Coréia do Sul teria desenvolvido bomba de grafite para destruir malha energética da Melhor Coréia

blu-114

Nos bons e velhos tempos quando você queria acabar com a infraestrutura de uma cidade, você acabava com a cidade, Dresden que o diga. Hoje em dia todo mundo fica cheio de dedos, danos colaterais não são bem-vistos, e como resultado na 2ª Guerra do Golfo Bagdá ficou sem água por 3 dias, eu fiquei sem água por 15.

Armas são desenvolvidas para afetar a infraestrutura causando danos mínimos, algumas bombas sequer merecem esse título, como o caso da BLU-114/B. Desenvolvida para a Guerra do Golfo, o objetivo não é destruir a infraestrutura, mas danificá-la.

O truque é uma bomba que dispersa uma nuvem de filamentos de grafite extremamente leves, eles flutuam até as linhas de força não-isoladas e as colocam em curto. Isso queima transformadores, abre disjuntores e efetivamente deixa todo mundo no escuro. Na Guerra do Golfo 90% da malha elétrica do Iraque foi desabilitada assim. Usadas na Bósnia, a quantidade da rede fora do ar chegou a 70%.


jaglavaksoldier — BLU-114/B Graphite Filament Submunition

A tecnologia não é exportada, mas a Coréia do Sul desenvolveu por conta própria sua própria versão, dizem poder começar a construção a qualquer momento.

A capacidade é interessante, é bem útil poder aplicar um golpe incapacitante no inimigo que não deixe dano permanente. A grande questão é que isso é desnecessário. Basta olhar a Melhor Coréia durante a noite que a gente percebe que eles não tem malha elétrica suficiente pra ser destruída.

mapacoreia

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Ivan

    Com uma ideia dessas não é atoa que a Coreia do Sul é chamada de pior Coreia.

  • Victor

    se for “explodida” num lugar estratégico, não poderia impossibilitar o lançamento de alguma ogiva nuclear?

    • Ivan

      possivelmente devem ter geradores o que não afetaria as instalações nucleares, creio eu.

    • Islan Oliveira

      Duvido muito que a localização das instalações com os armamentos nucleares seja conhecida pelos sul-coreanos.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        São sim e são movidas para o lançamento, com foto de satélite hoje em dia o povo sabe onde fica tudo… já teve imagens por aqui em outras matérias

    • Lucas Timm

      Acho que não. A bomba nuclear deles provavelmente funciona com barro fofo e pedra polida.

    • SomeReader

      Acho que não. Imagino que instalações militares mais críticas são mais protegidas, podem ter diversas fontes de energia. (até pq mísseis não são movidos a energia elétrica, não entendo muito… mas acho que q a quantidade de energia elétrica necessária deve ser baixa para as operações.)

  • Cocainum

    Agora voltem para a prancheta e façam a bomba funcionar com velas e lampiões…

    • Ivan

      Se toda a sua estação de lançamento é subterrânea e usa geradores essa bomba vai danificar o que?

      • SignaPoenae

        Uma MOAB resolve nesses casos

        • Cesar

          O FOAB é mais eficiente.

  • Bom, essa bomba só serve para danificar estruturas de transmissão expostas. No Brasil, o prefeito de Sampa “João Trabalhador” promete tirar os postes das ruas, então a capital financeira do país estaria a salvo do ataque. 😉

    • Alberto Prado

      Ele prometeu tira da cidade inteira ou só do centro?
      Pq geralmente só tiram do centro mesmo…
      Aqui na minha cidade os postes já estão parecendo dos subúrbios da China.

    • To nem aí 😎🍺

      Meu jovem , se existe uma capital mundial em gambiarra elétrica , SP ganha fácil , a CPFL apronta cada uma ….

      • Marcelo

        Eletropaulo

      • Bruno do Acre – (Etevaldo)

        Mas aqui é a AES Eletropaulo

        • Caio

          SP Capital (e regiao) é AES Eletropaulo, algumas cidades do interior é CPFL.

          • Bruno do Acre – (Etevaldo)

            CAPETAl = maior concentração de brasileiros, logo, aposto que 99,38647% dos gatos estão na CAPETAl, e nem ouso especificar os bairros e regiões para não ter mimimi….

          • The Question

            sabe muito de SP pra quem vive nos confins da Terra, escondido entre Nárnia e Atlântida.

          • Cristiano Santos

            #MITO!

    • nayara

      Todo prefeito enterra um pouco de malha. A meta dele é enterrar 4 vezes mais que os últimos administradores. Não acredito, mar torço pra que consiga.

    • Caio

      Pare de acreditar no Doria. Nem ele e provavelmente nenhum outro vai conseguir isso. Pq? Os custos são absurdos, os imprevistos sob o solo são imensuráveis e isso envolveria saneamento e gás por exemplo, motivo esse que a linha amarela do metro foi feito em tal profundidade (não apenas para transpassar o rio pinheiros).
      A minha dor nem é saber que os cabos nao serão enterrados, é ver novas cidades loteando terrenos sem exigir infraestrutura subterranea.
      Infelizmente o papo de cultura e educação salvará o país é a verdade do momento.

      • Marcos Matias

        A Martaxa fez na 9 de julho e ficou bem bonito.

        • Roberto

          Sim, Doria também vai enterrar alguns kilometros, mas enterrar toda a fiação custaria mais de 20 bilhões

    • 🦊 RaposaDoida 🦊

      Nem precisa de bomba para devastar a cidade.

    • Marcelo Sicuro

      Acho que vcs não entenderam. A bomba é lançada em estações elétricas, não nos postes das ruas.

      • Cesar

        As redes de transmissão não são isoladas. Então, de nada adianta o poste da rua ser. Não vai chegar energia para distribuir.

  • Samuel

    Aquele ponto de luz no meio da Melhor Coréia é a casa do Gordinho Maluco

    • Com certeza, é o alvo mais sinalizado da história.
      Btw – isso é assustador. Dizer que eles vivem nas trevas NÃO É EXAGERO!
      Mesmo que não ocorra guerra, me eprgunto se é etico deixar o regime de lá “quieto”, mesmo sabendo que… Bem, eles estão nas trevas.

      • Jorge Dondeo

        Claro que não é, mas não temos ninguém com cojones para resolver o problema.

        • Roberto

          Não temos nenhum país com sobras de mão de obra para sacrifícar centenas de milhares de soldados nesse guerra!

          A época de se sacrificar meio milhão de soldados para tentar derrubar o comunismo acabou no viatinam

      • Gabriel Nunes

        Infelizmente, a Melhor Coréia está longe de ser um dos piores regimes do mundo. Acho que pelo menos uns 70% dos países africanos são muito piores, além de outros países menores asiáticos que ninguém conhece ou se importa.

        A questão é que na prática isso não é motivo pra outros países interferirem. Se fosse assim, qualquer país que tivesse um regime que outros países não concordassem, estaria passível de intervenção. Por mais absurda que seja a situação de um país, os outros tendem a evitar bastante a questão de quebra de soberania.

        Claro, isso quando não tem interesse direto econômico envolvido, aí dane-se, vide USA e Rússia em relação ao Oriente Médio e Europa Oriental. Se descobrissem algum recurso natural vital na Melhor Coréia, duvido que essa intervenção não seria imediata.

        • Lucas Timm

          Japinha intencional


          https://www.ted.com/talks/suki_kim_this_is_what_it_s_like_to_go_undercover_in_north_korea?language=pt-br#t-739442

    • Kleber Leal

      Pois é, aquela região é a capital Pyongyong, onde fica a principal residência do gordinho. Mas ele não é bobo, e tem dezenas de outras casas suntuosas pelo país.

      E a Melhor Coréia é um país predominantemente montanhoso. É fácil se esconder nesse tipo de relevo.

  • Vagner Da Silva

    acho que a população vai adorar… eu tenho pra mim que tem um fiscal do governo pra ver quem está assistindo aquele jornal furreca da tv estatal em que a repórter lê uma folhinha (provavelmente escrita à mão por um funcionário do regime), acho até que teleprompters são proibidos pelo regime.

    • To nem aí 😎🍺

      Já evoluíram , fizeram uma visita a AEB e adotaram um datilógrafo.

      • Salles Magalhaes

        Sera que a Melhor Coreia o contratou depois que o Temer o demitiu ?

        • To nem aí 😎🍺

          Bem provavel

  • Vinicius Zucareli

    Cabos elétricos protegidos estão virando norma. Provavelmente seriam pouco ou não afetados por essas bombas.

    Aqui estão em fase final de substituição em quase toda a cidade.

    • Rodrigo Cavalcante da Silva

      Aqui seria aonde?

      • Vinicius Zucareli

        Campo Grande – MS. Mas se aplica a quase qualquer grande cidade.

        Apesar de não ser, tecnicamente, isolada (daí o nome protegida) ela suporta bem até o contato dos dois cabos protegidos em dias de umidade normal.

        PS: havia colocado link, mas esqueci que o meiobit proíbe a colocação de links devido a não querer contratar um estagiário para aprovar os posts. Estou com preguiça de colocar código pra por o link de novo.

        • Rodrigo Cavalcante da Silva

          Que bom! No nordeste isso ainda está longe, continuamos com postes sobrecarregados de fios elétricos e de telefonia, cada acidente com um poste é um Deus nos acuda…

    • Ivan

      De qualquer modo transformadores vão ter cabos expostos, sub-estações também….

      • Vinicius Zucareli

        Sim, mas pontos muito mais específicos. não se fala do alcance dessas bombas, mas daí precisariam ter alcance muito grande pra ter algum efeito apreciável. Ou serem lançadas em pontos muito estratégicos, contando que o inimigo não tomará nenhuma contramedida em tempo de guerra.

    • ricms

      Isso na distribuição, <25kV. A grande maioria dos sistemas de subtransmissão e transmissão ainda são isolados a ar. Além das subestações. Poucas são blindadas a SF6.

    • Cesar

      As redes de transmissão não possuem cabos protegidos.

  • Atrollando Natuacara

    Enquanto isso na pior Coréia…

    – Agola temos a bomba de glafeno para atacar a rede do Kim!

    – Mas senhor, eles non tem rede…

    – Que falha grafe-non?

  • …bem…

    https://www.youtube.com/watch?v=JHPJvJGIW7E

    O PT desenvolveu uma dessas também… mas…

    • Lucas Timm

      Não sei pra quem agradecer, se pra Gilma ou pra Darwin.

    • SuzukaDriver90

      Esse era o plano B da MP 579.

  • Jefferson Viana

    O céu da melhor Coreia deve ser bem estrelado

    • Gesonel o Mestre dos Disfarces

      Parte das bênçãos em viver sob a égide do Grande Líder.

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Já fiquei 18 dias sem água. Foi em 2010, quando uma enchente detonou parte da infraestrutura de água de minha cidade. Para dar conta, vários caminhões pipa ficaram distribuindo água nas casas do povo (alguns de procedência duvidosa, o que rolou processos depois). Pode-se dizer que já vivenciei uma rotina de zona de guerra (sem as balas e bombas, claro) 😛 !

  • Meganegão

    Criando armas para destruir o que não existe.

  • Convidado

    A bomba econômica já foi, é tudo escuro lá.

  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Lançam foguetes à carvão e luz de velas.
    Cardoso, e a tal bomba de neutrons que mata pessoas e não danifica estruturas, existe mesmo?

    • Existe, mas segundo eu li, não estão mais operacionais.

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Bomba_de_n%C3%AAutrons

  • Rafael Lyra Teixeira

    Bom dia,

    Muito interessante a reportagem!
    No entanto desejo compreender o motivo pelo qual o nome do estado Norte Coreano foi substituído por “Melhor Coreia”.
    Pode me ajudar?

  • 🦊 RaposaDoida 🦊

    Eu imaginei de outra forma: Todo mundo na Coreia do Norte falando” nunca mais vamos compra grafite, viva, só vamos usar lapiseiras”

  • Marcos Yokota

    Isso é suficiente para fazer o iMac do grande líder deixar de funcionar

  • Abdenego Santos

    a bomba aqui no brasil é feito de bombril. Para não perder o jargão das 1001 utilidades quando deixou de servir para sintonizar canais analógicos – passando assim de 1001 para 1000 utilidades – o Bombril ganhou mais essa voltando as 1001: a de danificar a malha da rede elétrica aérea com curtos formados por seus fios …

  • Daniel Agl

    Se conseguir destruir os fios que saem de alguma(s) usina(s), já dá uma atrapalhada.

  • José Carvalho

    A ideia, jovens, é interromper o fornecimento geral de energia elétrica, não dar curto em postes ou deixar cidades sem luz. Pouco importa a cidade, estações fixas de lançamento dependem de eletricidade, já que os radares dependem de (pra caralho) eletricidade. Por terem produção muito centralizada, é de se esperar que com um ataque muito simples e direto, toda a malha de defesa fique inutilizada por horas e os ataques de longo alcance sejam feitos a esmo, sem cálculos precisos de acerto… Coreia do Norte não tem satélites próprios. A Coreia do Norte fica escura a noite, não (exclusivamente) por falta de energia elétrica, mas por uma questão cultural também.

  • KARALBPIN

    É a primeira vez que entro nesse site e a primeira vez que vejo alguém chamar a Coreia do Norte de Melhor Coreia. Não entendi a piada.

  • Imagino que a falta de um recurso tão essencial quanto a eletricidade, em um lugar com tão pouco, deva impactar mais do que a falta onde ele seja abundante/redundante, não?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis