Cientistas que nunca viram um filme na vida sugerem robôs humanóides voadores

ultrao

O traje do Homem de Ferro é excelente, mas ele só funciona por ser uma armadura completa. O motivo é simples, e você consegue entender com uma simples visita a uma academia. Procure uma barra, pendure-se com uma só mão. Pesado, não? Essa é a força que os propulsores do traje precisam fazer para você apenas pairar.

Agora imagine que 1/4 dessa força está sendo exercida pelos propulsores em seus pés e mãos. Você está sustentando 1/4 do peso do corpo em cada pulso. Mova o braço um pouco que seja, e a soma das forças fica desbalanceada. Voar não é fácil, e cansa.

Já máquinas (como um traje Mk-2 com fly-by-wire) não têm esses problemas, e um grupo de cientistas italianos decidiu estudar se vôo é uma forma de propulsão adequada para robôs humanóides. Os resultados foram publicados em um paper com o título Momentum Control of an Underactuated Flying Humanoid Robot.

O estudo, apesar de ser mais uma peça de nossa futura destruição, é bem interessante. Demonstram que vôo vetorado de uma forma humanóide é possível: a única exigência é muita força nos braços, claro.

A grande questão é se isso é desejável, e nem falo em termos de Morte aos Humanos. Voar consome muita energia. Faz mais sentido que robôs se locomovam normalmente no solo e só voem quando absolutamente necessário. O que levanta outra questão: vale o custo de produzir e carregar equipamento de vôo que será usado tão raramente?

Sim, Ultron estava certo. A maioria dos robôs dele não voava.

Ah sim, o vídeo do projeto é coisa de pesadelo:


Dynamic Interaction Control Laboratory — Additional material to “Momentum Control of an Underactuated Flying Humanoid Robot”

Fonte: Tech Crunch.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Ivan

    Isso deve dar uma ideia de como deve ser além de parecer muito divertido.

    https://www.youtube.com/watch?v=GuKIeBtgqFM

    • DumbSloth87

      Essa é mais legal:
      https://www.youtube.com/watch?v=KEDrMriKsFM

      • Jairo Raphael

        spiderman

  • netbus.exe

    https://uploads.disquscdn.com/images/1291d2144d9d739f835463abded549003bafa996cf4650192c08f08513e1fe2d.jpg

    Por algum momento ao assistir o vídeo eu achei que tava jogando isso

  • Onemaster

    A questão é, se ir voando é uma possibilidade eu iria assim até para a padaria.

  • Não muito portátil, porém, mais eficiente, ‘aerodinamicamente’ falando. E, o melhor… já funciona. https://uploads.disquscdn.com/images/1d190930df1d9dd8499be9b02dc4f09d3fe2b01738b599607fcee546864a3bce.jpg

    • Ivan

      Problema é decolar com isso

      • Nao decola, apenas cai controladamente.

        • Ivan

          Com esse acho que voa mesmo, o cara atravessou o Canal da Mancha se não em engano

          • Normalmente eles sao jogados de avioes

          • Ivan

            Sim, mas esse tem propulsão, diferente daqueles que usam traje tipo asa de morcego.

        • Julio da Gaita ✔

          frase do grande Patrulheiro Espacial -LIGHTYEAR. Buzz – 1995.

          • André K

            Não, a frase é do Woody.

          • Julio da Gaita ✔

            pst… presta atenção, presta atenção…

            Woody: Buzz, you’re flying!
            Buzz Lightyear: This isn’t flying, this is falling with style.

            Fonte:https://www.rottentomatoes.com/m/toy_story/quotes/

          • André K

            Sim quando já havia “caído a ficha” para o Buzz. Mas o Woody fala isso para ele antes, quando ele ainda estava na febre de ser um patrulheiro espacial real.

          • Julio da Gaita ✔

            cadê a transcrição?!cadê?!cadê?!

          • Você não assistiu isso na época, né?
            Não tem como você lembrar da versão do Buzz dizendo isso sem SABER que é uma inversão de papeis da conversa original depois que eles ficam amigos.

          • Julio da Gaita ✔

            opa assisti sim, várias e várias vezes na roça. tava de brinks cara… .B

          • Zalla

            isso no filme atual, e uma referencia ao filme anterior….onde a frase faz sentido

        • https://youtu.be/4WJD5kXB1_Y

  • Geraldo Dal Berto Jr.

    O negócio é usar 90% pra propulsão nos pés e os braços só pra estabilizar. Aí tá tranquilo…

  • Atrollando Natuacara

    Tsc tsc… esses cientistas, sempre atrasados… robô humanoide voador?

    Conheça as vantagens de um felino voador
    – Tem 7 vidas (versão USA tem 9 vidas)
    – Sempre cai em pé

    https://uploads.disquscdn.com/images/c53b50450d14ec9b9e69b496dd9ede4811dd944302e186b5cd99de9e390bd74c.gif

    • Davos, o lord cebolito!

      “É um pássaro?”

      • Christiano Nascimento Amorim

        “era. comi.”

  • Rod O’Rod Haggis

    Nem os pombos de praças parecem gostar de voar!
    A não ser que seja realmente necessário, eles preferem andar. Hehehe!

    • Davos, o lord cebolito!

      É que a parte rato dele fala mais forte que a parte ave, entende?

      • Rod O’Rod Haggis

        Hahahah, pode ser também!
        Mas acho mais interessante a hipótese de eles estarem seguindo a lei da conservação de energia!

  • Anderson Fraga

    Não sei se muda muito mas usar vetores de estabilidade (nas costas e panturrilha) talvez não facilite o controle de voo?

  • Dou uma e se for bom dou mais

    Depois de T1, T2, etc…
    PORQUE DIABOS AINDA TEM CIENTISTA RETARDADO TENTANDO ENSINAR ROBÔ A VOAR?????

  • Breno Veras

    Era melhor te feito o vídeo usando o kerbal space program! kkkkkk

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Para mim, robô voador = drone. Instalar “kits de voo” em robôs humanoides é desperdício de recursos. No máximo, serve só para fazer o robô alcançar níveis mais altos, tipo um “super pulo”, para alcançar andares de prédios sem precisar de escadas nem elevadores, o que seria útil para robôs de resgate em casos de desastres (e para guerras também).

    O conceito de robôs humanoides é útil para colocá-los em ambientes feitos para humanos sem precisar fazer grandes modificações nesses ambientes (casas, escolas, hospitais etc). Em outros contextos, no entanto, robôs específicos são mais eficientes (como os que são usados atualmente em fábricas).

    • alvaro lordelo

      Minha ideia é uma acoplaglem um drone seria o módulo de voo do robô, que teria forma de humanoide mas que ao se acoplar ao drone ganharia a habilidade de voo, e aí o gasto energético seria bem menor.

      • Manoel Jorge Ribeiro Neto

        Em um futuro distante (bem distante mesmo, coisa de 100 anos ou mais), talvez tenhamos robôs humanóides parecidos com os que aparecem no cinema. O máximo que teremos, a curto e médio prazo, serão versões um pouco melhoradas daqueles robôs da Boston Dynamics. Eu não vejo aplicabilidade em acoplar aqueles robôs a um drone e sair voando. Além da complexidade desnecessária, o drone perderia manobrabilidade, se tornando alvo fácil dos achmeds (sim, estamos falando de robôs militares). Mais negócio manter os robôs em terra, ajudando os soldados a desmontar bombas e outras atividades perigosas demais para humanos, com os drones dando suporte aéreo.

  • Vagner Da Silva

    Esses cientistas ficam negando a tradição nerd de assistir ficção cientifica… daqui a pouco teremos robôs ninja que voam e usam sabres de plasma, simplesmente porque os nerd errados (os que os pais não deixavam ver TV) conseguiram passar no vestibular…
    Esse mundo não tem futuro, quer dizer… um futuro bom.

  • Adriano Martins

    Me lembro de um professor de física que era engenheiro mecânico me falar que o maior empecilho na criação de uma armadura voadora é a energia necessária. Não é à toa que o componente mais importante do Homem de Ferro é o reator Ark. Todo o resto, seja hardware ou software, é possível com muita grana. (Talvez o UI da armadura fosse mais feio, afinal não existe nenhum software de uso profissional que invista em UI).

    • Galego da área mindoniense

      Cando se descubra a energia nuclear de fusom…

  • francisco ferreira da silva fi

    A tese de voar com propulsores é a mesma teoria que Da vincci, Dumont e outros “loucos voadores” tiveram ao imaginar um objeto em forma de ave sobrevoando o solo de maneira a não cair subitamente.(primitiva).
    fisicamente , sabemos que o peso de toda massa varia conforme o magnetismo atmosférico de cada astro do universo, ou seja , na terra temos um peso, na lua outro. Seguindo essa linha de raciocínio , voltamos ao magnetismo onde sempre haverão 2 polos , + e – , polos iguais não se atraem e diferentes se atraem , o que nos leva a crer que a polaridade humana na terra é o principal obstáculo para a flutuação e consequentemente o voo.
    talvez um traje que seja capaz de balancear essa polaridades , possa sim nos fazer voar sem o minimo de força , bastando que direcionemos as rotas(como um trem bala).
    FÍSICA PURA , MAS FOI DA FÍSICA QUE SURGIRAM VÁRIAS INVENÇÕES.

    • otaviodecamposg

      Você está relacionando magnetismo e gravidade? Realizou o sonho de Einstein? E sabe que tem gente perdendo tempo com teoria das cordas e outras coisas loucas para fazer essa relação? Que burros, dá zero pra eles.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis