O modo single-player estaria mesmo com os dias contados?

bioshock

O anúncio de que a EA estava fechando a Visceral Games poderia ser encarado apenas como mais um estúdio que deixaria de existir, mas uma parte da declaração do vice-presidente da editora sobre a mudança de rumo pelo qual passará o Star Wars que eles estavam desenvolvendo chamou a atenção. Foi ela:

Em sua forma atual ele estava moldando um jogo de aventura linear, baseado na história […] Tornou-se claro que para entregar uma experiência que os jogadores queiram voltar e aproveitar por um longo tempo, precisávamos mudar o design.

Para muitas pessoas, ficava claro ali que a Electronic Arts queria explorar o máximo que pudesse o título usando as microtransações. Para piorar, logo depois surgiu a revelação de que o Dead Space 2 vendeu menos do que a empresa esperava e tivemos ainda o depoimento de um ex-funcionário da BioWare, que afirmou que a EA tem forçado os estúdios a desenvolver modos multiplayer e incluir microtransações em suas criações. Começava então uma discussão sobre o futuro dos jogos single-player.

Porém, existe pelo menos uma pessoa que passou pela Visceral que não concorda com essa pessimista previsão que tem se espalhado pelos sites especializados.

A afirmação de que os jogos single-player lineares desaparecerão é totalmente absurda,disse Zach Wilson, que trabalhou como level designer sênior no Battlefield Hardline. “A EA pode não ser a companhia que carregará esta tocha, mas existem tantos grupos por aí que são apaixonados por este tipo de jogo que eles não sumirão. Pessoalmente, gostaria de ver menos jogos de alta qualidade no geral, o que provavelmente é o que acontecerá.

 

Há também o caso de que ‘single-player linear’ é um termo sem uma definição concreta. Todo mundo concorda que o The Last of Us é um SPL, mas e quanto ao BioShock? E quanto ao Dishonored? Onde está a linha entre o SPL e os ‘simuladores imersivos’ ou os ‘mundos abertos’? É um gradiente de possibilidades, não apenas um tipo de coisa.

Talvez seja isso, talvez os jogos single-player não estejam rumando para serem extintos, apenas as grandes produções com esta características é que se tornarão cada vez mais raras. No entanto, esta não é a primeira vez que vemos um debate neste sentido e muitas empresas continuaram investindo pesado na criação de jogos para serem aproveitados sozinhos, as vezes com mais, as vezes com menos sucesso nestas apostas.

Pode ser que eu esteja sendo muito otimista aqui, mas diria que podemos ficar tranquilos, que sempre haverá um maluco por aí disposto a colocar dezenas de milhões de dólares na criação de um bom jogo single-player. A arte já mostrou que ela sempre dá um jeito de se manter viva e um exemplo são as campanhas de financiamento coletivo ou os estúdios indies. Graças a eles recentemente vimos o retorno de vários gêneros que por muitos anos permaneceram esquecidos ou até foram dados como mortos e por mais que daqui pra frente vejamos apenas o lançamentos de jogos multiplayer ou caça-níqueis, logo surgirá alguém disposto a criar um God of War, um The Witcher ou um BioShock. É inevitável.

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Felipe Lino

    Enquanto a Nintendo e a Sony fizerem jogos, isso não vai acontecer.

    • Julio Verner

      GT cof cof… Alway on cof cof…

  • Grade, Tardigrade

    Pra jogos medíocres, sim!
    Empresas medíocres criam jogos medíocres pra tirar dinheiro de pessoas medíocres, mas existem produtoras que sempre irão respeitar o “cliente”, sabendo que ele quer gastar o tempo com algo que tenha conteúdo.
    Então, não, os jogos single player não estão com os dias contados!
    Mas se vc for um jogador aficionado por COD, então SP já não faz diferença na sua vida há muito tempo!

  • Eu já não entendo como podem jogar multiplayer!

    • Grade, Tardigrade

      Geração multiplayer!
      Diferente da nossa, que cresceu com amigos na frente da TV, essa de agora nem mesmo sai de casa, então o que sobra de interação com outros humanos é através desses “jogos” online! É compreensível, mas ridículo da mesma forma!

      • Bruno

        Ridículo, mas temos que concordar que não é culpa dos jovens isso

        • É algo comercial…. assim como nosso gosto por gadgets, é puramente mercadológico. Os games também foram… mas agora é quase apenas isso…

        • Grade, Tardigrade

          Claro que não é culpa deles, eles não criam jogos, apenas usam os mesmos. A indústria tende a se adequar ao cotidiano dos jogadores. Ainda mais as que só pensam no lucro!

      • Marco Aleixo

        Tenho amigos quem mudaram pro Maranhão, outros a 250km daqui, e aí?

        • Grade, Tardigrade

          Ué, aí vc joga online com eles, pois vc deve ser como 98% dos adultos que tem amigos que jogam videogame.
          Em nenhum momento eu disse que SÓ A GURIZADA DESSA GERAÇÃO joga online, apenas disse que eles tem pouco interesse pra campanha, diferente de quem cresceu sem saber o que era multiplayer online!

          Espero ter sanado sua dúvida.

    • Felipe Lino

      É igual perguntar pq pessoas gostam de competir, seja com esportes, jogos de cartas ou tabuleiros, guerras… A graça é vc ganhar do outro, ser o melhor, etc.. Coisa de ser humano.

      • Cara, isso demonstra que você é um ser insuportavelmente antissocial…. assim como também o sou…

        …mas esses bichinhos baseados em carbono insistem em se relacionar… vai entender…

        • Felipe Lino

          Pior que não sou, rsrs. Mas gosto de Multiplayer da mesma forma.

    • Evandro

      Sempre procuro um multiplayer pra jogar com meus amigos que estão morando longe, de preferencia um RTS.
      Quando não jogo com eles eu prefiro algum game SP, pra mim o maior problema é conviver com essa galera que curte multiplayer que são um bando de idiotas em nenhuma educação.

      • Creio que isso será um divisor de águas, uma seleção natural pra perceber a real natureza das pessoas…. é animalesca a reação da MAIOR PARTE dos jogadores…. reclamões, xingadores e que começam a agir como um bando de bebês chorões quando perdem… SEMPRE.

    • Marco Aleixo

      Eu curto jogar jogo multiplayer, principalmente os co-op, bem divertido explorar os jogos com um amigo via discord da vida.

  • Cortana ✔

    Grandes produções SP devem ocorrer a cada década, o investimento é alto sem garantia de retorno.
    A Microsoft já assumiu publicamente o MP e eSport para o futuro.

  • Jogos SP não vão morrer, mas que hoje em dia são uma minoria esmagadora, isso é inegável. Eu particularmente não passo longe de Multiplayer online (tirando Destiny), mas nos lançamentos atuais (AAA) é raridade achar um jogo que não tenha nenhum modo multiplayer.

    • Henrik Chaves

      Nem precisa. Basta que não seja o modo principal.

  • Henrik Chaves

    “Horizon: Zero Dawn” (que, infelizmente, é exclusivo PS4. Genuinamente gostaria que mais pessoas tivesse acesso a esse tremendo jogo) e o iminente Far Cry 5 (que parece ter elementos que o distanciam um pouco dos títulos mais recentes da série) são excelentes exemplos.

    E não sei se muita gente compartilha da minha opinião, mas prefiro que sejam lançados poucos jogos do gênero, mas com qualidade altíssima, do que dezenas de títulos meia-boca (por sinal, essa última é a exata filosofia da EA. Trocentos jogos esquecíveis e um ou outro realmente bom no meio…).

    • Carlos Marin

      Concordo contigo, principalmente pelo fato de não ter mais muito tempo disponível para jogatinas.

      • Henrik Chaves

        Exato! Esse é um dos pontos. Não dedico muitas horas por semana ao vídeo-game. Nos últimos dois anos joguei basicamente dois jogos: “The Witcher 3” e o supracitado “Horizon: Zero Dawn” (que foi o primeiro jogo que fechei com platina E 100%). A próxima pegada no controle será com a expansão do Horizon. Depois, provavelmente, só Far Cry 5…

  • Badbass55

    O Bom e velho DOOM 2 é que é exemplo a ser seguido, você pode fazer o modo história com até 16 companheiros se divertindo ao mesmo tempo com fogo amigo e tudo mais…

  • Jogos singleplayer não irão morrer, apenas serão soterrados embaixo de MILHÕES de multiplayers nojentos, que ganharão cada vez adeptos e, consequentemente, gerarão mais e mais dinheiro aos seus estúdios AAA.

    Singleplayer vai virar sinônimo de indie (eca…) e de estúdio “diferentão”. Vai virar coisa de nicho, especialmente se a Nintendo e a Sony mudarem suas estratégias: a manada mesmo, vai estar toda dentro de suas caixinhas, se matando…

    • Wall_Kinho

      Exatamente. Eles não vão deixar de existir, o que vai acontecer é que irá ter mais lançamentos multiplayer(note: bem mais) e os single lá de boas.

      • O triste vai ser ver jogos com um bom potencial singleplayer estragados em uma experiência multiplayer (coff coff For Honor coff coff).

        • Wall_Kinho

          Eu acredito que até a indústria tá aprendendo, tá mudando nesse quesito e até haver um bom equilíbrio entre single e multi nos jogos, leve um tempo.

          • Juaum

        • Juaum

          Putz, ia citar o mesmo exemplo.

      • Juaum

        Mais lançamentos de jogos que nem tem como serem chamados de genéricos, onde a cada passo tem que pagar.

    • Dik Cabral

      Concordo e não é difícil prever a rápida saturação do mercado. Com tantas ofertas de multiplayer e micro transações, em pouco tempo jogar video game vai se tornar algo muito caro pra manter, gasta um dinheirinho aqui, um dinheirinho lá e no fim das contas você está gastando uma fortuna pra aproveitar esses jogos, além da pulverização dos jogadores. Ao passo que uma boa experiência single player ajuda a imagem do estúdio/produtora que não é taxada de caça níquel e ganhando rejeição do público.

    • Raul Joaquim de Santana

      Wooow man,take easy😂😂😂😂

  • Matheus Lopes (matheuscl)

    Pra mim não faz diferença jogar Single/Multi Player, desde que o jogo tenha qualidade de enredo e uma boa jogabilidade, acredito que ninguem se importa, imagina jogar The Witcher 3 com seu coleguinha sendo a Ciri/Triss/Vasemir e o jogo continuar na mesma qualidade, ninguem ligaria…

  • Adalio Siqueira

    Espero que não. Não tenho paciência pra jogar on line, e depender dos outros pra jogar.

  • Felipe Rafael

    Eu não jogo mais no celular porque tudo tem compras dentro.
    Se essa tendência seguir para os consoles, abandono tb.
    Tá demais isso.
    Daqui a pouco vai ficar igual tv a cabo, que a gente paga pra ver comercial do polishop e o cara do trivago.

  • Mario Neis

    resposta. Não, o que há é a EA.. velha e nada boa…

  • Não acho que acabará, mas as equipes AAA reduzirão a produção desse tipo de jogo. É só esperar um pouco que as mids aparecem, elas tem que crescer do estagio de indie que se encontram hoje.

  • PugOfWar

    pelo menos aí vou poder completar todos os 999 jogos single players que eu tenho no steam…ou não

  • Leiner Vitor

    EA é o câncer do mundo gamer…

    Eu sou do tipo que prefere uma bela campanha, se o jogo for apenas MP passou longe, joguei GTAV SP e o MP joguei por uma hora e fui jogar outra coisa. Esse ano joguei Mafia 3, Tomb Raider, MGSV, HITMAN, DEUSX… Ótimos jogos, senti bem falta de MP.

    Agora tô jogando forza 7 e infelizmente o MP é um lixo. Logo nesse caso que eu iria achar interessante rs.

  • Julio Verner

    AAA = microtransação pra deixar o hipster virtual descolado
    Indie = Single player, enredo, JOGO

    Esse é o Futuro.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis