História — A Catástrofe de Nedelin

r16-installer

O R-16 Foi o primeiro míssil balístico intercontinental realmente operacional da falecida União Soviética. Claro, tinha seus problemas. Usava como oxidante RFNA, um composto que era 84% ácido nítrico, então ele permanecia desabastecido. Em caso de necessidade os mísseis seriam colocados em prontidão e encheriam os tanques, mas após algumas horas o interior estaria tão corroído que o míssil tinha que ser mandado pra fábrica pra trocar o tanque de oxidante.

O combustível, dimetil-hidrazina assimétrica também não é algo que você quer respingando nas suas plantas caseiras. Ou mesmo em seus inimigos, eles podem ganhar superpoderes. Ou câncer. Mais provavelmente câncer.

Ah sim, também havia o detalhe de que os giroscópios do R-16 precisavam de 20 minutos de aquecimento antes da decolagem. Ou seja: não era uma arma para reagir imediatamente a um ataque, mas tinha sua utilidade. Infelizmente burocratas não entendem a necessidade de extrema cautela em se tratando de combustíveis hipergólicos e tecnologia de ponta não-testada, e exigiram que o R-16 estivesse pronto para testes de lançamento antes do dia 7 de novembro de 1960, aniversário da Revolução comunista na CCCP, quando seria anunciado para a população.

Os técnicos e cientistas tiveram que pular etapas, ignorar procedimentos de segurança, virar noites e o inevitável (mentira, era totalmente evitável) aconteceu, depois que a equipe trabalhou direto por 72 horas. No dia 23 de outubro o R-16 estava abastecido e na fase final de preparativos para o lançamento, quando um curto-circuito ou uma conexão ligada errada no painel de controle principal acionou o motor do segundo estágio do míssil.

Com um monte de gente na plataforma e na proximidade.

O topo do tanque de combustível do primeiro estágio resistiu poucas frações de segundo ao jato flamejante do motor, e logo 141 toneladas de combustível e oxidante explodiram. O que não explodiu se tornou uma nuvem tóxica que matou todo mundo que não foi incinerado na explosão.


MJR booger — The Nedelin Catastrophe

Entre os mortos, o Marechal de Campo  Mitrofan Ivanovich Nedelin, comandante das Forças Estratégicas de Mísseis da União Soviética.

Ele foi um dos sortudos, foi incinerado imediatamente. Outros, quando o calor de mais de 3.000 graus derreteu o asfalto, ficaram presos expostos ao calor e aos gases venenosos.

No final 150 técnicos, cientistas, militares e operários estavam mortos. Ironicamente entre os poucos sobreviventes estavam um dos projetistas e o comandante da base, que haviam se afastado muito para poder… fumar.

A morte do Marechal Nedelin foi atribuída a um acidente de avião. A KGB visitou a família de todos os outros mortos e sugeriu de forma bem veemente que eles ficassem calados sobre a causa da morte de seus entes queridos, a menos que quisessem virar entes queridos eles mesmos.

A notícia, claro, vazou, mas a União Soviética negou ter conhecimento, como todo bom governo, e só admitiu publicamente o acidente em 1989. Até hoje a Catástrofe de Nedelin continua sendo o pior acidente da história da indústria aeroespacial.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Douglas

    ficam fazendo lápis que escreve no espaço dá nisso (ultra bait jogada)

  • Rodrigo Dias Javornik

    Isso me fez lembrar do acidente em Alcântara.

  • gfg2

    Me fez lembrar do excelente filme The Spacewalker(conta a história do Alexei Leonov), os caras ouviram que os USA iam lançar um homem ao espaço antes que eles, e o kremlin obriga Korolev a adiantar em quase 1 ano o lançamento deles, sendo que o voo de teste explodiu.

    Logicamente os sistemas menos críticos foram deixados de lado e muitos deles apresentaram problemas(o que não é nada bom quando se está no espaço) .

    • Grade, Tardigrade

      Esse filme é muito bom mesmo! Vale a pena assistir pois essas coisas são bastante obscuras, principalmente pra nós que vivemos aqui “do outro lado”.

  • Diego Chiappetta

    Esse será fichinha quando o datilógrafo da AEB, na tentativa desesperada de buscar sua última fita bicolor que caíra da prateleira de sua sala, sofre um escorregão e derruba sua Remmington, deixando a agência desprovida de sua principal ferramenta

    • O (ex)Datilógrafo da AEB

      Fui demitido.

    • Theuer

      Casseta! “fita bicolor”…
      Fazia muito tempo que não lembrava disso!

  • Obviamente foi uma sabotagem norte-americana.

  • Vitor RV

    Ouvi dizer que a morte desse povo todo atrasou de tal forma o programa espacial soviético que não mandaram o homem à Lua antes dos EUA/USA.

    • O que fodeu mais foi a morte do Korolev.

      • Kleber Leal

        Verdade. Pior que o Korolev morreu devido um erro médico durante uma cirurgia. E a anta que o operou era o próprio Ministro da Saúde.

        • Foi cagada mesmo? Até onde sei ele já foi internado bem fodido no pulmão.

          • Kleber Leal

            Ele estava ruim, mas não estava muito fodido. Dava para ter escapado. Mas é claro que localmente ninguém contestou muito na época, porque tirar férias num Gulag não parece ser legal.

            E o Korolev sempre foi meio dissidente, então é possível que tenham dado um jeitinho. Nunca saberemos.

      • renan Brait

        quando o Korolev morreu os eua ja estavam a frente da urss, korolev morreu depois que armstrong fez o primeiro docking…

    • Dandalo Gabrielli

      Não muito… Gagarin, foi ao espaço dar a primeira volta 6 meses depois… Lembre que isso foi em 59…

  • Rolando

    “Outros, quando o calor de mais de 3.000 graus derreteu o asfalto, ficaram presos expostos ao calor e aos gases venenosos.”

    Caraca, isso é que é uma morte horrivel.

    • Ivan

      Se o asfalto derretou vc já virou cinza a muito tempo…

      • Rolando

        Eu concordo com você, mas morrer pelo calor e gases tóxicos realmente deve ter sido uma morte horrível.

        • Ivan

          dependendo da distancia deve ter sido instantâneo

          • Rolando

            Verdade

          • Theuer

            Para os mais “sortudos”.

      • Leonardo

        na minha cidade o asfalto derrete em alguns dias e nos nao viramos cinzas (ainda, pois da pra pegar uma sombra nesses dias…)

      • Maximus_Gambiarra

        Não é a mesma mistura do asfalto atual da sua rua. A história é sobre gente que tentou correr para longe, mas ficou presa num asfalto recente e que derreteu com o calor. 3000 graus é a temperatura das chamas e não da área por onde tentaram fugir. Realmente não faria sentido usar o verbo “correr” para pessoas nessa temperatura.

  • Hemeterio

    O absoluto desprezo dos sovieticos pela vida humana – em prol da burocracia e do estatismo autoritario é endemico e historico, na verdade, tem suas raizes nos czares e nas guerras que se seguiriam. Vide Stalin, o piedoso.

    Mesmo modenamente, temos o caso do Kursk no qual os marinheiros foram deixados pra morrer pq o Putin (esse mesmo que ta ai ate hoje, jovens) nao queria que os suecos e americanos bisbilhotassem no submarino deles, mesmo que suas equipes estivessem EM CIMA do local do acidente – e nao foram autorizadas a agir ate que a marinha russa chegasse.

    • Ivan

      Até hoje temos o estatismo atrapalhando nossas vidas, no Brasil principalmente e ainda tem os Estadolatras amantes de burocracia e de impostos para defender o Estado.

    • Kleber Leal

      É verdade. Não faltam exemplos desse desprezo do governo pela sua prole, e isso vem desde os Romanov. Poxa, até o Kutuzov – que livrou a bunda deles do Napoleão – nunca recebeu o merecido valor.

      Até mesmo os dois heróis espaciais – Gagarin e Komarov – foram vítimas dessa burocracia estatal. Muito triste.

    • Rodrigo de Melo

      Esse caso do Kursk… em House of Cards rolou uma situação igualzinha com um navio do Putin deles. Interessante saber que foi baseado num caso real.

    • André Luiz

      Isso vem desde Ivan “O Terrível”

      Quem sabe até de antes, russo é uma mistura de vikings, com mongóis, eslavos e povos guerreiros das estepes ( tártaros, cazaques…)

      Tudo sangue no zóio

  • Majin-boo

    […] eles podem ganhar superpoderes. Ou câncer. Mais provavelmente câncer.

    Cardoso deveria escrever um livro de história.

    • doorspaulo

      Já tem três, se não me engano.
      Da uma olhada no Contraditorium, recomendo fortemente.

  • Felipe Torrezini

    Dispararam o segundo estágio primeiro. Parece eu jogando Kerbal.

    • Theuer

      Jebediah highlander!

      • PugOfWar

        eu uso mais a Valentina, tadinha, já morreu e voltou tantas vezes

  • Bob

    Não foi esse general Nedelin que disse que só sairia debaixo do foguete quando ele estivesse pronto?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis