Amazon nega rumores sobre lançar uma versão freemium do Prime Vídeo

A Amazon negou oficialmente rumores que vinham circulando há alguns dias, sobre a possibilidade dela lançar uma modalidade gratuita do Prime Video, com veiculação de anúncios ao invés da cobrança de assinaturas. Tal movimento seria ousado, mas hoje quase ninguém apela para tal estratégia.

Segundo informações do site AdAge, a Amazon estaria negociando com anunciantes uma forma de aumentar a audiência da plataforma, abrindo mão de um modelo tradicional de assinatura e oferecendo uma versão completa do Prime Video mediante exibição de anúncios, onde a empresa liberaria para os parceiros dados de audiência e obviamente uma parcela da receita com a exibição das propagandas.

A Amazon estaria também interessada em estimular os criadores de conteúdo a lançarem muito material para o Prime Video, através da criação de canais próprios em que eles se comprometeriam com uma quantidade de horas mínimas de material semanal em troca de uma parcela da receita arrecadada com os anúncios; aqui não se sabe se isso seria aberto apenas às produtoras ou se seria estendido a influenciadores digitais, que ela já anda mimando como forma de contar com eles como seus garotos-propaganda; assim, a Amazon poderia inclusive fazer do Prime Video um concorrente direto do YouTube ao oferecer condições de monetização menos confusas e restritivas.

Poderia, mas ao que tudo indica ela não está tão interessada em fugir do atual formato: em nota ao site The Verge um porta-voz da companhia desmentiu tudo, dizendo que “a Amazon não tem planos para lançar uma versão gratuita baseada em exibição de anúncios do Prime Video”. A bem da verdade ninguém, exceto o Crunchyroll apela para tal estratégia (e mesmo este prefere anunciar seus próprios programas e não produtos de terceiros, além de limitar o acesso a certos conteúdos) e sob todos os aspectos é muito mais seguro trabalhar com o modelo de assinatura. Por outro lado, é fato que um modo gratuito ainda que com anúncios atrairia mais público, principalmente a turma do escorpião no bolso que não quer ter trabalho de ir até a Locadora do Paulo Coelho.

Pode ser que a Amazon esteja escondendo o jogo? Talvez, um movimento do tipo seria ousado demais até mesmo para uma gigante do e-commerce que quer ser uma gigante do conteúdo original, mas tal possibilidade não deve ser descartada ainda mais se for desejo da plataforma contar com uma vantagem frente aos concorrentes.

Fonte: The Verge.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Vin Diesel

    tipo crackle da Sony.. . puta parte boa do filme e la vinha a mesma propaganda fora de hora…

    • Dandalo Gabrielli

      O problema é que o crackle sempre foi o patinho feio, com todo sentido de pato. Bugento, burocrático, conteúdo pequeno, péssima interface. Devia ser tocado pelo sobrinho e o estagiário, com 10 reais por ano de verba. Simplificando ele é a transamazônica da Sony

  • “Tal movimento seria ousado, mas hoje quase ninguém apela para tal estratégia.”

    TV mandou um abraço, Ronaldo.

  • Majin-boo

    Aqui eu pago 20 Merkel por ano e ainda vem com entrega mais rápida para compra. Não assinar chega a ser desperdício

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis