            “ED is trying to have a base game and add to it after release. SC is trying to have everything in the game before the release. We will see in a few years what model worked better.”

      • rbsouto

        Tenho ele desde o kickstarter. O dinheiro vem sendo investido com feedback direto. Ia ser apenas um simulador espacial.

        Votamos nos tipos de naves que queríamos. Depois pedimos combate fora do espaço. Aí pedimos combate em bases especiais, planetas, naves, combate zero-G, e eles vêm entregando.

  • Ademir Filho

    Off Topic: como faço para ler os artigos antigos do meiobit sem ter que rolar a página?

    • Wall_Kinho

      Voltando no tempo.

    • Comprando um celular mais comprido?

      • Grade, Tardigrade

        KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Grade, Tardigrade

      CTRL + W

  • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

    seremos avisados caso algum sem-terra engraçadinho resolva usar nosso terreno sem autorização. Imperdível!

    Não… Péra… Quer dizer que mesmo pagando com grana de verdade, há a possibilidade de alguém ainda invadir seu território?

    • É a arte imitando a vida, ué.

    • Cocainum

      Por módicos US$ 50,00 por mês, você pode contratar um vigia digital para tomar conta da sua propriedade. Por mais US$ 20,00, ele pode ter armas mais poderosas para defender melhor o seu terreno. Você também pode optar pelo pacote de cerca digital, em vários modelos (comum, dupla altura, muro de tijolos e elétrica).

    • Magno

      O que é comprado é área administrada pela UEE e eles enviam (enviarão) suporte nestes casos, mas você pode montar seu outpost e você mesmo se proteger com sua organização, ou morar solitário num asteroide…

      • Don Scopel

        Eu compraria um asteroide!

        • Magno

          São de graça kkk basta pousar

  • Matheus Vieira

    Parece bonito, mas como eu não tenho um computador da nasa… fico com o meu Elite: Dangerous de boas aqui.

    • Majin-boo

      No meu pc mediano eu deixei no grafico mais baixo possivel e mesmo assim nao deu, tem que ter um pc parrudo mesmo.

      • Magno

        Dá pra jogar num PC gamer normal, Uma GTX 970 e 8 ou 16 GB de RAM já dá pra brincar.

  • Cocainum

    Esse jogo está simplesmente lindo. Quando for lançado, meus bisnetos vão adorá-lo.

    • Tufao

      Não tem chance alguma de ser lançado assim. É assim, porque o objetivo é impressionar sonhadores e convencê-los a comprar navinhas caríssimas e JPEGs de naves a serem feitas futuramente. Na real, o que tem agora é mais um passa-tempo, pra manter este público ocupado e enxergando progresso.
      De verdade, eles não progrediram absolutamente nada pra entregar as promessas originais. Estão mais longe da release do jogo prometido hoje, do que estavam quando tudo começou em 2011.

      Estão é tentando fazer a galera engolir este jogo “diferente” que estão fazendo agora, e passar isso como “escopo maior”, quando na realidade, é bem menor, bem mais reduzido, e certamente, nunca conseguirão transformar o que estão prometendo num MMO.
      No máximo um Single-Player. Coop já vai ser difícil.

      Eu estou falando é claro, na perspectiva de se ter um jogo completo e funcional, não o eterno fiasco que continua a ser todos os tech demos overhypados e lançados super-atrasados, bugados e capados, que a RSI fez até o momento.
      Só dá pra dar méritos para eles sobre esta questão gráfica, se realmente lançassem o produto funcional. Por agora, não tem nem 1% das mecânicas prometidas, do escopo prometmido e é atolado de bugs, e problemas horrendos de performance.

      Resumo: um lixo total até o momento, na prática, feito para iludir ignorantes a desenvolvimento prático e sério de jogos.

  • Gink Labrev

    Considerando que a terra no jogo pode ser criada indefinidamente (segundo o próprio post), vc estará investindo em um ativo não escasso e portanto, inflacionário que tenderá a perder valor ao longo do tempo.
    Isso, assumindo que terá algum valor …

  • Russo

    É tipo um Second Life isso aí?

  • Unfear

    Eu gosto muito do Elite Dangerous, tem muito potencial que deixa de ser aproveitado por que os desenvolvedores são conservadores de mais, provavelmente o jogo vai afundar assim que Star Citizen for lançado.

  • 🦊 RaposaDoida 🦊

    Esse é aquele jogo que você pode gastar 50mil dólares comprando uma nave que pode ser destruída em 30 minutos.

  • Inquisidor

    o combate desse jogo é animalesco , pena que precisa de varias pessoas para pilotar uma nave.

  • Roberval Suricato

    Quando lançar esse jogo vai ser exclusivo do PS6 nos consoles

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis