Vendas NPD — setembro: como fenômeno, SNES Classic quase superou Destiny 2

Laguna_Destiny_2_coverart

O mês de setembro nos Estados Unidos foi de grandes lançamentos em software e hardware. Tivemos Destiny 2 (lançado dia 06 de setembro) em bundle com o PS4 Pro e NBA 2K18 (dia 19) como principais medalhões dos consoles da 8ª geração (e meia) mas o grande destaque do mês foi o fenômeno SNES Classic Edition.

Logo abaixo temos os números do segundo maior mercado de games do mundo. Pelo segundo mês consecutivo, o analista Mat Piscatella (NPD Group) ilustra a situação daquele mês nos EUA em vídeo.


The NPD Group – September 2017 US Video Game Market Highlights

ARRECADAÇÃO DAS VENDAS DE GAMES NOS ESTADOS UNIDOS
Período → setembro (2016) setembro (2017) Diferença
Jogos de consoles (inclui Xbox Live e PSN) US$ 477 milhões US$ 726 milhões + 52%
Jogos de PC (inclui Steam) US$ 22 milhões US$ 18 milhões – 20%
Hardware US$ 235 milhões US$ 316 milhões + 34%
Acessórios US$ 138 milhões US$ 150 milhões + 9%
TOTAL: US$ 872 milhões US$ 1,21 bilhão + 39%

·
Se os consoles da Nintendo foram responsáveis por dois terços do mercado de hardware no mês de setembro, podemos dizer que Destiny 2 foi o grande evento por trás do aumento da arrecadação de software para consoles nos EUA naquele mês. Juntando as versões de PS4 e Xbox One, Destiny 2 conseguiu vender mais que qualquer dos jogos lançados em 2017. E isso com apenas três semanas de vendas!!

A seguir temos o ranking de jogos que mais faturaram entre os dias 27 de agosto e 30 de setembro, de acordo com o NPD Group:

Ranking de arrecadação nos Estados Unidos em setembro de 2017 (considerando não só o software avulso vendido em mídia física como também os jogos vendidos na PSN, Steam e Xbox Live)

    1. Destiny 2 *;
    2. NBA 2K18;
    3. Madden NFL 18;
    4. FIFA 18;
    5. Mario + Rabbids: Kingdom Battle *;
    6. Marvel vs. Capcom: Infinite;
    7. Grand Theft Auto V;
    8. NHL 18;
    9. The Legend of Zelda: Breath of the Wild *;
    10. Tom Clancy’s Rainbow Six: Siege;
    11. Mario Kart 8 Deluxe *;
    12. Metroid: Samus Returns *;
    13. Pokkén Tournament DX *;
    14. Overwatch *;
    15. ARK: Survival Evolved *;
    16. Uncharted: The Lost Legacy;
    17. NBA Live 18;
    18. Splatoon 2 *;
    19. Crash Bandicoot N. Sane Trilogy;
    20. Minecraft.

    * apenas mídia física.

Embora tenha feito bonito na França, liderando as vendas naquele país, FIFA 18 (lançado dia 29 de setembro) nada pôde fazer contra os jogos desportivos norte-americanos. Ao menos conseguiu se manter como quarto jogo que mais faturou no Top 5 de arrecadação do NPD Group. Mario + Rabbids: Kingdom Battle (lançado dia 29 de agosto) veio logo a seguir, mostrando que na batalha de crossovers a Nintendo manda. Azar da Capcom.

Com relação ao hardware, não vazou nenhum número específico como de praxe. O tio Laguna espera que no futuro vaze algum número, mas como o Mat Piscatella falou em vídeo e no tweet acima, o SNES Classic Edition venceu todos os outros consoles mesmo com apenas dois dias de vendas no mês de setembro.

VENDAS DE HARDWARE NOS ESTADOS UNIDOS
Plataforma julho (2017) agosto (2017) setembro (2017)
SNES Classic Edition dados indisponíveis
Nintendo Switch 222.000 unid 215.000 unid 320.000 unid
PlayStation 4 217.000 unid 190.000 unid 300.000 unid
Xbox One dados indisponíveis 115.000 unid 180.000 unid
(New) Nintendo 3DS 105.000 unid dados indisponíveis dados indisponíveis

·

Fontes: Games Industry, IGN US, NeoGAF e Venture Beat.

Leia também:

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar
  • SLCopetti

    Nintendo vai falir.

    • Bruno Renostro

      Isso é inevitável, acho que não dura um mês

      • Beeros Sama

        Eu percebi 2 ironias aqui jovenzinhos.
        ;-}

      • Já estou sentindo saudades dos consoles dela… 😉

        • O Nintendo 64 foi o primeiro fracasso, porque ficou em 2º lugar, vendendo somente 32 milhões de unidades.

    • Maom

      Tb, quem quer poder jogar seus jogos de onde quiser e a qualquer hora? O futuro dos games está em ficar atrelado à tv e o sofá pq o mundo todo é perigoso igual o Brasil onde a violência está em todo lugar. Todo japonês, americano e europeu morre de medo de ser assaltado na rua e ver seu nintendo switch fail ser levado por um trombadinha armado.
      Jogos inacabados à 4k, isso é vida.

      • Meu guri leva o Switch pra restaurante e pra encontro que vamos na casa de amigos. E já fico cagado que vão roubar… é uma m3rda ! O cara sai pra jantar e fica esperando qual vai ser nossa vez de ser assaltado, vai na casa de amigos e fica esperando qual vez vão te assaltar na frente da casa/prédio….

        Levo o Switch, é show de bola, criançada destaca os controles, jogam tudo na volta… mas o risco que to correndo, infelizmente é gigante….

        • SLCopetti

          O switch eh dele ou seu? Em hipótese alguma deixaria alguem sair de casa com ele.

          • Heheh… filhos… só tendo pra saber que essa pergunta não faz sentido 🙂

          • SLCopetti

            Eu tenho. Dois. Minhas coisas, coisas deles. Simples.

          • Maom

            Depende da idade deles. Por anos eu segurei meus video games longe dos meus… Mas eles crescem e não existe argumento que faça eu proibir meus filhos de jogarem o “meu” video game. Quando eram pequenos e um plastico bolha era o mesmo que eu dar o 3ds na mão dele, tudo bem… Mas hj é no mínimo cruel e não deixar eles jogarem. A não ser que eu compre vários e de um pra cada um…

          • SLCopetti

            Mas eu não disse que não empresto minhas coisas ou algo assim. Disse não deixar sair de casa com os itens. São coisas bem distintas.
            Tenho um filho de 17 que joga sem problemas tudo a hora que bem entende e uma menina de 1 ano e 10 meses, que obviamente nem perto chega dos consoles.

          • Maom

            Aí concordo. Regras fazem parte. Achei que vc tinha dito que o que era seu, era seu e acabou.

          • Concordo, para um tablet que uso pra trabalhar, o computador que ele quer usar também pra jogar, pra muita coisa, tem limite.

            Mas um videogame, ainda mais um Nintendo… nesse contexto de videogame, que é um “brinquedo”, fica bem complicado… Respeito tua opinião, não acho que estás errado, mas nesse tipo de coisa, não acho simples. O Switch eu dei para meu guri, mas óbvio que comprei pra mim , acho até que jogo mais que ele, Zelda é espetacular. Acho cruel comprar um videogame que é sonho de qualquer criança e dizer que é meu, um burro veio… isso a gente faz com coisas realmente de adulto.

            Lembro que comecei essa disputa no Wii… meu guri bem criança, um belo dia chego e todos os meus registros, pontos, records, tudo da minha conta resetado. Ele com 3 aninhos, mexeu e involuntariamente deve ter apagado tudo. Minha reação primeiro foi de querer matar o guri, mas pqp, dane-se aqueles records, deixa a criança brincar, desapeguei… ele que é criança deixa brincar com videogame, a prioridade é dele, a pontuação de um jogo não muda minha vida, o guri não pode é fuçar no computador que tem coisa séria de adulto, nem no celular ou nas portas do banheiro… é por aí que penso…

          • SLCopetti

            Entendi e concordo com você.
            Já expliquei abaixo, mas quando digo que é meu, quero dizer que eu tenho o domínio sobre aquilo. Eu dou a autorização de se pode mexer e quando mexer. Não quer dizer que eu não deixe mexer.
            No seu exemplo, eu já não deixaria criança alguma de 3 anos mexer nos consoles sozinho, entende, justamente para não acontecer o que ocorreu contigo. Eu ficaria muito puto de perder 90 horas de zelda botw e prestes a enfrentar o Ganon. Mas você tem razão, a prioridade é deles desde que supervisionados e comedido.

          • É por aí… estamos juntos…
            Perder 90 horas de Zelda é de doer na alma 🙂

            O SW deixo levar para restaurante, pq é justamente a proposta do videogames, jogar na TV e fora dela, a criança toda curte um monte… até aí tudo muito legal, se não fosse essa violência do cão nesse pais dos infernos.

          • Superpato

            E o Zelda, já terminou?
            No meu caso ia comprar o switch pro meu sobrinho. Com a falta dele no mercado, e lendo os reviews do zelda, meu sobrinho não irá ganhar um switch.

          • Impossível ter terminado, o jogo é gigante 🙂
            Demorei 1,5 anos pra terminar GTA, o Zelda levará 3 anos 😀

            Pq não vai mais comprar ? Achou ruim ? Dependendo da idade do guri, o Zelda pode ser muito complexo, mas tem muito jogo pra ele se amarrar.

          • Superpato

            Eu tinha um prazo até junho pra conseguir enviar pro Brasil. Fiquei desde o lançamento tentado comprar em lojas, a graça de comprar um produto cobiçado, é sair com ele nas mãos.
            Eu consegui comprar apenas em agosto, meio que sem querer. Como tinha lido os reviews do zelda, comprei ele e o Mário. O máximo que tive da Nintendo foi um gameboy, nunca fui muito fã de console e me surpreendi com o switch.
            Enfim, não tenho como enviar um para ele ainda esse ano, zerei o zelda e comecei de novo.

          • Esse é o primeiro Zelda que jogo, aprovei

          • Superpato

            Ele permite várias possibilidades, seja como estratégia, seja como ação ou aventura.
            E as DLC, já jogou?

          • Calma, primeiro aproveitar o jogo basicão

          • Maom

            Um dia um amigo do seu pai deve ter falado isso pra ele por deixar vc jogar decathlon no atari dele.
            Faz parte da vida. Vc tem q pagar contas extras pelo seu filho.

          • SLCopetti

            kkkkkkk decathlon destruidor de controles.

      • SLCopetti

        Foi ironia, mas realmente concordo na parte da violência. Entretanto a Nintendo sabe como ninguém manter o valor de suas IPs. Chega a ser espantoso como ela consegue Isso, basta ver os jogos mais vendidos de qualquer geração e lá estão eles. Milhões e milhões de unidades vendidas de jogos com meia dúzia de gente envolvida. Chega a ser engraçado ver os créditos dos jogos Nintendo comparado com os triple A atuais.

  • Cocainum

    Será que esse pessoal todo sabe que é um emulador por software?

    • SLCopetti

      Mas tu não entendes que na caixa está o “Official Nintendo Seal”?

      • Emulador por software = matar saudade
        Hardware oficial com jogos customizados pra ele = jogar pra valer

        • Cocainum

          Eu não estou comparando com emuladores de PC, mas dizendo que é apenas um emulador by Nintendo e não um hardware igual ao SNES original ou “atualizado” com os padrões de hoje (como saída HDMI, por exemplo).

    • bruno miranda

      Acredito que sim mas é hardware oficial da Nintendo e os jogos são originais e saem menos de 4 usd por jogo a curadoria foi excelente é um ótimo valor. Não da pra comparar com pirataria.

      • Cocainum

        Embora na prática não seja assim, a ideia por trás de qualquer emulador é que você tenha os jogos que está emulando. Não estou comparando com pirataria, mas apenas dizendo que o hardware é tão “igual” a um SNES real quanto um Raspberry PI. É só um “emulador by Nintendo”.

        • Superpato

          E se vc fizer um, estará fazendo pirataria…

          • Cocainum

            E isso muda exatamente o que, no fato desse aparelho também ser um emulador, exatamente como o que alguns desenvolvem? É um “oficial”, mas assim como os outros, não tem nada a ver com o hardware original do SNES. Inclusive, é o mesmo hardware do NES Mini.

          • Superpato

            Brasil: é apenas um emulador, eu faço em casa ou compro no xingling.
            Civilização: a Nintendo lançou um produto, reaproveitando os jogos que ela criou. Acho caro, não vale a pena, não compro ou, que legal, vou comprar…
            Entendeu a diferença?

          • Cocainum

            Eu nunca tive consoles da Nintendo (tive da Sega), então não tenho o “fator nostalgia” que possa me fazer querer jogar esses jogos antigos.

            Quanto a síndrome de vira-latas, apenas quero lembrar que provavelmente TODOS os emuladores existentes no mundo foram criados fora do Brasil. Então, na “civilização” também tem muita gente que usa esses softwares para jogar, com ROMs baixadas da internet. Não é, de forma alguma, exclusividade nossa.

            Na verdade, os eventuais compradores desse aparelho, querem mais pela marca e pelo fator nostalgia, de terem tido um dia a versão original que se perdeu com o tempo e agora querem essa opção que a Nintendo está oferecendo.

          • Superpato

            Eu fiquei sabendo da existência dele, quando fui comprar o switch.
            Ele não é um console igual ao original, nem tem entradas para cartucho. Se não fosse pela qualidade do acabamento, seria fácil confundir com um xingling.
            Não importa se é uma atualização do hardware antigo ou um Android com emulador que seja, a Nintendo viu uma forma de capitalizar com os jogos antigos e está se dando muito bem com ele.

          • Cocainum

            “…a Nintendo viu uma forma de capitalizar com os jogos antigos e está se dando muito bem com ele.”

            Isso é verdade. Tanto que estão usando o mesmo hardware do “console retrô” anterior. Se bobear, é bem capaz de lançarem um N64 Classic daqui a algum tempo, com a mesma placa e uma caixa diferente. Ou, se o hardware ainda aguentar, quem sabe um Game Cube Classic. Com certeza é um filão que a Nintendo descobriu que vai dar muito dinheiro. Mas não consigo deixar de ouvir aquele barulho de caça-níqueis…

        • E as pessoas estão comprando também para jogar o Star Fox 2, aquela aberração que a Nintendo fez bem em abortar, dando lugar ao excelente Star Fox 64.

    • Superpato

      E por isso amiguinhos, não temos coisas legais no Brasil…

      • Cocainum

        É por isso que interpretação de textos é cada vez mais uma arte perdida…

        • SLCopetti

          Me serviu o chapéu, portanto devo dizer que fui sarcástico no selo de qualidade. Como se mudasse alguma coisa o fato de ter o selo e ser um mero emulador.

          • Cocainum

            Aí depende se você sabe O QUE É um emulador. Se não souber, é um console novo da Nintendo, e “isso é o que importa”.

          • SLCopetti

            Nós sabemos o que é, e acredito que a massa que comprou esse “console” também sabe e pouco está ligando pra isso. Aliás, é um povo bem controverso, que prezam pela originalidade de cada pixel e torcem o nariz até onde dá para os emuladores. Mas é oficial Nintendo, então tá de boas.

    • Felipe Braz

      E no que isso importa? Que eu saiba as pessoas podem gastar o dinheiro delas no que lhes convém!

      • Cocainum

        E eu disse que não podem?

        • Felipe Braz

          Então explique o objetivo da indagação “Será que esse pessoal todo sabe que é um emulador por software?” senão menosprezar as pessoas que investem seu dinheiro em tal equipamento ao invés de rodar via emulador no pc.

          • Cocainum

            Se tivesse lido os meus outros comentários, veria que não estou comparando-o com um emulador no PC, mas simplesmente dizendo que, apesar de ter a marca Nintendo, apesar de ter uma caixa e controles que lembram o original, dentro dele não existe um hardware que sequer se assemelhe a um SNES “atualizado”, mas que é apenas um emulador by Nintendo. Quem quiser comprar, que compre. Não estou sugerindo que deixem de comprar para em vez disso emularem no PC, até porque muitos estão comprando justamente pela marca.

          • Felipe Braz

            “Será que esse pessoal todo sabe que é um emulador por software”
            “não estou comparando-o com um emulador no PC”
            Parabéns, champz

          • Mas concorda que comprar um android box com um controle bluetooth para emular todos os aparelhos até 32 bits é muito melhor? A compra é por causa da marca Nintendo.

          • Superpato

            Acredito que a grande maioria das pessoas que estão comprando nem sabe que dá pra emular.

          • Cocainum

            Caceta! Essa foi a minha pergunta inicial. Se parassem de me jogar pedras, talvez pudéssemos ter discutido essa questão.

          • Superpato

            Mas as pessoas que estão comprando e sabem que dá pra emular, compram pela marca Nintendo, isso é óbvio.
            Dos brasileiros que conheço, nenhum comprou, seja por usar um emulador, seja pela falta de interesse. No caso do switch, eu sou o único adulto a ter um. O resto ou não tem interesse ou estão esperando um emulador.

          • Cocainum

            US$ 79,00 não é tanto assim. Mas R$ 1.000,00, não vale nem se fosse um hardware SNES “real” e atualizado em vez de uma cpu mobile rodando um emulador em Linux. Talvez isso explique a falta de interesse por aqui.

          • Superpato

            Não explica, pois mesmo na civilização, a brasileirada segue a lei de gerson. Só compram um console pros filhos, por ser mais barato que um pc, mas a primeira coisa que fazem é desbloquear para baixarem jogos piratas.

          • Comecei a acompanhar um canal no youtube onde o cara, um britânico, é crítico feroz desses colecionadores de youtube, que compram pra ostentar e não pra jogar. O nome do canal é Top Hat Gaming Man. Ele é bastante pragmático e defende emulação, repro carts, etc. Ele falou muito mal desses minis e do Switch, apresentando argumentos válidos. Lavou minha alma.

          • Cocainum

            Vou dar uma procurada. Quanto ao Switch, não tenho nada contra. Não é produto “pra colecionar”.

          • As pessoas compram pra colecionar. Acredito que muitas nem jogarão mais de 5 horas. Compram porque é um snes de miniatura, um “action figure” dos consoles que elas tanto gostam.

          • Cocainum

            Isso se todos souberem que é um emulador. Se todos souberem O QUE É um emulador, que existem outras opções, etc. Sendo um Nintendo oficial, não importa se não tem realmente nada tecnologicamente exclusivo ou se sequer é uma real novidade. É um console da Nintendo.

          • Felipe Braz

            O fator legalidade não vem ao caso?

          • Cocainum

            Até a Tectoy usou um hardware “de verdade” quando lançou seu “novo” Megadrive, uns meses atrás. Eles usaram um GOAC (Genesis On A Chip). Tá certo que é um hardware ruim (principalmente no quesito som), mas eles, por não serem os “donos” originais do hardware, muito mais do que a Nintendo, teriam até a justificativa de usar um emulador e não fizeram.

          • Cocainum

            Aff. Quando o cara e burro, não tem jeito mesmo…

          • Felipe Braz

            Tua mãe não reclamou ontem de noite.

          • Cocainum

            É que pra lavar o chão não precisa ser muito inteligente…

          • Felipe Braz

            Fazer o que se a fantasia dela envolvia ser sodomizada com cabo dele vassoura

          • Cocainum

            Se ela está feliz, é o que importa. Acho estranho que você não tenha encontrado pessoas mais da sua idade e precisa se relacionar com senhoras de 80 anos. Mas, cada um na sua, né?

          • Felipe Braz

            Cuidado que posso ser teu pai. Sugiro providenciar um exame de dna pq naquela época ela era bem conhecida na região.

          • Cocainum

            Se você tiver pelo menos uns 60 anos de idade, quem sabe. Mas pelo seu grau de maturidade, sinceramente eu duvido…

          • Felipe Braz

            Com ja falei, tua mãe nunca reclamou.

  • Germano

    Quanto sera que o SNES Classic vai vender por aqui com os 1.000 reaus que o varejo está pedindo?

    • Beeros Sama

      O Brasil fede! Por isso não vai pra frente.
      O valor que essa B.sta de governo cobra nos impostos corre com muitas empresas.
      E aí ficamos nas mãos dos importadores/pilantras.
      É soda!
      ¬¬

      • Mirai Densetsu

        Fala como se reduzir impostos – que são percentuais em cima do que é cobrado pelo produto – levasse necessariamente a uma queda nos preços. O que se vê é que com redução (ou mesmo isenção) de impostos os preços continuam mais ou menos na mesma.

        Desconto em impostos sempre vira margem de lucro.

        • Beeros Sama

          Nem sempre, pois aqui no Bananal a visão é se eu puder passar a perna em alguém é o “certo”.
          Cara se existisse um pingo de ética nesses ladrões profissionais do governo, tudo seria melhor para todos.
          Nada vem de graça óbvio pois de uma forma ou de outra tu paga.
          E se cobram horrores aqui tudo é culpa da safadeza e de otarios que pagam, baixam a cabeça e aceitam.
          É complexo explanar mais.
          Mas pensa na riqueza que temos e é vendida a preço de banana e depois recomprada a preço de ouro.

          • Mirai Densetsu

            Concordo com tudo o que você disse, exceto por essa parte:

            E se cobram horrores aqui tudo é culpa da safadeza e de otarios que pagam, baixam a cabeça e aceitam.

            É que eu não acho que o povão tenha realmente opção a não ser pagar o que os empresários cobram.

            No caso dos carros, por exemplo, o carro zero tá um absurdo de caro. E os usados ou estão muito ruins (ou cheios de multas) ou estão quase tão caros quanto os carros novos. Aí a opção vira comprar um carro ou usar o transporte público, que é uma merda e caríssimo pelo o que oferece.

            O povão não tem realmente escolha. Ou paga caro ou fica sem. E há casos em que ficar sem não é realmente uma opção.

          • Beeros Sama

            É que aqui é a politica do se cola, colou.
            Estava falando com um professor da faculdade que tem um irmão que mora na Alemanha e lá carro zero é super barato sem contar que não paga Ipva alto, já carros velhos além de caros o Ipva é altissimo.
            Justamente para incentivar a redução da poluição.
            Claro não tem como comparar a cultura deles com a nossa, mas é um exemplo.
            O nosso governo nos rouba a centenas de anos e isto é Fato!

      • doorspaulo

        Nesse caso, nem da pra culpar o governo. Mesmo com todos os impostos, não passaria de 400 reais.

        O que mata o BR são os Gérsons.

  • Fabiano Novaes Ferreira

    GTA V e Overwatch seguem firmes e fortes …

  • Samuel

    Se eu tivesse $ compraria um dos videogames da Analogue, especialmente o NES deles

  • SignaPoenae

    Nunca tinha jogado nada de destiny antes, mas com todo meu círculo de amizade colocando ele em um altar , tive que comprar também. Peguei logo a Kid Bengala edition de 300 pilas e ferrei minha cota de jogos do resto do ano.

    E não vi nada de mais. Devo ter umas 40 horas, e me parece apenas um borderlands que tenta se levar a sério e menos divertido. Agora jogo só porque fiquei semo utra opção, porque se tivesse (comprei online) já passava pra frente e ia pra outro jogo.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis