YouTube está desmonetizando vídeos pelo uso de palavrões, ou nem isso

youtube-sorry-about-that-2

Há um problema sério com o YouTube: de uns tempos para cá a plataforma entrou num modo Ebenezer Scrooge e está cortando a grana de uma série de vídeos e canais, seja os com poucas visualizações ou aqueles que promovem conteúdos impróprios, com a desculpa de criar um ambiente com conteúdos para a toda a família. No entanto, presepadas causadas (ou não) por algoritmos dão a impressão de que o serviço está em vias de mudar radicalmente a forma como remunera os criadores de conteúdo, similar ao que fez no passado com o AdSense.

De duas semanas para cá o YouTube, que entrou em um modo carola-quase-Apple começou a restringir a monetização de vídeos que utilizavam linguagem chula, palavrões na descrição, título ou no conteúdo ou coisas semelhantes. Ao que tudo indicava o algoritmo da plataforma havia sido aprimorado ao ponto de ir finalmente atrás dos boca-duras do serviço, que a princípio não haviam sido afetados pela primeira onda de restrições impostas pelo YouTube que estavam afetando principalmente canais pequenos, e há uma lógica nisso que abordarei depois.

Só que aparentemente o algoritmo não é tão esperto assim, ou é eficiente até demais já que começou a restringir os vídeos de análises e unboxing de todo e qualquer criador de conteúdo que se atrevesse a fazer um vídeo sobre o iPhone X. Diz o YouTube que isso não deveria acontecer, que trata-se de um bug do algoritmo que por algum motivo estaria cortando totalmente os anúncios ou restringindo-os, classificando os vídeos como inapropriados para a maioria dos anunciantes.

O Marques Brownlee, um dos melhores canais de análises de gadgets foi afetado, entre vários outros:

O YouTube não teceu maiores explicações sobre o que estava acontecendo, e como o problema afetava quase a totalidade dos vídeos sobre o iPhone X muitos pensaram se tratar de um boicote imposto pela Apple, que não estaria disposta a permitir que ninguém fizesse dinheiro com seu atual top de linha que não eles próprios, mas aparentemente não é o caso: ao que tudo indica o algoritmo está implicando com o “X” do nome, relacionando-o com “XXX” e por isso entende que o vídeo em questão se trata de conteúdo adulto, passando a cortar a grana de todo mundo. Ou ao menos é o que parece.

Neste domingo foi a vez do Lito:

O algoritmo implicou com o vídeo mais recente do canal Aviões e Músicas, especificamente com o termo “desatolar” por provavelmente entendê-lo como um palavrão; tão logo o Lito o republicou com outro nome o robozinho deixou passar, desta vez sem criar caso. Isso reforça a teoria de que o sistema de avaliação do YouTube é burro e como não há um setor de humanos para revisar (o YouTube diz que tem mas é o mesmo que nada), essas coisas vivem acontecendo.

No entanto estes não são os únicos casos de presepadas do YouTube, e de uns tempos para cá muitos canais produtores de conteúdo sério foram perdendo a monetização sem serem dadas explicações. Em alguns casos a denúncia é absolutamente imbecil, mas tanto o Content ID quanto a ferramenta de denúncia têm prioridade e o criador de conteúdo, que a plataforma no passado prometeu proteger de ataques indevidos obra e se locomove por um simples motivo: ela já lucrou com a reprodução e as campanhas dos anunciantes, e pagar para o criador de conteúdo deixou de ser interessante.

No passado, no auge dos blogs o Google pagava volumosas quantias de AdSense aos criadores com a veiculação de anúncios nos sites e mesmo que houvesse gente que tenha abusado do formato (seja com blogs de má qualidade ou anúncios falsos) esse formato de negócio não é sustentável a longo prazo. Com isso o valor do AdSense foi minguando, minguando até a situação de hoje, onde ele paga centavos ou não paga nada. Muitos sites perderam a monetização por uma série de motivos que o Google nunca se dignou a explicar e ficou por isso mesmo, o conteúdo já existe e ele ganha dinheiro indexando e oferecendo-os a parceiros, tirando o blogueiro da jogada.

Foi o que levou muita gente a migrar dos blogs para o YouTube, pois a plataforma pagava bem como nos tempos do AdSense. Um PewDiePie da vida, ainda que ele tenha deixado de ser o queridinho do Google faz muito dinheiro por ano graças ao volume gigantesco de assinantes e visualizações, mas novamente a longo prazo esse modelo não se sustenta: a plataforma pode até fazer muito mais grana que os YouTubers, mas enriquecê-los não é interessante at all. É muito mais vantajoso manter os parceiros comerciais satisfeitos, já que eles têm a grana de verdade.

Foi o que levou o YouTube a começar a restringir a monetização, primeiro para canais a partir de 10 mil visualizações; depois começou a inserir uma série de regras que limou da jogada canais com conteúdos controversos, mesmo os grandes sob a desculpa de priorizar conteúdos para a família. Eu entendo a justificativa, mas ela não é a prioridade do YouTube.

Posteriormente, canais pequenos sem nenhum tipo de conteúdo controverso começar a perder o direito a monetizar seus vídeos, curiosamente sendo canais de ciência os principais afetados. O André foi um deles, o Sacani (do SpaceToday) também levou bordoada. Depois canais grandes como o Cody’s Lab, o AvE, o ElectroBOOM e o The Post Apocaliptic Inventor também tiveram a monetização cortada. O Cody foi ainda pior, pois ele recebeu uma suspensão por causa de uma “denúncia” que o YouTube não sabia de onde vinha, nem fez nada a princípio para combater.

Vale dizer que a responsabilidade de contestar denúncias é do criador, o YouTube manda se entender com o denunciante e se ele dizer “é isso mesmo” a denúncia pode virar um strike e já sabe: três deles e seu canal é deletado.


Cody’sLab — I’m Back! But from what?

Estamos falando aqui de canais relativamente grandes, com de 500 mil a um milhão de assinantes e milhares de visualizações por programa, e os cortes não possuem nenhum tipo de justificativa. Uma teoria, que o André levantou e que tendo a concordar com ele é que o YouTube está aos poucos fazendo a mesma coisa que o Google fez com o AdSense: restringir a monetização cada vez mais para um grupo pequeno de criadores, começando a cortar os canais de indivíduos pequenos e indo para os médios, posteriormente os grandes e por fim tirando todo mundo da jogada, mantendo a remuneração apenas para quem é interessante: os canais pertencentes a companhias que podem vir a ser parceiros comerciais. Os demais ou ganharão muito menos, na casa de centavos ou não ganharão nada, sem que o YouTube dê explicações.

Enquanto isso, canais piratas que mantêm streaming 24/7 de obras protegidas não só permanecem como são destacados na página principal, e por quê? Simples, eles dão retorno com um número altíssimo de cliques, mas mesmo esses no futuro deixarão de fazer dinheiro (se é que fazem); com o tempo nem o formato que a plataforma privilegia hoje, em que força o criador a postar todo o dia e nisso a qualidade foi para o espaço (o que levou à proliferação dos nuteleiros) se sustentará, porque o YouTube como empresa precisa dar lucro e não é sábio pagar rios de dinheiro quando ela pode conseguir tudo de graça. E alternativas externas à monetização já andam sendo combatidas.

E os criadores? Eles poderiam ir muito bem para Vimeo, Dailymotion, Facebook (que é outro sacana) mas sendo pragmático, o YouTube se tornou um Paradoxo Tostines: todo mundo está nele porque ele é o mais visto e é o mais visto porque todo mundo está nele. Uma debandada para rivais em peso poderia até ser uma opção, mas ninguém quer perder visualizações e a possibilidade de fechar campanhas externas por fora, e para isso é melhor permanecer onde você tem mais chances de ser visto.

Enquanto isso, o YouTube faz o que quer e o criador fica refém de um sistema que está dia após dia puxando um pouquinho mais o seu tapete.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Se fosse realmente verdade, 99,99% dos youtubeiros brasileiros não ganhariam nem mais um centavo e iam todos para a roça (o que não seria tão ruim assim).

    • SignaPoenae

      Abri a aba “em alta” agora pouco e encontrei 3 tipos de vídeo:
      1 – Sobre Futebol;
      2 – Nuteleiros;
      3 – Humorístico;

      Caguei para os três temas, e não tenho nem a opção do que vai aparecer nessa aba de acordo com minhas preferências. Mas olhando pelo lado bom, pelo menos os vídeos de minecraft acabaram.

      • Eu sempre digo que acessar essa página causa câncer que nenhuma fosfoetanolamina consegue curar.

        • Sua Mãe Aquela Honesta Senhora

          Até porquê a fosfoetanolamina não cura câncer algum.

        • Felipe Rafael

          O pior é entrar numa livraria e se deparar com o Felipe Neto que nunca entendi muito bem pra que serve.

      • Ivan

        é só estar logado que aparece os videos mais relevantes pra vc baseado no que vc assiste….

        • Não mesmo.

          • Ivan

            “No incio” sim.

        • Jarbas Coqueiro

          Não na aba “em alta”. Aliás, nem faria sentido ser assim

          • Ivan

            ah sim, o meu sempre fica no inicial então nem vejo essas merdas do em alta.

        • Jarbas Coqueiro

          A página inicial e os vídeos relacionados que são

      • Jarbas Coqueiro

        A página inicial já é de acordo com suas preferências, e na minha opinião ela é excelente nas recomendações.

        • Felipe Rafael

          Po.
          Na minha tem um bolsonaro e não some.
          Acho que sou sonâmbulo ou esquizofrênico porque odeio esse cara e aparece um monte de vídeo dele.
          Acho que vou mandar uma carta reclamando.

          • Jarbas Coqueiro

            Naqueles 3 pontinhos tem uma opção “sem interesse”

          • Felipe Rafael

            Opa!!!
            Valeu!

    • Henrique

      pena q tem um monte de youtubeiro brasileiro q já fez muita grana com conteudo duvidoso, estes não iriam pra roça nem se o youtube fechasse as portas hoje

  • 🦊 RaposaDoida 🦊

    O que o youtube tá fazendo é secando seus gastos com produtores de conteúdo.
    Na minha opinião o modelo atual do youtube não é sustentável, acredito que nova medidas acontecerão em breve.

    • Não vai acontecer nada diferente do Google (quando falamos YouTube a verdade é que devemos falar GOOGLE) partir para canais cada vez maiores, abocanhando o dinheiro feito com a propaganbda ali e não dando um centavo pro dono do conteúdo. A ÚNICA saída é o DailyMotion fazer uma oferta irrecusável a produtores de conteúdo e investir pesado em divulgação de seu serviço.

      Not gonna happen anyway

  • Diogo

    Já falei e repito: a melhor (ou pior) coisa que poderia acontecer ao Youtube é aparecer um concorrente no páreo e os criadores começarem a migrar em massa pra lá. Cadê o Facebook nessas horas, que prometeu ser uma plataforma de vídeos?

    • Pois é. Eu detesto ele, mas apesar de existir Vimeo, DailyMotion, Metacafe e outros, o único que tem bala na agulha para peitar o Youtube é o facebosta.

      • Diogo

        Eu tô percebendo que o Youtube tá perdendo em questão de lives pro Facebook (e até pro Instagram), pelo menos para as páginas e perfis que não tem o costume de postar no Youtube (ou não tem canais).

        • Apesar de não gostar de lives, eis um front em que o youtube começa a sofrer derrotas.

          • Lives são monetizadas? No Facebook é? Não? Não faz a menor diferença.

          • Rodolfo Oliveira

            Live tem o superchat e estavam testando copiar o modelo do 4cam. Fazer o streamer criar metas de monetizacao pra realizar certas ações.

        • É impressão sua. Não tá perdendo nada.

        • Felipe Rafael

          Cara.
          Depois de muito insistirem criei um instagram e até agora não entendi pra que serve.

      • Facebook? A rede social que quer que vc PAGUE para que suas postagens sejam vistas para mais pessoas? Que tal vc me pagar para eu ler o seu blog?

    • Bruno Martins

      Eu também não gosto do facebook, mas para o mundo continuar a girar tem que haver equilíbrios de poder..

    • jacob

      Se tratando de vídeos, o Facebook tem que melhorar muito pra ficar ruim.

      • Diego

        auehauheuah a mais pura verdade.

    • Facebook não é atraente. Ele quer que VOCÊ pague para que suas postagens sejam vistas. Eu já falei várias vezes (e eu estou sempre certo, como o Ronaldo apontou no texto sobre este quesito), a ÚNICA saída é o DailyMotion fazer uma oferta irrecusável a produtores de conteúdo de grande porte, de forma que seja interessante para eles colocarem vídeos lá e receberem por isso, e investir pesado em divulgação de seu serviço, para que as pessoas parem de achar que só existe YouTube.

      Mas isso não vai acontecer. Google, assim como a Apple, cresceu muito não tanto pela qualidade de seus produtos (90% são lixo e o que é bom só a ferramenta de busca é que foi criada por eles), mas pela incompetência de seus concorrentes.

  • Cocainum

    O “Paradoxo Tostines” só funciona até certo ponto. Se o YouTube pesar demais a mão, em vez de reduzir custos, vai começar a perder receita. O problema é que existe uma inércia para uma eventual “aliviada” nas restrições trazer os produtores de conteúdo de volta, sem falar na questão da desconfiança com futuras medidas restritivas.

  • Jairo 😎🍺

    Tchi , o politicamente correto pera com leite + necessidade de aumento de lucros gera estas aberrações , btw , o canal do Lito é muito bom

  • EmuManíaco

    “criadores de conteúdo” A internet sempre teve conteúdo feito por fãs e pessoas bem intencionadas querendo apenas passar informações. Qualquer coisa diferente disso era na base de DOAÇÕES.
    O Youtube deixou esse povo mal acostumado achando que fazer um videozinho idiota e passando informações equivocadas merecem receber dinheiro. Por mim que paguem para quem bem entenderem… A plataforma é deles, o gasto TODO é deles e a publicidade gratuita é tbm deles… Quer fazer algo de qualidade?procure parceiros que banquem isso… nao conseguiu senta e chora.

    • Ivan

      O problema não é que desmonetizam quem não tem qualidade, é o criterio subjetivo pra desmonetizar…

      • Vocês estão focando nos que foram injustamente desmonetizados. Já pensaram que esses podem representar uns 5% dos que foram desmonetizados merecidamente? Levando em consideração que é um recurso recente, talvez a taxa de sucesso seja maior do que parece, mas só se divulga os erros e isso gera um viés confirmatório.

    • Acho que o problema é algo mais complexo. Por exemplo veja o caso do charges.com.br a muitos anos o site dele, de onde o cara tira o sustento estava perdendo audiência para o youtube, aonde gente mau intencionada fica colocando as charges dele. Com isso ele teve que sair do uol e ir pro youtube pra correr atrás de audiência, ele achou que tendo um canal lá conseguiria um youtube id, de forma a bloquear as copias ilegais dos seus videos. Mas além de não darem o id pra ele, ainda tem caso de não monetizarem alguns vídeos dele, enquanto monetizam o video do cara que copiou o vídeo do site dele. E simplesmente o youtube não tem um e-mail/telefone pra quem é criador de conteúdo resolver os problemas. Os caras só correm atrás de resolver problemas das grandes gravadoras e olhe lá. Tem gente que vive de fazer conteúdo e não tem opção de não estar nos principais veículos. Então a questão de tudo funcionar na base do robo, deveria funcionar muito bem pra não causar injustiças.

      • Jean

        O que o Youtube está fazendo com o Maurício Ricardo é muita sacanagem. Isso de monetizar os piratas e cortar das originais, se recusar a fornecer o content id é o cúmulo.

      • Jorge Dondeo

        Ignora cara, tem gente que não tem noção, não tenta explicar.

      • O problema do Mauricio Ricardo é que ele denunciou um canal pirata de outro cara, que o passou para ele de bom grado. Como ele não o abriu da maneira correta o YouTube está o tratando como um pirata. Simples assim, ali a culpa é basicamente dele.

        • Guilherme

          Se for esse o caso, é porque o YouTube não tem um ser humano para atender os criadores de conteúdo. Maurício Ricardo é o dono do canal agora, e é o criador legítimo do conteúdo. A culpa não é dele, é do algoritmo maluco do Youtube e/ou da sua burocracia.

    • Cassio Eskelsen

      Bem, acho que você só vê porcaria no YT para generalizar dessa forma.

      Existe MUITO conteúdo técnico de qualidade no YT, que custa horas para fazer e que está se ferrando com a desmonetização. Além dos citados acima, vou citar o exemplo do EEVBlog, um engenheiro eletrônico da Austrália que tem conteúdo extremamente técnico* e mesmo se controlando para não soltar nenhum palavrão está sofrendo com a desmonetização.

      No caso dele ele tem um Patreon até bem interessante. E outros caras técnicos também tem. Vai chegar um ponto em que, tendo patreon suficiente, para esses caras vai tanto fazer manter o conteúdo no YT ou no Vimeo/Facebook. O cara que curte eles vai continuar assistindo da mesma forma.

      * quando falo extremamente técnico estou falando de, por exemplo, vídeos de meia hora ensinando como desenhar placas de circuito impresso corretamente para evitar estress mecânico em capacitores SMD. Isso está longe de ser videozinho idiota.

      • Guilherme

        Infelizmente, sair do Youtube seria ruim mesmo para quem tem Patreon. O público pagante ainda usa o YouTube, saindo de lá o cara vai parecer que sumiu, mesmo que não seja o caso, e vai perder pagantes.

    • Eu fui defender o google no outro post pelos serviços gratuitos e estou recebendo pedradas até agora. As pessoas não veem mais valor em algo ser de graça e de alta qualidade. Agora tem que DAR dinheiro para quem usa, não mostrar propaganda, aceitar todo tipo de ofensa e não pode errar.

      • EmuManíaco

        Acho engraçado que nego não tem a menor ideia de quanto custa bandwidth e toda a estrutura que o google disponibiliza de graça. São uns micos que acham que “videozinho” feito por eles são uma obra prima e que devem ficar hospedados eternamente, gastando uma banda enorme, boa velocidade e ainda devem receber por isso. praticamente saqueadores que acham que o que fazem é correto.

        • Chen Po Hsun

          mas google e o youtube cresceram assim com conteudos fracos e duvidosos. conteudos de alta qualidade passaram a ser criados quando o dinheiro veio portanto o goolge nunca perdeu nada. claro que hj em dia o retorno é muito maior com os anunciantes.A meu ver o que está acontecendo é censura pura e simples , o google quer decidir como temos que agir, igual ao politicamente correto que impera hj, tudo dá processo ou vc é taxado de homofobito, nazista etc… e a desmonetização dos criadores de conteudo pq o google não vê sentido em pagar alguem pra criar quando todos estão indo pro youtube de qualquer forma portanto o dinheiro todo que ele dividia agora ele fica cada vez mais com ele sem precisar dividir. Pode não acreditar mas conteudo tem um valor fenomenal por si so para as empresas vide as grandes de musica, video, netflix, sony, waner etc. imagina o quanto o google lucra pq ele nao cria conteudo mas define como será feito e se será publicado ou não dependendo do que vc escrever é seu patrão mas não te paga nada. Sempre que alguem falar algo como politicamente correto pode ter certeza que tem muito interesse ai e que ninguem, ninguem ta dando a minima realmente pro politicamente correto. é uma arma que justifica tudo inclusice exploracao e destruicao do ser humano, deu nome e sua carreira, não precisa mais matar ninguem. Isso é suficiente.

  • Primeiro o YouTube investiu rios de dinheiro para atrair os criadores de conteúdo e ganhar cada vez mais relevância até se tornar o principal player desse mercado.

    Agora que ele já tem o poder, está fechando a torneira, e como o ecossistema já está aí e tantos são dependentes dele, pode se dar ao luxo de tocar o [email protected] e fazer o que bem entender.

    Ou surge um concorrente de peso, ou a situação só vai piorar.

    • Ivan

      Já esta surgindo, mas a questão é que sem criadores não tem youtube, vai chegar uma hora que irão desisti já que criar videos já não é mais viavel….

    • Jorge Dondeo

      Na verdade quem tem o real poder na mão são os criadores de conteúdo, o youtube ta cavando a própria cova e eu vou assistir de camarote a derrocada dele.

      • Rafael Rodrigues

        Falam isso da Apple há 10 anos. Compre uma cadeira. Você vai precisar.

        • Jorge Dondeo

          Já comprei, é confortável e ta aguardando.

          • Chen Po Hsun

            o que vc disse está se contradizendo pois vc disse que so vai piorar pros criadores de conteudo pq o google criou todo o ecossistema.
            Embaixo vc diz que quem tem poder são os criadores de conteudo e o google vai sofrer.
            Sinceramente duvido que google sofra mesmo vindo um concorrente. Google manda e ponto. Microsoft, yahoo e outras tentam mas ninguem chega perto pra ameaçar, muito menos os criadores de conteudo que dependem das visualizações.

    • Davos, o lord cebolito!

      É exatamente o que penso.O Youtube usou uma galera e esta descartando ela aos poucos. Quem tem seu pé de meia feito ou criou algo próprio que vai além da plataforma está de boa. Quem achou que essa galinha ia soltar ovos de ouro eternamente vai e vai se fufu mais e mais…

  • Ivan

    Tem varios video de youtubers reclamando que não fizeram nada de errado, não xingarem, não fizeram nada d+ e foram desmonetizados…

  • “Don’t be evil” my ass!

  • POw.. temos um canal (eu e minha esposa) de viagens, não somos grandes, na realidade estamos engatinhando ainda, com 300 e tantos seguidores, mas já tivemos uns 3 vídeos perdendo monetização, um tivemos que excluir e republicar, o outro reclamei no fórum e foi resolvido, o terceiro tivemos que desativar a monetização por um dia inteiro e reativar para voltar, e para quem está começando qualquer centavinho proveniente de alguma das poucas visualizações já ajuda a motivar um pouco… mas já pensei em tentar lançar os vídeos num vimeo da vida, mas ai lembro do que o Gorgoni disse:

    “o YouTube se tornou um Paradoxo Tostines: todo mundo está nele porque
    ele é o mais visto e é o mais visto porque todo mundo está nele”

    E ai a vontade de mandar o google se [email protected]…. sobe… kkkk

    Em tempo, o último vídeo que perdeu monetização era de Porto de Galinhas, será que a palavra galinha é pejorativo para o google?

    • grande_dino_2

      Pode ser que sim.
      Pode ser que o algoritmo deles tenha pego alguma coisa que julgou “inapropriado” no vídeo, sei lá.
      Hoje em dia é muito arriscado ficar só dependendo do youtube, a não ser que seja só um hobby mesmo e qualquer coisa que entre seja lucro. Se a meta é seguir essa vida, tem que diversificar.
      Patreon, parcerias, site próprio, usando o youtube como um canal extra em uma rede de divulgação mesmo.

      • Na realidade é hobby mesmo, mas uma motivaçãozinha em trumps sempre é bem vinda né… kkk

        • grande_dino_2

          Ah sim.
          Esse é o melhor caso.

          Vai compartilhando e quem sabe uma hora isso não cresce e ganha pernas né? Mas se isso acontecer, tem que saber administrar.

    • Corvo

      Olha pra você que está começando nem vai doer criar um canal também no Vimeo, Facebook, Dailymotion, etc.
      Tudo que você postar num já posta nos outros, o problema é pra quem já tem milhares de vídeos e centenas ou milhões de seguidores, aí sim da asia só de pensar na migração.

    • Jorge Dondeo

      Coloca nos dois, me passa o canal que eu assisto no vimeo.

  • Lucas Peperaio

    Vídeos de gameplays também estão sendo censurados por aparentemente promoverem a violência (sério). Tive restrições em vídeos do Tekken 7, GTA, BF1 entre outros. E convenhamos, o “youtube gaming” é gigantesco, uma grande fatia publica este tipo de conteúdo ou relacionados.

  • Ainda bem. Quem sabe esses “criadores de conteúdo” não tomam vergonha na cara e vão caçar um empreguinho??

    • Rodolfo Oliveira

      Criar vídeo pro YouTube é de certa forma ser profissional liberal.

    • Raphael Aracelli

      Sempre tem um mongoloide pra falar isso… como gostam de passar vergonha

      • Vergonha porque não concordo com a sua opinião de bosta, filho da puta?

        • ricms

          Não existe mais o Protocolo Zica @ccardoso?

  • Felipe Torrezini

    O Youtube está desmonetizando até vídeos com trilhas criadas pelo SmartSound, que são músicas livres de royalties e além disso são identificadas erroneamente atribuindo-as a outros detentores.

  • Felipe Torrezini

    Não será pressão da TV, que está perdendo audiência e está forçando o Youtube tirar o incentivo dos criadores de conteúdo de qualidade? Até o momento as emissoras, tanto a TV aberta quanto a por assinatura não tem intenção (muito menos grana) alguma em investir na melhora de sua programação.

    • Chen Po Hsun

      cara as emissoras de TV possuem dinheiro a rodo, elas não criam conteudo que não interessa a elas só isso. Todos os donos de emissoras são riquissimos.
      O que interessa a elas alem do dinheiro é o poder, o poder de ditar comportamentos e atitudes da população, assim elas controlam os governos e faz com que o governo pague muito bem a elas.

  • FernandoVCaboi

    Acho que no momento, o único site de vídeos que pode concorrer com o VocêTubo é o xvideos

    • Othermind

      Pau a pau, inclusive.

      • Flávio Pedroza

        Sim, o páreo é duro.

    • Acho que o Pornhub tem mais chances…

    • Meganegão

      Concordo. As buscas retornam resultados melhores, o problema lá são os vídeos incompletos e os teasers publicados como se fossem completos, aí para ver o vídeo completo de todo projeto só pagando.

  • Othermind

    Falar que o youtube não se sustentará (a plataforma já tem 12 anos) é bobagem e/ou achismo… O que não se sustentará são canais de “banheira de nutella” que andar perdendo monetização…

    “Enquanto isso, o YouTube faz o que quer ”
    E tem que ser exatamente desse modo.. empresa privada funciona assim…. Dentro das leis do país, claro…

    Meus videos variam entre monetizados ou não.. as vezes monetiza.. dois dias depois perde… 3 dias depois volta.. sem eu tomar ação alguma… Robozinho anda ocupado… rs

    O importante é que algo está acontecendo.. e aparentemente não esta sendo bom para os criadores de bobagem… “Efeitos colaterais” estão sendo sentidos.. até por quem faz conteúdo de qualidade, mas esperamos que seja passageiro, apenas uma adequação em andamento… e no futuro próximo seja melhor..

    • Jarbas Coqueiro

      O YouTube por si só não é tão lucrativo a Google

    • Rodolfo Oliveira

      Problema foi que o Google ajudou esse tipo de conteúdo a crscer e agora puxa o tapete. Quando saiu o escândalo do WSJ e o google quis tornar o conteúdo family friendly ficou na cara que o besteirol pra criança pequena seria o que faria sucesso.

      • Othermind

        Nisso concordo.. vez vista grossa…. dai quando o bicho pegou começou a correr atras do prejuízo.. e como efeito colateral ta acontecendo esse monte de zica ai com canal que nao tem nada a ver com o problema…

      • O problema e que algumas plataformas deixam as regras muito frouxas para conseguir usuários, no famoso vale tudo pela audiencia, o Youtube fez isso, ai depois quando fica gigante tem que botar a ordem na casa, e o algoritmo deles está doido ainda, estão ajustando, enquanto isso vai ficar essa incerteza…

        Estão tentando chegar ao meio termo que agrade os anunciantes e os youtubers em si…

      • igor

        é isso mesmo até um youtuber disse que era essa a tatica deles nas consultoria.

    • igor

      os criadores de bobagem são os menos prejudicados, pois os video são fáceis( e baixo custo) de fazer e fazem varios, ou seja, perdeu um tem outro saindo. Uma das provas disso é há multiplicação desse tipo de canal.

  • Nix

    TÁ VIRANDO UMA ENORME PORCARIA O you tube.

  • Jarbas Coqueiro

    Recentemente um canal de animes teve problema com a palavra “marcantes” no título de vídeos de um quadro kkk

  • Tuelho a jato

    ” Vale dizer que a responsabilidade de contestar denúncias é do criador, o YouTube manda se entender com o denunciante e se ele DISSER (dizer?) “é isso mesmo” a denúncia pode virar um strike e já sabe: três deles e seu canal é deletado.”

    REVISÃO NÃO MATA , OK ?

    • Raphael Aracelli

      CAPS LOCK MATA

  • Tuelho a jato

    “Enquanto isso, o YouTube faz o que quer e o criador fica refém de um sistema que está dia após dia puxando um pouquinho mais o seu tapete.”

    E por que não faria ?

    É uma empresa privada , não deve nada aos criadores de conteúdo e quem não tiver satisfeito que saia da plataforma .

    É simples no tocante às motivações de cada um .

    Agora , so falta os Youtubers fazerem uma greve geral de produção e parar o YouTube kkkk

    • Cassio Eskelsen

      É, realmente, o Youtube só é o que é hoje pela graça do nosso senhor jesus cristin e não por causa de todos os vídeos que os criadores de conteúdo sobem para ele, né?

    • Ivan

      Meio sem logica, afinal sem criador de conteudo sem youtube, ou vai voltar a ser um site de video de gatos.

      • Se os vídeos de gatos gerarem muito dinheiro, não há problema. O yt se mantém pela quantidade, e não pela qualidade. A culpa disso não é deles. Aliás, a quantidade garante que possa haver a qualidade. O problema é que quem tem a qualidade quer ganhar com isso, mesmo usando tudo de graça, com upload de vídeos praticamente ilimitado ao serviço.

        • Ivan

          Youtube pelos que os criadores de conteudo fala dá mais atenção a criadores que postam com frequencia, se postar todo dia melhor do que 1x por semana.

          • Sim. Quem posta mais fideliza mais sua audiência. Consigo imaginar como isso pode ser mais lucrativo para o youtube e seus comerciais.

    • Felipe Rafael

      Simbiose cara.

      Mas está virando uma relação parasitária.

  • Ronaldo, seria correto dizer que o YouTube é uma bolha que cresceu demais e está prestes a explodir?
    Também pensei na migração em massa para a concorrência, mas lá, não tem o buzz que o YouTube tem.

    • Flávio Pedroza

      Não sou Ronaldo, mas lá vai: Acredito que sim, e talvez o próprio Youtube tenha se tocado disto, por isso tentam mudar o modelo de negócio deles.

    • Chen Po Hsun

      youtube não é uma bolha. é um ecossistema completo que tem muito poder pra ditar comportamentos e regras. E pra que o google vai pagar por algo que postam de graça? quando ele precisava ele pagava e PAGAVA BEM mas isso antes das pessoas estarem lá. Agora que todos o conhecem ele pode decidir o que quer la ou não, ameaçar os criadores de conteudo etc. pois agora ele manda e não há concorrente perto do que ele é. Não há boas intenções do google. só, dinheiro, clientes, influência , poder.

  • Rodolfo Oliveira

    Eu acho que o Felipe Neto (sim, eu vejo os videos dele, joguem as pedras) mostrou um caminho possível pra criadores com milhões de seguidores, cada um ter seu proprio app, ou melhor dizendo, sua mini plataforma própria.

    Além que o Google vai simplesmente matar o crescimento do YouTube a longo prazo, a maior parte do público está la pra ver o conteúdo, e nao pra ver publicidade, se eles começarem a atrapalhar o crescimento de canais e desincentivarem os criadores estes podem simplesmente pular fora e fazer o YouTube ser o novo blogspot, uma coisa que ja foi enorme e atraia criadores pra uma plataforma morta.

    • Os criadores grandes conseguem anunciantes diretos para anuncios in-video nem precisam da monetização do Youtube em si, a maioria dos Youtubers estão fazendo App sim, mas usando a API do Youtube…

    • Felipe Rafael

      Eca.
      Fica com meu eca apenas.
      Pedras são armas de fariseus.

  • Todo dia eu abro o Youtube e tem lá na capa “Todo mundo odeia o cris ao vivo”, isso e uma praga que me persegue aff

    • Felipe Rafael

      No meu tem isso e o bolsonaro.

  • Idilberto Lopes

    A qualidade dos vídeos no YouTube caiu muito nestes últimos anos. A galera capricha na edição mas pecam no roteiro, a maioria são criados no intuito de faturar a qualquer custo. Isso tem saturado os servidores com lixo e quem anuncia não deseja sua marca associada com tanta coisa ruim.

    Para falar de política não precisamos usar palavras de baixo calão, e isso tem sido feito exaustivamente para atrair mais cliques como se fosse um ato de coragem agir assim.

    Empresas sérias não pagam por atitudes infantis.

    Falar palavrão é fácil sentado na poltrona, com ar condicionado e uma câmera na frente. Se por exemplo não concordam com o governo da melhor Coreia, que vá derruba-lo com as próprias mãos, se não consegue, não há problema em expressar o que sente, mas usar a desgraça alheia como fonte de renda em um site que não cobra um tostão, é ser tão manipulador como tais ditadores, líderes religiosos ou empresários inescrupulosos.

    Penso ser isso que o YouTube esta combatendo, vídeos de baixa qualidade para atender seus financiadores.

    • Ivan

      Youtube não ve qualidade cara, ve se tem palavrão, fala de arma, violencia e coisas do tipo, se realmente acha que tem algoritimo pra ver se o video é bom ou ruim? o cara pode nadar em nutella, fazer o maior oreo do mundo, que o video não vai ser desmonetizado.

    • Chen Po Hsun

      fala besteira não cara. google e o youtube cresceram fazendo esse tipo de video e pagavam por isso e PAGAVAM BEM. O que google fez foi criar uma dependencia ernorme do ecosistema dele pra que não precise mais pagar conteudo ou pagando pouco ficando com todo o dinheiro dos anunciantes e das empresas.
      Ela ta ditando as regras não pq se importe com essa bobagem de politicamente correto e sim está usando isso como uma arma, para ditar as regras , censurando e dizendo o que as pessoas podem falar ou publicar de conteudo. censura simples assim. Nenhuma empresa se importa de verdade com o politicamente correto, ela usa isso pra obter vantagem para si .

      • Idilberto Lopes

        O youtube quer faturar e para isso precisam de um ponto fraco para diminuir a monetização. Falar palavrões e besteiras são excelentes soluções para isso visto que a plataforma pertence a eles. Comece a dizer palavrões, comentários racistas ou seja lá o que for no seu trabalho e terá grandes chances de ser demitido, não porque seu chefe é careta e sim porque ele pode perder clientes e não é difícil imaginar qual vale mais ao CNPJ.

        A questão é, se o “youtuber” quer continuar faturando, respeite as regras, caso contrário, migre para outra plataforma que permita isso, sem revolta e sem choradeira.

  • São os males do monopólio, cabe ao consumidor não deixar isso acontecer, há alternativas ao Youtube, está na hora de começar a utilizar.

    • Todo mundo critica o youtube mas ninguém migra para outras plataformas, que já existem faz tempo. Talvez o yt não seja tão ruim assim.

    • Rafael Rodrigues

      Calma, segundo os Liberotários, o mercado se regulará sozinho…

      • Eu acredito em estado mínimo, e para mim uma das poucas e mais importantes funções do estado seria prevenir a existência de monopólios. O capitalismo pode se tornar tão ruim quanto o comunismo se não houver esse controle. E a tendência é depois de um tempo sobrar só uma grande empresa, por isso é importante existir alguem prestando atenção e cuidando para que isso não aconteça.

        Uma classe consumidora melhor educada seria uma grande ajuda mas provavelmente não é o suficiente.

        • Rafael Rodrigues

          Concordo integralmente, segura o like aí.

  • Jorge Dondeo

    kKKKKKKKKKKKK Me lembro de ter lido um texto aqui no MB achando ótimo, achando lindo, achando dura! Pimenta nos olhos dos outros é sempre refresco.

  • lordtux

    O fogo que, por mais que tenha muito canal ridículo por ai, é o que o povo quer, é o que o povo consome. Youtube numa dessas só vai dar munição pra concorrência que tem que aproveitar momentos como esses e saber como se virar em cima de tudo isso, é complicado mas é em situações como essas que outros players podem se sobressair. Eles não vão matar o público que consome determinado produto X só porque limara a monetização do vídeo, em algum outro lugar isso pode aparecer que leva consigo parte da clientela.

  • Felipe Rafael

    Canais de ciência tomando bomba e canais de disxurso nazi-dascisyas bombando.

  • “YouTube se tornou um Paradoxo Tostines: todo mundo está nele porque ele é
    o mais visto e é o mais visto porque todo mundo está nele. ”

    Mas não é pra isso que existe o hub universal de conteúdo: o Twitter? O cara faz um vídeo, posta no vimeo, e divulga no twitter. Faz a parte 1 no youtube e a parte 2 no vimeo, e pede para a galera ir lá. As pessoas tem que fazer um esforço também pra roda começar a girar.

  • Julio Verner

    Essa porcaria tá virada numa Rede Globo ou pior, Record/SBT… Pode passar a faca geral mesmo!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis