História do Futuro — nova série da GloboNews quer mostrar como o Brasil é viável

historia_do_futuro

Fui assistir esta semana ao primeiro episódio da série de Miriam Leitão na GloboNews, História do Futuro, que é baseada no seu livro de mesmo nome, e que também marcou o lançamento da plataforma “2018: Brasil do Amanhã”, no belo Museu do Amanhã, no Rio. Antes da exibição do primeiro capítulo da série, aconteceu um ótimo debate sobre os rumos do Brasil, com a presença do Ministro do STJ e TSE, Herman Benjamin, Marcos Nobre (UNICAMP), José Marcelo Zacchi (GIFE) e Ilona Szabó (Instituto Igarapé), mediados por Flávia Oliveira da GloboNews.

E a série? Gostei bastante do que vi no primeiro episódio, que busca mostrar empresas, empreendimentos e projetos que provam que o Brasil tem vários casos de sucesso, apesar de todo o pessimismo (plenamente justificado) por conta dos nossos rumos políticos. Miriam e a produção do programa optaram por encontrar personagens diferentes do livro (personagem é apenas um termo jornalístico, mas são todos pessoas reais), que trazem a mesma moral da história, que apesar de tudo, o Brasil ainda é possível e viável.

Sim, eu sei que quando este post for parar em certa rede social, vão falar que a Miriam Leitão apoiou isto ou aquilo, que o canal é golpista e tal e tal coisa, mas isto para mim torna mais legal ainda a iniciativa. Mesmo sabendo todo o discurso pronto e raso que iria enfrentar, a jornalista correu atrás para produzir um programa como este, onde o foco é no que realmente no que importa, um Brasil que pode ser dar certo, apesar do blá blá blá dos dois extremos do viés político. Ela deixou claro que o otimismo será tema presente nos 10 episódios da série, mas ele não é algo gratuito, e sim calcado em casos reais destas pessoas, ONGs ou empresas. Os problemas estão lá, mas algumas soluções possíveis, também.

Depois da exibição, Miriam Leitão e Marcelo Furtado do Believe Earth responderam perguntas e conversaram sobre o episódio e sobre os rumos do Brasil. A plataforma “2018: Brasil do Amanhã” terá vários outros debates até a eleição de outubro de 2018, com o objetivo de discutir temas essenciais para o futuro do Brasil, entre eles segurança, gestão pública, diversidade, ciência, inovação e educação, além de modelos de economia circular, entre outros pontos.

História do Futuro estreia nesta quinta (19/10) às 21:30 na GloboNews. Ficou curioso? Miriam Leitão falou mais sobre o programa nesta matéria da GloboNews.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Nick Ellis

Nick Ellis é autor do Meio Bit, Digital Drops e Blog de Brinquedo.

Compartilhar
  • Elrond

    hahaha.
    É um pais que da certo para quem tem muita grana. Para o resto so da Serto mesmo.

    • Lorein

      Pow cara, não esperou ela molhar o bico.

  • Inquisidor

    preciso do brasil bom HOJE, não num futuro distópico que tem menos chances de ocorrer que um futuro cyberpunk

    • Nick Ellis

      Que bom, pois é justamente isso que mostra a série, projetos atuais, não do futuro.

      • rafaelsouzaf

        São somente alguns projetos. Em um pais de 200 milhoes obvio que terá muitos casos de sucesso e de excepção. Mas são apenas isso, excepção.

        Agradeço igual pelo post. Interessante debate.

        • Lorein

          Cara, desencana com o MB e com uma galera que comenta aqui. Os caras não suportam serem contrariados. E viva! Temos a modernização do conceito de escravidão moderna. Já apagaram até meu comentário.

    • ochateador

      Está fazendo sua parte ou está esperando sentado sem fazer nada ?

      • Inquisidor

        claro que estou, se fosse listar tudo daria umas 3 linhas.

  • Christian Oliveira

    Não vou nem comentar a parte dela ser uma articuladora política pró rede Globo e tudo o que isso representa.

    Mas em economia ela é no máximo mediana, como jornalista é uma bela de uma leitora de teleprompt.

    • Diego Marco Trindade

      Você sabe é possível concordar e discordar ao mesmo tempo das pessoas né? Que só pq ela é ruim em algo pode ser boa em outra né? Além disso ela é jornalista, não economista, e a não ser que esteja sendo vista por uma ótica enviesada para odiar (como parece ser o seu caso) ela ainda presta um bom serviço ao destrinchar conceitos economicos para a grande massa.

      • Christian Oliveira

        Leia novamente, abordei 3 das 4 áreas de atuação dela, dentro de sua profissão. A única que concordo com ela é sobre o tema “ditadura”. Ela, e tantos outros dentro da Globo, só replicam aquilo que Ali Kamel mandar, não tem trabalho jornalístico nenhum nisso.
        Outro ponto: Desde quando ser crítico ao trabalho de alguém é “ótica enviesada para odiar”?
        Sou crítico por natureza, não preciso odiar alguém para apontar o que gosto ou não no trabalho de alguém.
        Mas quando Miriam Leitão, William Wack, Willian Bonner, entre muitos outros, tentam passar alguma mensagem mais séria, fica impossível desvencilhar de suas posições também políticas.
        O mesmo ocorre com o programa Mahattan Connection que acompanho desde que me conheço por gente.
        Se fossem assumidos naquilo que fazem e de qual lado costumam estar, tudo bem, joga-se as claras, mas o que eles fazem é tentar colocar um ar de profissionalismo em algo que beira a propaganda eleitoral.

        • Haadok

          Perfeito!

        • Flávio Pedroza

          “Desde quando ser crítico ao trabalho de alguém é ‘ótica enviesada para odiar’?”
          Desde do dia que invetaram o facebook.

          • Christian Oliveira

            O facebook não inventou o espirito de porco, ele já estava por aí nos últimos milhões de anos.

          • Adriano

            Aumentou a vitrine…..

      • Jean

        Perfeito. Eu por exemplo acho o Wagner Moura um puta ator, na minha opinião um dos melhores do país, e não concordo em quase nada com ele em relação a politica.
        Até brinco, enquanto a esquerda tem o Vagner Moura nós temos o Frota. Enquanto a esquerda tem o Chico Buarque nós temos o Nando Moura. Né fácil não…

        • Anayran Pinheiro

          Eu ri das comparações, aiuehoiaeuhauioeha!

          • Lorein

            Tipo a dos paneleiros como você em uma aliança com o DEM e o PMDB para eleger o Dória?

        • Cocainum

          Olavo de Carvalho, Janaína Paschoal, Kim Kataguiri… Realmente, não é fácil competir, hehehe.

    • Cocainum

      Que é isso. As previsões da Mirian Leitão em economia são sempre perfeitas. É só fazer o contrário que você acerta sempre, hehehe.

      • Christian Oliveira

        rsrs

    • OverlordBR

      Isto aí! GROBO MENTI!

  • Diego Marco Trindade

    Eu estou em 85% de um livro que eu queria muito ler: A Saga Brasileira, da Miriam Leitão mesmo.

    Ela conta, de uma forma jornalística (não academicamente histórica) acompanhando sua história como jornalista de economia, toda a sucessão de planos, decisões, medidas, moedas e pessoas que mesmo com muitos percalços conseguiram implantar o Real como uma moeda forte, e assim estabilizar a economia brasileira.

    Bem ou mal, apesar de personagens mais ou menos odiados (afinal, quem apontaria um economista amado?) mostra que é possível, mesmo que doloroso ou demorado, consertar algumas coisas no Brasil.

  • marcelomartins

    Positivismo…

    Positivismo em todo lugar….

    • Abraão Caldas

      ??

      • Ivan

        Google:Positivismo

        De nada.

        • Abraão Caldas

          O que : ” se propõe a ordenar as ciências experimentais, considerando-as o modelo por excelência do conhecimento humano, em detrimento das especulações metafísicas ou teológicas” tem a ver com o post, me ilumine por favor.

          • James Ocelot

            https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/o-positivismo-que-assombra-o-brasil

          • Abraão Caldas

            Que artigo ruim.

        • Lorein

          Pessoal confunde Positivismo com otimismo. É mara. Maldita doutrinação de esquerda.

  • Tejobr

    Não é questão de pessimismo, é realidade. O Brasil está tentando dar certo há mais de 500 anos. O que dá certo são alguns indivíduos, o Brasil no sentido geral, não.

    No Brasil, falar de futuro é uma técnica parlamentar da Matrix.

    • Dou uma e se for bom dou mais

      Aqueles que acertam na vida aqui no Brasil são bug na matrix. Ou filhinhos de papai que saem da casa pra dizer que se fizeram sozinhos e tem umas 3 faculdades (estou terminando a segunda e começando a terceira auheuaeheauhae haja paciência pra tanto “major”).

    • Eu aposto que agora melhora. Apesar do povo estar meio confuso, deu uma acordada. Discutimos política corriqueiramente e apontamos corretamente os corruptos. Escrachamos os extremistas e queremos menos Estado na economia e vida social.

      • Jean

        Essa esperança morre na próxima eleição.
        #Foimal

        • Tivemos uma melhora na qualidade dos votos nesta de 2018, segundo alguns analistas. Fichas sujas habituais não foram eleitos. Populistas tiveram menos votos.

          • Leonardo

            uma parte do povo pode até votar melhor em 2018 mas quem vai contar (ou registrar) os votos que decide os resultados (alerta de conspiração)…
            é difícil ter educação e pensar em uma conspiração assim mas como o poste mija no cachorro aqui não duvido…

      • Josué Silveira dos Santos

        Se não mudarmos o rumo que o país está tomando nunca daremos certo.
        Extremismo é o que vivemos hoje, onde só uma parte da classe política pertencente a uma certa corrente ideológica é punida. Só seremos um país sério quando as mesmas leis valerem para todos. Para terminar acho que está matéria é política demais, não devendo estar no meiobit.

        • Daniel

          “Só seremos um país sério quando as mesmas leis valerem para todos.” Resumindo…. Nunca. =(

      • Adriano

        Eu aposto que melhora, mas não agora. As pesquisas sobre a intenção de votos do eleitorado estão meio assustadoras. E não digo pelos nomes que estão despontando, não estou falando de pesquisas que envolvam candidatos mas sim de uma pesquisa da FGV-RJ que diz que 32% dos eleitores do sudeste irão votar nulo ou branco.
        Sendo assim, e sabendo como nosso sistema eleitoral funciona, teremos eleitos com um número de votos menor do que seria necessário em outras eleições. Isso é um cenário meio novo….

        Sobre a situação, sou um eterno otimista mas que tenta não fugir muito da realidade e, embora desanimado, ainda levanto a carta de uma melhora vindoura. Somos muitos novos, nossa democracia é muito nova e a tempestade ainda não acabou….. mas já passou da metade.

        • O motivo do alto número de nulos é porque os candidatos não podem fazer campanha. Só os que já tem a máquina pública nas mãos faz alguma coisa, e esses estão queimados.

      • Tejobr

        O povo (nós) não temos essa veia. E não me venham falar de Jo Soares, Caetano, Dilma… todos entraram no sistema. Apontar não tem efeito nenhum. Hoje mesmo (20/10/2017), nosso presidente fez negociata, novamente, à luz do dia, prometendo não privatizar certo aeroporto em troca de voto. Enquanto o Juiz, o carrasco e o ladrão forem da mesma quadrilha, não tenho esperanças. Fora o órgão que investiga a sujeita que mete os pés pelas mãos, dando pano para a manga aos legalistas (Lei não é Justiça!), esquece.

    • Majin-boo

      Na verdade, não é alguns indivíduos, é a maioria mesmo, pois se não fosse 50% +1 não teria presidente fajuto nem políticos. Brasileiro é malandro.

      • Tejobr

        Ou é malandro, ou preguiçoso (vou no que a TV diz), ou oportunista (empregos no governo!), ou vira-lata (ganhei um chinelo!)

    • 500 anos? mas e os 192 de independência? e os 128 de república?

      Já comparou esse numero com outros países da Europa?

      E sim nós conseguimos roubar mais do povo nesse ‘curto’ período…. mas ainda temos jeito.

      • Heisenbeck

        Bélgica – independente há 187 anos; Itália – 156 anos; Noruega – 112 anos. Não entendi se você está usando como algo positivo ou negativo.

        • Estou usando como algo histórico,

          É mais que na cara que nossa civilização começou atrasada, esses países que você citou já eram potencia mundial perto da insignificância do Brasil povoado por gananciosos e ladrões da época

          • Tejobr

            Já jogou jogos de estratégia? Quem chega primeiro e coleta os recursos vence. Depois que acabam os recursos, tem que mudar de local. Vamos começar em um deserto? A cultura de pobre e malandro está no sangue. Se estivessem acontecendo melhorias na educação básica pública, concordaria com você. Vai melhorar porque? Só temos épocas de indicadores positivos e aparente crescimento (sempre menor do que poderia), porque no fundo é um país de escravos produtores a custo baixo.

          • Vai melhorar, e se tem uma coisa que vai provar isso é apenas o tempo

          • Tejobr

            Tomara.

          • Heisenbeck

            E a Austrália? Canadá?

          • Vão bem, obrigado por perguntar

      • Tejobr

        Estamos comparando esperança (algo etéreo) com números. Todos estão morrendo, há séculos, esperando. Os números não mentem.

        Na verdade, após ler o que escrevi, mudei de ideia. Não estamos tentando dar certo.

        • Puts, mudou de ideia, seu inconsciente pede para falar aquilo kakakaka

  • Ed. Blake

    Vou torcer bastante pro Brasil assim que me mudar para Portugal.
    Até lá a correria pra conseguir ter uma vida digna não deixa sobrar tempo pra nada.

    • SomeReader

      Pois é…. estava pensando nisto. Fico lutando tanto para ter uma vida bacana, e nisto o tempo vai passando e vou perdendo a vida. Não que minha vida seja grandes coisas, mas… sei lá…
      Tem o fato de eu ser um merda tb… ae dificulta as coisas. Mas vamos tentando.

    • Alvaro Carneiro

      Eu fiz esta mudança fazem 10 anos. Já vou fazer 50 de idade. Desde criança escutava meu avô falando que a Bagunça era o país do futuro, depois foi meu pai falando a mesma coisa. Ambos morreram na Bagunça.

      Eu cortei o ciclo, vazei – e só não gargalho mais alto porque tenho pena de parte do povo.

      • “Eu cortei o ciclo, vazei – e só não gargalho mais alto porque tenho pena de parte do povo.”

        Achei que diria “…porque vim pra Portugal e o país é uma Bagunça também” huahuahua

        Portugal, Espanha, Grécia, e um pouco pra trás Itália e França estão caminhando para o abismo.

        • Heisenbeck

          Portugal não está indo para o abismo, aliás, tem sido a “menina dos olhos” dos europeus recentemente. França está começando a fazer as reformas necessárias e acredito que no médio prazo irá se recuperar. Os outros citados, de certa forma concordo.

      • Orleans Farias

        Você é uma cara de sorte. Está pocilga aqui nunca vai ter futuro….

      • rafaelsouzaf

        Eu também sai fazem 10 anos e 6 meses. E não volto nem amarrado!

      • Heisenbeck

        Eu não gargalho porque minha família e amigos continuam na “bagunça”.

      • Reinaldo Matos

        Concordo contigo… E só não gargalho porque EU E MINHA FAMÍLIA ainda estamos na bagunça…

        Mas já estou dando um jeito nisso…

  • Rin Tezuka

    A mais de cem anos que estou com esse refrão na cabeça: “O brasil é o país do futuro.”

    • Heisenbeck

      Sim, de um futuro pós-apocalíptico, talvez.

      • Lorein

        Do futuro distópico.

  • Haadok

    Putz!
    Miriam Leitão, GloboNews e Futuro em um mesmo texto.
    A série é uma DISTOPIA?

    • Jose X.

      perfeita para o úblico do MeioBitL

  • Rolando

    Uau, Marcos Nobre um sujeito de extrema esquerda que teve a cara de pau de negar a existência do mensalão e a Globo que sempre defendeu a extrema esquerda no Brasil e no resto do mundo realmente são bons para falar sobre o futuro, aquele lindo futuro venezuelano e cubano que eles adoram.

    • Christian Oliveira

      Nunca dantes o termo “extrema esquerda” foi tão utilizado.
      Esqueceu do dizer sobre o “Nazismo de extrema esquerda”.
      Sim, estou sendo sarcástico.

      • Provavelmente ele é leitor de alguma bosta de blog político.

    • Flávio Pedroza

      Em 1964 e 1989 a Globo foi tão, mas tão pra esquerda que acabou dando uma volta e parando na direita…

  • Cocainum

    Retrocedemos ao ponto em que uma homenagem ao disco The Dark Side of the Moon vira apologia LGBT na cabeça de alguns… Estou cada vez menos esperançoso sobre o futuro.

    • Jefferson Viana

      Cara isso é serio???

    • Como se todo mundo devesse conhecer a capa de discos. Não duvidaria que fizeram de propósito para aproveitar a onda atual e faturar com a polêmica, pois é fácil apostar que muitos confundiriam.

      • Cocainum

        Aquilo na capa é um prisma. Conhecido há centenas de anos. Uma busca no Google antes de postar bobagens nunca matou ninguém.

        Além do mais, o que teria de errado se uma empresa fizesse alguma homenagem a um movimento que defende uma minoria?

        Desculpe, mas não tem como dar razão a quem fez esse tipo de comentário.

    • Adriano

      Sim, vi isso… mas a internet e as redes sociais ultimamente estão tão malucas que não consigo mais diferencias o que é real e o que é uma “burrice” intencional (for the lulz, etc). É a lei de Poe na essência…. 🙁

    • Reinaldo Matos

      Eita porra… Não tava sabendo disso não…

  • Alvaro Carneiro

    Para que tanto trabalho em fazer uma série sobre como a Bagunça é viável?

    Basta assistir o filme The Day After, aquilo é a solução para a Bagunça.

    Reset total, aguardar 500 anos para descontaminar, e algum outro país colonizar.

    Fora isso esqueçam, não tem outra solução.

  • Eu li o livro e é um livro que todo brasileiro deveria ler, mostra os problemas graves que sofre o Brasil, mas mostra também alguns “heróis” (acho pouco chamar de personagem) que mesmo diante de todas as adversidades desse nosso país, conseguiram perseverar e vencer.

    Convém ressaltar que o livro não é um livro apenas sobre superação, além disso o livro mostra como nós e principalmente o governo deve enfrentar algumas questões cruciais para que possamos nos tornar um país minimamente digno.

    O livro trata de previdência, demografia, economia, educação, preconceito… enfim, é impossível não se interessar ao menos por um dos assuntos abordados.

    • Maom

      Os temas em questão não interessam a nenhuma das pessoas que tem a caneta para fazer alguma diferença no momento. O balcão de negócios em brasília está focado unica e exclusivamente para criação de vagas de emprego políticas.
      Cabe a boa, muita, muita boa vontade, dos que não tem poder, em driblar toda a burocracia e continuar remando contra a maré de fazer alguma coisa.

      • Lorein

        “pessoas que tem a caneta para fazer alguma diferença no momento”
        “O balcão de negócios”

        “Cabe a boa, muita, muita boa vontade, dos que não tem poder, em driblar toda a burocracia e continuar remando contra a maré de fazer alguma coisa.” (ou seja os microempresários que acham que tem condições de competir em igualdade de condições com grandes empresários)

        Quem está comprando o que para se beneficiar? Fica a pergunta.

        • Maom

          Todos…

    • Heisenbeck

      “Heróis”. Termo utilizado para definir personagens do BBB e figuras como Eike Batista.

  • fenixcload

    para o Brasil crescer tem que:
    *diminuir a burocracia (informatizar a burocracia não cola)
    *parar de criar obrigações fiscais redundantes
    *diminuir os impostos (imposto muito alto gera sonegação)
    *acabar com a imunidade parlamentar

  • Jefferson Viana

    Nós teríamos que ter um “plano safra” pra investir em tecnologia.

  • elliot

    Meu niilismo politico me impossibilita de ver um algo bom para o brasil para as proximas decadas. Um programa dessa emissora que apoiou todos os golpes do pais eh para dar risada do nivel vil de psicopatia.

  • Ivan

    Cada dia sai dezenas de leis tributarias e afins, fica dificil empreender…

  • OverlordBR

    Também acho que não é pessimismo, é realidade.

    Um país onde a educação básica (nem vamos falar da superior…) piora a cada ano, onde inventam jeito de fazer as crianças passarem de ano a qualquer custo, simplesmente não tem um futuro que possa ser considerado otimista.

    Projetos atuais são bons?
    Claro que são… mas PLANEJAMENTO, em qualquer situação, demanda pensar não só no agora, mas no futuro também.

    • Lorein

      Segundo um professor de Química aqui é só jogar a educação para a iniciativa privada que tudo vai ser resolvido. Não sei se você concorda. Até porque as nossas universidades privadas estão entre as melhores do mundo e muito à frente das universidades federais.

  • Wilson Machado

    Quando vi o nome da Ilona Szabó, percebi a perda de tempo e desisti de continuar lendo.

  • Isildur Bagual

    Odeio positivismo! Como se as coisas fossem tomar o rumo correto apenas pelo positivismo do individuo. De fato acredito que boa parte do Brasil não dar certo é por culpa desse positivismo que vivemos desde sempre.

    – “Há! Vai na fé que rola!”
    – “Vai dar certo!”
    – “Pensamento positivo!”
    – “Vamos investir e acreditar no nosso país!”
    – “Nosso país tem pessoas boas!”

    Kkkkkkk… Tudo balela! Se fosse esse o caso, o Brasil seria o país mais rico do mundo em todos os aspectos, pois encabeçamos a lista dos países mais positivistas do mundo.

    Como se as coisas dessem certo pelo positivismo. As coisas dão certo pelo pragmatismo. No envolvimento do individuo com o mundo exterior e no tato com a realidade que nos cerca.

    Não querendo tirar o mérito da série mas convenhamos, Miriam Leitão que lutou do lado do comunismo vir fazer uma série sobre empreendedorismo. Meio estranho né?

    Bom, enfim… Não vi a série também não posso dar muito palpite…

    • Heisenbeck

      O positivismo só serve pro brasileiro continuar sorrindo enquanto toma uma varada na bunda.

    • Bob

      Estou nos EUA, mais precisamente na Virginia. Tenho viajado muito por esse país e sempre me pergunto o porque do Brasil, sendo um país de dimensões muito próximas e abundante de recursos naturais, nunca deu certo (e nunca dará). Alguns pontos que observei:

      1 – Educação – Embora seja uma sociedade extremamente individualista, há um sentimento coletivo de que, todos devem participar e respeitar as leis e convenções;

      2 – Simplicidade – Cada estado tem suas próprias leias, porém são muito simples e de fácil entendimento, sem existir o positivismo como no Brasil. Algumas conveções são nacionais – como por exemplo o trânsito, onde dobrar à direita em sinal fechado é permitido, a não ser que haja uma placa proibindo, assim como U turns, etc;

      3 – Há um padrão mais ou menos estabelecido de arquitetura – Isso facilita com as construções, onde quase tudo é padronizado e as construções são feitas da mesma forma de um lado a outro do país, além de serem muito mais leves e fáceis tanto de construir, como mover, alterar ou mesmo demolir;

      4 – Há consequencias para os maus atos, ou seja, se infringir uma lei fatalmente será pego e pagará por isso;

      5 – A constituição começa com “Nós, O Povo”. Isso cria um sentimento de união e importância imenso;

      6 – É a MESMA constituição desde 1776;

      7 – Embora pareça bobo, mas todos dão EXATAMENTE o troco, mesmo os cents. Para uma sociedade rica isso poderia parecer irrelevante, mas faz parte da valorização do tesouro nacional, que é a moeda.;

      8 – Simplicidade nos processos como fazer uma identificação, carteira de motorista, alugar um carro, casa, etc;

      9 – Confiança: Não há conferência de assinatura ou autenticação (a não ser em casos muito específicos).

      10 – As estradas, ruas e calçadas são construídas de formas simples e padronizada. São perfeitas para caminhar, as manutenções são padronizadas e muito mais barato de construir que no Brasil, onde se usam tijolinhos, pedras portuguesas e outros acabamentos que deixam os pisos desnivelados e cansativos.

      É isso. Eu cansei disso tudo aí. Infelizmente eu me sinto mais cidadão aqui que no meu próprio país.

      • Isildur Bagual

        Seja feliz e não volte pra essa tranqueira que é o nosso País.

        Estive por duas vezes ai. Me senti engrenado no lugar. Todos valores que a gente julga serem bons, a gente encontra no dia-a-dia nos USA. Quando voltamos bate a depressão.

        Tudo é simples. A gente vai comprar algo e só assina. Eles partem do pressuposto que você é honesto pois é uma vergonha para o individuo ser desonesto. Aqui se tu é honesto as pessoas riem da tua cara. hehehehe

        Vai entender.

        Odeio esse jeitinho daqui de fazer as coisas. A malandragem e tudo mais… Dá nojo.

  • Orleans Farias

    Este atoleiro chamado brasil (minúscula mesmo) que eu prefiro chamar pelo nome real, pocilga bostil, é uma fossa movediça: quanto mais o tempo passa mas você é arrastado para o fundo e fica mais difícil sair.

    Infelizmente esta “pocilga bostil” em que nascemos NUNCA será uma nação porque o povo bostil é composto de:

    • 10% de gente decente, honesta que trabalha e estuda, se esforçando para ser um humano melhor, com cultura e ética (é o que mantém esta pocilga de pé).
    Mas é um esforço hercúleo e que nunca dará resultado. É como nadar contra uma grande correnteza. Sendo otimista talvez em 1.000 anos. Mais sendo realista talvez em 5.000 anos + 1 (como o ano do linux).

    • 60% de povo lixo, que usa o famoso “jeitinho bostil” e quer sempre “…levar vantagem em tudo, certo?”. A tristemente famosa lei de gerson. E agora tem também a lei de temer: “tem que manter isso, viu?”
    Que como todo lixo, pode ser reciclado, mas só que não quer. Acha que quem é honesto é otário e ele é que é “esperto”. Não se informa, não lê, não procura ter um mínimo de cultura.

    • 30% de escória, tipo lixo hospitalar que não pode ser reciclado. Vide petralhas e o chefão da quadrilha, o vulgo novededos e sua facção criminosa (pt). E todas são facção criminosas (psdb, pmdb, stf, etc)..

    Isto aqui NUNCA vai ter futuro…. Infelizmente! As novas gerações (crianças) estão sendo educadas pelos próprios pais, a serem “pessoas lixo”, muitos indiretamente (porque aprenderam a ser lixo também e nunca quiseram se reciclar).
    Quando jogam lixo na rua na frente dos filhos (para dizer o mínimo) estão apenas ensinando-os a serem lixo também…
    E este povo lixo, depois de duas semanas das eleições, não se lembra mais em quem votou. Mas sabe a cor da cueca de todos os jogadores e o nome das personagens das novelas dos últimos dez anos. E se orgulha disso.

    E se o bandido vagabundo novededos se candidatar em 2018 e a facção criminosa stf permitirá que um bandido condenado seja candidato, será eleito pelo povo lixo. E o tiririca (deputado federal! por São Paulo! Pode isso?) está aí para provar que este povo só tem merda na cabeça, é a pura expressão deste povo lixo…

    É triste, mais é a verdade. Quem tiver chance e oportunidade, se mude para um País de verdade.

    P.S. Deixo aqui o verdadeiro hino desta pocilga:

    Filha da Puta
    Ultraje a Rigor

    “Morar nesse país
    É como ter a mãe na zona
    Você sabe que ela não presta
    E ainda assim adora essa gatona
    Não que eu tenha nada contra
    Profissionais da cama
    Mas são os filhos dessa dama
    Que você sabe como é que chama

    Filha da puta
    É tudo filho da puta (2x)

    É uma coisa muito feia
    E é o que mais tem por aqui
    E sendo nós da Pátria filhos
    Não tem nem como fugir
    E eu não vi nenhum tostão
    Da grana toda que ela arrecadou
    Na certa foi parar na mão
    De algum maldito gigolô

    Filha da puta
    É tudo filho da puta (4x)

    ‘Cês me desculpem o palavrão
    Eu bem que tentei evitar
    Mas não achei outra definição
    Que pudesse explicar
    Com tanta clareza
    Aquilo tudo que a gente sente
    A terra é uma beleza
    O que estraga é essa gente

    Filha da puta”

  • Carlos Marin

    que busca mostrar empresas, empreendimentos e projetos que provam que o Brasil tem vários casos de sucesso.

    Mais episódios do “Pequenas empresas, grandes negócios”, que hoje parece mais marketing multinível.

  • The Question

    Problema do Brasil é mais grave, por que além de político, o problema é cultural!!
    Infelizmente não vai ser rápido essa mudança.

  • Eric da Silva

    curti muito o livro. foi um dos dois únicos livros de reportagem que já li na vida (o primeiro foi sobre o massacre em ruanda)
    o livro chega a criar uma certa esperança, misturada com melancolia, e me fez ter um ódio ainda maior de certos grupos políticos que atrasaram o Brasil (apesar de não ser seu foco).

  • Artepan Panfleteria

    Renato Russo no fim da década de 80…..
    “Nas favelas, no Senado, sujeira pra todo lado, ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no futuro da nação”…….que País é esse…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis