O motivo de mundos abertos e multiplayer nos jogos da EA? Monetização!

mass-effect-3

E o fim da Visceral Games continua repercutindo. Na semana passada tivemos a declaração de um ex-funcionário do estúdio sobre como o desempenho comercial do Dead Space 2 não atingiu o nível que a EA desejava, o que por sua vez fez com que a sua continuação mudasse de estilo e investisse pesado nas microtransações. E de acordo com outro profissional que trabalhou numa subsidiária da Electronic Arts, tentar explorar a venda de itens nos jogos é algo que a editora tem adotado com força total, inclusive com a estratégia chegando a mudar o design dos títulos.

Isso definitivamente é algo interno na EA, eles geralmente forçam por mais jogos de mundo aberto e o motivo é que você pode monetizá-los melhor,” afirmou Manveer Heir, que trabalhou na BioWare. “A conversa por lá é ‘faça-os voltar de novo e de novo’.  Por que você se preocupa com isso na EA? O motivo para se preocupar com isso são as microtransações: comprar pacotes de cartas no Mass Effect, o multiplayer. É o mesma razão pela qual adicionamos pacotes de cartas no Mass Effect 3: como você faz as pessoas continuarem voltando para algo ao invés de ‘apenas’ jogar por 60 ou 100 horas?

Heir disse também que o custo de produção dos jogos subiu muito, passando dos US$ 100 milhões e que não existe espaço para bons jogos single-player lineares abaixo disso. Então, como editoras como a EA estão preocupados com o maior retorno possível e não com aquilo o que os jogadores querem, elas vão aonde o dinheiro está.

Para citar um exemplo, o game designer afirmou ter visto pessoas gastarem US$ 15.000 em cartas para o Mass Effect e enxergando ali um mercado muito promissor, a Eletronic Arts passou a incluir multiplayer em quase todos os seus jogos.

Como consumidor, é claro que eu odeio ver esse tipo de estratégia funcionando, principalmente por estar vendo as campanhas single-player se tornarem cada vez mais raras. Por outro lado, como crucificar uma empresa por ela estar correndo atrás do lucro com um método de monetização que a cada dia atrai um número maior de consumidores?

Basta olharmos para títulos como o GTA Online, League of Legends, Team Fortress 2 e tantos outros para vermos que as microtransações são um negócio cujo lucro pode vir de maneira muito menos arriscada do que investir dezenas de milhões num jogo single-player que não possui nenhuma garantia de sucesso. Tudo bem que nem todos conseguem ter o sucesso destes que citei, mas acho que antes de atacarmos os gigantes por estarem tentando encher seus cofres, deveríamos admitir que isso só acontece porque o público os sustentam.

Fonte: Eurogamer.

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Davi Leichsenring

    Acho que não tem mais como reclamar, em questão de tentar fazê-los olhar pelo lado da experiência do jogador. Essas empresas vão crescendo e junto vai entrando investidores, que seu único objetivo é lucrar o máximo possível de um investimento. Se a margem de lucro cresce, vão dar a mínima pra fanbase.

  • Thiago Boca

    Que venham as Indies cobrir essa lacuna do Single-Player.

    • Rodrigo M

      Eu descobri que há ótimos mods Single Player para Half Life 2. Um que estou jogando é o Estranged, que em desenvolvimento está sendo lançado am partes.

      Tem o Minerva também que está me minha lista.

      • doorspaulo

        Jogue Portal Stories: Mel.

        Recomendo demais!

    • Com a qualidade que a maioria deles tem? Ferrou…

      • Fernando Rüeckl

        RimWorld é um bom jogo. Pena que não vem mais jogos na minha cabeça.

  • Jorge Dondeo

    “…não com aquilo o que os jogadores querem…” Jogadores não sabem o que querem, se der sigle player, vão querer multi, se der dificuldade, vou querer easy, se der remakes, vão querer retrocompatibilidade, se der kinect, vão querer usar controle, se der gráficos, vão querer fps, nego que é reclamar.

    A industria de games ta ótima, tem game de todo tipo, console de todo tipo, controle de todo tipo, nunca esteve tão bom, um novo jogo é lançado por minuto, e se me der saudade jogo os antigos.

    • Julio da Gaita ✔

      eu ia responder o seu comentário, mas eu só ia reclamar mesmo, droga….

      Nem isso a gente pode fazer mais em paz.

      .P

      • Jorge Dondeo

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Jefferson Viana

        ahhahahhah

    • rbsouto

      A EA tem acionistas, e os gamers continuam continuam votando no que querem com $.

      Eu só ficaria chateado se a EA pega um The Witcher. Vai vender poção de visão noturna por .99 cada.

    • 🦊 RaposaDoida 🦊

      A industria de games ta ótima, verdade, só quem não está bem são os desenvolvedores pequenos pequenos.
      Que vivem do que sobra , sem condições de prover mutiplayers o jeito é contar com aqueles que ainda amam jogar um bom singler player. De Resto tá ótimo cheio de DLC, cheio de jogos caça níquel.

    • SomeReader

      Está ótima… mas não para mim.
      Jogos voltados para o multi-player, cheio de DLC’s, coisas para comprar dentro dos jogos. Jogos muito caros.

      • Jorge Dondeo

        Witcher, Uncharted, CupHead, Horizon, The last Guardian, Final Fantasy XV (acho uma merda mas o povo gosta), Resident Evil 7, Bloodborne, Persona 5, Nioh, ReCore, Quantum Break, Dead Rising 4, Gears of War 4, Zelda, Marios (ta pra sair), Mario Kart e por ai vai.

        Se na década de 80/90 lançassem tantos jogos bons e variados assim em 1 ano, a mulecada ia chorar sangue, hoje só sabem charopar! Bando de leite com pera!

  • Diego Marco Trindade

    Basta ver os jogos mobile. O Star Wars Galaxy of Heroes rendeu mais de $6 milhões em setembro (apenas IOS), e a média de tempo por dia no app é de 155min.

    http://www.pocketgamer.biz/news/64972/ea-financials-q3-fy17/ e https://sensortower.com/ios/us/electronic-arts/app/star-wars-galaxy-of-heroes/921022358/

  • “A EA só se importa com dinheiro, não com jogadores”
    Uma mudança de cenários e investidores cada vez mais fominhas.
    Eles sabem que tem a atual geração que caga dinheiro, investe tempo, e vai pagar por isso facilmente.

  • Ivan Falcão

    Sinceramente, já abandonei a Eletronic Arts há muito tempo. O último que vi aceitável foi o Dragon Age, que mesmo assim estava bem aquém do que a série era. Sinceramente a desenvolvedora se tornou um câncer para indústria….

  • Bruno Costa

    Se é mais lucrativo fazer microtransações e pacotes multiplayer é o que os jogadores querem, ué.

  • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

    Eu já desencanei, os single players que a gente jogava e amava morreram (e não passam bem). Tá cada vez mais raro, nos que ainda tem campanha single player, nota-se claramente o quanto se investe mais no multiplayer.

    E nem é culpa só das desenvolvedoras, como o próprio texto disse, eles vão onde o dinheiro está, e as novas gerações preferem um bom multiplayer à uma campanha com uma boa história.

    Lógico que isso não impede que jogos tenham boas histórias, recentemente ando viciado em Warframe, e a forma como eles mesclam a história da campanha principal com o multiplayer funciona até que muito bem, mas fico triste de ver que hoje pouquíssima gente joga pela história do jogo, e mais triste ainda que as dev’s perceberam isso.

    • 🦊 RaposaDoida 🦊

      O problema é muito maior, muitos não percebem, mas um single player que recebe suporte a multiplayer precisa de toda uma equipe para prover essa mudança.
      Isso acarreta demora na produção, perda da qualidade das habilidades, já que muitas coisas precisa ser pensadas para funcionar também no multiplayer, além de aumentar o valor de produção aumentando o valor de jogo.

      • SomeReader

        O pior é que jogos que tem single-player, mas feito para Multi-player, podem ter várias e várias mudanças para se adequar ao multi-player. Como RTS, pode ver que o Command & Conquer das antigas tinham um ritmo mais lento e tranquilo, hj os jogos de RTS são mais frenéticos, pq jogos mais lentos não são bons para partidas multiplayer. (só um exemplo, sem entrar no mérito o que é melhor…)

  • Adriano Martins

    Eu, como um colecionador de games, fico cada vez mais desestimulado a manter os meus jogos mais recentes por causa disso. Cada vez menos você consegue aproveitar bem a experiência de um jogo sem precisar ficar gastando centenas de reais em DLC. Também tem casos de jogos cuja experiência depende muito de conexão à internet, e passados 5 ou 6 anos do lançamento, o jogo se torna capado.

    Tenho vendido os meus jogos da geração PS360 pra cima sem pena, com pouquíssimas exceções. Pra quê vou guardar um jogo onde só o single player funcione, e capenga? Só guardo se for alguma Hidden Gem de valor, como Demon’s Souls. O resto? Vai tudo pro ML.

    • SLCopetti

      Eu já estou indo mais além, nem compro jogo focado em multiplayer. É muito raro.

    • Pagar 300 reais em um jogo + PSN Plus ou XBOX live + DLCS a conta ficando cada vez mais alta, desanimei legal com videogame por isso…

  • Don Scopel

    Conclusão perfeita, concordo 100% que o mercado está assim porque os jogadores o financiam para ser assim.

  • SLCopetti

    Tudo isso é culpa de um fenômeno chamado Microsoftização.

  • Mais um post patrocinado pelo…
    https://uploads.disquscdn.com/images/e73856da12f52ec530001e241054b2e1b719905d469c5deddcf4cdfd981811a0.jpg

    EA, Warner, Ubisoft, Square Enix, Rockstar…
    Os caras só querem aumentar o lucro. Nada contra ganhar dinheiro, mas poderiam fazê-lo de modo a todo mundo se divertir, não apenas os debiloides que curtem mata-matas infinitos dentro de caixinhas.

    Tá ficando difícil continuar jogador. Daqui a pouco, só as first party como a Sony e a Nintendo (você não, Microsoft…) vão investir na gente… :'(

  • Jefferson Viana

    Eu tenho uma preguiça de jogar mundo aberto , é tudo longe, andar um tempão pra fazer missão, ficar “farmando” pra evoluir mira quando muita vezes o cara já é um soldado de elite, missão secundarias ruins, o ultimo mundo aberto que joguei e achei muito, muito bom foi far cry 3, e ainda assim pela historia principal somente.

    • Pois é, pior são missões de pega o item A e leva no ponto B, ficar atravessando o mapa, se o jogo não tem fast travel você fica horas nisso…

    • SomeReader

      exatamente. Tb tenho preguiça de mundo aberto…

    • Russo

      Eu até gosto de mundo aberto, mas um que eu peguei nojo foi Far Cry 2. Não sei porque, não consigo jogar 15 minutos desse jogo sem desinstalar. Just Cause é outro que eu também passo longe. Jogos desse tipo são repetitivos demais, cheios de objetivo besta.

  • rbsouto

    Ou seja, games viraram Casinos.

  • Henry

    Peraí, Mass Effect 3 tinha multiplayer? O_o

    Pergunta retórica, eu sei que tinha. Nunca tive nem curiosidade de entrar pra ver como era, mesmo tendo pago por ele.

    • Marco A. S. Máximo

      Sorry! Perdeu um dos melhores multiplayer cooperativo já lançados.

  • Pedro

    É só verem o que fizeram com a série Battlefield. Eu era fanático de carteirinha, até lançarem esses últimos. Esse BF1 tem jogabilidade incrível, gráficos incríveis, porém é chato pra kct. Jogo pra molecada, sem querer ofender. Feito pra lucrar mesmo.
    Faz tempo que não jogo algo tão divertido quanto esse PUBG.

  • Inquisidor

    tomara que a CDred mande aquele cyberpunk e rasque o qu de todas empresas novamente.

  • Rodolfo Oliveira

    Eu acredito que ainda há muito dinheiro a ser feito no single player, problema é que as produtoras não estão sabendo aproveitar disso.

  • 300 reais no jogo + PSN Plus ou Xbox Live Gold + DLCs + Micro-transações, na boa tem que ser muito rico para jogar online ultimamente…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis