Confirmado, Orville é melhor Star Trek do que Star Trek Discovery

vlcsnap-error266

YES tem spoilers de Orville.

Não entenda mal: Discovery é excelente, mas é a Battlestar Galactica Reboot de Jornada nas Estrelas. É uma série cinza, nada é preto e branco. Não há aquela certeza moral de estar do “lado certo” das séries antigas, o Capitão Lorca seria considerado vilão em qualquer outra versão da franquia, a Federação é muito mais humana como conhecemos a Humanidade hoje, mesmo cheia de aliens.

Aparentemente estão todos satisfeitos, a série foi renovada, a Netflix está sorrindo, a CBS está sorrindo, até a militância lacradora estaria sorrindo se assistisse, mas como você sabe quem chilica não consome.

Sim, Discovery tem um fator de lacração bem forte, no melhor estilo in your face para uma geração de millennials que não entendem metáforas, mas isso é só um incômodo. O que deixa a galera da antiga desconfortável mesmo é a ausência de otimismo, a falta da utopia de Star Trek, de um futuro onde a Humanidade evoluiu para além de ganância, mesquinharia e aprendemos a trabalhar em busca de crescimento pessoal e da sociedade.

Esses conceitos fora de moda remontam a tempos mais simples, eram apresentados na Série Clássica de Jornada nas Estrelas, e Seth MacFarlane pelo visto sentia muita falta desse tipo de história. The Orville foi vendida como série de comédia descarada, paródia de Jornada nas Estrelas, mas passado o piloto ela virou uma homenagem, uma espécie de fan film feito com todo o carinho do mundo.

Logo no segundo episódio já pegaram um tema cabeludo. Bortus, o “Worf” da Orville é um alien mal-encarado grandalhão de uma espécie que não tem fêmeas. Ele mora com um companheiro, e Bortus acaba engravidando, ou melhor, botando um ovo. Quando choca, uma revelação chocante (dsclp): a criança tem um raro defeito genético, nasceu fêmea.

Tradicionalmente no planeta dele esses casos são tratados com cirurgia e acompanhamento psiquiátrico, e a história toda gira em torno da menina ser uma aberração pra eles mas normal pra espécies com dois gêneros.

Em outro episódio eles encontram uma nave-colônia gigantesca com uma população que esqueceu suas origens, acham que estão em um mundo que é o centro do Universo, e criam toda uma teologia em cima disso.

No último episódio a tripulação da Orville vai à procura de dois cientistas que sumiram ao investigar um daqueles planetas misteriosamente semelhantes à Terra, explicados pelo baixo orçamento. No tal planeta todo mundo anda com um broche listando seus… pontos de internet.

vlcsnap-error417 vlcsnap-error591

O planeta vive mais ou menos como a Terra do Século XXI, onde tudo é compartilhado nas redes sociais, as pessoas são avaliadas o tempo todo, seja por tratar mal um cliente, seja por derrubar café em alguém na rua. Um dos tripulantes da Orville sem saber fez uma graça com uma estátua, alguém filmou e subiu pra internet deles.

vlcsnap-error643

Obviamente a Brigada dos Ofendidos achou um absurdo e começaram uma campanha de downvotes, logo o pobre tripulante foi preso pelo crime de ser impopular na internet. Com ajuda de um Assessor de Imprensa, fez o circuito de talk shows e programas matutinos, tentando se desculpar, mostrando seu sincero arrependimento e então tentar escapar da votação final, onde se levasse mais de 10 milhões de negativadas, passaria por uma espécie de lobotomia para extirpar “seu lado ruim” e se tornar um membro feliz da sociedade.

Os paralelos com a nossa realidade são descarados, em certo momento uma das tripulantes, usando um chapéu esquisito escolhido aleatoriamente é abordada por um sujeito OFENDIDÍSSMO pois aquele chapéu representava a cultura dele, ela não era do mesmo grupo, assim não dá, assim não pode…

vlcsnap-error707

No final eles livram o tripulante hackeando a internet do planeta e postando um monte de informações falsas sobre o sujeito.

vlcsnap-error967 vlcsnap-error934

Criaram vídeos falsos dizendo que o sujeito era veterano de guerra e tinha um cachorro, que foi um garoto gordo, que sustenta a avó… as pessoas começaram a repassar os tweets e a votação negativa começou a diminuir.

Em um determinado momento a médica da Orville pergunta pra alienígena que estava ajudando eles “Mas e se alguém resolver conferir se essas informações são verdadeiras?” a alien responde “Não se preocupe, não vão”.

Esse episódio foi, apesar da zoeira de sempre, um exemplo didático da boa ficção científica: pegaram um problema real, o transportaram para uma sociedade alienígena e o exageraram, para que ficasse mais evidente ainda. Todo dia vemos reações histéricas nas redes sociais, caças às bruxas, gente pedindo cabeça dos outros sem direito a defesa ou julgamento.

Muita, MUITA gente acharia perfeitamente válida essa distopia de poder condenar “criminosos” com um clique do celular, afinal nunca se deve duvidar da vítima. Em verdade não estamos muito diferentes da sociedade mostrada no episódio. Diariamente temos gente montada em cavalos altos apontando as Injustiças e Vilões do Mundo, com uma escala de prioridades louca.

Denunciar o Genocídio Rohingya? Nah, não gera pontos de lacração, já mostrar a indignação por causa de um papel higiênico preto? ISSO SIM faz com que a pessoa se sinta poderosa, digo, empoderada. Veja só, ela fez uma empresa, uma atriz da Globo pedir desculpas, e isso que importa no mundo moderno: alguém aparecer em um programa de TV pedindo desculpas.

vlcsnap-error561

The Orville ocupou o nicho deixado por Star Trek; ninguém esperava que uma comédia do criador de TED e Family Guy faria a gente pensar, mas ele também foi a principal força por trás do novo Cosmos, e antes e acima de tudo ele é um geek que adora Star Trek.

No final conseguimos o melhor de dois mundos: uma série de Star Trek dark, visceral, explorando os limites da ética e os Ideais da Federação diante de uma guerra sem tréguas, e também temos uma série otimista, alegre, capaz de discutir problemas atuais sem cair na lacração, sem pagar lição de moral nem esfregar “verdades” na cara da gente.

Sem Star Trek que Orville é, Discovery não existiria. Todo aquele pessimismo dark só funciona por estar baseado em um tempo mais simples, de James Kirk e sua diplomacia de canhoneira, do Magro curando falência renal com uma pílula, de Scotty contornando as Leis da Física.

A relevância da crítica social de Jornada nas Estrelas se perdeu em Discovery, mas achou porto seguro em Orville. É uma grata surpresa, principalmente para as pessoas que não conhecem o trabalho de Seth MacFarlane e não entendem que sim, é possível fazer crítica social com humor.

Minha única e grata surpresa é descobrir que é possível fazer isso com Star Trek.

Leia também:

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Fernando Rodrigues de Sousa

    Eu não vou dizer que um é melhor que outro, são iguais filhos, eu amo ambos, o que me perguntar é sempre o mais lindo

    • É como comparar Asimov com Arthur Clarke. Apesar do mesmo gênero, seguem abordagens totalmente diferentes, inviabilizando as comparações.

    • Flávio Pedroza

      Se só pudesse assistir somente uma delas, qual seria?

      • Maximus_Gambiarra

        Você é mau.

      • Zalla

        sacanagem, mas eu escolheria Discovery que traz algo potencialmente novo….e The Orville parece episodio reciclado..(tirando o About the Girl)

  • Rodolfo

    Obrigado Cardoso. Estou assistindo Discovery e agora estou com vontade de ver Orville.

  • Hemeterio

    Lacrimejo ocularmente em abundancia, nessa cena da velhinha detonada no Hospital. Dr McCoy acha aquilo pura idade media, e da uma pilula pra ela e a gente esquece. daqui a pouco, no canto, ela aparece dando cambalhotas, feliz dizendo o dr me curou o dr me curou! porra. :”””

    o que é o cinema. essa cena custou dois dolares. pegaram no casting uma velhinha naturalmente vivaz e disseram pra ela, finge de doentinha ai vovo. pronto.

    • É. Mas não tinha cirurgia ocular, só um único remédio que o Kirk era alérgico.

  • Cocainum

    Eu ainda não assisti “The Orville”, mas vou, com certeza. Quanto a Discovery, minha impressão é ser uma série de ficção científica que pegou diversos elementos ambientais, tecnológicos e também alguns personagens (Sarek, por exemplo), mas não sinto como se fosse um “Star Trek de verdade”.

    Já sobre o episódio de “The Orville” que critica as redes sociais, identifiquei imediatamente a relação com o episódio “Queda Livre” da terceira temporada de “Black Mirror”.

    • Pensei a mesma coisa.

    • Alice Woodstock

      Também pensei logo nesse episódio de Black Mirror, estranhei não terem comentado de Black Mirror no artigo. Uma pena que “The Orville” só na locadora do paulo coelho, mas gostei do novo Star Trek, estranhamente achei a série divertida 😛 não sinto um clima dark e sem esperança, devo estar anestesiada.

      • Pedro Lira

        Meio bit não resenha e nem cita série “lacradora”, exceto pra tirar onda. Uma pena não termos visto aqui uma análise sobre Black Mirror. pra mim uma das melhores series dos últimos anos.

        • Zalla

          sim…e melhor ainda é o conceito de episódios soltos….

          • Pedro Lira

            Se fosse Duck tales ou Juacas era mais fácil ter resenha.

      • ralves58

        Carlos Cardoso nao assiste Black Mirror… :-p

    • Ursinhomalvado

      Este episódio do Black Mirror entra na categoria de pouca estória pra muito episódio. No final eu já estava impaciente pra que acabasse logo. Em The Orville o episódio é bem melhor. Claro que por ser comédia, muitas coisas que não seriam aceitáveis num drama, passam sem problema.
      Star Trek Discovery tem essa dificuldade. O último episódio, com o Mudd, foi difícil de aturar. Aquele roteiro cheio de soluções sem nexo que fica impossível ignorar num drama.

      • Alice Woodstock

        Não senti isso não, pra mim o episódio foi do tamanho certo. Mas não tenho um gosto muito padrão para as coisas rs rs rs….

      • Cocainum

        No caso do Black Mirror, eu achei a premissa fantástica e até a metade do episódio, a execução estava indo muito bem. Mas depois eles se perderam.

        • Zalla

          Eu acho que o episodio de orville se perdeu quando escolheram o cara que seria o protagonista, se tivessem levado adiante a treta com o chapéu seria mais legal, principalmente pq aquela atriz e a personagem são muito boas, e ela seria inocente…aquele cara se fosse lobotomizado não ia perder muita coisa não, de repente ia até melhorar um pouco o personagem

      • Alice Woodstock

        Eu não encaro tanto o Star Trek Discovery como um drama, provavelmente por ter assistido pouco da série original e muitos episódios na adolescência onde nem me lembro mais. Talvez por isso eu também tenha outra visão da série. É mais como uma série de ação onde a lógica está ali só pra dizer que existe alguma explicação para as coisas.

    • Veritas

      Parece um ST com atenção no detalhes, visual dos novos Star Wars, com pegada teen hipster moderninha, Klingons que parecem PERSAS e uma nave que gira, gira e gira (spin that shit, nigga!)

      A PORRA DA MULHER DO MUDD É UMA GOSTOSA! 🙁

      E eu acho que a Discovery deveria ter um monte de luzes coloridas, formando um arco-íris quando a bagaça girasse!

    • Kheiron

      O motor de esporos me dar dor de barriga.

  • Didi Moco Sonrisal Colesterol

    Realmente no Discovery não nos sentimos assistindo um Star Trek, onde se tem certeza de estar fazendo a coisa certa e da moral impecável dos capitães! Mas está interessante.
    Só assisti o piloto do Orville, não achei grande coisa, porém com o Cardoso elogiando tanto me deu vontade de ver os outros capítulos…

    O próximo parágrafo contém spoilers de Discovery.

    Durou pouco a participação da “primeira” capitã de Star Trek!

    • Zalla

      veja about the girl, puta episodio..é o que o cardoso cita

  • Abandonei Discovery logo após o piloto porque os únicos roteiros com afrontas à inteligência que eu aceito são os assumidamente colossais.
    Por sorte (leia-se, por indicação do Cardoso), Orville estava logo ali e estou acompanhando a série bem satisfeito até hoje.
    O episódio do planeta só de machos (visão do inferno) é uma amostra de como os roteiros do Star Trek original podem ser trazidos para questionamentos morais, digamos, modernos.

    • Zalla

      o legal é a critica reversa, onde uma sociedade gay abomina a ideia do heterosexualismo

      • Também achei excelente a metalinguagem quando, no julgamento, o promotor usa como exemplo a circuncisão feita no capitão Ed.
        Na verdade, ali ele está se referindo ao procedimento cirúrgico a que todo o judeu, como o próprio Seth McFarlane, foi subemtido quando criança.
        E o final é… Perturbador.
        Orville está nadando de braçada em sua primeira temporada. Bom para nós se chover dinheiro para a produção das sequências.

        • Zalla

          só acho que eles terão muito problema se realmente Orville se confirmar como sucesso e Disco nem tanto….e se mantiverem essa pegada meio “séria” a argumentação é que é uma paródia…daí fica imune a processos (iunclusive já rolou)..do resto..VLP a ambas….melhor ter algo pra ver…do que nada

  • Rogerio

    Tenho um problema sério com ficção científica. Assisto tudo que aparece. Acho muita coisa ruim, mas não reclamo, e até assisto de novo. Talvez seja algum distúrbio, sei lá.

    • Asus Demon

      E a sua paixão por esse tema

    • Junão Rodrigues

      Estou com vc! Antigamente a gente podia fazer assim, simplesmente assistir oque gostava sossegado e ficar contente, sem ligar pra julgamentos! Hj inventaram q todo mundo é critico profissional e ver isso ou aquilo é chique por um especialista da internet acha q é!

      • Zalla

        Eu acho que a internet é como se fosse uma mesa de bar, alguem chega e fala , gostei de tal filme, vc fala não gostei e ficamos um tempinho discutindo isso, serve como desculpa para algumas cervejas e salgadinhos.ehehe…mas na internet, basta ter uma opinião contrária que todo mundo se ofende, e o pior, acha que o post é dele “como vc vem aqui no meu post falar isso?”..acho que a pessoa não sabe o significado do que está escrito no botão que ela usa pra postar [publicar]

        • Junão Rodrigues

          Eu tento manter esse espirito leve de debate. Aí vem um e diz que não gosta porque os Klingos são muito “diferentes”. Alguem reclamou de eles só falarem klingon?! Ou então gente que começa a descrever como o episodio deveria ter sido para ser melhor. Todos Arthur C Clarke obviamente!

  • Gustavo Luizon

    O último episódio de Orville daria um capítulo de Black Mirror tranquilamente (Sei que existe um parecido, mas Orville foi mais fundo e longe). Estou adorando, uma grata surpresa.
    Em compensação … não estou conseguindo mais assistir Discovery até o fim; ruim, perdido, sem inspiração, sem carisma, sem Star Trek.

    • Zalla

      eu já acho que Black Fish foi mais fundo…as implicações na sociedade, as interações do dia a dia, etc..mas é por isso que trocamos ideia,..eu achei o de TO muito fraco…e com uma atuação sofrivel do protagonista do episodio

  • f4v3r0

    Tô achando as duas ótimas, a minha senhora está puta justamente porque não é mais preto no branco, eu já gostei exatamente por isso.

    • Zalla

      sim, muita gente ficou brava pq os herois não são aqueles seres imaculados e puros, tipo os vulcanos que pra muita gente era uma raça iluminada, de pensadores

      • PugOfWar

        extremistas lógicos não faz menor sentido

        • Zalla

          Faz mais sentido do que não existirem…Vulcanos são extremistas por natureza, o próprio ato de expurgar as emoções é um ato extremo…Vulcanos são emotivos e quase neuróticos (toda a guerra deles com os andorianos foi repleta de atos extremos), então se um Vulcano chega a uma conclusão que os coloca em perigo, ou o seu meio de pensar, eles decidem um caminho a tomar, baseado somente na lógica, e não em emoções como compaixão , etc…então eles podem tomar caminhos extremos, principalmente pq eles desconhecem a noção de que decisões poderem ser extremas, são só deicisões, eles acham que os klingos não devem entrar na federação e assassinar o embaixador que está procurando a paz é um caminho bem lógico….

          • PugOfWar

            Entendo seu ponto, só acho que em uma civilização baseada em pura lógica não haveriam conflitos do tipo “minha lógica é diferente da sua”. Pensando bem acho que é inevitável, pois um indivíduo sempre terá sua lógica baseada em sua própria experiência, alguns são influenciados por outros, assim existem essas discrepâncias em decisões importantes.

          • Zalla

            kkk..vc respondeu sua propria duvida, exatamente isso, Sarek e o pai tinham desavenças direto, não seria lógico que o Sarek fosse conciliador? mas na lógtica de cada um..cada um tinha a sua verdade….esse conflito ninguém enxergava antes…achavam que eram todos seres superiores e muito zen…é que o pessoal gosta de acreditar em utopias..

  • Fabio Esteves

    A Michael é um porre, não consegui ir além do episódio 2. Orville me pegou no primeiro episódio, mas eu esqueci de continuar! Deixa eu corrigir esse pecado.

    • Alexandre Salau

      Já eu achei a Michael e o Saru os melhores de Discovery e no sexto episódio simpatizei com o Ten. Maluco Stamets.

      • Fabio Esteves

        Eu gostei muito do Saru na minúscula participação dele no piloto, aí no segundo episódio ele só faz figuração na nave.

        • Alexandre Salau

          Segue assistindo então, mas não vou passar spoiler aqui.

      • Cocainum

        Spoilers de Discovery no próximo parágrafo:

        No episódio “Choose Your Pain”, descobrimos que o Capitão Lorca explodiu a sua tripulação para poupá-los de passarem o resto da vida em uma prisão Klingon. No mesmo episódio, ele escapa de uma nave-prisão Klingon em menos de 1 dia…

        • HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAH

          • Douglas

            é que nem aquele standup que fizeram uma vez que era sobre Star Trek.

            uma das linhas era:

            Indo onde ninguém jamais foi…

            SEMPRE tem alguém no lugar, sempre já tem alguém morando no planeta 😛 e se duvidar é um Humano ainda

          • Cocainum

            Em defesa de Star Trek, a frase correta é: “To boldly go where no man has gone before”. Ou seja, alienígena pode, humanoide, pode. E as naves sempre acabam parando em uma base da federação para manutenção, além de realizarem missões de resgate em colônias humanas.

            De qualquer forma, um pouco de marketing não faz mal, hehehe.

          • Veritas

            Cardoso, viu o pingo em Discovery?

            Agora, todas as séries de ST tem um pingo presente. 🙂

          • Não lembro de Pingo algum em TNG ou Enterprise. Voyager não posso dizer porque ainda não vi todos os episódios

          • Veritas

            Em Enterprise, o Pingo aparece no episódio “The Breach”, episódio 21 da segunda temporada.
            O Phlox mostra um para a Hoshi e explica o quê é! 🙂

            Em TNG, realmente não lembro…

        • Alexandre Salau

          Será que fugiu mesmo?

        • Ursinhomalvado

          SPOILER

          +++++++++++++

          … e leva consigo um outro prisioneiro, também oficial da Federação, que ficou preso por 6 meses na mão dos Klingons. No episódio seguinte, como previsto, é efetivado como chefe de segurança da nave mais importante e secreta da Frota… pra completar o clichê, só falta esse cara ser um traidor por ter sofrido lavagem cerebral ou outra desculpa qualquer.

          Acho que o problema é que estou ficando velho…

          • Cocainum

            Aquele episódio, acho que escreveram com a bunda.

            Alerta de Spoiler.

            A nave Discovery é a arma mais secreta e avançada da Frota, pois consegue aparecer em qualquer lugar sem ser detectada, mesmo atrás das linhas inimigas, atacar e escapar sem deixar vestígios. Então, no início do episódio, uma nave Klingon aparece do nada sem ser detectada, no espaço controlado pelos humanos, sequestra o capitão da arma mais secreta e avançada da frota e foge sem deixar vestígios. Se uma nave “comum” faz isso, pra que a Discovery? E como os caras sabiam exatamente o local e a hora onde sequestrar o Capitão Lorca? Viram na Wikileaks?

          • Zalla

            bom, os klingons são os unicos que tem a camuflagem (bom , tem os romulanos tb, mas isso é outra história)…e no meio do espaço neguinho some mesmo…

          • Cocainum

            Mas naquele momento, eles ainda não tinham a tecnologia de camuflagem nas suas naves. A camuflagem (meia boca) só existia naquela nave cerimonial dos primeiros episódios. É possível ver a nave simplesmente “saindo de dobra” com o novo efeito introduzido pela série Discovery (igual ao de Star Wars, diga-se de passagem).

          • Zalla

            ah tá….mas realmente ninguem monitora todo o percurso..e só percebem que sumiu algumas horas depois, quando não chega no destino…mas me incomoda sequestrarem um capitão da frota cujo trajeto provavelmente era secreto pois ele é vital pra guerra…e ninguem ligar pra isso..

          • Daniel Belini

            Sabia que tinha visto aquele efeito em algum lugar.

          • Não. Há mais de uma nave com camuflagem na Batalha das Binárias. Uma inclusive detona a Europa. Lorca foi sequestrado porque há espiões no comando e sabia onde ele estava.

          • Cocainum

            Mas as “casas” Klingons não tem essa tecnologia. E o efeito mostrado não foi o de camuflagem desativando, mas de uma nave “saindo de dobra”.

          • As casas Klingons não tinham. O Klingon que sequestrou a nave sarcófago (6 meses depois da batalha das binárias) está distribuindo a tecnologia entre Klingons aliados.

            A colisão com a USS Europa foi de uma nave camuflada e não saindo de dobra.

          • Cocainum

            Estou me referindo a cena do sequestro do Capitão Lorca. Era uma nave saindo de dobra, não descamuflando.

          • Ué. Então não entendi. Qual o problema de uma nave sair de dobra em cima de outra nave?

          • Cocainum

            O “problema” é que uma nave comum, sem camuflagem ou “propulsão orgânica” entrou no espaço dos humanos sem ser detectada, sequestrou o capitão da nave mais secreta da frota e saiu sem deixar vestígios, exatamente o tipo de coisa que é para ser a “vantagem” da Discovery.

          • Ah! Agora entendi. Mas, apenas extrapolando. A partir do momento que a guerra está declarada, entendo que os postos de observação de ambos os lados da fronteira devem estar recebendo diversos alarmes de naves (e frotas) atravessando de um lado para o outro. A Federação deve ter dezenas de naves Klingons parte monitorada, parte não, do mesmo jeito, no lado Klingon.

            Quando não há guerra, é muito mais fácil tocar o alarme e cercar 1 ou 2 naves.

          • Veritas

            uma nave Klingon aparece do nada sem ser detectada, no espaço controlado
            pelos humanos, sequestra o capitão da arma mais secreta e avançada da
            frota e foge sem deixar vestígios.

            E os Klingons não descobrem NADA sobre a Discovery!

          • Voq

          • Veritas

            … e leva consigo um outro prisioneiro, também oficial da Federação, que ficou preso por 6 meses na mão dos Klingons.

            … e o cara vira o oficial de segurança rapidão. Para mim, é um espião Klingon disfarçado!

          • vittogs

            SPOILER
            .
            .
            .
            .
            .
            .

            Acredito, inclusive, que o Ash Tyler, o tal prisioneiro que o Lorca salvou, é o Voq disfarçado…

      • Zalla

        o Stamets tá legal..

  • AHSOliveira

    Tenho que rever minhas prioridades até agora só assisti ao piloto, que gostei bastante.
    [off] Mas já li seu novo livro do Cardoso ” Do tempo em que a Pipa do Vovô subia”, Recomendo, em breve contribuirei para mais algumas doses de Gim Tônica…
    P.S.: Você teve um Fusca?!

    • Quase. Um bugre.

      • http://www.mofolandia.com.br/buggy/wbgang.jpg

      • AHSOliveira

        Entendo…

  • Alexandre Salau

    Este último episódio foi uma crítica social de nível espancatório, uma bordoada na cara da internet SJW. O episódio anterior foi brutal tb com cenas nada humorísticas.

  • Dante Souza E Souza

    Orville tá presa em 1987. Eu quero uma visão atual do que entendemos como futuro. Isso só Discovery me dá. E Seth McFarlane é intragável.

    • “até a militância lacradora estaria sorrindo se assistisse, mas como você sabe quem chilica não consome.”

      • Dante Souza E Souza

        O que isso tem a ver com o que eu falei?

  • Vin Diesel

    eu gosto de ficção científica e não fanatismo científico.

    • Zalla

      o que seria esse fanatismo científico?

      • Cocainum

        Cientologia?

        • Zalla

          ah..pensei que era na serie…
          aliás o cara que criou a cientologia criou o livro “terra batalha final” ou coisa parecida, foi um dos melhores livros de ficção que li, pena que o John Travolta não fez um filme a altura

          • Vila Jr

            Você gostou mesmo? Sério? A primeira parte ainda vai. A segunda (que não é retratada no filme) é completamente sem pé nem cabeça. Este livro não tem comparação com outros como Fundação; Fim da Infância; Rama; Expanse.

          • Zalla

            li todos esses gosto de fundação também, mas gosto muito, principalmente da segunda parte, que é a melhor, onde a coisa vira..pq a tecnologia secreta deles é descoberta, e olha que tem uma serie de contra medidas…eu achei legal…bem legal….fundação se vc pegar tem horas que se perde também

          • Vila Jr

            Achei esquisita as partes de economia que o autor insiste em utilizar. Achei meio sem pé nem cabeça.

          • Zalla

            mais ou menos o que utilizaram em “sei lá de jupiter” que recentemente deu nos cinemas, onde os planetas tem proprietários

          • Vila Jr

            Não vi. É bom?

          • Zalla

            O Destino de jupiter…
            Assim, o roteiro tem falhas absurdas que nem discovery, mas é um show de visual e efeitos especiais…vale a pena ver por causa das cenas de ação….

          • Vila Jr

            Beleza. Vou procurar na locadora do Paulo coelho 🙂

  • Enéas Neto

    Eu sou tão fã e ficção científica que gosto até de seriados obscuros que ninguém nunca ouviu falar com.o Babylon 5, mas vamos ao que interessa, estou amando os dois, e vejo o dilema e desafio dos dois seriados em retratar um universo gigantesco de Star Trek, criar e aprimorar as animações para nossa espectativa de fãs e desenvolver boas histórias, uau, as duas cumprem os seus objetivos e são completas! Discovery me lembra do episódio em que os tripulantes da deep Space nine vão a um universo paralelo, sombrio de uma terra que domina todas as outras raças, falta o norte moral, e estica-se os limites da moralidade justamente pela necessidade de se vencer a guerra a todo custo, sob pena de destruição ou escravidão da raça humana… Em tempos de barbárie, suas crenças são testadas ao limite e até isso está presente na Discovery, na prática eu vejo as duas séries como se fossem irmãos gêmeos onde um Tenta contrabalancear o outro, um é mais alegre, já o outro é mais sisudo; mas no fundo Os dois têm o mesmo maravilhoso e sedutor DNA, o negócio não é a exploração é sim a emoção da aventura…
    Orville tem uma sutil vantagem, não está presa a uma timeline (linha do tempo) como está Star Trek, eu os saúdo com uma longa vida e próspera!

    • Cesar Augusto Othero Tiossi

      Vendo Discovery como sendo uma narrativa do universo criado em Mirror Mirror fica mais palatável. Esse universo surgiu em Star Trek série clássica, depois em DS9 e mais tarde em Enterprise.
      Se os roteiristas filmarem a nave Discovery indo para o universo ‘normal’ e assumindo ser o universo negro e brutal encontrado por acidente pelo capitão Kirk inicio de onde parei, meio do episódio dois.

      • Eu levantei essa bola no FB. Seria uma boa explicação. https://www.facebook.com/groups/119711488685852/permalink/126235721366762/

        • Não. Há uma série de fatores que indicam que a nave não está lá no Mirror Universe.

          Mas, há um senão…

          • Zalla

            qual?

          • Se eu falar, terei que te desmaterializar. Mas vou citar o mais escancarado: As naves não são ISS.

          • Zalla

            pra mim ela nunca passou perto de estar no universo espelho, é que o pessoal não se conforma com essa Star trek mais sombria, e o universo espelho já está estabelecido em Enterprise com a imperatriz Hoshi assumindo… então não tem como existir a federação como está sendo mostrado em Discovery, com primeira ordem e primeira diretriz, etc…seria uma guerra de conquista…se a serie se passasse no univefrso espelho seria completamente diferente do que vemos, pra começar iam usar o tardigrafo, taquigrafo, aquele bichao lá..até ele morrer…

          • Bingo.

            O que o pessoal não se conforma é que Star Trek é feita para discutir as questões da sociedade. Acostumaram com a assepsia e pasteurização utópica de TNG. DS9 e DSC são muito mais parecidas com o reflexo da sociedade atual. As pessoas não são totalmente boazinhas 100% do tempo como Picard. Elas possuem camadas. Elas atual, elas dissimulam. Eu posso ser bom com alguém e achar que estou fazendo algo bom para um grupo, mas ao mesmo tempo posso estar desagradando outro grupo.

            Mas, há respostas. Pena que as veremos só no ano que vem.

        • Zalla

          ela não está no Mirror, pq senão o Lorca seria até um cara normal…mas a Almirante viu que ele tá zoado..

      • Zalla

        todo mundo fica no mundo magico de TOS e esquece que teve Enterprise antes da TOS e tem muita coisa sinistra por lá, pense mais como uma sucessora de ENT e não uma antecessora de TOS…fica mais palatável, principalmente os vulcanos serem uma raça de FDPs…

        • Veritas

          Enterprise é sensacional.

          Discovery é interessante mas nunca vi um episódio de loop temporal tão bobo como este último. 🙁

          E transformaram o Mudd em um supervilão e a esposa dele em uma gostosa querida. 🙁

          • Zalla

            Discovery precisa de um episodio bom, como Orville já teve, urgentemente, pq tá dificil defender, esse do dia da marmota em Disco até que foi bem desenvolvido, os looops, etc,…massssss o final???? coisa estupida….como deixaram o mudd ir embora, o Lorca iria desintegrar ele em um piscar de olhos, mas ele aparece em TOS, então dessem um jeito e apagassem a memoria dele…parece que foi o estagiário que escreveu o final…

            Fora a festinha com o povo se agarrando nos corredores, esses civis acham que militarismo permite isso….vou falar que tem até mais sacanagem que os civis, mas é na moita…não pode ser assim nos corredores, ali era o que? Prom?

    • B5 é obscuro? Sério?

      • major505

        Bom, hoje pouco se fala sobre a série.

        • Dou uma e se for bom dou mais

          Hoje mesmo né? Ou seja hoje dia 31 de outubro… Porque na boa até eu que sou herege assisti Babylon 5.

    • Nada pior que hipster sem conhecimento. Babylon 5 obscura ONDE?

    • QUÊ?

    • Jaime Silva

      Você forçou um pouco dizendo que Babylon 5 era uma série que ninguém ouvi falar

      • Deixa ele, o cara descobriu netflix agora…

        • Não tem na Netflix. Chegou a ter até aquela bomba da Odyssey 5, mas nunca B5 😫

          • Veritas

            Verdade.

            Segunda coisa que procurei no Netflix depois das séries de Jornada.

    • Zalla

      obviamente B5 ninguem ter ouvido falar é uma piada…certo? CERTO???????

    • Alexandre Salau

      B5 obscuro? Heresia, vergonha, desgraça. Já assistiu Farscape?

      • Daniel Belini

        Eu comecei a ver mas parei não sei porque.

        • Alexandre Salau

          Eu quase desisti de assistir orque a primeira temporada é meio confusa mas fundamental, lá pelo 10º episódio é que a coisa engrena e aí eu fui fisgado. No começo estava achando que era só uma mistura de Buck Rogers com Voyager usando personagens bizarros.

      • Veritas

        Farscape?

        Já que estamos falando de Babylon 5, já assistiu Crusade? 😉

        • Alexandre Salau

          Sim, infelizmente. E todos os filmes e extras dos DVDs. Fiz a legenda de vários episódios e re-autorei todos os DVDs para colocar as legendas neles.

          De B5, Crusade e Farscpe.

          • Abner Oliveira

            ta bom de passar esse link então….

          • Alexandre Salau

            Não tem link, está tudo no meu HD, são 240Gb e acabei apagando Crusade por falta de espaço e nãos fez falta nenhuma.

          • Zalla

            o episodio de arquivo X em crusade foi fantástico, não esqueceram nem do canceroso

    • Daniel Belini

      Como assim Babylon 5 é obscura?
      MANOOO!!
      Essa série era ótima, eu lembro que deixava de dormir na hora do almoço pra pode assistir quando passou na TV.

    • rbsouto

      Babylon 5 obscura??? Troll?

    • Veritas

      Bom, se tu achas B5 obscura, só imagino quando tu descobrires um spin off chamado Crusade.

  • Cesar Augusto Othero Tiossi

    Vou repetir o que falei abaixo: Se assistir Discovery como sendo uma série ocorrendo no universo descoberto por Kirk em Mirror Mirror fica mais fácil. Seria interessante a espaçonave Discovery vir para o universo ‘normal’ de Kirk e Spock.

    • Vila Jr

      Melhor, realmente. Discovery não agrada. Não parece Star Trek. já se for num mirror universe, faz sentido.

    • Zalla

      Qual o problema em vermos uma nave em tempo de guerra, a guerra existiu, sempre esteve na história, estão mostrando…DS9 na guerra dos dominions foi bem diferente de ST que conhecemos…mas foi ótima, reclamaram muito da defiant por ser a primeira nave de guerra, os pruiristas espernearam

      • Vila Jr

        Diferente. Mesmo DS9 na época da guerra contra o Dominium não apresentou os “traços cinzentos” agora de Discovery.

        • Zalla

          nem com o sisko autorizando a morte de inocentes?

          • Vila Jr

            Está falando do episódio “For The Uniform”?

          • Zalla

            esse não, mas já é bem cinza também, mas aquele que ele impede a união dos romulanos com o Dominion…

          • Vila Jr

            In the Pale Moonlight? Em que ele tenta forçar a guerra entre o Dominium e os Romulanos e pede ajuda ao Garak? Se for esse, até concordo, mas tem uma diferença, no meu entendimento, brutal; ele passa o episódio inteiro se debatendo sobre a decisão tomada. Ele sente que “entrou por uma porta” que jamais será fechada novamente. Ele, sendo piegas, comprometeu a alma dele. Isso, no meu entendimento, é fundamental para mostrar as diferenças entre os Star Trek anteriores e Discovery.

          • Zalla

            Esse, Esse, isso só mostra a decisão tomada pela primeira vez e todo o peso que vem dela…
            Além do Lorcas já estar em guerra a 6 meses, ele já passou por coisas absurdas como perder toda a tripulação, hoje em dia ele nem cinza mais é, ele quer ganhar a guerra aniquilando quantos klingons puder no caminho…
            Acho que só mostra um estágio mais adiante do momento do Pale Moonlight

          • Vila Jr

            Pode ser….

  • Jaime Rodrigues

    Uma zoeira bem realista da sociedade odiosa que vocês, jovens modinhas e zumbis do pato amarelo, ajudaram a parir.

    • Zalla

      volta pro G1

  • Chuchu Psicótico

    n discordando de vc nem nada, mas eu tenho a sensação que absolutamente nada que fizerem de star trek vai agradar um fã hardcore de star trek…

    • Cocainum

      Talvez. Mas deixar de mudar a aparência de alienígenas conhecidíssimos e também de usar em todo lado uma tecnologia de comunicação holográfica que não existia em nenhuma série anterior, já é um começo…

      • Zalla

        toda vez que os klingos apareceram a aparencia mudou, só se manteve nas séries contemporaneas, mas em tos era de um jeito, em tng, voy, ds9 outro, nos filmes da classica e nos modernos também, pq o de discovery é um pecado imperdoável..? faz parte..mais grana mais maquiagem, veja o after trek quando falam dos klingons,..os caras se dedicaram pacas e eu acho que ficou um excelente trabalho, só não gosto de falarem em klingon o tempo todo, desnecessário

        • Cocainum

          A série clássica não dá pra levar em consideração, devido a idade e recursos disponíveis na época. Mas nas séries contemporâneas, talvez minha memória esteja me traindo, mas a aparência dos Klingons é bem próxima em todas, talvez com pequenas variações. E ainda tem os hologramas em toda parte…

          • Zalla

            mas os hologramas é algo de como enxergamos o futuro hoje…e não como antes…a ficção tem que ser renovada também…pq a serie não é feita só pra quem assistiu tudo ao vivo.ehehe..é pros novos fâs também, e hologramas é algo que hoje em dia é considerado futuro….colocar transmissão por tela??? eu tenho isso no whatsapp…era ficção na epoca dos jetsons, hjoje é realidade

          • Cocainum

            Mas continuam usando o comunicador Motorola Startac, hahaha. Ou seja, mantiveram o formato da tecnologia em algumas coisas e mudaram tudo em outras. Se quer criar uma série de ficção onde o pessoal se comunica por implantes no cérebro, ótimo. Mas se vai querer fazer parte da franquia Star Trek, precisa de alguns comprometimentos.

          • Zalla

            tem muito fan service….faz mais sentido eles terem um device de mão que é basicamente um computador , com bastante sensores, uma tela, etc…ou seja, um smartphone…mas eles deixam algumas homenagens…

    • Zalla

      sim..isso memso, os caras acham defeito em tudo…teve gente que reclamou dos uniformes, ou da ausencia dos botões nos controles, querem que o visual seja o mesmo de meio século atrás….
      calça preta, cuturno e camiseta colorida

  • Olavo Lima

    Discovery se prova imensamente superior, especialmente se compararmos com o episodio 7 de discovery, onde a galera quer arrumar um namoradinho para a Micheal e um cara que sabe que o capitão da nave deixou todo mundo morrer para fugir diz que vai aceitar tudo para salvar a tripulação e o cara ainda acredita é ser idiota demais, enquanto o episodio 7 de the orville faz uma critica social a ambos os espectros da ideologia e a sociedade pos moderna, discovery fez um episodio sem graça e cheio de furos, realmente só tento insistir com discovery porque sou fã de jornada e tento ver algo positivo nela, já the orville é infinitamente superior mesmo com menos da metade do orçamento de discovery

  • Marcelo

    Não assisti The Orville, mas posso dizer que estava gostando muito de Discovery. Do episódio 1 ao 5. O 6 foi mediano e o 7 foi terrível! Ameaça de drop.

  • Kristina Perez Duhá

    Sou fã incondicional da franquia Star Trek, mas mesmo me forçando a assistir os três primeiros episódios, não consegui continuar. Aqueles klingons que parecem ter saído do inferno me irritam e a falta completa de humor, presente em todas as outras séries e filmes, também me levam ao completo desinteresse. Certamente irei conhecer a esse Overville.

    • José Lages

      o que me dá raiva é uma raça guerreira, meio estúpida ter cientistas tão bons que fazem camuflagem, dobra…

      • Arnoud Arnoud Rodrigues

        Isso faz parte do canon. Lembrando que a Guerra sempre avança a tecnologia…

  • Vitor Ciarini

    Toda criação passa por revisionismo e star trek não seria diferente… É uma série do tipo ” esqueça tudo que viu antes” e parta da discovery para re-discovery a star trek dos dias de hoje… Sou fanzaço de star trek, ok?!

  • major505

    Fora lacração a questão de que Discovery é uma série com mais ambiguidade moral faz sentido. Por se passar em tempos de guerra, as áreas cinzas são expandidas.

    O fato de que tratarem o capitão Lorca como alguém sofrendo de stress pós traumático, e que de fato isso influencia as decisões dele faz muito mais sentido agora que conhecemos a doença e que isso tem grande influencia na sociedade americana.

    E gostei da série por mostrar que até entre os “iluminados”, no caso dos Vulcanos, extremismos podem acontecer.

  • Felipe Lino

    Fico me perguntando pq nunca vi uma nada sobre The Expanse aqui no blog. Uma das melhores séries de Sci-fi atuais, 2 temporada foi excelente.

    • Cocainum

      O Cardoso já falou sobre “The Expanse”, mas não necessariamente de forma positiva, hehehe.

      http://meiobit.com/330600/syfy-the-expanse-lancamento-eua-via-streaming-com-trava-drm-regional/

      Ainda bem que eu arrisquei mesmo assim e fui assistir. Série EXCELENTE!

      • Vila Jr

        Leiam os livros. Poucas vezes vi uma “space opera” tão boa. E olha que sou fã dos nossos eternos mestres Azimov e Athur C. Clarke.

        • Felipe Lino

          Eu sou um herege que não consegue ler livros que não sejam para estudos. Mas já comprei pra patroa.

          • Zalla

            os dois sao top

      • Felipe Lino

        Que pena.

        • Cocainum

          Se não me engano, ele também fez outros comentários após ter assistido (no link que postei, eram apenas previsões) e eles foram positivos, fora o pessoal que comenta nas matérias, que costuma elogiar a série. Mas um post “específico” sobre a série, acho que só teve esse que postei.

      • Kheiron

        Na minha opinião, melhor série de sci-fi da atualidade e quero ver fazerem melhor.

        Os livros são ainda melhores.

    • Não deixem de ler os livros !!! É quase um Game of Thrones rodado no Sistema Solar. 😉

  • Christian

    Cardoso, só passei para deixar o meu like pra você! 😀

  • Dandalo Gabrielli

    Esqueceu do episódio que em uma tentativa de conhecer o inimigo, para buscar a paz, acabam por criar um forte motivo para ocorrer guerra. As criancinhas ou matamos todo mundo.

  • Zeezoo

    Porque o CTRL + Click não abre o link em uma nova aba no meiobit?

  • Malcan

    Alguém sabe se a audiência da serie Orville? Medo dela não ter uma segunda temporada…

    • Zalla

      acho que já foi confirmada para uma segunda

    • José Lages

      mal na crítica, mt bem na audiência (trocaram até o horário – mais cedo)

    • Wellington

      Saiu a pouco, que a FOX anunciou a renovação para a segunda temporada!!!!!!

  • Discovery era excelente até ontem. Que episódio merda foi aquele? :/

    • Zalla

      até que toda a parte dos loopings foi legal, mas o final..putz…o roteirista faltou no dia e chamaram o estagiário

      • Sim, o conceito, em si, foi bacana, mas foi muito mal explorado.

  • Ainda acho que The Orville é legal, mas poderia se aprofundar um pouco mais nesses temas sérios que são muito bons, mas estão ficando perdidos no meio da zueira. O episódio dos Krill me irritou pelo excesso de piadas e por ter exposto esse lado mais sério só bem no finzinho.

    E eu to gostando de Discovery, o problema é ter “Star Trek” no nome rs.

    • Zalla

      é que the Orville era pra ser uma comédia, uma paródia, por isso ganhou o processo que recebeu….se ficar sério demais recebe outro

    • Já em Enterprise, reclamavam de não ter “Star Trek” no nome, ou seja, nunca agrada-se todos.

  • Zalla

    Só uma correção CC, o About the girl é o terceiro episódio…e é excelente mesmo…todo o julgamento é digno de estar entre os melhores da franquia de ST, só não gostei muito do episodio da votação, paralelos a parte, isso tinha sido bem explorado em blackfish e pareceu até uma paródia…opaaaa…TO é paródia..ehehe…tem hora que a gente esquece e leva o episodio a sério, mas vou te falar, o cara que é o protagonista do episodio, que dança com a estátua, é ruim demais, negro comic relief já virou até piada em outros filmes, mas tá batido demais…

    Mas na media orville tá muiito bom, e ainda Discovery dando uma vacilada com aquele final horrivel do episodio do dia da marmota…como deixaram o mudd ir com o que ele sabe??

    • major505

      RSrs, eu gostei do episódio do dia da Marmota, mas pessoalmente eu realmente acho que o capitão não teria hesitado de no final desintegrar o Mudd.

      Por mais que ele tenha regras a seguir, ele é antes de tudo um homem prático. Ele não iria correr o risco de deixar o Mudd tendo conhecimento para manipular tempo correr solto por ai, por mais que eles tenham tomado a espaçonave com o cristal dele.

      • Arnoud Arnoud Rodrigues

        Seu raciocínio é impecável, mas… MUDD encontra Kirk 10 anos depois. Imagina a gritaria dos fãs hardcore com uma coisa dessas!

        • major505

          rrs. pois é, me falaram que ele aparece na série original, mas eu não lembro desse episódio. Tudo bem que assisti a muito tempo… talves eu retorne a ela depois de criar coragem e terminar a nova geração.

          • Zalla

            todas mulheres de mudd, ou algo parecido…

        • Zalla

          não precisava matar, basta alguma technobable, entram na nave reconfiguram o cristal do tempo para que o mud não relembre dos loopings e volte pra casa com cara de bobo do lado da estela…pronto..resolvido…

      • Zalla

        sim..foi totalmente incompativel com os personagens criados, quiseram fazer um final de TOS, mas esqueceram que eles mesmo rasgaram a TOS

  • Junão Rodrigues

    Orville eu acho um lixo enorme! Extremamente difícil de assistir. Comédia sem graça, ficção rasa e obvia, o pior dos 2 mundos! Não entendo o buzz encima dessa série. Eu sou grande fá do MacFarlane. Daqueles que consomem qualquer bullshit que ele solta no mundo. Como ator ele não segura. É só comparar “Ted” com “A Million Ways”. Agora, o que faz um urso cg funcionar e o mesmo ator q o dublou em carne e osso não funcionar é outra questão. Assisti 4 episódios de Orville com uma baaaita vontade de achar graça. Quando se percebe que, seus melhores momentos não chegam nem ao nível de um episódio médio de Family Guy, o desanimo toma conta. Descovery, tem sim esse fator digamos “disruptivo” apontado pelo Cardoso, o fato de isso desagradar aos fãs só é mais uma jujuba no saco de decepções humanas que eu carregarei na vida. No meu tempo quando se gostava muito de uma coisa, ter mais dessa coisa: era melhor!? Enfim, novos tempos, novos fãs.

    • Orville não é comédia.
      Se vendeu como comédia, mas não é comédia.

      • Junão Rodrigues

        Não é engraçada. mas quer ser. Esse é problema!

      • Junão Rodrigues

        Não é mas tenta ser e não consegue, oque é pior!

  • Tony Tramell

    Tirando a Nostalgia da minha infância, Discovery é a melhor star Trek de todas. Anti-heróis, trama não procedural, sem aquele otimismo e bondade que jamais vão existir, vide os Klingons, mas me surpreende não haver nenhuma menção a Black Mirror, que tem um episódio incrível sobre essas críticas e avaliações de internet

  • Odeio parecer o diferentão, mas Discovery é um saco. A única protagonista é uma arrogante que só faz cagada, tudo é para ela, por ela, com ela. Ela é a mais foda, a menos foda, a mais qualificada, a mais traidora, a mais coitadinha. A falta de criatividade para criar personagens interessantes que possam compartilhar mais de 2min de tela com a Sasha* já mostrava o nível da série, mas o piloto até que foi legal.
    Depois de 3 episódios, admiro a resiliência de seus respectivos estômagos, amigos, porque pra mim, não dá mais…

  • Marcelo Eiras

    A Star Trek Discovery é basicamente lacração e pew-pew-pew. Melhor assistir star trek continues.

    http://www.startrekcontinues.com/

    • Abner Oliveira

      Obrigado pela dica.

  • m4rcos

    A grande falha q eu vejo na Discovery e q a Orville conseguiu realizar, como as séries antigas, é o carisma dos personagens. Que galera chata dos inferno!

  • Roger Milla

    Os argumentos do texto foram tão pedantes quanto a galera da lacração virtual, mas The Orville parece realmente ser uma boa série.

  • Diego Ritzel

    Poxa…….. Traduziu meus sentimentos no primeiro parágrafo. Esse Discovery parece mais um filme de Star Trek por enquanto.

    Só tenho vontade de ver The Orville mesmo!!!

  • Marcelo Marcio De Oliveira

    Adorável o texto.
    A anos divulgo que a FC é o meio propício para discutir temas atuais que vai além das elucubrações tecnológicas e é muito bom saber que não sou o único a perceber isso.

  • ASil

    Sei lá, eu não estou vendo essa lacração toda que vocês falam em Discovery. Pelo menos nada que se compare a TNG, por exemplo, que tinha uns momentos de lacração explícita. E essa coisa de utopia nas séries mais antigas era pura ilusão… basta ver que a canalhice corria solta entre os altos oficiais da frota estelar. Por trás dos cenários baratos estava a mesma velha humanidade, com seus defeitos de sempre.

  • elliot

    nao, obrigado. lixo la em casa soh da porta para fora.

  • Wellington

    Eu adoro essa série! Por todos os motivos que você expôs, e muitos outros…

    e creio que todos que gostaram dela ficarão muito felizes em saber que ela foi renovada!!!!

    A FOX anunciou hoje que eles estão muito felizes e etc, etc e etc e tal e que nós teremos uma segunda temporada (e espero que sejam muitas) da nossa querida The Orville!!!!!!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis