A música obscura que teve sua chance de brilhar graças aos Jovens Titãs

teen-titans-go

Um dia Peter Michail, diretor e produtor da EXCELENTE série animada Teen Titans Go! (por aqui, Os Jovens Titãs em Ação) estava fuçando em uma biblioteca de músicas para incluir uma faixa para um episódio da segunda temporada, quando descobriu em uma música com forte pegada oitentista. Era apenas um caso comum, de escolher uma canção para criar uma cena e seguir em frente, nada de mais.

Mal sabiam os envolvidos que a desconhecida The Night Begins To Shine acabaria por se tornar um fenômeno entre os fãs do desenho, e hoje a música foi parar nos charts da Billboard. No entanto a jornada da canção até o topo é mais divertida ainda.

A situação que levou à descoberta da faixa não é nada extraordinária. Produtores de séries para a TV ou desenhos animados, por terem orçamentos mais apertados muitas vezes não podem utilizar músicas com direitos autorais (de artistas/compositores protegidos por copyright) ou mesmo contar com um compositor de trilha sonora, pois o preço final ficaria alto demais. A alternativa é utilizar bibliotecas de músicas, que geralmente comportam centenas de canções de uso livre de modo a permitir custos mais civilizados.

Não é nada diferente do que o YouTube faz ao oferecer um banco próprio com músicas livres, para que os YouTubers criem seus vídeos sem tomar um processinho nas ideias (ainda que isso nem sempre funcione, já vi casos de gente que levou strike ao utilizar as canções da própria biblioteca da plataforma).

Voltando aos Jovens Titãs, Michail buscava em 2014 uma música incidental apenas para dar um tema para o Ciborgue para o episódio Slumber Party, o 10º da segunda temporada quando encontrou The Night Begins To Shine, uma composição de 2005 de uma banda desconhecida dos EUA chamada B.E.R. (o nome é uma referência aos membros e compositores Carl Burnett, Frank Enea e William J. Regan). O produtor conta que queria uma trilha totalmente anos 1980 para aquele episódio, que estava seguindo tal temática e aquela canção caiu como uma luva (“essa música é incrível”, segundo suas palavras), trazendo toda uma pegada saudosista.

Samples foram inseridos na abertura (em que Ciborgue canta junto) e em outros momentos do episódio, não durando mais do que dez segundos.

O que deveria ser apenas uma piada foi o suficiente para os fãs da série ficarem malucos: segundo o produtor-executivo Michael Jelenic os espectadores começaram a se perguntar “que música é essa?”, querendo saber mais dela e do tal B.E.R. e foi então que os showrunners decidiram: “a banda é incrível, a música também então vamos fazer de The Night Begins To Shine a (única) música favorita do Ciborgue”.

Em 2015 a canção foi o tema de um episódio inteiro da terceira temporada (40%, 40%, 20%), em que o Ciborgue atormenta seus colegas Titãs com sua playlist de uma única canção tocada ininterruptamente. Com toda uma pegada visual absolutamente oitentista com direito a robôs gigantes, um pégaso e uma águia mecânicos, muito cromo e neon o curta foi um estouro, e para completar a banda B.E.R. lançou The Night Begins To Shine pela primeira vez como um single, dez anos depois de compô-la.

A partir daí o sucesso só aumentou. Os fãs começaram a fazer montagens com a música em outros vídeos (bem ao estilo Guile’s theme song goes with everything) e a subir loops de uma hora de duração, e foi então que a Warner viu uma chance de capitalizar em cima: nesta temporada a série recebeu um especial de quatro episódios novamente girando em torno da música, com direito a covers de The Night Begins To Shine de artistas como o rapper CeeLo Green, a dupla japonesa Puffy Amiyumi (que cantou a música-tema da série anterior) e da banda Fall Out Boy, esta com direito a videoclipe:

Resultado: a versão original foi parar nos charts da Billboard da última semana, na categoria canções de rock mais ouvidas na 23ª posição.

Carl Burnett, o “B” do B.E.R. se diz surpreso com o sucesso que The Night Begins To Shine alcançou (milagroso, segundo ele) e mesmo que este seja mais um caso de one-hit wonder, não dá para negar o fato que uma música incluída numa biblioteca de uso livre tenha alcançado tal projeção é um feito e tanto. Até porque independente do Ciborgue a tocar até a fita K-7 arrebentar, a música é de fato muito boa.

Fonte: NPR.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Que belo causo!

  • cloverfield

    Maldita música que gruda no cérebro. Rsrsrs.

  • Linus Taralds

    É esse tipo de coisa que ainda me dá esperança nesse mundo, música boa continua tocando corações e fazendo sucesso, só precisa as vezes ser escavada de algum lugar.

  • Magnosama

    Que história deliciosa.

  • Claudionor Buzzo Raymundo

    Se o filme da Liga da Justiça não seguir uma linha “dark”, uma cena do Cyborg com esta música viria bem a calhar como “easter egg”.

    • Na verdade estou torcendo pro Joss Whedon ter feito essa gracinha.

      • Nilton Pedrett Neto

        se não fez, ainda dá tempo de fazer…

  • Ivan

    Musica é bem viciante e o clipe bem psicodélico

  • Bruno Aveiro

    A música é boa mesmo.
    Agora uma dúvida: esse desenho é bom mesmo? Vejo tantas postagens e comentários do Gogoni e do Cardoso por aqui que estou me sentindo mal por não ter assistido ainda. Outra coisa: Dublado ou legendado?

    • O desenho é divertido, é estilo besteirol, e eles como herois são um pessimo exemplo. Eu me divirto, mas não deixaria crianças pequenas vendo.

      • Marco Antonio Soares

        Por incrível q parece, conheci o desenho com meu filho de 4anos assistindo sem parar e ele adora essa música, dublada, tem uma pegada motivacional, rs, até mostrei e minha esposa incentivou ele escolher os brindes do mclanche feliz desse mês.

    • Gesonel o Mestre dos Disfarces

      Minha experiência: meu primeiro contato foi negativo, ele parecia uma versão bobinha do desenho anterior. Mas com o tempo fui vendo alguns episódios e, se aceitarmos ele não como um desenho de super heróis, mas como um desenho de comedia, vale muito a pena. e ele sabe se criticar muito bem, procure um episódio onde eles são abordados pelo “mestre da TV” (que mostra pra eles a série antiga e fala o quanto eles são ruins em comparação)

      • Felipe Teodoro

        Esse episódio com certeza foi uns dos melhores do desenho

    • cloverfield

      Ele tem tantas referências que faria a cabeça do Capitão explodir.
      Fizeram referência no desenho até ao filme “O Resgate do Soldado Ryan.”

    • Timóteo Brasil

      Nota: seja em português ou em inglês, animações são dubladas por motivos óbvios (a menos que seja só instrumental). Mas pode confiar na dublagem br e seja feliz.

  • Fábio Oliveira

    A minha filha adora esse desenho. Parei um dia eu e minha esposa para vermos o que ela andava assistindo.
    Minha esposa começou a falar pra mim: “Desenho sem pé nem cabeça”; “Muito Besta”; “Assim ela aprende tudo errado”. Eu concordei.
    Depois disso assisto com ela toda vez que posso! 🙂

  • Inquisidor

    sou hater, prefiro os titans antigoos

  • Gedson Junior

    O início da música parece Call Me da Blondie.

  • Vagner Da Silva

    Senti uma influência da fase “disco” do Kiss e uns momentos Uriah Heep dos anos 80… divertido.

  • Goodtimes

    Essa música casaria muito bem com Apenas um Show. Bem ao estilo do episódio onde o Pairulito sai correndo ao som de I Ran do Flock Of Seaguls.

    • Oberaldo Gilmentoo

      A propósito, eu sempre fico em dúvida se eu sou meio infantil ou se “Apenas um Show” é deliberadamente feito para atrair os filhos E os pais. 😉

      • Todos os desenhos da geração atual do Cartoon Network são feitos pensando em não apenas ser um entretenimento para as crianças, mas também ser um entretenimento para os pais.

        Teen Titans Go tem algumas referências que só o leitor de quadrinhos mais pesados da DC irá pegar. Apenas um show é uma homenagem aos anos oitenta. Steven Universo tem uma história com várias camadas emocionais. E O Incrível Mundo de Gumball tem vários episódios que dá um verdadeiros tapa na cara de vários pais atuais, que se esquecem de que são os pais os responsáveis por educar seus filhos.

        Na minha opinião, essa é a melhor geração de desenhos do Cartoon.

  • EXCELENTE série animada?? Tá de brincadeira né?
    Esse desenho é uma bosta! Muito infantil e não é nem engraçado…
    Sou muito mais a série clássica dos Jovens TItãs, era MUITO melhor!

  • Julio Verner

    Não sabia nem da existência de tal animação(mais uma caça níquel qualquer)… Mas que bom que o Rock ainda vive na civilização! Aqui é nicho de “metalero”, já era, só lixo nordestino ou fluminense analfabeto.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis