UE escondeu estudo concluindo que a pirataria não causa danos à indústria do copyright

one-piece

A guerra entre a Comissão Europeia e os grupos piratas é antiga e não tem data para acabar. Enquanto estes tentam de todas as maneiras continuar distribuindo conteúdo protegido de forma gratuita e buscam inclusive se organizar na forma de partidos políticos para defender seus ideais (o Partido Pirata da Alemanha é um exemplo), o bloco econômico tenta de todas as formas não só pulverizar e aniquilar todas as formas de violação de copyrights como também busca argumentos sólidos para provar o argumento de que os piratas são o mal sobre a Terra para a indústria.

Não é uma discussão simples; há um entendimento geral de que a pirataria ao invés de causar extensos danos à propriedade intelectual acabe por incentivar o consumo legítimo, e para refutar tal afirmação a Comissão Europeia encomendou anos atrás um estudo extenso e detalhado do impacto real da pirataria no continente europeu. O artigo foi desenvolvido por um time de sete pesquisadores da empresa de consultoria holandesa Ecorys, custou € 360.000 (cerca de R$ 1,36 milhão em valores de hoje, 22/09/2017) e deveria apresentar resultados incontestáveis de como a pirataria é má, boba, feia e tem cara de mamão.

Só que isso não aconteceu. Publicado em maio de 2015, a Comissão simplesmente o varreu para baixo do tapete e “esqueceu” de divulga-lo como prova contra a indústria pirata por um simples problema: ele prova exatamente o contrário do esperado pelo órgão.

Quem chegou ao extenso estudo de 307 páginas foi a membro do Partido Pirata alemão Julia Reda, após solicitar acesso ao documento através do sistema de requisição protegido pelo princípio de acesso à informação defendido pela União Europeia (o mesmo que estipulou a abertura de todos os artigos científicos publicados no bloco até 2020). O documento conclui, após uma extensa avaliação do cenário europeu que embora não signifique que a pirataria não cause danos aos donos das propriedades intelectuais violadas, o impacto nas vendas dos produtos legítimos chega a ser insignificante e não influi em nada nos negócios dos mesmos.

Para adicionar insulto à injúria, o estudo chegou à conclusão de que a pirataria no geral pode ser benéfica à indústria: sites de streaming ilegais e ofertas de download de softwares, games e outros produtos acabam se tornando uma porta de entrada para que o consumidor acabe posteriormente adquirindo a versão licenciada, tirando definitivamente o escorpião do bolso.

A única exceção detectada diz respeito à indústria de cinema, especificamente no consumo de blockbusters: de cada dez execuções de filmes piratas, apenas quatro resultam no espectador comprar a cópia original. Mesmo assim os danos são insuficientes para causar alteração no cenário geral de que a pirataria ou não influi em nada ou faz até bem para o mercado, algo que obviamente a Comissão não estava interessada em divulgar.

De sua parte um outro artigo de 2016, produzido por dois oficiais da Comissão menciona apenas a parte negativa do estudo da Ecorys sobre os danos causados aos grandes lançamentos do cinema, sem citar sequer a fonte ou obviamente o resto das informações apuradas, o que indica uma supressão intencional das conclusões do documento anterior.

O estudo completo encomendado pela Comissão Europeia pode ser apreciado aqui (cuidado, PDF).

Fonte: Julia Reda’s Blog.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • mr_rune

    E é por isso que eu pirateio com força como se não houvesse amanhã (música, filmes, seriados, jogos, TUDO).

    • Diogo

      E é por isso que a(s) indústria(s) cada vez mais vão procurando mais alternativas: DRM, DLC, modelos freemium, streaming, etc.

      PS: nada contra quem pirateia, mas acho se orgulhar disso meio estranho. Tem casos que o custo de obter algo original é bem baixo e até mais vantajoso/prático do que piratear. Mas você se orgulha em piratear TUDO mesmo, até coisas de $0.99 ?

      • Leonardo

        Não entendo esse pessoal com orgulho de fazer pirataria. Eu só faço pirataria quando não tenho opção de compra. Tipo com jogos que não tem demo, várias vezes joguei o pirata pra testar e depois comprei o original.

        • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          Baixo seriados que ainda não estão passando nos canais de TV paga (eu pago o pacote com todos canais mas não quero esperar 1 ano pra assistir), às vezes algum filme porque realmente não curto ir no cinema, mas pago HBO e Telecines, Netflix, Play Musica, então consumo conteudo original.
          Todos meus jogos são originais há muitos anos, mas já pirateei muito também quando não tinha emprego e não podia pagar 90 reais num jogo todo mês.

          • Julio da Gaita ✔

            também partilho o mesmo pensamento amigo PPK, aliás baixo até programas da Discovery, History e em geral, pq os canais BR demoram pra veicular conteudo novo, preferindo passar reprises e também pq as vezes a dublagem é bem merda e você perde parte do conteúdo vendo dublado.

            Por exemplo gosto da série de “Forjados no Fogo” exibido pelo history acho, que os caras fazem facas e espadas, e ao invés de esperar toda quinta ou sexta feira a noite, vou lá baixo o original e assisto sem aquela dublagem tosca e quando e onde eu quiser.

            Se tivesse um serviço da History / Discovery que pudesse escolher os programas e assistir quando quisesse eu pagaria.

        • Diogo

          Exatamente. Acho que foi isso que ele quis dizer, e é como a maioria de nós pensa.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        É um filantropo esse cara, quer só ajudar a indústria…

        • Julio da Gaita ✔

          estamos ajudando a indústria a se ajudar e se adaptar a nova realidade!

          .)

      • mr_rune

        Não, esses eu nem faço uso, geralmente tem alternativa grátis. Ou então uso a google opinion rewards, to com um credito legal pra essas coisinhas menores.

        O problema não é os 0.99. São os jogos das mercenárias, que cobram de 35 a 55 reais por jogos de 20 anos atras. Ou seriados que te obrigam assinar um serviço E pagar uma vpn pra assistir. Ou filmes que só saem dublados pros analfabetos no cinema daqui da região. Ou músicas que não existem em nenhum catálogo dos serviços de streaming (acha alguma coisa do Lucifer’s Friend, quero ver). Ou ainda: você assina o serviço, baixa o disco, mas UMA música daquele disco, geralmente a melhor, “não está disponível pra download na sua região”.

        Isso não é orgulho, é direito de resposta.

        • Diogo

          Então sim, aí nós concordamos (o tudo não é de fato TUDO como eu pensava, hehe). Acredito que pirataria é uma consequência das produtoras não quererem disponibilizar algo em uma região, e nesse caso eu vejo pirataria como “justificável”.

        • Leonardo

          Agora sim faz sentido.

        • Julio da Gaita ✔

          como eu digo sempre:

          Isso não é pirataria, é uma forma de protesto contra os preços abusivos, é uma desobediência civil.

          Até porque segundo eu sei até agora, seria crime se eu lucra-se com obras de terceiros, como no caso dos sites de streamings de filmes que nego lucrava com propagandas algo em torno de 100.000 temers por mês.

        • Allan da Rosa
          • mr_rune

            É o mesmo caso do AC/DC antes do iTunes, só tinha bootleg. Só tem essa coletânea fraca. Cade o resto da discografia ?

        • E vira e mexe há gente que vem aqui e diz: “Se não está disponível aqui, não consuma. Vocês já consomem mídia demais”.
          Sério, vi alguém falando isso pelos comentários do Meio Bit a uns anos atrás. Como se eu fosse rever meus atos de consumo de entretenimento e informação só porque alguém está de má vontade em me disponibiliza-la pra mim…

          • mr_rune

            Já me disseram algo parecido “se não tem dinheiro pra pagar, não consuma”, seguido de comparações com mercado de carros. Sim, eu jamais teria visto Game of Thrones até hoje, já que não tenho dinheiro pra assinar, sim, eu não posso ver, #crime #sqn

          • Rodrigo

            Nesse caso do Game of Thrones é um absurdo incrível. Pagar 100 reais da assinatura base mais 30 do pacote HBO. São 130 reais para assistir a uma série por pura “preguiça” (aí entendo que é uma decisão comercial) da HBO em não lançar comercialmente seu HBO Go ou da operadora permitir que você assine só o pacote HBO, ou só o pacote esporte. Mesma coisa ESPN e seu Watch ESPN. Pirateio com gosto (no caso do GoT) e uso senha alheia do Watch ESPN com gosto. Liguei na net querendo assinar só o pacote básico (disponível apenas no setor de cancelamento), + pacote esportes. Não podia. Se fode então, vou usar senha de amigo/colega/parente.

  • Michael Loeps™

    Caraaaaa….
    Não defendendo a pirataria mas defendendo, sempre tive o pensamento de que:
    Quem consome pirataria é alguem, que por via de regra, não consumiria o original, sendo consumir igual a assistir, comprar ou assinar um produto ou serviço.
    Não vejo um cenário onde pessoas deixam de comprar porque podem piratear, aquele que compraria, ainda vai comprar, quem pirateia, por diversos motivos, não consumiria de qualque forma, as detentoras de direitos autorais reclamam um dinheiro que nunca iria para elas, elas tem todo o direito de vetar a distribuição do material, mas isso de XX zilhões em prejuízo because pirataria, é balela.
    Pirataria em nivel corporativo devia ser tratada com pelotão de fuzilamento

    • Rafael Rodrigues

      Negativo! Tenho muitos amigos que poderiam perfeitamente consumir legalmente e que pirateiam tal qual o “cara da periferia” citado em outro comentário aqui.

      Dinheiro e moral nunca andaram juntas no Brasil.

      • Garrete Alves Reis

        “Dinheiro e moral nunca andaram juntas no Brasil.”
        Muito bom!!

      • Michael Loeps™

        Dinheiro e moral não andam juntos em lugar nenhum.

        • Rafael Rodrigues

          Dê um giro pelo mundo e verá que o “cidadão médio” é BEEEEEM diferente.

          Exemplo: Um amigo estava em Orlando justamente na semana do Irma. Quem pôde, dirigiu para o norte. Ele foi junto e a viagem para Atlanta demorou três vezes o tempo normal, coisa de 20h na estrada.

          Pessoas fugindo de um dos maiores furacões da história e NEHNUM, nenhum mísero e solitário carro passou pelo acostamento.

          É tudo igual mesmo?

          E olha que se tem uma coisa que eu não sou é baba-ovo de americano.

          • Davos, o lord cebolito!

            vi no jornal gente em miami, entre a ventania e palmeiras voando, saqueando lojas! FUCKING MIAMI. É tudo igual sim, só muda o que a TV quer mostrar.

          • Grade, Tardigrade

            CLAPando até arder os baços!

          • Maom

            A diferença é que aqui vc é pego no acostamento e paga uma multinha ou um capilé pro puliça. Lá vc ta na merda e pode ter o carro apreendido. A diferença não é tanto a educação, mas sim o medo pois o sistema funciona, a punição realmente ocorre.

          • mr_rune

            Miami, a cidade com maior concentração de brasileiros de lá ? Tá explicado.

          • Rafael Rodrigues

            HUE!

          • Davos, o lord cebolito!

            Vou querer que você me prove que os caras saqueando em meio a uma catástrofe eram Brasileiros, agora quero ver teu dom no argumento, filhão! Prova ai!
            E em charlottesville, está infestado de Brasileiro também?
            O ser humano é podre em todo lugar, defende ai charlottesville que eu arrumo novos exemplos pelo mundo FÁCIL!
            Tenta ai

          • mr_rune

            Calma rapaz, já te disseram aqui, aceita que dói menos, todos nós perdemos essa loteria, relaxa. Eu não tenho como nem espero provar nada disso, mas conheço o país onde nasci e que tipo de povo vive aqui. Já dizia o sábio Sor Gessinger “todos iguais, mas uns mais iguais que os outros”.

          • Davos, o lord cebolito!

            Jovem, seu ponto é: No Brasil só tem safado!
            Meu ponto é: O ser humano, em qualquer lugar do mundo, age em beneficio próprio abrindo mão de qualquer contrato social no processo, e isso independe de nacionalidade.

            Eu tenho que aceitar o que, se no final das contas eu estou observando o retrato geral enquanto você se restringe ao que o seu “binóculo social” quer enxergar?

            É o velho papo da grama do vizinho. Eu conheço meu país e o povo ao qual pertenço, e o pouco que conheço do país dos outros são relatos de terceiros, nunca vou ter uma vivência completa pra ter uma opinião mais embasada sobre a cultura de um país e os hábitos de um povo. Agora, de uma coisa eu tenho certeza: A corrupta natureza humana. Enfim, paciência, essa é só minha opinião. Abraço!

          • Rafael Rodrigues

            Verdade. Eu vi isso. Mas mesmo assim não é generalizado como foi durante a greve de policiais em Pernambuco, em que até as tias com cara de católicas saquearam. Em que saquearam TODAS as lojas de duas ruas lá.

            Ninguém tá dizendo que eles são santos (e estão longe disso, não pago pau pra americano), mas é diferente sim, aceita que dói menos.

          • Zalla

            aí vc lembra que miami é cheia de brasileiros, cubanos, latinos em geral

          • Macedo

            você sabe que dentro de um país tem regiões mais civilizadas e menos civilizadas certo? No próprio Brasil por exemplo…

          • Maom

            Só vc assistir The Walking Dead pra vc ver que mesmo uma estrada com acostamento e um baita de um gramado de escape ao lado, o pessoal morreu lá no engarrafamento. kkkk

    • Zalla

      cara, consumi todas as series de ST através da pirataria, e mesmo assim vejo todos os filmes no cinema, comprei quando foram disponibilizadas no Brasil, etc…cuidado com generalizações, mjuitos que baixavam o mp3 compravam o cd

  • Alice Woodstock

    Eu já não gosto da pirataria, mas é uma cultura tão arraigada no brasil que é difícil não encontrar alguém que me fala pra baixar aquele seriado ou aquele filme que saiu agora. Eu as vezes até mesmo escondo o fato de que não pirateio nem música ou livros já que na maior parte das vezes tenho condição de pagar por tais coisas. No caso de jogos/softwares ao menos eu tenho uma justificativa melhor, já que trabalho como desenvolvedora de software sei o trabalho que dá e recebo bem para isso. Desenvolvedores de jogos tem que ganhar dinheiro para pagar as contas e muitos deles (principalmente desenvolvedores de bons indies) merecem cada centavo.

    • Ivan

      Se pirataria fosse coisa de brasileiro não teriamos torrents, por exemplo.

    • Rafael Rodrigues

      “Eu as vezes até mesmo escondo o fato de que não pirateio nem música ou livros já que na maior parte das vezes tenho condição de pagar por tais coisas.”

      Bravo! Penso exatamente e mesma coisa.

    • Julio da Gaita ✔

      cara, que bom poder conversar com alguém da indústria.

      O principal motivo de quando baixava games versão Skidrow, CKY entre outros era poder testar o game rodando em meu PC e ver se realmente valia a pena, caso a resposta fosse “sim” eu comprava a versão oficial que é muito melhor do que ficar rodando crack e outras coisas que habilitam a versão Jack Sparrow.

      Com a Steam fazendo promoções e podendo solicitar a devolução de forma rápida e indolor de quando o jogo não roda satisfatoriamente ou é diferente do anunciado já muda muita coisa.

      Há alguns anos dei preferência aos consoles e não me arrependo, mas acho bem ruim não ter acesso a “devolução” e outras coisas presentes na Steam.

      Mas um exemplo de como os jogos piratas podem ajudar a vender um jogo:

      Lembro que instalei no pc via torrents da vida um jogo desconhecido chamado Bastion, e passado um tempo jogando e maravilhado com a qualidade do mesmo finalizei o jogo e jurei que ia comprar de forma oficial só pra retribuir de forma legitima a satisfação de poder jogar algo tão bom, depois disso virei fan da Supergiant e sempre estou de olho em lançamentos e compro as versões digitais pra console dos jogos deles.

  • Magnosama

    Na medida do possível prefiro sempre os meios oficiais,
    Cinema, Netflix, Spotify…
    recorro a locadora do Paulo Coelho apenas em caso de difícil acesso ou com preço exorbitante…
    Acho que o resultado da pesquisa faz todo sentido.

    • Julio da Gaita ✔

      Se a “indústria” disponibilizar um serviço de maior qualidade a um preço razoável a acessível é óbvio que isso se não inutiliza diminui em muito a procura nos meios não oficiais, mas é claro que tem muita gente ganhando com toda essa burrocracia e é resistente a ter que mudar seus modelos de negócio.

      • Rafael Rodrigues

        Eu pensava assim, mas cada vez que vejo um FDP pirateando app de 0,99, passo a ter muitas dúvidas a respeito.

        • Julio da Gaita ✔

          cara, esse tipo de gente sempre vai ter, e ainda mais no BR, aqui a novidade é o cara não ser FDP. Tem gente aqui que acha super normal um jogador de futebol fazer gol com a mão e não assumir a irregularidade:

          “- A, mas a culpa é do juiz, ele é pago pra ver isso”

          Da série, “eu sujo pra tia da limpeza ter trabalho” ou “se não tivesse policia não tinha bandido”…

          • Davos, o lord cebolito!

            kkk aproveitou pra falar mal do curintia!

          • Julio da Gaita ✔

            sempre, aqueles marginais da marginal!… rs

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Pobrefobia é PIOR que malandragem, viu?

          • Julio da Gaita ✔

            e desde quando marginal é pobre?! Conheço vários que foram Presidente, senador, deputados, prefeitos…

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            O termo mais adequado seria “Classismo”, mas você ilustrou bem o seu ódio à pessoas de determinada classe ou origem. um certo pintor austríaco do início do século teria orgulho de você.

          • Julio da Gaita ✔

            bróder vc entende que o meu comentário foi uma piada não é mesmo?!

            Problematize em outro comentário pfv!

          • Davos, o lord cebolito!

            Reitero a petição do nobre companheiro!

          • jacob

            Godwin nunca falha.

          • Maom

            Pqp falar que jogador tem que se acusar por ter feito gol de mão… Esse nunca brincou na rua, nunca jogou taco. Deixa o mundo real pra quem saiu do tapete pra brincar.

          • Zalla

            estamos falando de adultos, em um esporte que vale dinheiro, esse erro da arbitragem prejudicou muitos outros times…e a falta de honestidade do cara só confirma o que falamos

          • Maom

            Adultos num jogo em que malandragem faz parte sim. Se for tirar 100% das vezes que jogador usou de artimanha pra cavar falta, penalty, e fazer golzinho mandrake o Brasil nem penta seria. Parem de achar que futebol é jogo de disputa de honra. Pra isso existe um juiz lá e cabe a vc com “talento” saber inclusive enganar o juiz e tirar a bola do adversário de maneira forte mas sem o juiz ver entre outras artimanhas como se jogar pra cavar falta, segurar a camisa do adversário quando for pular pra cabecear, pedir o lateral ou escantei quando a bola resvala em vc e tal.
            @disqus_2az7jorrKd:disqus Chora menos rapaz. Não confunda ética, política, e conduta cívica com um jogo de futebol. Adultos ou não. Profissional ou não.
            Se for só por honestidade vamos remover o juiz de campo e todo mundo assume tudo, não só o Jô ou apenas os jogadores do Corinthians que vc ta se desmanchando de raiva e inveja.
            No mesmo jogo o Jô foi derrubado no chão na área por um zagueiro de maneira bizonha. O zagueiro deveria levantar a mão parar o jogo e falar que foi penalty?
            No jogo que o Jô, 3 metros atrás da linha da bola fez um gol legal no flamengo e o bandeira deu impedimento e o jogo terminou 1×1, com os torcedores do corinthians espumando contra o bandeira sabe o que o “safado” do Jô falou?
            ‘São seres humanos, não adianta vir aqui e ficar martelando eles. Eles trabalham, tem familia, tem filhos, é difícil’

          • Julio da Gaita ✔

            E ae malandrão, seguinte sem me alongar muito:

            A falta faz parte do jogo, fazer gol com a mão não, se você acha q é normal e nego tá certo mesmo heim “enganar” o juiz e tirar vantagem de ilegalidades.

            Parabéns ae amigo, o brasil assim como o futebol e o mundo não precisam de mais caras que nem você.

            Se for só por honestidade vamos remover o juiz de campo e todo mundo assume tudo

            Seu raciocínio além de simplista não faz muito sentido né amigo, e aliás você diz logo em seguida e dá exemplos em lances que o corinthians foi prejudicado pela arbitragem. O que me leva a crer segundo o seu raciocinio que “se todo mundo engana o juiz eu posso enganar o juiz também que ta tudo certo?

            Boa garoto, da mesma “série” de (Se eu fui roubado, eu compro coisas roubadas também e to nem aí, culpa de quem “vacilou)

            Certinho!

          • Rafael Rodrigues

            Boa garoto, da mesma “série” de (Se eu fui roubado, eu compro coisas roubadas também e to nem aí, culpa de quem “vacilou)

            Pensei a mesma coisa… Como li em algum lugar, somos uma nação de malandros, que juntos formam um país de idiotas.

            Uma engana o outro até que todos são lesados e ninguém ganhou nada com isso.

          • Maom

            Só aqui né… Só brasileiro leva vantagem no futebol.
            Meu deus, oq a internet fez com essa geração.

          • Maom

            Não dá pra falar com vc… Vc mistura tudo. Se o Jô não assumiu que fez gol de mão é pq ele mataria uma pessoa. Pensamento binário. Bom x mau.
            Tira o árbitro, vamos banir do futebol qualquer jogador que fizer qualquer coisa errada analisando as imagens pela tv no dia seguinte. Pra que juiz? Sé a conduta moral é que vai apitar o jogo não precisa de um soprador de apito. Vamos banir do esporte todo jogador até que sobre apenas uns tal qual Rodrigo Caio. Imagina que legal 11 Rodrigos Caio contra 11. Começa jogo, ele tenta driblar e consegue mas para o jogo pq fez um grito para avisar o parceiro do lado o que atrapalhou o marcador e ele considerou falta técnica. Mas o marcador pegou a bola ainda rolando para cobrar a falta então parou para cobrar outra vez. Na sequencia disputa pela bola um jogador cai, o que ganhou o lance para e fala que fez falta, o que caiu fala que foi ombro a ombro e segue o lance. Jogão!

          • Julio da Gaita ✔

            Resumindo:

            Falta, catimba, marcação forte, provocação fazem parte do jogo.

            Gol com a mão não, entendeu?!

            Tá na regra lá amigo, não se faça de estúpido…

          • Maom

            Catimba tb tá na regra, não pode… Retardar reposição de bola propositalmente é proibido. Provocar tb é falta técnica punível com cartão amarelo.
            Gol com a mão não pode, mas não existe regra que exige que jogador entre no confessionário e acuse tudo que fez… Se vc quiser mudar a conversa agora para a lei fria e regras do jogo vamos lá.
            Quanto choro!
            Que time vc torce?

          • Julio da Gaita ✔

            já parou pra ler o que você escreve? toma uma água respira e releia em voz alta.

            E perceba a desonestidade do lance, o futebol tem regras… “gol com a mão” não vale. Se você respeita o esporte e sabe que do outro lado tem um colega disputando o jogo da mesma forma que vocêl, pq se utilizar de uma ilegalidade como vantagem?

            PS: Suas comparações acima não fazem sentido, para com isso cara.

          • Maom

            Eu nunca falei q gol de mão vale. Só estou defendendo q o cara se acusar não faz o menor sentido. Mesmo pq afinal, ele não é o único.
            O que vc tem a dizer do pênalti no mesmo jogo que o Balbuena sofreu? Acha que o zagueiro que o agarra e o joga no chão deveria ter assumido ou isso é diferente?
            E qual o teu time?

          • Julio da Gaita ✔

            Eu nunca falei q gol de mão vale

            Obrigado, sem mais amigo. Foi bom discutir com você!

            Ótimo fds!

          • Maom

            Kkkkk novamente agora querendo mudar a discussão pra regra fria q não era o escopo. Pois bem. Vai lá que o seu medo em assumir o seu time ta meio constrangedor.

          • Julio da Gaita ✔

            hahaha… vc é engraçado cara, e que eu não assumo?

          • Felipe Rafael

            Da mesma forma que se espera honestidade de mim, funcionário público, de você, que não sei no que trabalha, do júlio da gaita, pequeno agricultor e músico, se espera do futebolista, profissão muito rentosa, patrocinada direta e indiretamente pelo estado, e fonte de exemplo para a criançada.
            E outra, todo mundo mete o pau no gerson, da lei de gerson, típico espertão tupiniquim, mas nos esquecemos do sena, típico playboy tupiniquim, que vendia cigarro pra criançada, domingo de manhã e mesmo assim é tratado como herói nacional, muito embora o seu maior ato de heroísmo tenha sido se tornar peixe da globo e do galvão bueno.

          • Heisenbeck

            O juiz existe justamente porque honestidade está em baixa e porque, como já citado aqui, há outros fatores que nem os próprios jogadores em campo conseguem gerenciar.

          • Julio da Gaita ✔

            Se você acha que as regras de “brincar na rua” equivalem a um esporte profissional que envolve dinheiro e porque não a paixão das pessoas é igual.

            Então claramente você sofre de deficiência intelectual ou é desonestidade mesmo.

          • Maom

            Vc usa oq acontece no futebol como parâmetro pra todo o resto. Mas o jogo da pelada na rua não serve como parâmetro para o futebol profissional. Vc decide as regras das suas comparações quando lhe convém. Vou desta maneira citar vc.
            É por isso que o Brasil está como está. As pessoas sempre querem levar vantagem e se a pessoa rouba numa discussão é o mesmo que estuprar uma mulher pq ela estava de mini saia sem calcinha.

          • Julio da Gaita ✔

            Cara seu comentário nem sentido faz.

            Você critica minhas comparações ou analogias, mas não tem argumento que justifique as suas idéias, a não ser claro que “trapacear é normal e faz parte do jogo” hur durrr.

            É por isso que o Brasil está como está. As pessoas sempre querem levar vantagem e se a pessoa rouba numa discussão é o mesmo que estuprar uma mulher pq ela estava de mini saia sem calcinha.

            Amigo, você nem ao menos tentou argumentar ou apresentar defesa pra seu raciocínio medíocre, a situação já está feia pra você tenteando relativizar e suavizar desonestidade e achar tudo normal.

            Só posso pensar que em uma situação parecida você faria a mesma coisa.

            Parabéns, champs!

          • Maom

            Sim claro… Na sua ótica de distorcer tudo ao seu favor e ao seu argumento eu sou um cara que se aproxima do Maníaco do Parque pq acho que o Jô não deveria ter parado o jogo pq usou o braço.
            Já vi que o tema é complexo demais para discutir com vc, apesar de vc achar que está com toda a razão do mundo e apresenta fatos e argumentos “irrefutáveis” para vc.
            Agora misturar a malandragem em campo com o caráter do povo fora dele…
            Henry usou a mão na bola que iria sair pela linha de fundo, ajeitou com a mão e fez um gol. O juiz não viu e a França se classificou pra copa 2014 e eliminou a Irlanda. Logo a França é desonesta, corrupta e o país está na merda que está por causa do futebol e de seus torcedores que apoiam a atitude do Henry.

          • Julio da Gaita ✔

            Perceba que você disse isso tudo.

            Mas considerando os indices de corrupção entre os dois países fica bem facil de entender não é mesmo? O fato de você defender a todo custo um lance desonesto também.

            Suas justificações e argumentos não fazem sentido cara, não se sinta ofendido, só pare pra refletir um pouco.

          • Grade, Tardigrade

            Eu sei que vc só quis ser clubista (manda mais), mas não faz sentido nesse caso a sua reclamação.
            É apenas um esporte (se pagam pra eles fazerem isso, azar de quem paga), e dentro de campo, veja bem, dentro de campo, eu acho que toda malandragem vale.

            E sim, o árbitro só está lá pra isso, evitar ou tentar evitar essa malandragem!
            Se fosse pra todo jogador avisar que está impedido, ou que não foi pênalti do adversário nele, pra que ter árbitros?

            A pessoa tem que ser julgada pelas ações dela em um ambiente onde isso afeta outras pessoas (acéfalos que brigam por causa de esporte não valem como exemplo).

          • Rafael Rodrigues

            “Toda malandragem vale”

            Isso explica taaaaaaaaanta coisa…

          • Narciso
          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Ê, Gerson,

          • Zalla

            “toda malandragem vale” o cacete….não custa nada ser honesto, passam a mensagem errada…por isso o futebol brasileiro é muito mau visto no mundo. Espero que a camera seja implantada logo e que comportamentos como o do jô gerem expulsões e suspensões

          • Yskar

            “não custa nada ser honesto”
            Se para ser honesto é depender de estar sempre online quando quiser usufruir de sua compra, custa muito.

          • Grade, Tardigrade

            Se usar árbitro de vídeo a história muda, obrigatoriamente o futebol tem que ser mais técnico.
            Ainda assim, acho válido usar de malandragem (DENTRO DA PORRA DO CAMPO, pra essas putas entenderem do que eu to falando) desde que não tenha violência envolvida.

          • Meganegão

            Toda malandragem vale, inclusive na política. Então ao invés de reclamar da robalheira deveríamos estar batendo palmas para o Cabral, ficar tanto tempo sem ser pego, volta Cabral, já tem um voto!

          • Julio da Gaita ✔

            Vamos lá amigo.

            Você considera que vale tudo no amor, na política e no esporte?!

            Então, não é bem assim, quando falamos de impedimento estamos falando de um conjunto de fatores que influencia a jogada (jogador que lança, jogador que recebe, zagueiros ou denfensores na área, goleiros) e geralmente quem está em impedimento nem percebe a cagada, pode ser uma questão de percepção pra quem participa da jogada, as vezes mesmo no replay não da pra saber… (famoso impedimento por centimetros).

            O jogo de corpo, a catimba, sofrer uma falta e valorizar, simular uma falta ainda são aspectos do jogo que não aprecio mas tudo bem faz parte do esporte e é dificil mesmo pra quem assiste de casa com todos os angulos saber se foi desproporcional ou foi na bola mesmo.

            Você considera roubar e não ser preso algo normal?! É o que aconteceu, o jogador toca a bola com a mão e sai comemorando, apontando pro peito quando um adversário questiona. Estamos falando de um campenato disputado por 20 clubes em 38 rodadas, ele alterou o placar do jogo diretamente cometendo uma ilegalidade.

            Considerando o jogador de futebol um profissional como qualquer outro, se eu uso de ilegalidade pra ter vantagem sobre meu colega de profissão e altero resultados que são esportivos e financeiros (premiação de futebol, vagas disputadas, patrocinio) isso não faz parte do jogo não é mesmo?

            Tem quem ache isso normal, “espertão”, “malandrão”. Se você acha que juiz ta ali pra julgar e você faz algo ilegal bizarro (gol de mão) e não foi “pego” tá tudo certo, daí meu amigo é um caso de honestidade, famoso se não for pego tá tudo certo?!

            Por causa dessas e outras o esporte bretão tá caindo, perde credibilidade, é foguete na cabeça de criança em outro país, negos se matando usando o esporte como desculpa, estádio com dinheiro publico e outras roubalheiras. ( não é exclusividade alvinegra, mas eu gosto de encher o saco…rs)

            PS: Meu pai é curintiano e aprendi a gostar do esporte com o véio, amamos o esporte e odiamos o que vem acontecendo com ele.

          • Mirai Densetsu

            Talvez o erro do árbitro tenha sido marcar o gol como sendo do Jô, não do Rodriguinho. Quando ele tocou a bola com o braço, ela já tinha entrado. Já tinha sido gol de qualquer forma.

          • Julio da Gaita ✔

            Ja vi esse lance tantas vezes que tenho quase certeza q foi antes da bola entrar ja caindo no antebraço do meliante…rs

            È uma daquelas coisas que valoriza o campeonato brasileiro ainda mais, ajuda a dar mais uma sujada na fama do curica, e lógico que o ótimo campeonato do 1° Turno e o possível titulo não vão deixar de acontecer, mas sério mesmo que precisava disso?! Se nego assumi-se a treta logo depois jogava tudo pra cima do juiz, mas nego adora desafiar a omteço

            E ainda teve o Gabriel mostrando o pau pra torcida bambi, sorte dele que os bambis são tranquilos, se não tinham invadido pra dar uma surra nele. E o Carille suavizando dizendo que foi por causa da pedrada no ônibus…

            Tem que gostar muito de futebol pra assistir um campeonato desse. PQP…

            E eu gosto, e fico bem puto com essas coisas*

          • Mirai Densetsu

            Ja vi esse lance tantas vezes que tenho quase certeza q foi antes da bola entrar ja caindo no antebraço do meliante…rs

            Mesmo? E você assistiu os outros dois penais que ele sofreu e o juiz fez vista grossa? Ou você só está sendo clubista mesmo?

            È uma daquelas coisas que valoriza o campeonato brasileiro ainda mais, ajuda a dar mais uma sujada na fama do curica

            Engraçado que gol de mão das sereias não suja a fama deles, gol impedido não suja a fama das peppas, pênalti claro não marcado não suja a fama dos bambis…

            É, você está sendo clubista sim.

            e lógico que o ótimo campeonato do 1° Turno e o possível titulo não vão deixar de acontecer, mas sério mesmo que precisava disso?! Se nego assumi-se a treta logo depois jogava tudo pra cima do juiz, mas nego adora desafiar a omteço

            Ia dar no mesmo. A imprensa marrom ficaria martelando essa merda por um mês, os comentaristas clubistas ficariam crucificando o Jô do mesmo jeito, você teria a sua opinião clubista…

            E ainda teve o Gabriel mostrando o pau pra torcida bambi, sorte dele que os bambis são tranquilos, se não tinham invadido pra dar uma surra nele. E o Carille suavizando dizendo que foi por causa da pedrada no ônibus…

            Não é que eles sejam tranquilos. É mais porque os bambis gostam disso mesmo.

            Mas a pedrada mostra que a torcida bambi não é tranquila. Longe disso.

            E eu gosto, e fico bem puto com essas coisas*

            Fica puto porque beneficiou o Corinthians. Você ficou puto quando o mesmo Corinthians teve gol legítimo contra o Flamengo anulado? Duvido.

          • Julio da Gaita ✔

            É engraçado que você me acusa de ser clubista enquanto comenta as frases que escrevi de forma completamente clubista, mas vamos lá:

            O juiz falhou em outros lances capitais na partida?! Sim, falhou quais 2 penaltys? o jô claramente estica as pernas e deixa o corpo cair em um dos lances, em relação a o outro lance não é claro (discutivel) a falta sofrida, teve o recuo de bola pro Cássio que não foi acusado por nenhum dos arbitros. Sem falar do gol do prato invalidado porque?!

            Trocando por miúdos, o juiz e o trio de arbitragem falhou em vários momentos, mas veja só que nas principais e mais importantes falhas do jogo, alteraram o rumo da partida e foi incrivelmente a beneficio do corinthians.

            A imprensa contra o corinthians?! Nunca vi isso amigo, bem longe disso aliás, sempre foi o “time do povo”, time que ao lado do flamengo sempre cai nas graças da imprensa, mesmo com bossais colocando o time que sofreu poucas alterações do final da temporada passada pra atual e manteve o o mesmo sistema de jogo como ultima força de SP.

            Quanto ao Gabriel, ele é um jogador mediano pra baixo que faz essas coisas pra cair na graça da torcida compensando o pouco e irregular futebol que joga, que aliás xingou muito os “gambás” quando comemorou o titulo brasileiro do Palmeiras ano passado, o famoso “engana trouxa”. E que segundo o Carille foi por causa da pedrada no onibus… sério mesmo que acredita nisso amigo? Só de defender algo assim da pra ver quem é clubista não é mesmo?

            Não é a toa que o corinthians tem fama de sempre ser beneficiado pelo apitador. Mas tenho amigos corinthianos que não gostaram nenhum pouco do gol de mão do “Pastor Jô”.

            E nosso outrora grande Campeonato BR vai sendo decidido por erros grotescos e gols de mão. Soma-se isso as varias cagadas corinthianas:

            Estadio com dinheiro publico longe de ser pago, foguete disparado pela torcida corinthiana que mata moleque torcedor de outro time em outro país, 2 mundiais e 1 liberta, juiz ladrão é pego e mandar voltar jogos que incrivelmente colocam o corinthians na frente, é fácil ver pq nenhum torcedor de outro clube tem simpatia pelo clube alvi-negro paulista.

            E sim, fico puto com qualquer palhaçada que acontece no futebol br, que nem Flamengo usando “recurso de vídeo” contra Coritiba, Palmeiras e por aí vai, essas coisas não afetam só os dois times, poem em cheque a credibilidade do campeonato BR q ja não é dos melhores, e afastam a geração mais nova que vai torcer pra barcelona, real madrid, psg….

          • Mirai Densetsu

            A imprensa contra o corinthians?! Nunca vi isso amigo, bem longe disso aliás, sempre foi o “time do povo”, time que ao lado do flamengo sempre cai nas graças da imprensa, mesmo com bossais colocando o time que sofreu poucas alterações do final da temporada passada pra atual e manteve o o mesmo sistema de jogo como ultima força de SP.

            Não vê porque não quer ver.

            E está muito na cara que o Corinthians é vendido como o vilão. Que outro erro de arbitragem repercutiria tanto na imprensa? Já viu erro a favor do flamengo repercutir assim? Erro a favor do São Paulo? Do Palmeiras? Quando foi a última vez que fizeram um escândalo por causa de erro a favor do Botafogo? Nem em 1995, quando o Santos perdeu de forma escandalosamente roubada do Botafogo, teve tanto estardalhaço e ninguém questiona o merecimento do título botafoguense.

            É essa cobertura que aumenta os erros a favor e esconde os erros contra – que é sim contra o Corinthians – que “gabarita” você a questionar a lisura de qualquer título do alvinegro da capital paulista.

            Mas é em afirmações assim que você mostra que é sim clubista.

            E quem pregou que o Corinthians fosse a quarta força de SP mesmo?

          • Julio da Gaita ✔

            O escândalo é pq o corinthians é o atual lider do campeonato, simples assim. Pare de aumentar as coisas amigo, prove que a imprensa aumenta os erros a favor e esconde os erros contra.

            Você cita um exemplo de 1995, sério isso amigo? E a fama do apito amigo é gratuita?! Acho que não é, não é mesmo?! no comentário anterior deixei o link com os erros de arbitragem atualizado até semana passada, dá uma olhada lá, vai ver q o apito amigo não é um mito, e sim a arbitragem tem papel importante na tabela do BR17;

          • Grade, Tardigrade

            Vou responder a sua pergunta logo de cara, pra que não haja necessidade de debater o resto.

            Não!

          • Julio da Gaita ✔

            Opa, então concordamos.

            Melhor evitar discussões inúteis em sites de qualidade duvidosa…rs

            PAS#

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Eu sou torcedor do time em questão, e sou terminantemente contra essa idéia de “ser malandro”. O jogo tem REGRAS, e se não quiser seguir elas, SAI e cria outra modalidade.

            Se você criou condições onde esse tipo de coisa é aceitável, quem garante que vc não vai apmpliar esse leque para outras áreas?

          • Maom

            Eu não concordo em misturar uma disputa de um jogo com o caráter para o resto das outras coisas da vida.
            Sou a favor do uso da tecnologia para reduzir e muito as malandragens. Mas aí tb achar que o cara tem que se acusar senão é um mal caráter, fdp etc… Para.
            O próprio futebol americano que para toda hora e tem 200 câmeras pra confirmar sempre cada lance, o jogador nunca, repito, nunca assume nada. Pq faz parte do “jogo”! Se passar, passou. É um jogo, a malandragem faz parte “sim”.
            Agora, é evidente que não quero q ocorra erro algum por parte da arbitragem. Quero que usem câmeras pra todo lado tb. Mas nunca vou exigir de um jogador que pare um jogo para falar que fez falta na área durante um pênalti ou que fale que a bola bateu na mão.

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Sim, cara, se ele está OMITINDO uma coisa errada que fez, tá errado. PONTO. isso sequer deveria ser discutido!

          • Maom

            Vc quer dizer durante o jogo ou nas entrevistas? Quanto as entrevistas acho que tem muita hipocrisia de quem condena o cara é idiotice dele em em mentir além de hipocrisia tb. Agora durante o jogo? Vc acha que ele deveria ter parado de comemorar o gol e ido falar com o juiz que fez com o braço? Ou o Zagueiro que derrubou o Balbuena ter parado o jogo para declarar que fez pênalti?

          • Grade, Tardigrade

            Por isso está claro ali DENTRO DE FODENDO CAMPO!!!
            Custa interpretar apenas o que eu disse, sem acrescentar o que vc acha que eu disse?!

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Cara, seja em campo, fora dele, ir deliberadamente contra qualquer regra pra obter vantagem é errado.

          • Felipe Rafael

            Então.
            Já pensou transportar sua teoria para todos os esportes?
            Corredores dando chinela pro adversário cair de boca, saltadores com vara sabotando a vara do coleguinha, pilotos de fórmula 1 dando fechada pro amiguinho morrer, beisebolistas dando tacada na nuca do outro, etc.
            Afinal, malandragem é malandragem, né?
            E é só dentro do campo…
            Brasileiro, esse mulato inzoneiro…

          • Grade, Tardigrade

            Não foi claro o suficiente quando eu disse DENTRO DE CAMPO, que eu me referia a futebol?
            Será que preciso ser mais claro ainda ou vc está apenas sendo retardado?

          • Felipe Rafael

            Vale para handebol, voleibol e basquetebol?
            Bocha?
            Rugby?
            Softbol?
            Futebol soceity?
            Quadra de areia?
            Quadra de grama sintética?
            E futebol de salão?
            E botão?
            Pebolim?
            Xadrez?
            Você me deixa confuso!
            Ahh, e a pirataria?

          • Grade, Tardigrade

            Não comento rumores e não sou Bananeiro!

            o/

          • Rafael Rodrigues

            Para o “eu sujo pra tia da limpeza ter trabalho”, eu costumo dizer: “Então morra e garanta o emprego do coveiro” 😉

          • Julio da Gaita ✔

            opa, frase adicionada com sucesso ao estoque contra FDP’s! valeu amigo..rs

          • Rodrigo

            E quando jogador faz gol de mão e, além de não assumir, diz que “não sabe onde a bola bateu?” (apesar de que já assumiu, parece, mas agora diz que não foi com intenção de trapacear). Risos.

          • Julio da Gaita ✔

            famoso, “eu não queria matar, mas a arma tava na mão”, ” eu não sou estuprador, mas ela tava pelada”…

            E ainda existe quem defenda o sujeito, de uma coisa eu tenho certeza é que ele dá pouco crédito pra inteligência das pessoas.

          • Rodrigo

            Seria mais digno ele ficar quieto e, caso alguém perguntasse, dissesse “bateu na mão mesmo, tentei cabecear, pegou na mão, o juiz não viu, dane-se” e não ficar lá no campo fazendo gestinho de que bateu no peito não sei o que, e pagando de moralista, bom moço…

          • Julio da Gaita ✔

            Mas você sabe como é, o rapaz que de “moço” não tem nada, é crente adora misturar religião com profissão e tudo mais, sempre que dá entrevista fala como enchia o rabo de breja, dorgas e vivia na noite, na casa das primas e agora mudou de vida e é o cara mais honesto da porra toda.

            E quando é pra agir como prega e escolher ser honesto mesmo tendo prejuízo com a sua escolha. (na verdade nem seria prejuízo visto que era ilegal o lance).

            Obs: Fui cristão protestante (crente) até os 13, 14 anos, conheço pessoas religiosas que são maravilhosas e corretas assim como conheço picaretas ateus e religiosos.

            A minha única critica aos cristãos (crentes pentecostais) é misturar a religião e sua fé com suas atividades seculares, quase sempre em detrimento da fé como no caso acima.

          • Pobretano

            Há um pequeno problema aí. Em certo sentido o juiz tem uma enorme responsabilidade, e cabe a ele de fato a maior parte do dano.

            A ideia é que o juiz é quem deve cobrar o fairplay. Ainda que os jogadores tenham sim o dever de serem honestos, o dever de reforçar essa honestidade é do juiz. Até porque um outro jogador não pode ter o poder de punir o mau jogador, seja do seu time ou do adversário.

        • Zalla

          mas esse cara sempre vai ter…mas não são a maioria…

          • Davos, o lord cebolito!

            Nunca vi uma discussão de futebol que não descambe para ofensas e perda total do bom senso, parabéns aos envolvidos. Continuem assim!

          • DumbSloth87

            Peço encarecidamente que levem sua discussão sobre futebol para casa do caralho o globoesporte ou ESPN, sei lá.

        • Gesonel o Mestre dos Disfarces

          Sempre tem gente safada em qualquer lugar.

        • José Carvalho

          Para o sujeito baixar o app de 0,30 € o cara tem que cadastrar o cartão de crédito na PlayStore, ou na AppStore, pra isso ele tem que ter conta no banco, pra ter a conta no banco tem que ter no mínimo 250€ na maioria dos bancos, emprego fixo por mais de um ano na mesma empresa ou caucionar o cartão com um depósito, ou seja… Dentro do cenário Europeu, o sujeito que tem menos grana ou é mais preocupado com a questão da privacidade não tem grande praticidade em meter o app de 0,19 € no celular Ou já tem a conta no banco e acesso a um cartão de crédito… Ou baixa uma lojinha pirata que não pede cadastro de nada…
          (Há o cartão de crédito válido para uma compra ou para um lojista que pode ser feito em Portugal (desconheço de outros paises) ou os cartões do Google Play vendidos em tudo o que é loja)

          • Heisenbeck

            Não é a única opção. Pode comprar cartões com o crédito para Apps Stores (Google and Apple).

    • Luis Fernando

      A Netflix lança várias séries apenas 1 ano depois. Eu quero assistir os eps lançamentos, um dia depois de serem lançados. Por isso, viva o torrent e a internet. Não é pirataria, afinal eu baixo, assisto e deleto. Simples assim.

      Não troco uma banda larga com torrent por porcaria de netflix de jeito maneira. Tem vários lançamentos de séries e filmes que não tem na bosta da netflix.

      Netflix é pra acomodado.

    • Heisenbeck

      Problema é achar o equilíbrio entre preço vs serviço/produto ofertado no que tange à filmes. Dificilmente você vai assistir mais de uma vez e o preço de um DVD/BD lançamento é relativamente alto. Adicionalmente as locadoras estão morrendo e os serviços online de aluguel de filme também não são economicamente muito atrativos ainda..

  • Christiano Nascimento Amorim

    bla bla bla pirataria não faz mal, etc…

    até o momento que você está amarrado, andando na prancha, pronto pra ser jogado no meio de tubarões.

    • Mas aí é pirataria clássica, pirataria de raiz, pirataria de várzea…

      • Grade, Tardigrade

        Pirataria toco y me voy!

      • Marcelo Paz

        Pirataria moleque.

        • Heisenbeck

          Coragem! Libera o download sem medo. Como Brasil…

        • Cássio Amaral

          Passando mal de rir aqui kkkkkk

      • Claurio Silva Neves

        Aquela pirataria que a gente via quando garoto… Aquela que deixou saudade…

      • RôShrek

        Aquela pirataria que quando chegou não tinha nada, era tudo mato.

      • Rennan Lemos de Silva

        Pirataria de Homem Macho!

      • Cássio Amaral

        hauahauahauaua

    • PugOfWar

      odeio quando acontece

    • Yskar

      É o risco que todos temos de correr algum dia.

    • Felipe Rafael

      Biltres!

    • Felipe Rafael

      Olha que coisa:

      Exemplo de um código de conduta

      Todos os homens devem obedecer ao código civil; o capitão tem direito a uma parte e meia de todos os prêmios; o imediato, o carpinteiro, o mestre e o homem de armas têm direito a parte e um quarto do saque
      Se alguém tentar fugir, ou guardar algum segredo do resto da tripulação, ele deve ser abandonado numa ilha deserta com uma garrafa de pólvora, uma garrafa de água (o suficiente para sobreviver dois ou três dias), uma pequena arma e munições.
      Se alguém roubar alguma coisa, ou jogar, no valor de uma pesos, ele deve ser abandonado numa ilha deserta com uma pistola contendo uma única bala.
      Se alguma vez nós nos tivermos de encontrar com outro pirata e esse homem seguir o seu código sem o consentimento do nosso capitão e da nossa tripulação, deve sofrer a punição como o capitão e a tripulação quiserem.
      O homem que desrespeitar estes artigos enquanto este código estiver em vigor, deve ser punido com a lei de Moisés (40 chicotadas sem faltar nenhuma) nas costas despidas.
      O homem que abocanhar as suas armas ou fumar tabaco no porão, sem uma tampa no cachimbo, ou carregar uma vela acesa sem lanterna deve ter a mesma punição que o artigo anterior
      O homem que não mantiver as suas armas prontas para o combate, que ficar noivo, ou se esquecer da sua função, deve sofrer qualquer punição que o capitão e a tripulação quiserem
      Se um homem perder o seu casamento, deve ganhar 400 pesos; se perder um membro, 800.
      Se alguma vez te encontrares com uma mulher prudente, e esse homem se oferecer a intrometer-se com ela sem o consentimento dela, deve sofrer morte certa.
      O homem que fica para trás é deixado para trás.

  • vegbrasil

    Talvez esse post tenha uma das maiores URLs que já vi!

  • Victor Hugo

    Sou novo na internet, ainda não entendi essa alerta em relação ao pdf, é piada interna do MB?

    • Você abre pdf desconhecido (ou qualquer) no email? Se sim, volte pela mesma porta e continue a se comunicar via carta….

      • Victor Hugo

        entendi, bom na verdade nunca tive problemas com pdf, e sim visualizo pdfs que recebo no email, talvez não seja a coisa mais segura do mundo, mas enfim.

    • Michael Loeps™

      Pdf é um backdoor da NSA desde antes a NSA ser a NSA.

    • O (ex)Datilógrafo da AEB

      Piada interna sim, mas o aviso é porque PDF é pesado e lento, pode comer tua franquia no celular.

    • ochateador

      Tem vez que abrir um simples pdf em qualquer navegador é pedir para travar o PC inteiro… (pdf de 5 páginas ainda)

  • Rodrigo Primon Savazzi

    A grande massa recorre a pirataria simplesmente pq é a maneira mais fácil de obter acesso a algum produto/serviço. Quando a Netflix se tornou mais prática do que os torrents da vida, milhões foram lá pagar os R$ 30 por mês. Na periferia sempre tem uma banca de CDs/DVDs piratas em cada esquina, geralmente do transporte coletivo, então é simples comprar aquele filme no caminho pra casa. Sempre vai ter aquela meia dúzia que pirateia pelo desafio da coisa ou a galera que pirateia simplesmente pq é a única forma de se obter acesso a certos produtos, mas esses não impactam a indústria pq a alternativa seria não consumir.

    • Michael Loeps™

      Exatamente que disse em meu comentário, colocam pirataria como prejuízo, mas é um dinheiro que nunca entraria em caixa.

      • Gesonel o Mestre dos Disfarces

        Uma famosa softhouse não teria conseguido vender para mim dois jogos e duas expansões de uma série que nunca havia me chamado a atenção, se eu não tivesse “experimentado” o primeiro jogo. É uma anedota, claro, mas mostra como a pirataria pode até ser benéfica pra quem produz.

    • Zalla

      Eu basicamente só consumo animes através de sites pq esses animes simplesmente não são distribuídos por aqui, se existisse uma forma de consumir legal eu o faria sem problemas…

      • Diego Marco Trindade

        Crunchroll?

        • SignaPoenae

          Eu tenho e o serviço é ruim e está sendo fragmentado entre a netflix, amazon e outras.

        • Henry

          Os animes do Crunchyroll são as versões para TV, não as versões para DVD/BD. Qual a diferença? Quem assiste animes, sabe ( ͡° ͜ʖ ͡°)

          • Yskar

            ( ͡° ͜ʖ ͡°) ( ͡° ͜ʖ ͡°) ( ͡° ͜ʖ ͡°) ( ͡° ͜ʖ ͡°) ( ͡° ͜ʖ ͡°) ( ͡° ͜ʖ ͡°) ( ͡° ͜ʖ ͡°)

          • Primeira diferença que pensei foi sangue. Pelo jeito sou o inocente da turma. #sapequinhas

          • Rennan Lemos de Silva

            Cenas de Sangue e Close de Pepecas

          • Heisenbeck

            Agora entendo porque meu irmão mais novo adora anime…

            P.S: Alguns para recomendar? =)

        • Yskar

          Crunchroll é uma boa porcaria, o giganima piratoso é bem melhor, tanto em qualidade quanto disponibilidade de títulos.

    • Oberaldo Gilmentoo

      Mas a Netflix não tem tudo, a saber, não tem lançamentos recentes. Até uns anos atrás v. ainda conseguia em locadoras os filmes que haviam saido do cinema poucos meses antes, mas aí a banquinha de DVD pirata matou as locadoras e substituiu por DVDs de qualidade sofrivel etc etc. Se ainda tivesse a locadora eu pegaria os lançamentos recentes lá. Mas não tem, e eu me recuso a pagar pela pirataria do cara da banquinha de DVD, então, o jeito de ver esses filmes é comprar os DVDs (muito caro para ver uma ou duas vezes), ou, Piratebay.

      • Dou uma e se for bom dou mais

        Ou google play que tem lançado um monte de filmes 2 ou 3 meses após o cinema.

        • Luis Fernando

          O Google pra que, eu baixo os filmes em 1080p de graça.

          • Dou uma e se for bom dou mais

            Eu também, quando não consigo o filme de formas oficiais porém baratas, mas nem por isso fico me achando o pistoludo das galáxias e preciso dizer isso pra todo mundo pra ver se me acham fodão.

          • Luis Fernando

            Forma oficial é pra perdedor, eu vou muito enxer o cu do google que já é multibilionário.

            O negocio é de graça e pronto. Estou pouco me lixando com os multimilionários estúdios de cinema e a riqueza infinita do google.

            Deixo apenas os trouxas como você dar dinheiro ao google. Apenas os idiotas mesmo.

          • Dou uma e se for bom dou mais

            Ok. Já ganhou seus 15 minutos de atenção, não precisa mais se matar.

    • Julio Verner

      Só de ver esses ambulantes e saber que tem quem os financia sei que Brasil só anda de marcha a ré mesmo… Aqueles TS Rip com audio de cinema vendendo mais que puta no porto… País de Terceiro Mundo é muito mesmo.

  • Rafael Rodrigues

    Só é interessante pontuar que isso é Europa. Outro nível cultural e consciência de coletividade.

    Em terras tupiniquins, quem pirateia geralmente pirateia sem consumir.

    • Adalio Siqueira

      Ou seja, não dá prejuízo.

      • Rafael Rodrigues

        Não, né? Até porque se todos fossem desse jeito a indústria de software viveria como? De brisa?

        Acho lindo quando pirateador passa a produzir conteúdo. Um conhecido famoso por “ajudar” os outros com firmwares de tv pirata passou a fazer gameplays. Até aí tudo beleza.

        Até ele ficar “levemente famoso” e passar a ser pirateado e ter um butthurt épico.

        Acho é pouco, lei do retorno em toda a sua potência, por favor!

        • Adalio Siqueira

          Se você faz um software qual a diferença entre uma pessoa não comprar, ou não pagar para tê-lo?

          • Rafael Rodrigues

            A diferença, pequeno gafanhoto, é o efeito da coletividade.

            A diferença seria zero se fosse uma.

            Aí eu te pergunto:
            E se todas, ou pelo menos a grande maioria fizesse o mesmo? Qual a solução? Vender coco na praia, né?

          • Adalio Siqueira

            Me diz UMA coisa errada que alguém no mundo inteiro faz que influencia todo o resto do mundo?

          • Rafael Rodrigues

            Sério? Não vou morder a isca.

          • Não é bait. De fato aqui os leitores do Meio Bit são bem céticos ao conceito de coletividade. O consenso geral aqui é que ações individuais podem ser mais impactantes e nocivas por si do que por mera influência.

          • Rafael Rodrigues

            Qualquer um que tenha passado a vida inteira em algumas regiões do Brasil terá um conceito bem raso de coletividade. Infelizmente.

    • Grade, Tardigrade

      Só é interessante pontuar, que a Espanha fica na Europa (nossa, sério?!) e é o país que mais pirateia no mundo!
      Eu não vou usar o termo ‘vira latas’ pq acho ridículo, mas os Bananeiros tem mania de achar que a Europa é o paraíso e o Bananil é o pior lugar do planeta!

      Isso é ridículo!

      • Rafael Rodrigues

        Já rodei bastante por lá. O cidadão médio é diferente do daqui sim. Precisamos lidar com isso.

  • Marcogro®

    Só pirateio programas, séries, jogos e filmes… Mais nada.
    Programas, na verdade, não tenho nada pirata aqui…
    Séries pirateio porque, apesar de ter TV paga, dificilmente consigo manter a disciplina e a religiosidade de estar na frente da TV tal dia, tal hora…
    Jogos, aí sim sou mesmo um criminoso contumaz… Explico: Não jogo NADA online,nunca. Só a campanha me interessa. Se as produtoras fizessem uma categoria exclusiva só com o modo offline, compraria sem pensar duas vezes, mas não tô afim de pagar um refri de dois litros pra beber só um copo.
    E filmes uma vez ou outra.

    • A minha exceção para mídias que pirateio são certos softwares caros, seriados que não chegaram por aqui por estas terras e, principalmente, músicas, porque a sacanagem que as grandes gravadoras fazem com region locks me deixam totalmente fulo.

  • Julio da Gaita ✔

    Exemplo:

    Mesmo aqui na roça nos idos de 2000 e alguma coisa utilizava e-mule, lime-wire, kazaa-lite e posteriormente torrent’s pra baixar albums e discografias que não tinha acesso aqui na roça ou mesmo nessa roça gigante que é o Br de meo deolz.

    E quando lançaram os serviços de streaming no “day one” já estava utilizando Deezer, Tidal, Spotify em seus respectivos lançamentos, até testar todos e e achar o Spotify o serviço mais decente. (se souber de outro melhor me avise pfv)

    Hoje assino uma conta Premium / Familia e estou bem feliz com o serviço, veja que a comodidade proporcionada pelo serviço foi o que me fez não utilizar o tapa-olho novamente. A indústria sempre é resistente as mudanças mas o usuário não, a indústria da música, cinema é que precisa encontrar novos meios mais convenientes pra distribuir seus produtos e serviços.

    Update: Assino Netflix também, e mesmo tendo tv a cabo, baixo os programas de tv gringos pra assistir quando me for mais conveniente do que ter ficar se programando pra assistir alguma coisa. E sim baixo filmes que de alguma forma não iria no cinema pra assistir e já sabia que isso tinha impacto 0 na indústria.

    • Claudio Roberto Cussuol

      Esse argumento de que aqui é uma roça (ou pelo menos tendem a nos considerarem como uma roça) é bem sério. Antes desses canais de áudio por assinatura seria praticamente impossível consumir as bandas que eu ouço de forma legal.

      Então eu resumo isso de uma forma simples:
      “Eu gosto de pagar, se for viável eu pago. Mas se não quiserem receber a culpa não é minha, pirateio sem dor na consciência.”

      Se os caras não disponibilizarem o produto que eu quero, vou procurá-lo por meios indiretos.

      • Julio da Gaita ✔

        concordo, é o mercado que precisa se adaptar pra vender um bem ou serviço. O mercado é o maior interessado em lucrar, mas a resistência a um novo modelo de mercado, as gravadoras gigantes que hoje estão travando o setor é muito forte ainda.

        Azar o deles, no meu caso o spotify até é quase suficiente, de vez em quando não rola uma música ou aquela banda de rock sueca q não tem por lá, dae é preciso usar um tapa-olho mesmo…rs

      • Rodrigo

        Um exemplo é Handmaid’s Tale. Parece que o canal Paramount vai passar no Brasil. Em 2018. Ah, mano, VSF. Já terminei a temporada antes de decidirem que iria exibir aqui.

    • Rodrigo

      Tenho o Deezer gratuito no meu plano da TIM e ainda assim pago o Spotify hahaha. Usava o Deezer mas sempre achei meio “meh”, o app pra android mal feito… mas gostava das playlists criadas pelos curadores de lá.

      Edit: Gratuito e livre de franquia da internet! Mas como tenho uma plano de dados razoável, ouço spotify e rádios online no 4G e não estouro a franquia ainda. Foi-se o tempo de ficar sincronizando música nos wifi da vida.

  • Othermind

    A maioria que faz uso de algo pirata, se não o fizesse, também não compraria o original, ou seja, a empresa não deixou de ganhar um consumidor.

    • Rafael Rodrigues

      Esse pensamento é destrutivo. É o mesmo sentido de:
      – Ah, se eu jogar UM lixo na rua, não vai ter enchente;
      – Ah, se eu derrubar UMA árvore, o clima fica igualzinho;

      E se TODO MUNDO passar a pensar como no seu exemplo? Quem paga a conta?

      • Kimzark

        E se …. e se ….

        • Rafael Rodrigues

          É por causa deses “e se” que no Brasil você olha em volta e vê o que vê.

          Em TODOS os aspectos.

          • Kimzark

            O brasileiro normalmente não pensa se sua atitude vai ou não prejudicar alguém, ele busca agir em benefício próprio pura e simplesmente. Não acredito que passe pela cabeça do cidadão o “e se”.

          • Rafael Rodrigues

            Você acabou de concordar comigo. É por isso que se o mesmo estudo fosse feito aqui teria resultado completamente diferente.

          • Kimzark

            Foi só uma observação ao seu primeiro comentário:
            “- Ah, se eu jogar UM lixo na rua, não vai ter enchente;”.

          • Oberaldo Gilmentoo

            Mas o Adam Smith já dizia que todo mundo é assim…
            O tal do “brasileiro” age de determinadas formas porque, pesando prós e contras (pouca chance de ser punido) as vantagens superam…
            já em países mais civilizados / desenvolvidos acho que principal motivo porque o pessoal pirateia menos não tanto por senso “do que é certo”, ou por alguma preocupação coletivista, mas por ter mais medo de uma punição, FBI chutando a porta, etc. Pq também lá tem isso.
            Quando a gent, digo, algumas pessoas que baixam torrents dizem que as conexões de transferencia se fazem com gente do mundo todo.

          • Kimzark

            Concordo em parte. Realmente a presença de mecanismos de punição podem inibir práticas ilícitas, é o que garante a lei e a ordem. Contudo, acredito que o fator cultural tem um papel tão relevante quanto.

            Com relação ao fenômeno “brasileiro”, tenho noção de que não é só aqui que ocorre, mas como você mesmo falou, as vantagens superam.

          • Oberaldo Gilmentoo

            Acho que estamos entendendo a expressão “fator cultural” de forma diferente.

            Para mim, “fator cultural” é uma grande somatória, é um “resultado”: a ausência de sanções efetivas produziu uma “cultura” que age dessa forma. Então, para mim, não tem sentido dizer que a pirataria no Brasil decorre “em parte da ausência de sanções, e em parte do fator cultural”.

            Para mim, é sempre o “fator cultural”, e essa “cultura” ficou do jeito que é por não haver sanções efetivas, e não há sanções efetivas porque a sociedade de um modo geral não se preocupa tanto com isso (existem as leis, mas não são aplicadas). Se houvessem sanções, a “cultura” possivelmente seria outra, tal como é em outros países. A coisa se realimenta.

            E justamente porque as coisas se realimentam, claro que essas coisas não se modificam do dia para a noite; por exemplo, se prenderem os caras das banquinhas de DVDs, a população de um modo geral iria achar ruim (“o cara tá trabalhando”), e todo mundo iria sentir falta dos disquinhos baratos.

          • Kimzark

            O seu argumento é excelente.

            … e essa “cultura” ficou do jeito que é por não haver sanções efetivas, e não há sanções efetivas porque a sociedade de um modo geral não se preocupa tanto com isso … A coisa se realimenta..

            Não tinha pensado no “fator cultural” por essa ótica.

      • Othermind

        Voce forçou uma analogia que não faz sentido algum… rs Mas, hoje eu entendo que é assim que as coisas funcionam..

        • Rafael Rodrigues

          Sentido de coletividade. Se o senso comum entende que piratear é de boa, cada vez menos seguirão pelo caminho legal. É só olhar à sua volta no Brasil.

          É por isso que uma porrada de serviço público dependente do senso comum funciona na Europa enquanto no Brasil nego que recebe leite especial para filho doente vende no MercadoLivre.

          • Othermind

            Quando dizem que essa geração é a geração mimimi as vezes acho que é exagero mas é verdade.. rs
            Conte-me mais como falar sobre o prejuízo (ou nao) da pirataria, especificamente software, virou para o lado politico e sobre venda de leite no mercado livre.. rs E acho que jajá ira virar para homofobia, feminismo e coisas do tipo.
            Geração problematização.. rs

          • Grade, Tardigrade

            Discernimento!

            As pessoas não o tem, infelizmente!

      • Adalio Siqueira

        Se a maioria jogar lixo no chão, vai virar uma porcaria, e os que não jogam vão estar na sujeira também.
        Se a maioria piratear, a empresa ainda vai ganhar em cima dos que não piratearam. Coisa que ela não ganharia, se eles não comprassem.

        • Rafael Rodrigues

          Você está comodamente considerando que os dois universos não se comunicam. Em um ambiente de normalização do consumo de produto ilegal a tendência é que as pessoas optem pelo caminho mais vantajoso.

          • Thiago Cururu

            Geralmente as pessoas optam pela comodidade.

          • Uriel Dos Santos Souza

            Percebo uma defesa ferrenha.
            Você trabalha para alguma empresa da área ?

            Ta na cara neh!

          • Rafael Rodrigues

            Não. Pior que não. Só sou um cara que já trouxe notebook dos EUA, passei a cota em 200 dólares, paguei via internet o DARF com a diferença e quando desembarquei aqui o cara da PF NÃO SABIA O PROCEDIMENTO a ser adotado quando alguém paga voluntariamente o tributo.

            Entende como me sinto?

          • Rodrigo

            Já vivemos em um ambiente de normalização do consumo de produto ilegal. E nem por isso as pessoas sempre optam pelo caminho mais vantajoso.

      • Marcogro®

        Interessante seu ponto de vista, sei que mais abrangente e tal, mas… Eu, por exemplo, quando ando no centro da cidade, pego todas, todas as propagandas que me oferecem (estão trabalhando e não custa nada pegar), mas dificilmente as leio, meu bolso direito fica cheio até a primeira lixeira… Sou o tipo de cidadão que oferece o lugar no transporte público pros idosos e/ou gestantes sem pensar duas vezes, não gosto de acertos e acordos, não corrompo, mas… Pirateio.

        • Rafael Rodrigues

          Tá quase lá. ;-))

          • Marcogro®

            Só não sei onde, mas sempre tô quase …

      • Davos, o lord cebolito!

        Essa discussão é tão complexa que me dá preguiça só de começar a digitar! Nunca é simples falar sobre pirataria. Quem faz está errado, porém o “sistema” joga contra e obriga você a jogar pelas regras ou ficar recluso, fora das discussões, isolado no alcance dos recursos que seu dinheiro possa te dar acesso. Nunca é tão simples e nenhum dos lados estão 100% certo!

      • Rodrigo

        E se todo mundo deixar de consumir, mesmo que não tenha alternativa pirata? De repente o produto é bom que as pessoas assistiriam “de graça”, mas não é tão bom que valha o dinheiro delas. E, entre não assistir e pagar pra assistir, preferem não assistir.

        • Rafael Rodrigues

          “E se todo mundo deixar de consumir, mesmo que não tenha alternativa pirata?”
          Nesses casos a empresa fecha porque faz produto bosta. A vida é assim.

  • Marombert Einstein

    Testei Senua´s Sacrifice do GOG, gostei e agora vou comprar de vero, sei que sou minoria, mas sempre que aparece uma promo de jogo que valha a pena, eu originalizo a minha biblioteca…

    • Chuchu Psicótico

      eu reparei q bastante gente fala q faz isso por ai, e eles sempre se declaram como minoria. Gosto de ser otimista, talvez, só talvez, vcs n sejam minoria 🙂

    • DumbSloth87

      A minha wishlist do Steam tá cheia de jogos que eu já “testei” e tão só esperando uma promoção pra eu comprar, e olha que eu tô desempregado.

  • Adalio Siqueira

    Na Europa o termo pirataria é o mesmo que aqui? Porque pirataria é o ato de gerar lucro de forma ilegal com produtos com direitos autorais. Ou seja, pirata não é quem consume, é quem vende.

    • Majin-boo

      Sim, na Alemanha o simples fato de baixar algo pirata acarreta uma multa pesada vinda por correio. Mas nem todo país da Europa tem essa multa, porém o conceito é igual.

      • Wallacy

        Então nesse caso é ao contrario. Aqui, tecnicamente, se você baixar algo pirata você não é o pirata, e sim o dono do site que (e se) tentou lucrar (ads por exemplo) oferecendo algo pirata.

  • SacoCheio

    Com certeza a pirataria cria hábitos de jogatina e consumo de mídia em jovens sem grana, que quando tem mais poder aquisitivo e responsabilidade podem passar a consumir legalmente.

    Steam, Play Store, Netflix, tamo junto! 👊

    • Filipe Bueno

      Tenho quase 200 jogos comprados no Steam, até os mais ou menos os 20 anos só jogava jogo pirata, hoje em dia compro os jogos que quero e até os que não quero (maldita Steam Sale). Software também uso só original. Assino Netflix, Deezer. E te digo, se não tivesse usado os piratas (jogos e softwares) nos primórdios, hoje não sei se daria o mesmo valor ao original.

  • Eric da Silva

    dos vários jogos piratas que já joguei, já comprei 2 e estou para comprar o terceiro. plataformas como a Live, facilitam muito na aquisição. jogar a versão pirata e gostar me fez querer ter o jogo atualizado, e no caso de jogos indie, contribuir com o desenvolvedor.
    stardew Valley, Subnautica, etc..

  • Wallacy

    Concordo com o estudo… Exceto em um ponto! Pirataria não é problema enquanto a industria continuar tentando proteger seu produto.
    Explico:
    – Pirataria pode levar o consumidor a comprar o original? Claro, em algum momento vai ser mais comodo pra ele simplesmente pagar por aquilo que ele gosta. Coloque aqui todos os problemas de acesso ao conteúdo ou qualquer argumento pró pirata. Eventualmente se for mais comodo pagar pelo original, mesmo após consumir a obra ele vai. Eu por exemplo tenho todas as temporadas de StarGate SG1 em casa, porém eu já havia assistido na época que transmitia e não tinha em lugar nenhum aqui no Brasil para comprar. Quando saiu o box eu comprei (isso é apenas um exemplo). Porem fosse mais fácil e melhor ter um box pirata (já que o objetivo era guardar, e tempo de download também conta na facilidade), eu e outros poderia ter recorrido a esse meio.

    Estendendo o comentário anterior, se um filme vaza enquanto está no cinema com qualidade aceitável, pode ser que eu não vá no cinema ver esse filme, porém se não, muitas vezes eu vou pois quero ver o filme em primeiro lugar. É o principio da recompensa pelo preço, pago caro no ingresso mas consumo o filme na qualidade que desejo. Se eu já vi o filme em boa qualidade tenho pouco incentivo para ir no cinema. A exceção aqui foi o primeiro Tropa de Elite pois as pessoas, que gostaram do filme, foram convencidas que no cinema o filme estava ainda melhor, ponto para os produtores que reagiram bem ao problema.

    Dessa forma, usando apenas como amostra eu e conhecidos, pirataria apenas não trás malefícios ou pode mesmo ajudar quando as produtoras de conteúdo continuam tentando criar barreiras para que em algum momento eu me sinta compelido a comprar o original. Um jogo multiplayer onde qualquer um pode jogar no servidor oficial, sendo ou não pirata, não trás beneficio em relação ao original, logo pagar pelo produto se torna apenas “caridade”. Se o servidor oficial trás benefícios, então pagar é a solução.

    E não, não estou falando daqueles DRMs malucos que torna a vida do consumidor “honesto” pior que do pirata, estou falando da esfera de serviços e de oportunidades.

    Por exemplo, no caso do cinema, a unica forma de solucionar esse problema é “homologar cinema machines/servers” para que a pessoa possa ter acesso ao conteúdo em casa de forma barata, seja via AppleTV, Roku etc, por exemplo, porque não uma sessão “no cinema” no Netflix? Eu pagaria uns 50 reais por mês fácil (mesmo nos meses que não visse nenhum filme) para não ter que ir sempre ao cinema (Ainda iria para alguns filmes).

    A regra é clara Arnaldo: Original sim! Porém se alguém te oferece o pirata, melhor e de graça, o valor do que você oferece é reduzido (falo de valor social ou de serviço, mas se aplica ao valor monetário também). É o capitalismo não é? O consumidor paga (deveria) o preço que ele acha justo, não que o você acha que vale. Se ele tem opções melhores, ele não vai consumir o seu.

    Pirataria ajuda ou não prejudica? Pode até ser! Desde que a produtora se mantenha alerta as oportunidades de mercado. Se não, prejudica sim! Ter aquilo que você produziu sendo oferecido de graça é, e sempre será um problema. A não ser que o meio de obtenção desse “de graça” não seja capaz capaz de suprir a demanda completa do seu produto.

  • … ele prova exatamente o contrário do esperado pelo órgão.

    Na-na-ni-na-não!
    Prova que não foi possível quantificar o dano, algo do qual a estatística é completamente depende.

    Se não se consegue medir a inexistência de deuses, então quer dizer que eles existem??

    • Maom

      Falou tudo. É exatamente isso que entendo como resultado dessa pesquisa.

  • Felipe Lino

    Ultimamente eu ando comprando até os mangás que li quando era mais novo na net e n tinha $$. Nunca vou tirar do plastico, mas pelo menos eu contribuí com quem produziu.

  • Fernando Flaquer

    Só não prejudica enquanto existir equilíbrio entre esforço pra piratear e recompensa de qualidade…
    Quando qualquer forma de piratear começa a massificar (digo massificar de verdade, como um dia o Napster chegou, não como a biblioteca do Paulo Coelho), o prejuízo existe e muito…
    Quando o cidadão médio não sentir diferença entre baixar um torrent em 4K em 30 segundos e ver na sua TV de 60 polegadas e fazer isso via Apple TV ou NET NOW ou equivalente, pode deixar que eles vão sentir o prejuízo…

  • “A única exceção detectada diz respeito à indústria de cinema, especificamente no consumo de blockbusters: de cada dez execuções de filmes piratas, apenas quatro resultam no espectador comprar a cópia original.”

    Então a ÚNICA exceção já resulta num prejuízo bilionário para um segmento da indústria do entretenimento, mas isso não impede a conclusão de que “UE escondeu estudo concluindo que a pirataria NÃO CAUSA DANOS RELEVANTES à indústria do copyright”? Vejo e sei…

  • George Orge

    Me lembrou de como a pirataria fez publicidade gratuita ao vender a versão inacabada de Tropa de Elite e acabou despertando a curiosidade de muitos que queriam ver o final do filme ajudando no sucesso do filme.

  • Ivan

    Acho que pirataria ajudou muito os mangás e animes, muitos viram fans e compram os mangás, eu ainda quero ter a coleção de One Piece e de outros mangás que gosto.

  • Marcelo Paz

    Pirataria bela e moral.

  • O (ex)Datilógrafo da AEB

    Pago sky, spotify, netflix, compro no steam, compro blurays e DVDs, compro HQs e mesmo assim, sou obrigado a usar pirataria. Pois a maioria dos catálogos tem lock region e etc.
    https://uploads.disquscdn.com/images/0272be12f8a9fff929459a94913f963e8b5894a27ebc4025fe38f709420a15f9.png

  • O socialista do Gogoni também escondeu que ele defende a UE, como ele defende todo tipo de entidade estatal. Pra ele, a UE deve esconder qualquer coisa que considerar ofensiva porque é um governo democrático, blablabla.

    Melhor sorte em esconder fatos na próxima vez, Gogoni soça mentiroso compulsivo.

  • Rodolfo Oliveira

    O problema é que quando calculam o quanto de prejuízo a industria tem com pirataria sempre consideram que cada copia pirata teria sido uma copia legitima. Se por exemplo um jogo de videogame vende 1kk e por um acaso foi baixado 3kk de vezes via torrent a industria corre e diz ” por causa da pirataria deixamos de vender 3kk de copias e perdemos x milhões de dólares “. Essa óptica é fundamentalmente errada porque parte de um pressuposto falso, de que cada pessoa que baixou o jogo (ou filme, CD, e etc) ilegalmente teria comprado uma copia legitima se tivesse apenas essa opção. Claro, sem pirataria venderia a mais, mas não venderia 1:1 com as cópias piratas. Acaba que a pirataria ajuda a difundir e criar mindshare com públicos que no momento não podem consumir ( mas poderão no futuro) ou ajuda a levar o publico pra outras fontes de rendimento como no caso de música shows ao vivo. A industria da música só acordou que precisava mudar depois de quase falir.

  • José Carvalho

    A EU deveria estar mais preocupada com os paises vendendo vistos Gold.

  • Galego da área mindoniense

    Galera, temos a prova definitiva de que o Meiobit é machista:

    “[…] Quem chegou ao extenso estudo de 307 páginas foi a membro do Partido Pirata alemão Julia Reda […]”

    Usar “membro” em vez de “membra”, cando se trata dũa mulher… Nom descartem que a iste meio tamém lhe dê por usar “a jogador” em vez de “a jogadora”…

  • Raphael Reis

    E assim gira o mundo… Ops calma aí, é hoje que supostamente ele deveria acabar…

  • A pirataria prejudica sim e muito. Mas não aos grandes. O que acontece é que prejudica os pequenos produtores. Os pequenos desenvolvedores não tem a chance de entrar num mercado onde o seu potêncial cliente pode simplesmente copiar de graça os grandes pacotes de software produzidos pelas grandes empresas. O resultado final é que raramente surgem alternativas para os grandes softwares tradicionais.

    Roubar não ajuda a ninguém e qualquer estudo que venha tentar vender essa ideia é certamente cheio de vieses.

  • Luis Fernando

    Eu só fala isso:

    ”De graça é mais gostoso” hehehehehe.

  • Breno Veras

    A pirataria já me salvou de comprar muito jogo merda! E também já me fez comprar jogos que jamais compraria só pelas propagandas no Steam.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis