Rumor — O Senhor dos Anéis pode se tornar uma série de TV, e a mais cara da história

lotr-the-fellowship-of-the-ring

Uma boa notícia para os fãs das histórias da Terra-média: a Warner Bros. TV e a companhia que cuida do espólio do autor inglês e negocia seus direitos estariam, segundo fontes com planos para viabilizar uma série televisiva baseada em O Senhor dos Anéis, e grandes companhias já estão de olho no produto. No entanto, o custo de licenciamento será altíssimo e é possível que o projeto nem saia do papel.

As primeiras notícias acerca de uma versão da épica trilogia para a telinha surgiram na sexta-feira através de uma matéria da Variety, em um acordo inicial que estaria em discussão entre a Warner, a J.R.R. Tolkien Estate e a Amazon, a primeira companhia interessada. É compreensível, a plataforma de streaming de Jeff Bezos possui produtos de peso mas ainda não faz frente à concorrentes como Netflix (globalmente) e Hulu (nos EUA), portanto contar com uma propriedade intelectual de tal renome em seu acervo seria um feito e tanto. A coisa seria tão séria que o próprio Bezos estaria envolvido na negociação de modo a garantir o fechamento do negócio, mas as informações eram de que tudo ainda estava em seus estágios iniciais.

Só que pouco tempo depois, o site Deadline trouxe mais informações a respeito do caso e a princípio HBO e Netflix também estariam interessadas em produzir a série, com esta última e a Amazon negociando diretamente com a Warner sobre como fechar a negociação. A emissora de Game of Thrones no entanto teria dado para trás recentemente por um motivo bem simples, a Tolkien Estate cravou a Narsil e girou: os custos de licenciamento teriam sido fixados entre US$ 200 milhões e US$ 250 milhões, o que somando às despesas de produção, elenco e tudo o mais faria de O Senhor dos Anéis a série mais cara já produzida, com um custo final de até US$ 150 milhões POR TEMPORADA. A título de comparação, cada episódio de Game of Thrones custa em média US$ 10 milhões e a coroa hoje está nas mãos de The Crown, que custou US$ 130 milhões à Netflix.

É caro? Claro que sim, mas convenhamos que a obra de Tolkien é uma das propriedades de entretenimento mais valiosas do planeta, e por isso mesmo levou muito tempo para que os livros chegassem aos cinemas. Há grandes chances que tal como a HBO, a Netflix e a Amazon acabem desistindo do negócio mesmo considerando que a audiência seria estelar, porque os custos elevados inviabilizariam outras produções de menos porte que podem vir a dar mais retorno para os serviços de streaming. Em suma, aguardemos os próximos capítulos mas sem muita empolgação.

Fontes: VarietyDeadline.

Relacionados: , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples