Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Música de game não é música (?!?)

Por em 31 de outubro de 2009
emCultura Gamer
Mais textos de:

Site | Twitter
  • http://frankcastiglione.wordpress.com/ FrankCastle

    Geralmente, eu também acho que música de video game combina mais enquanto você está jogando. Não gosto muito de ouvir ela separada, a não ser como fator nostálgico.

    Mas acho que isso não se aplica a estas 2 músicas, elas são auto-suficientes, poderiam tranquilamente serem ouvidas como música comum mesmo.

  • hyperfreak

    Eu gostaria de saber dele se isso também vale para cinema e teatro. Porque muitas canções se destacaram completamente das respectivas obras e são lembradas até hoje.  

    Isso não faz diferença nenhuma.

     

    ps- Theme of Laura é uma das minhas canções favoritas. Toda vez que eu ouço me dá vontade de jogar SH II. ;)

    • sabot4ge

      o seu argumento derrubou o dele! Só porque uma arte complementa a outra não quer dizer que é “imcompleta”. Principalmente no japão, em que eles levam a sério a composição de músicas, tanto pra jogos, anime ou qualquer tipo de arte.

       

      Acho que ele estava num péssimo dia. :P

  • Ronaldo

    Essas 2 do post (que eu não conhecia) são músicas normais.

    Me parece que ele está preso a um conceito muito fechado de música, que  restringe até o ambiente “correto” de execução. Digo isso pelo uso da expressão “boa música”, típica dessa forma de pensamento. Eu esperaria isso de um músico erudito ou de jazz, puristas por excelência.

    Pra jogar, depende. Musiquinhas como a de Monkey Island são clássicas e preenchem bem o jogo. Mas pra entrar no vilarejo de Ravenholm, por exemplo, prefiro que seja sem música, só silêncio, zumbis e bastante susto.

     

  • RenatoMachado

    Eu acho que tenho conhecimento suficiente pra dar minha opinião: sou gamer desde que me entendo por gente.

    E, apesar de apreciar muito o trabalho do Sr. Yamakoa (achei impressionande descobrir que mais pessoas além de mim curtiram a música Theme of Laura) discordo que música de video game não é música. Acho, por exemplo, que a parte técnica do jogo pode fracassar e, mesmo assim, o jogo possuir uma trilha sonora muito boa.

    • http://www.arapaduradura.blogspot.com Igorqueiroz

      Tens razão Renatão( :? ), mas é muito difícil acharmos um jogo onde a trilha sonora é magnífica enquanto o jogo em si é um lixo.

      • http://www.vidadegamer.com.br Dori Prata

        Esse blog listou 7 desses jogos.

  • XiriX

    Hummm, então e isto…

    http://www.videogameslivept.com/vgl/cms/

    Realmente acho que ele estava num dia não, para fazer uma afirmação dessas, ou então está armado em pseudo-génio em que “música de video-game não é música, pq eu sou um cara foda, e quando fizer música a sério, vcs vão ficar de queixo caido”

  • Delta

    tenho tres palavras, Scars Of Time

    • http://www.arapaduradura.blogspot.com Igorqueiroz

      Eu poderia dizer outras palavras: Yasunori Mitsuda, Nobuo Uematsu, Koichi Sugiyama, entre outros… :D

  • Krash Destrutor

    Bom, com certeza o Tommy Tallarico discorda dele, assim como qualquer um que já assistiu a um VGL.

    Eu em particular adoro trilha sonora de alguns games, Simple and Clean (Hikaru) de Kingdom Hearts é uma de minhas favoritas.

    • ChronoGlenn

      Ia falar exatamente isso

      Quem for no VGL vai discordar disso ae

      Depois de ouvir Times Scar

  • crazybyte

    Com a tecnologia atual é fácil dizer que fez música. Queria ver fazer igual o Gominolas fazia.

    (titanic msx) http://www.youtube.com/watch?v=ass9vgIBvDw

    (vários msx) http://www.youtube.com/watch?v=tpOzTwhDTAI

  • 3T3RN4L

    Me recuso a chamar a trilha sonora de Shadow of the Colossus ou ICO de “som”.

    :)

    • http://twitter.com/max_laguna Max_Laguna

      [x2] Também me recuso a considerar tais trilhas sonoras como simples “sons de videogueime”.

      ;)

  • GabrielBAP

    Existem algumas soundtracks que realmente são feitas só para acompanhar o jogo. Outras são tão boas que merecem ser apreciadas separadamente.

    Dizer que nenhuma VGM é música de verdade foi bem infeliz.

  • Alexandre h

    Eu pelo menos discordo disso. Adoro ouvir algumas músicas de jogos separadas. Claro, acompanhando o jogo ficam melhores, mas algumas eu considero como verdadeiras obras primas.

    Uma das minhas favoritas dessa geração é esta:

    http://www.youtube.com/watch?v=IIn8M_qCTRk

  • _S4MUR4I_

    Só me falta a rapaziada do Daftpunk entrar nessa onda e dizer que as músicas que saíram no Interstela 5555 não são músicas, porque complementam as imagens, a história contada no DVD.

    Sim, isso é um exemplo totalmente off-topic, mas o que REALMENTE me deixaria indignado seria ouvir músicas como essa e essa aqui receberem esse tipo de classificação do seu autor.

    Tem essa aqui também, só pra finalizar como exemplo de obra-prima. Ficava horas nessa vila e desligava a TV, só curtindo a música. Depois continuava na jogatina madrugada adentro.

    Isso me fez lembrar de um jogo chamado Medal of Honor (o primeirão, do PSX), onde os gráficos eram bem fracos, mas a qualidade sonora do mesmo chamou a minha atenção, e só por causa disso que eu fechei o jogo.

    • http://www.arapaduradura.blogspot.com Igorqueiroz

      Não poderia citar melhores exemplos, irmão Samurai. E quanto a Medal of Honor, achava que eu era o único a babar pela trilha sonora, apesar de achar no caso dele, a trilha é realmente agregada aos valores do jogo.  Como uma OST de um filme. ^^

  • williamtadeus

    :jawdrop: Herege!!! :jawdrop:

    • http://desativadoporpoucouso.blogspot.com/ Agronopolos

      [quote=williamtadeus]

      :jawdrop: Herege!!! :jawdrop:

      [/quote]

      assino em baixo

  • Marcelo13

    Comentário infeliz…

     

     Isso não é música? Então o que é ….

     

    http://www.videogameslive.com.br/

  • maiconfaria

    Eu acho que ele foi mal interpretado, ele não estava querendo desmerecer música criada para game. Ele quis dizer, ao meu ver, que uma boa composição não tem haver só com os sons em si, mas com o contexto. Logo fica difícil dizer qual a melhor criação só considerando o som da criação e jogando fora as imagens, o enredo, enfim toda a experiência de um jogo !

    O pessoal gosta de ver pêlo em ovo.

  • ofelip

    Eu acho que música de video game acabou lá pros tempos em que a EA começou a usar músicas famosas nos jogos. Bons tempos das músiquinhas MIDI dos 16 bits.

  • khlauss

    Realmente, embora eu goste e muito do trabalho dele (tenho todos os soundtracks dos Silent Hill) não compartilho dessa opinião. No meu ponto de vista, alguns jogos tem trilhas sonoras tão boas quanto trilhas de filmes. E alguns jogos tem músicas extremamente magníficas, quem aqui não babou com a abertura de Soul Edge…

  • robson_franca

    Por mais que discorde do Yamaoka (raios, ele fez a música do Sparkster 2!), até que ele não está tão errado assim. Pensem só: se os jogos não tivessem existido, essas músicas não seriam compostas para eles. De um certo modo, o jogo antecede a música. Isso não significa que as músicas não sejam especiais ou bem feitas, apenas que elas só existiram graças ao jogo.

    Nisso ele tem uma cota de razão. São poucos os casos em que o compositor de músicas de jogos compõe fora do universo dos jogos. E temos que pensar que as “músicas de vidogami” agradam muito mais aos jogadores do que às pessoas comuns, salvo em raríssimas exceções.

    Abraços

     

    –EDIT: Esqueci de comentar, mas o Yamaoka também é produtor dos jogos da série Silent Hill, o que explicaria o porquê de um comentário como esse ;-)

  • zedopovo

    Discordo do mestre Akira Yamaoka, música de video game é uma obra de arte como qualquer outra e não um mero complemento. No show do Video Games Live o prórpio diretor do evento, também mestre Tommy Tallarico disse que video game e suas músicas são formas de arte incríveis e que não são só coisas de crianças e sim de todos, que não devem ser esquecidos e nem julgados de forma preconceituosas. A música no video game é mais que um complemento do mesmo, é simplesmente a alma de um jogo juntamente com sua historia. Eu ouço música de video game mesmo sem estar jogando e eu aprecio muito a arte de alguns compositores. Toda obra é uma arte, independente do resultado, sinceramente o grande mestre Akira Yamaoka está cuspindo no prato em que está comendo.