Microsoft e a dura missão de convencer a Sony a aceitar o cross-platform

cross-platform

Nos últimos meses temos visto uma interessante batalha sendo travado nos bastidores da indústria de games. De um lado temos a Microsoft, que se lança como a defensora dos gamers e oprimidos, uma empresa que está dedicada a tornar as partidas multiplayer entre plataformas algo real. Do outro temos a Sony, a carrancuda fabricante que, do alto da sua arrogância finge não estar ouvindo nossas súplicas. E você, está pronto para mais um round dessa disputa?

Pois a Gigante de Redmond não parece disposta a desistir de tentar convencer sua concorrente de que este é um recurso que poderia ser bom para todos e quem falou sobre o assunto dessa vez foi Aaron Greenberg, chefe de marketing da divisão Xbox.

Estamos conversando com a Sony sobre o cross-play. Fizemos uma parceria com eles com o Minecreaft e é claro que adoraríamos permitir que fizessem parte disso; uma comunidade, para unir os jogadores. Então estamos conversando com eles e esperamos que possam apoiar.

Esta não é a primeira vez que a Microsoft diz ter interesse em permitir que os donos de Xbox One possam jogar com aqueles que possuem um PlayStation 4 e apesar da Sony já ter dito que estão abertos a ouvir as editoras e as desenvolvedoras, muitas continuam dizendo que seus jogos não contam com tal recurso justamente por causa da companhia japonesa.

Além do próprio Minecraft, os criadores do Rocket League e do Ark: Survival Evolved disseram algumas vezes que continuam batendo na barreira imposta pela Sony, que por sua vez costuma utilizar como argumento a falta de segurança a que seus usuários seriam submetidos caso permitissem partidas entre plataformas. O Curioso é que isso não impediu que diversos jogos para PS4 aceitassem partidas com suas versões para PC.

O que não consigo entender nessa postura da Sony é o medo que ela parece ter de perder vendas ao permitir tal recurso. Eu sinceramente não consigo acreditar que um número significativo de pessoas adquirem um PlayStation 4 só porque a maioria possui o console e por isso não creio que cairá a quantidade de consumidores só porque agora eles podem jogar uma partida online com seus amigos mesmo estando em outro aparelho.

No fundo, acho que Greenberg e sua turma não terão muito sucesso nas conversas. Na minha opinião, o cross-platform seria uma das melhores coisas que poderiam acontecer na indústria, mas o amplo domínio do PS4 provavelmente continuará fazendo com que a Sony permaneça no seu corner, apenas se esquivando das investidas da Microsoft. Infelizmente.

Fonte: Gamereactor.

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    A Sony sempre foi a empresa monolítica de mente fechada no mundo gamer, que não deseja nada de bom pros seus “clientes”, só pensa no lucro e ponto, demorou a vender jogos via store a preços competitivos (e praticamente ainda não o faz hoje), eu não jogo em consoles em casa, mas se fosse comprar um console não pegaria um PS só de raiva…

    • EmuManíaco

      Por isso tenho problemas em comprar produtos de empresas japonesas. São muito engessadas.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Não acho engessadas, pois na minha visão seria algo como “não podemos fazer isso pois não é política da empresa, nunca fizemos antes, não vemos motivos…” sei lá…. pra mim é ganância e tratar o público como trouxa mesmo.
        Eu boicoto iPhone pq acho que a Apple hoje faz o povo de trouxa, mas já tive iPod no comecinho e achava muito bom, eu boicoto as mega promoções do Steam e compro no Nuuvem, porque o Steam tinha promoções relâmpago muito melhores e agora limita os descontos.
        Nós somos o mercado, nós mandamos, se formos carneirinhos ou fanboys só vamos sair perdendo. Quem perde vendas muda a mente…

        • EmuManíaco

          Bom minha visão sobre apple é um pouco diferente. Entrega bons produtos, com um SAC maravilhoso e com produtos um pouco acima do preço da concorrencia. Não é pra mim, mas não vejo problemas em quem usa (desde que importe no caso do brasil). No caso das empresas japonesas eu não vejo realmente é atenção ao consumidor. Vide o Switch e seu projeto como um todo mal feito. E as cagadas que a sony faz em literalmente todas as areas que atua.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            O que me incomoda na Apple é: eu decido por você, eu sei o que é bom pra você, você vai usar como EU quero, meus produtos são os melhores então são incompatíveis com todos padrões do mercado, exceto os que eu inventar ou apoiar…
            Pra mim isso é falta de respeito… não preciso que uma empresa decida por mim

          • EmuManíaco

            Talvez você seja como eu que gosta de fuçar as coisas a fundo. Mas a maioria das pessoas não e dar alternativa pra elas torna confuso e gera mais custo (suporte e tal). Quando vc entrega o que vc quer para ela e a mesma aceita é comum acordo e todos ganham.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Sim

    • Gnull

      É simples. Eles estão vendendo mais que os concorrentes, por consequencia tem mais players online. Ao se unirem, eles somente dariam força ao Xbox. 1º porque muitos compram o console para jogar com o amigo, online. Podendo jogar em consoles diferentes nao teria motivos para adquirir o mesmo. 2º porque os serviços do xbox são superiores e isso ficaria evidenciado.
      Ao não se unir ao xbox eles mantém um mercado “refém”.

      • EmuManíaco

        Não é matematica simples assim. Um jogo pode vender mais em um console e ter mais gente online em outro. Ja aconteceu em varios jogos.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Isso de amigos jogarem online juntos é verdade… mas aí ainda teria a questão dos exclusivos pra eles se gabarem

        • Gnull

          Isso é coisa de internet. nenhum amigo meu se gaba de nenhum exclusivos. Eles jogam, terminam e vão pros multiplataforma.

    • Artur

      sony malvadona, lixooooo

      fica fazendo jogos, ao inves de serviços com TV e SPORTS.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Kkkkkk, não seja tão fanboy

  • Germano

    Pena que o One não tem a força do PS4 no que toca exclusivos, isso é o que sustenta a teimosia e a arrogancia da japonesa. Mas torço para a Microsoft ainda virar esse jogo e dar uma bela lição de humildade na concorrente.

    • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Esse negócio de exclusivos deve estar muito relacionado a consoles, pois como no PC tem uma variedade grande de jogos se vc não tem determinado jogo vc pensa “paciência, fica pra próxima” e parte pra outro jogo, ou algum parecido, mesmo estilo etc… Se eu fosse pegar um console seria mais pelo poder gráfico/realismo e pelo preço dos games, do que por alguma franquia.

      Como no PC é fácil lançar jogos indies e baratos, sempre tem alguma coisa pra se divertir, ou que cobre o estilo de jogo que vc procura…

      • E nos consoles não existe uma grande variedade de jogos? O PC possui diversas vantagens em relação a consoles, mas discordo de tudo o que você disse em relação a exclusivos.

        • Julio da Gaita ✔

          pegar um console seria mais pelo poder gráfico/realismo

          @manowars:disqus tá doidão…, jogo no console pq passo o dia inteiro no PC e chego em casa quero sentar no sofá e jogar de forma confortavel, tem o lance das conquistas, dos coleguinhas q tbm tem console.
          É pela simplicidade e pelos exclusivos mesmo, pelo menos pra mim.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Eu jogo no PC na sala, no sofá, numa TV de 46, conquistam começaram no Steam antes de qquer console, amigos e convidar para partidas também estão lá desde que foi lançado….
            Simplicidade eu concordo no PS4 pq nos anteriores vc não podia jogar se não atualizasse, não atualizava em background, coisas que no PC já tem há anos… vc só não tem que se preocupar com windows e drivers, pq de resto hoje tá muito pareciso….

          • Julio da Gaita ✔

            exatamenty, no fundo, no fundo é uma questão pessoal e do tamanho de seu bolso tbm. Caso eu fosse comprar um PC Gaymer com leds coloridos e talz ia acabar gastando pelo menos 5K.

            Como estou póbri no momento, peguei um ps4 por 1200 msm, e tbm pra não sofrer com cheaters e glitchers como sofria no PC ./.

            Mas td bem dá pra jogar com controle no PC na sala e talz, mas tenta jogar um FPS com controle joystick contra alguem com mouse + teclado?!

            Não dá, o bom dos consoles é que mesmo com controles premium e outras paradas a maioria usa a msm coisa pra jogar.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Realmente, FPS não me acostumei nem mesmo com o steam controller, GTA V tb, esses eu ainda uso meu mouse e teclado sem fio, mas como jogo no PC desde 92, não consigo usar mira com auxílio no controle, perde a graça, já no console só rola assim…

          • EmuManíaco

            Se nao me enganos conquistas surgiram em 2005 no 360. Steam até aonde me lembro não tinha conquistas nessa epoca.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Tem razão, vieram em 2007 no Orange box

          • EmuManíaco

            Falando em conquista ta aí uma coisa que me deixa puto no steam. Deveria obrigar todo jogo a colocar e implementar vac no sistema de conquistas pra banir quem faz maracutaia.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            na época do CS tinha uns mapas só pra dar conquistas kkkkkk, eu usava direto

          • Cocainum

            Eu também tenho um PC na sala, ao lado dos dois Xbox. Mas o que enche o
            saco é não ter uma interface que permita navegar só no controle. Se usar
            apenas jogos do Steam, o Big Picture quebra o galho. Mas se for querer
            jogos de outros sistemas (Origin, Uplay, GOG, Blizzard), já vira a casa da mãe joana.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Eu testei um programinha há um tempo, não vou lembrar o nome agora, vc mapeia o controle pra mouse qdo tá fora dos jogos, e abre tb um teclado virtual, ainda assim não era perfeito, acabei pegando um desses mini-teclados com touchpad no Aliexpress, bluetooth ou radio 2.4 Ghz, bom pra navegar, escrever alguma coisa dentro de jogos qdo precisa criar um personagem, essas coisas, se não me engano o Steam ainda permite adicionar os executaveis de outras plataformas na sua biblioteca, só não sei se ainda funciona bem, na época do BF2 dava um trabalhinho pra funcionar direito, tinha que desativar o overlay e tal

          • Cocainum

            Eu tb tenho um teclado sem fio com trackball. E se você REALMENTE suar a testa, dá pra configurar pra funcionar uma boa parte dos jogos de forma razoável. Mas não dá pra fazer com 100% dos jogos. E cada novo jogo adicionado pode ter mais um bocado de trabalho para configurar. Enquanto isso, nos meus dois Xbox é tudo fácil, integrado, sem complicação.

            Uma aplicação que pudesse ser instalada, que detectasse todos os jogos e configurasse tudo automático para funcionar pelo controle como nos consoles seria um sonho. Mas não sei se é viável por causa da dificuldade de acessar “por fora” os sistemas de distribuição de jogos como Steam, Origin, etc.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            É, mais fácil no tecladinho mesmo, por isso peguei ele

          • CtbaBr©

            Jogar no PC ótimo…Quando o W10 não esta atualizando alguma coisa, ou seja, metade do tempo você joga, a outra metade fica reservada ao Windows!

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Não é assim, hoje os updates vem praticamente 1x ao mês e você pode agrupá-los em “instalações importantes” pra não fazer toda hora, e vc pode configurar se vai instalar só ao desligar, então ele pode até baixar em background, mas só instala qdo eu desligo a máquina.

          • CtbaBr©

            Cara, com o W10 eu tenho um laptop da Asus que transformei numa central de mídia, mas esse carinha vive atualizando algo, as vezes estou no meio de um filme e de repente começa a dar uma “travadinhas”, saiu do full e la esta o Windows atualizando algo!
            Quando ligo, em boa parte das vezes fico um tempão assistindo os % da atualização!

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            É só configurar cara, eu sempre odeio qdo ele me interrompe pra atualizar, então já configurei isso, e geralmente qdo vou jogar algo, ligo o PC, vou tomar uma água, pegar uma cerveja, eqto isso ele termina o que está fazendo… qdo vou desligar mando atualizar, desligo a TV e caio fora, e não chega a ser demorado pq tenho um i7 com 8 GB RAM, só me falta um SSD pra ficar bom… o PC do escritório aonde jogo as coisas mais pesadas, FPS, e outros que só jogo no teclado é um i7 com 16 GB RAM e SSD 250 GB, é rapidinho pra ligar, atualizar, qquer coisa… apertou o botão e uns 15 segundos depois já tá logado e pronto pra usar

        • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          Tem grande variedade nos consoles sim, mas a mesma quantidade de indies que Steam entrega eu acho que não por causa do GreenLight, e também tem os Early Access, enfim, é questão de opinião…. eu não me importo com exclusivos, é questão de gosto

          • Não se importar com exclusivos é uma coisa, sugerir que eles são irrelevantes pois existem coisas parecidas em outras plataformas é bem diferente.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Não sugeri que são irrelevantes, fiz uma comparação com o meu mundo PC aonde não existem exclusivos e me viro com o que tem, e disse que devem ser importantes para quem gosta/joga consoles…. Pelo menos não conheço nenhum jogador “PC master race” que comprou um console por causa de um exclusivo…

          • EmuManíaco

            Sempre vai ter algo pra suprir. Mesmo que não seja exatamente no mesmo estilo.
            Consumo consciente deveria ser padrão das pessoas. Mas a maioria é gado e vai aonde os outros estão mesmo que nem jogue tanto assim.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Eu acabo comprando muito jogo em promoção pq quero mesmo jogar, mas acaba não dando tempo, nesse meio tempo o jogo fica velho, o multiplayer morre, o Assassins Creed por exemplo tenho quase todos, mas ainda estou jogando o Black Flag, acabo jogando multiplayer só no FIFA, e o resto no single, os BFs da vida eu gosto do multi mas sobra pouco tempo

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Acaba virando vício, aquela coisa de comprar sem precisar, qdo gostamos muito…

          • A questão não é ser importante para quem gosta/joga no console, é o cara querer jogar algo que só existe naquela plataforma.
            Virar-se com o que tem no PC (ou no outro console) sinceramente não considero uma argumento válido, pois existem inúmero títulos que não existe nada parecido nas plataformas em que não estão disponíveis.
            Quero dizer, você pode até se divertir jogando outra coisa, mas não algo parecido.

      • EmuManíaco

        Essa geração atual é movida por babacas.
        Tu tem centenas de jogos AA, AAA e Indies de qualidade saindo todos os anos e 95% dos jogos são multiplataformas. Em vez do pessoal se focar em jogos,qualidade, tempo/dinheiro disponivel para as plataformas se focam em exclusivos quem em muitos casos podem ser substituidos facilmente. Eu em minha humilde opnião hoje no mercado brasileiro não consigo entender uma pessoa sã comprar um PS4 em vezes de Um one. Serviços como EA Acess, Game with gold e GAme pass te fazem poupar uma puta grana, jogar games maravilhosos por uma merreca anual. Ahh mas e uncharted, horizon e god of war? fodam-se esses jogos. Vai morrer se nao jogar no lançamento? compra daqui uns anos um ps4 barato e com jogos praticamente de graça de segunda mão. Eu vejo a atual geração de gamers da seguinte forma : um virgem de 14 anos que nunca comeu ninguem e faz uma orgia com 10 mulheres. Vai gozar em 5 minutos e se atrapalhar todo.

        • Julio da Gaita ✔

          eu vendi meu X1 e peguei um PS4 amigo, pq a maioria esmagadora dos coleguinhas tem o que?! o (PS4), agora pense comigo sobre o exclusivos da MS.

          Forza, Halo e …., os forza’s são ótimos, mas não sou fan dos Halos ou outras franquias exlclusivas. Claro que sinto falta do EA Access que assinava, da Games with Gold e outras coisas, mas enfim colocando um

          Halo e um Uncharted pika a 80km/h, qual vai mais rapido?! rs

          Consoles são uma questão pessoal e de bolso, mas concordo que se não tivesse exclusivos ctz q iria ficar na MS.

          • EmuManíaco

            A questão é. Voce precisa jogar (sequer vai comprar) todos os exclusivos do Ps4 no lançamento? Qual a diferença de se jogar eles hoje e jogar daqui a 3 anos quando ps5 sair? A maioria é single player. Eu não vejo sentido.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Eu entendo porque eu não teria dois consoles de mesma geração, mesmo que fosse pra comprar depois… então nesse caso dele, pesam mais os exclusivos…

          • EmuManíaco

            Isso nunca foi problema para mim. Comprava um console, ficava um ano com ele jogava o que tinha de exclusivo e vendia. A pessoa pode ter o One durante a geração toda, se divertir e no final da geração vender ele pra pegar um ps4 com os exclusivos que restarem até a epoca.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Mas aí acho que a pessoa, no caso eu, venderia pra pegar a geração nova… eu trabalho então não tenho mto problema com isso, mas quem ainda consegue ter um só e/ou depende dos pais pra bancar, sei lá…

          • EmuManíaco

            Fora a questão dos serviços como EA acess que vão lhe poupar tanta grana que no final tu tem dinheiro pra comprar um Ps4 e um switch.

          • Julio da Gaita ✔

            tirando as obras primas atemporais, você acaba sentindo o peso do tempo ao jogar.

            Por exemplo, que nem um amigo me pediu ajuda pra escolher se comprava um ps3 ou ps4 ou xbx360 ou x1. Será bem mais barato nos consoles ps3 e xbx 360 (sem considerar pirataria), uma biblioteca de juegos bem maior e com mais qualidade do que os atuais mas…

            Se você se adapta as diferenças e não faz questão é ótimo, mas se você olha um serrilhado ali e faz cara feia, não gosta de multiplayer, ve o trailler de um jogo recente e fica ansioso, talvez seja melhor pegar um mais recente, q nem é tão recente assim, vide ps4 Pro, xbx x, s…

          • EmuManíaco

            Depois das grandes bombas sendo lançadas nos últimos anos com um puta hype eu me tornei zero ansioso. Sou um cara que passou muito tempo da vida em fliperamas e com isso era apaixonado por jogos de luta. Até chegar a geração passada e destruírem marvel vs capcom e a atual KOF. Hoje me vejo jogando apenas um game (sem hype mas honesto) e esperando dragon ball pra ver se é um game razoavel ou só mais um presepada da arksys que lança uma revisão do jogo a cada 6 meses.

          • Julio da Gaita ✔

            jogos MP compro na pre venda até, FIFA 18 e CODWW2 comprados, pq a essencia dos MP”s está na quantidade de pessoas jogando, quanto mais velho, menos nego jogando.
            E essas merdas são quase anuais, se deixar pra comprar depois quanto tá barato os servers vão estar caidos e com poucos negos.

          • EmuManíaco

            Talvez o FIFA 17 no Ps4 fique vazio, mas no One devido ao EA acess certeza que não. COD é multi então tanto faz a plataforma que vc escolha jogar.

          • Dood!

            Depende da visão de mundo: não me importo em jogar jogos antigos. Claro que tem coisas que são impraticáveis hoje em dia, mas até jogo pelo desafio.

          • Julio da Gaita ✔

            cada um é cada um né truta, mas as vezes a lembrança do joguinho tende a ser mais romântica que o jogo em si. As vezes você percebe q o jogo é meio bosta mas era o q tava tendo na época mesmo, ou você tinha muito tempo livre quando mlk… rs

          • Dood!

            A memória afetiva pode ser boa pra uma coisa, mas vejo muito jogo com muito atrativo visual e pouco conteúdo de desafio e com muitos rococós que afastam novatos.

          • Julio da Gaita ✔

            O lance de afastar novatos é bem dificil, porque a maioria dos jogos são feitos pensando em ser “noobfriendly” pra vender mais.

            Agora existem grandes jogos AAA com gráficos ótimos e aclamados pela “crítica” que oferecem clichês e “várias horas de jogabilidade” que não empolgam mesmo.

            Por exemplo; Horizon Zero Dawn, estou me esforçando pra terminar e até pensei em platinar mas… jogo chato da *#&$%##%, acho q vou ficar sem terminar mesmo.

          • Dood!

            Não falo de estrutura e sim de acesso, pode ser que você melhore o acesso mas hoje game é um universo mais amplo que nos anos 90 que não se estende a consoles e pc. Dispositivos móveis levam praticidade e por mais incrível que não pareça qualidade.

          • Julio da Gaita ✔

            tendi nada, ./

            Tá meio confuso isso aí cara.

          • Dood!

            Não, na verdade o que temos em diversos dispositivos. Os smartphones e tables roubaram usuários comuns de outros dispositivos.

          • Julio da Gaita ✔

            acho que isso não é verdade, jogadores “casuais” de jogos sociais e smartphones dificilmente conseguem entender o termo “hardcore” ou comprar determinado jogo ou console e investir horas em um jogo, não existe o “compromisso” com o jogo de gastar em um console ou montar um PC pra isso.

            Mas ainda assim é um mercado que rende bilhôes, globalmente falando.

            Meus pais, irmã, mulher e amigos que jogam jogos em smartphones ou tablets não sentem nenhuma necessidade em comprar consoles ou jogar no PC.

            Plataformas totalmente diferentes, perfis de usuários diferentes, ainda que eu que jogo em PC e Console, jogue ocasionalmente no smartphone também.

          • Dood!

            Usar termo casual e hardcore é problematizar. O mercado rende bilhões, mas também é o que mais gasta com jogos. Compare o ritmo de lançamento de jogos hoje com os anos 90 ou até mesmo na época do ps2? O mercado se tornou de nicho. E você tocou num ponto pessoas comuns não sentem necessidade de comprar um console como antes, nem por curiosidade. Até porque esse universo se tornou complexo a ponto de afastá-los.

          • Julio da Gaita ✔

            Utilizar nomes para diferenciar perfis de consumo de determinado bem ou serviço não é problematizar e sim, classificar características diferentes entre dois grupos que se utilizam de jogos de maneira diferente.

            1- O mercado gasta bilhões porque justamente rende bilhões. A minha geração que compreende o final da década de 80 é composta por jovens adultos que tem poder de compra e ajuda a fazer essa indústria bilionária.

            2 – O universo dos jogos não se tornou complexo e não afasta as pessoas, os jogos mobile assim como consoles mais voltados ao publico infantil “nintendo swicth”, videogames nacionais mais baratos ou mesmo de gerações anteriores como o PS2 são a porta de entrada de muitas pessoas independente da idade pra os consoles atuais.

            3- Em uma rapida pequisa no google você pode ver que a idade média de jogadores de videogame vem aumentando ao longo da década.

            4 – Os jogos a cada dia mais fazem parte da cultura e consequentemente da vida das pessoas, até as empresas vem utilizando conceitos de “gameficação” recompensando seus funcionários através de programa de metas e conquistas.

            5-Não, os jogos em consoles não estão ameaçados pelos jogos mobile. Jogos mobile são mais acessíveis e bem interessantes pra publishers e desenvolvedores pelo investimento menor e por uma rentabilidade maior se comparada aos consoles e PC’s.

          • Dood!

            1 – O mercado gasta bilhões porque rende bilhões, mas precisa de lucro. Por isso jogos são lançados para diversas plataformas.

            2 – Jogo hoje em dia é uma definição ampla que não se restringe a classificação por idade na maioria dos casos.

            3 – Legal, mas o que isso tem a ver com o assunto? Não disse que os jogos deixaram de ser populares, muitos tem videogame por outros recursos como central multimídia (no caso colegas que tem Xbox One). Tenho colegas que tem e mal jogam inclusive um que só usa para Netflix. Ter videogame não significa que joga.

            4 – Você fala como sua visão de mundo fosse a realidade total: desce da nuvem de sonho. Pode ser que exista, mas não é todos que fazem. Ainda mais no Brasil.

            5 – Jogos mobile são mais acessíveis e baratos para vender e fazer. Tanto que muitas empresas fazem mais jogos para eles por conta disso. É mais fácil e lucrativo do que um jogo pra console pc que consome alto custo de produção tem que manter servidor etc… Isso diminui a oferta de jogos para plataformas.

          • Julio da Gaita ✔

            1 – O mercado gasta bilhões porque rende bilhões, mas precisa de lucro. Por isso jogos são lançados para diversas plataformas.

            -Se o mercado gasta bilhões e rende bilhões existe um lucro nisso não é?! As publishers distribuem os jogos em várias plataformas de forma a maximizar os lucros e atingir a maior base de usuários possíveis.

            Geralmente uma plataforma pode ser priorizada em relação a outra, grandes empresas inclusive contratam outras empresas especializadas pra fazer o “port” pra plataforma específica respeitando suas limitações.

            Você falou muito e não disse nada.

            A minha argumentação principal é que a sua afirmação que os jogos mobile ameaçam os consoles é errônea, e não diz a verdade, são perfis diferentes de usuário.

            A pessoa no caso pode até utilizar o console pra outros fins, mas ainda a função principal é pra jogos não é mesmo?! Esse seu amigo que tem um console usa só pra Netflix, nunca comprou nenhum jogo e nunca jogou nenhum jogo? Ele comprou só pra assistir Netflix? Bem estranho heim amigo.

            A minha análise é sobre o mercado de jogos e sobre como as pessoas os utilizam. Não se preocupe demais em rebater a minha afirmação por se sentir contrariado e sim a compreender melhor a situação.

            Quando comentei sobre a idade dos jogadores é pra mostrar que os jogos estão inseridos em várias faixas da população, e não os jogos mobile não são ameaça a indústria de consoles e PC’s.

            No meu caso mesmo, comprei no lançamento o Xbox One, vendi recentemente e adquiri um PS4 Pro e mantenho um PC razoavelmente atualizado pra jogos que só rodam exclusivamente nessa plataforma.

            Sou usuário Hardcore nesse sentido e tenho um perfil diferente da minha esposa que joga jogos mobile no iphone dela.

            A utilização de termos “hardcore” e “casual” é utilizada em outras segmentações também.

          • Dood!

            Ter jogadores inseridos em várias faixas etárias não significa predominância deles.

            Hoje não se tem exclusivos por conta de muito custo pra se fazer um game. Tá muito caro pra desenvolver jogos veja o fluxo de lançamentos atuais.

            Eu falo justamente isso, as pessoas compram consoles não significa que elas realmente joguem. Fazem isso pouco. Quantas pessoas compram consoles só pra jogar futebol? Conheco umas 10 que não trocam esse tipo de jogo por outra experiência. Outros acabam abandonando, mas gostam dos outros recursos que oferecem (como a netflix). Usaram em algum momento pra jogar, mas abandonaram. Aí que entra a falácia do casual e hardcore tem gente que tem um console taxado Hardcore e nem usa constantemente. Isso ocorre desde os anos 90 e não me admira ainda ocorrer. Os games evoluiram a ponto de não ser mais atrelados a consoles e pc.

          • Julio da Gaita ✔

            Bróder você realmente está tendo dificuldades em compreender os comentários.

            Ter jogadores inseridos em várias faixas etárias não significa predominância deles.

            Em relação a população global? Essa frase por si só não faz muito sentido.

            Hoje não se tem exclusivos por conta de muito custo pra se fazer um game. Tá muito caro pra desenvolver jogos veja o fluxo de lançamentos atuais.

            As 3 principais players do mercado ainda desenvolvem e publicam games exclusivos, a Nintendo nem preciso citar por já fazer parte da filosofia da empresa, a Sony que tem vários IP’s novos e franquias estabelecidas lançadas nesse ano, a Microsoft também tem exclusivos lançados ano passado e esse ano, o PC também tem jogos exclusivos.

            Eu falo justamente isso, as pessoas compram consoles não significa que elas realmente joguem. Fazem isso pouco

            Outra afirmação bem confusa, então se elas compram consoles e joguem um pouco ou só determinados jogos elas não são jogadores?

            Não jogo no PS4 há 3 semanas, e já comprei na pre venda da PSN o COD e o FIFA 18 e no primeiro estou contando as horas pra jogar a beta fechada que abriu hoje as 14:00.

            Amigo, releia os comentários anteriores, não se sinta desafiado ou constrangido, só tente compreender melhor as situações descritas.

          • Dood!

            – Ter jogadores não significa que toda a população joga e nem classifica a intensidade de quanto joga. Esse é o ponto.

            – Exclusividade é o que disse é para criar um interesse na plataforma. Games são produtos, só peço que compare o ritmo de lançamentos do passado com o presente, o negócio encareceu e se torna mais demorado a criação de novos jogos. Salvo algumas exceções.

            – Não não é confuso: você comprar ou ter videogame pode te definir como jogador, mas a intensidade que você joga te torna digamos “hardcore” como um especialista naquele game. Tem gente que compra console (não necessariamente uma marca específica) e só joga de vez em quando ou passa a maior parte do tempo usando recursos multimídia.

            Só quero que você entenda minha colocação. Abraços.

          • Julio da Gaita ✔

            não entendi não cara, seus argumentos carecem de números e dados, a comparação com o lançamento de jogos em gerações passadas não faz sentido também.

            A indústria cresceu muito e os lançamentos juntando índies, AAA são bem maiores hoje.

            Mas blz cara.

            Abrasss

          • Dood!

            Você mesmo não me apresentou números e dados, mesmo assim se pesquisar vai ver que o Mobile é bem maior que o mercado de consoles e PC.

            O mercado não lança tanto quanto outrora, quando falo de títulos de grandes empresas. É só comparar.

          • Julio da Gaita ✔

            Toma ae seus números bróder,

            http://www.theesa.com/wp-content/uploads/2014/11/VideoGames21stCentury_2014.pdf

            Se achar algum declinio na industria me avisa aí, porque claro a indústria dos games está ameaçada pelo mobile.

            vai ver que o Mobile é bem maior que o mercado de consoles e PC

            Sério que vai continuar fazendo essa comparação amigo? É óbvio que a base de usuários de smartphones é bem superior, mas é um outro perfil de usuário, existe mais rotatividade e não comprometimento, acredito que seja dificil pra quase impossível de existir uma cena competitiva profissional de algum jogo mobile.

            O mercado não lança tanto quanto outrora, quando falo de títulos de grandes empresas. É só comparar.

            Tô curioso pra saber a origem dessa “informação”.

          • Dood!

            Então você concorda que os jogos Mobile roubaram a atenção do público? Ótimo.

            Cena competitiva profissional é nicho. Por mais que exista um público ele não significa ser o principal.

            Acompanho o cenário gamer desde os anos 90. Simples.

          • Julio da Gaita ✔

            Quando concordei com isso? Eles não são concorrentes amigo, tire essa idéia de sua cabeça, são coisas completamente distintas. E não vou explicar pra você a diferença dos perfis de e da base de usuário de ambas, visto que você continua a ignorar isso.

            “Vivemos um declínio da industria de jogos, por causa da segmentação de PC, Consoles e Mobile??”
            Um não restringe o outro, aliás a maioria dos jogadores de consoles e PC também jogam no smartphone, tablet.

            Você realmente está com um pensamento fixo a respeito, e pela sua opinião o auge dos jogos foi na década de 90 então. Isso não faz o minimo sentido.

          • Dood!

            O que venho tentando dizer é que o mercado banalizou: hoje em dia jogos estão em maior amplitude não dependem de um PC ou console como no passado. Mesmo os que compram nem todos são aqueles que jogam massivamente, números de pesquisa nem sempre pegam esse respaldo adequadamente.

          • Julio da Gaita ✔

            Tudo bem amigo, isso realmente faz algum sentido. Mas veja no caso de um sucesso mobile por exemplo; “pokemon go” que no auge logo após do seu lançamento e posterior acesso pra “todos os países”teve centenas de milhares de downloads e utilização.

            Virando um case de sucesso de uma empresa “Pokemon Company / Nintendo” que detêm uma boa parte da primeira, se “aventurando” em jogos de realidade virtual com uma franquia de sucesso. (mais de 100 milhões de downloads).

            Mas todo esse sucesso durou muito pouco e a “megalomaníaca” base de jogadores diminuiu drasticamente, de 28,5 milhões para 5 milhões no final de 2016, uma redução de 80%.

            Os jogos mobile podem virar verdadeiras febres e sucesso, mas costumam fazer esse sucesso todo pelo fator “novidade”. Não existe uma comunidade nos jogos mobile que se mantenha crescendo e estável como no caso dos PC’s e consoles.

            Outro exemplo de sucesso instantaneo e declínio? Flappy Bird.

            E isso é justamente pelo perfil diferente dos usuários. Abordar o mobile como ameaça para consoles e pc’s é absurdo e leviano.

            Existem grandes empresas especializadas nesse mercado, como também desenvolvedores indies e individuais.

            Mas são coisas totalmente distintas, é errado comparar mercados e nichos totalmente diferentes que não são concorrentes.

            Talvez uma comparação mais justa seria os portáteis da nintendo e outros mobiles com smartphones.

          • Dood!

            O que é de mais fácil acesso um smartphone ou um console/portátil ou pc para grande parte das pessoas? Não preciso responder o óbvio.

            Mesmo assim, jogos vem e vão. Assim como nos consoles. Mas existem casos que se mantém um número fixo.

          • Julio da Gaita ✔

            E la vamos nós de novo, comparando coisas completamente distintas, mercados totalmente diferentes, que segundo você competem entre si.

            Uma analogia dessa comparação é comparar “banana com maçã”, ambas são frutos mas completamente distintos, não é correto essa comparação. Ache um dado, post, matéria que justifique a sua posição ok? E não, não estou sendo malvado e atacando a sua “observação do universo” só estou sendo coerente.

          • Dood!

            Eu também estou sendo coerente: estamos falando de jogos certo? Jogos vai de um jogo mobile a uma superprodução.

          • Julio da Gaita ✔

            Meus dados, estatísticas não podem com seu poder de “observação online e no mundo real” amigo floquinho. Seja feliz, e como dizia o querido ET Bilu.

            “Busque conhecimento”

          • Dood!

            Partiu pra birra mesmo.

          • Julio da Gaita ✔

            esperando dados, estatísticas, posts, bilhetes de papel que comprovem sua “observação” querido floquinho. algum? a não? foi o que pensei.²

          • Dood!

            Não estou constrangido, mas eu aprendi que minha visão de mundo não define o que as pessoas querem. População Global não é uma definição que corresponde corretamente, é uma visão de mundo referente aquele assunto.

            Ter console não significa ser um jogador assíduo, por isso a Microsoft focou em multimídia no XOne no início, mas pecou em apresentar jogos. Os consoles hoje em dia tem que fazer mais que ser plataforma de jogos do que antes.

          • Julio da Gaita ✔

            Visão de mundo? Certamente isso não se trata de “visão de mundo” amigo, dados sobre vendas e utilização de plataforma de jogos não são idéias ou pensamentos que podem ter interpretações diferentes pra diferentes indivíduos.

            Quando se trata de indices e população glogal, estou me referindo a outros mercados onde a industria dos games se concentram, países como Estados Unidos, Japão e váriao outros países da europa também, com presença de filiais de grandes Estúdios na França e Polônia e a cena Indie.

            Por mais que a indústria esteja crescendo por aqui, não existe uma cena BR grande de AAA’s, ficando somente o desenvolvimento de jogos indies, E ainda mais no BR onde a crise financeira, alta do dólar e a alta tributação de importados e jogos, onde jogos de console são tributados como jogos de azar restringem ainda mais a cena por aqui.

            Você continua insistindo que as pessoas que compram consoles não utilizam ele para jogar e que os grandes lançamentos são menores do que nas décadas passadas, e surpresa: Você não tem dados sobre isso, e você ainda citou os jogos mobile como “ameaça” para os consoles, outro pensamento errôneo pois são perfis diferentes de uma base de usuários, fazer uma comparação dessa é algo sem propósito e coerência.

            E a ultima pérola que não existem jogadores “hardcore” ou “casual” são todos iguais em seus hábitos de consumo e tempo empregado nos jogos. Seguindo seu raciocínio então, não existem campeonatos profissionais de games, ou equipes remuneradas que disputam campeonatos de jogos em consoles ou PC’s e agora existe até campeonatos de jogos mobile também.

            Mas claro, as pessoas não usam o console pra jogar, e o mobile vai canibalizar os consoles, e o mercado de games está em declinio comparado com as décadas passadas com a diminuição de lançamentos de AAA’s na indústria, e se eu argumento que seu raciocinio tem problemas e não tem coerência, eu estou impondo minha “visão de mundo”…

            Abaixo uma fonte de informações a respeito da indústria:

            http://www.theesa.com/wp-content/uploads/2014/11/VideoGames21stCentury_2014.pdf

          • Dood!

            E a ultima pérola que não existem jogadores “hardcore” ou “casual” são
            todos iguais em seus hábitos de consumo e tempo empregado nos jogos.
            Seguindo seu raciocínio então, não existem campeonatos profissionais de
            games, ou equipes remuneradas que disputam campeonatos de jogos em
            consoles ou PC’s e agora existe até campeonatos de jogos mobile também.

            – Não estou dizendo que não exista, mas que eles não são foco principal. É um nicho explorável. Nem todos jogam pra competir viu?

            ” dados sobre vendas e utilização de plataforma de jogos não são idéias ou
            pensamentos que podem ter interpretações diferentes pra diferentes
            indivíduos”.

            – Por isso que é visão de mundo.

            Você continua insistindo que as pessoas que compram consoles não
            utilizam ele para jogar e que os grandes lançamentos são menores do que
            nas décadas passadas, e surpresa: Você não tem dados sobre isso, e você
            ainda citou os jogos mobile como “ameaça” para os consoles, outro
            pensamento errôneo pois são perfis diferentes de uma base de usuários,
            fazer uma comparação dessa é algo sem propósito e coerência.

            – Você separar por perfil já mostra que o mercado de jogos é segmentado e que demonstra queda num determinado segmento como o de PC e Consoles.

          • Julio da Gaita ✔

            bróder você continua sendo incoerente e sem nenhum dado pra suportar seu argumento. Tente usar algo além da sua opinião pra corroborar o seu pensamento.

            Não existe visão de mundo sobre dados e indices, você pode interpretar, tirar de contexto. Mas não existem dados sobre seu ponto de vista.

            Você separar por perfil já mostra que o mercado de jogos é segmentado e que demonstra queda num determinado segmento como o de PC e Consoles.

            Essa frase por si só já não faz sentido, o que é segmentado? as plataformas, mobile , PC e consoles? Isso é óbvio não é? E como isso representa uma queda?

            Argumente com dados , não com sua própria opinião, que não faz muito sentido aliás.

          • Dood!

            Vive de me atacar minha opinião, mas não consegue observar o que há em sua volta. Nem mesmo analisar o que você diz.

          • Julio da Gaita ✔

            Dados, informações a respeito? Seus argumentos se baseiam somente na sua opinião.

            Amigo uma opinião sem base continua sendo somente uma opinião, traga dados, indices, matérias que deem suporte a sua opinião.

            Isso é classico hoje em dia, se você discorda de alguém mostrando dados concretos você está “atacando a opinião” e sendo intolerante.
            Como diz o chavão, “contra fatos não existem argumentos amigo”, não é algo pessoal e advinha só, sua opiniao só tem valor pra você mesmo, ou pra quem a compartilha, e sem dados e fatos que a comprovem, tua opinião não tem valor nenhum, eu diria que ela também não faz o minimo sentido.

          • Dood!

            A sua também é, porque você mesmo deturpa esses dados a seu favor. Mesmo quando falei que tem gente que tem consoles, não significa que é um jogador assíduo.

          • Julio da Gaita ✔

            Você continua falando sem nada que comprove a sua opinião, logo a mesma pode não ter valor, e simplesmente ser a sua opinião.

            Não, isso não é pessoal, só continuo pedindo pra que você seja mais coerente e não leve isso como um ataque, algo que nunca foi.
            Por mais que você não goste de ser contrariado, seu raciocínio não faz sentido e não tem nada que o suporte.

            Trabalhe melhor sua compreensão de texto e coerência, busque informações válidas que comprovem seu pensamento. Pensamentos sem base em dados ou fatos, continuam sendo pensamentos, fantasias, fé ou ficção.

          • Dood!

            Você deveria parar com ataques pessoais e partir pro diálogo. Não peço pra que concorde comigo, mas que compreenda minha base. Você vem com números eu venho com a observação do universo online e aqui fora.

          • Julio da Gaita ✔

            agora você está repetindo o que disse pra você anteriormente cara. Entenda que a opinião é somente uma opinião, se mesma não tem embasamento.

            Você vem com números eu venho com a observação do universo online e aqui fora.

            Eu venho com números que corroboram o meu raciocínio, e nem é dificil pesquisar o assunto , não é mesmo? E não, não quis menosprezar a tua observação do universo online e aqui fora

            Sorry.

          • Dood!

            Sorry pra você também, porque sua base de números não me convence. Até você pode estar buscando isso para defender seu ego, mas sem ver o que realmente acontece. Como também esses dados não refletir a realidade.

          • Julio da Gaita ✔

            Você realmente está repetindo o que eu disse anteriormente, para cara.

            Sorry pra você também, porque sua base de números não me convence

            Fim de questão, não a argumentação contra alguém que não tenta ser coerente ou razoável. Seja feliz cara, nesse mundo onde você é incompreendido, e claro todos estão errados, menos você.

          • Dood!

            A questão não eu está certo e você errado. E sim que tudo apresentado não são tão flores como você pensa.

          • Julio da Gaita ✔

            Essa resposta nem faz sentido cara. ?!

            Busque conhecimento. BILU, Et

          • Dood!

            Então, pelo que vejo já acabou. Agora parte pra birra.

          • Julio da Gaita ✔

            esperando dados, estatísticas, posts, bilhetes de papel que comprovem sua “observação” querido floquinho. algum? a não? foi o que pensei.

          • Cocainum

            … Gears. Basicamente, comprei o Xbox por causa dessas 3 franquias (4, se considerar que Forza Horizon é bem diferente de Motorsport). Mas agora com o EA Access, ficou bem melhor.

          • Julio da Gaita ✔

            tbm gosto do Forza alias Forza>Gran Turismo… ./ escolhas…

          • Jorge Dondeo

            Essa parada de exclusivo não entra na minha cabeça, aliás como gamer acho até prejudicial para mim. Não consigo pensar em comprar um console por que tem x exclusivos, penso em comprar ele por que tem x jogos, ou x funcionalidades, ou x serviços.

            Do que adianta a empresa fulanda tem x exclusivos, se não quero jogar nem um deles, como acontece no caso da Nintendo para mim. Por mim ela poderia ter 800mil exclusivos todos premiados, lindos, românticos, emotivos e belos, que eu não compraria o console a não ser que quisesse joga-los.

            Comprei o X1, pois, praticamente todos os jogos que gosto são multi, e acho o controle do X1, a live e os serviços bem superiores. Do PS só queria jogar Uncharted, e olhe lá. Não estou dizendo que são ruins os jogos, mas exclusivo por enquanto não me movimenta. Exclusivo por exclusivo e nada da no mesmo.

          • EmuManíaco

            Penso mais ou menos por aí tbm. Fora que muitos jogos que hoje são exclusivos amanhã deixam de ser. 360 era o rei dos exclusivos até uma certa epoca. (Mass effect, limbo, bioshock e uma cacetada de outros jogos) O tempo passou e a maior parte dos jogos foram pra outras plataformas.

          • Artur

            e vc acha que existiria Dark Souls se não fosse a Sony pagando pelo demons souls exclusivo?

          • Jorge Dondeo

            Você não entendeu meu ponto. Não entendo como um jogo ser exclusivo dessa ou daquela empresa me beneficia como jogador. Um jogo exclusivo só traz benefícios para a produtora do console, para o gamer, não tem vantagem nenhuma, aliás, só traz mais gasto.

          • Até porque não haveria outra escolha: consoles são movidos por jogos exclusivos e não para ter algo que outro tem.

          • Julio da Gaita ✔

            não acho q seja exclusivamente por isso, mas são uma plataforma simplificada unica e exclusiva pra jogos, por mais que possam ser Central Multimidia (x1).

            Uma parte legal dos consoles, é comprar, comprar jogo, atualizar, instalar e jogar.
            Computadores tbm são assim mas tem mais variáveis: qual placa de video aguenta esse jogo.? Como vai rodar? Se tem multiplayer, esse cara usa cheat?

          • Isso os PCs já são e é possível mexer nas configurações para se rodar os jogos. O problema é essa burocracia do universo PC nos consoles.

          • Paulo de Tarso

            Eu só comprei o XONE por causa de Gears of War 4. Mode horde, online. Nem a campanha eu zerei. Só vou direto pro modo horde.

        • Artur

          principalmente se vc vive de jogo de tiro e corrida, isso pode ser facilmente substituido por multiplataforma.

    • Intolerante a burrice

      Humildade? Tá doido…kkkk nem uma e nem a outra são empresas humildes, todas elas querem é dinheiro rapaz…humildade…kkkk essa foi boa…kkkkk

  • Cocainum

    Eu poderia listar pelo menos 3 razões para o comportamento da Sony:

    1 – Eles tem mais mercado, então vale a máxima: “Em time que está ganhando, não se mexe”.
    2 – A Live tem a fama de ser melhor, mais estável. Então eles não querem queimar o filme ao evidenciar essas diferenças.
    3 – É clara a opção da Sony pelo single player em detrimento do multiplayer no seus jogos, ao contrário da MS.

    • Julio da Gaita ✔

      concordo com td amigo @jorgeluisbachtold:disqus menos coma 3 porque o carro chefe dos dois são os multiplataformas tbm, os COD, FIFA, BF…

      Mas claro que a MS tem mais recursos de rede e talz, e uma LIVE bem sólida, só acho meio bosta não rolar o EA ACESS no da Sony, mas pensando bem;

      O Xbox está correndo atrás do PS4 e por isso precisa oferecer vantagens, como o numero de ps4’s é globalmente superior ao xbox 1, X S. Quem mais sai ganhando com isso são as editoras e publishers, onde o maior público precisa pagar mais.

      • Cocainum

        Por tudo o tenho ouvido, acho que o carro chefe da Sony são os exclusivos. Pelo menos é o que mais falam para criticar o Xbox. E nesses jogos exclusivos, a Sony não dá muita bola para o multiplayer.

        • Julio da Gaita ✔

          a sony gosta de historinhas de mesmo. Mas os jogos mais memoráveis que joguei foram no PS2 como Shadow of Colossus, os Metal Gear Snake Eater e talz, talvez por isso role algo afetivo.

          E sim joguei jogos impressionantes no PC de deixar o queixo caído como os primeiros COD’s, BF’s e talz…

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            BF2, joguei por anos, o melhor custo-beneficio que já fiz… joguei umas 400 horas, todo dia das 20 às 2hs tava lá…

          • Julio da Gaita ✔

            opa no PC joguei todos até o 3 , no 3 me mudei pros consoles e comprei de novo, cara me divertia tanto, mesmo com os graficos meia bocas.
            O terror dos gringos, o 4 joguei desde que saiu por uns 3 anos se não me falha a matematica. já o BF1 esse recente, joguei durante 6 meses e enjoei…

            Jogo cagado, e muito noob friendly, no BF3 / BF4 você tinha que merecer cada arma, pelo menos 100 kils pra ir pra proxima, agora nesse 1 ./

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Se pagar dá pra liberar tudo, isso é chato, gostei mais do 4 do que do 3, o 1 joguei pouco

          • Julio da Gaita ✔

            isso de pagar pra liberar era bem merda mesmo, no 4 tudo tinha um requerimento, e pra liberar a proxima arma tendo que fazer 100 kills com a atual forçava você a aprender a jogar com a arma, e se adaptar a novas situações de jogo. Bem mais interessante.

          • Diego Diego

            Exata a colocação!!

            Continuo jogando o BF4 e me divertindo mesmo após esses anos todos de mercado. Comprei o BF1 logo que saiu, joguei uns 6 meses e enjoei. Agora só entro esporadicamente , apenas pra ver se algo está diferente (não está)…

          • Julio da Gaita ✔

            comprei na pre venda o BF1 pensando q se fosse em 1 terço parecido com o BF4 respeitando as diferenças claro, seria um ótimo jogo. Mas mesmo durante os meses que joguei, vi que eles melhoraram várias coisas q estavam “zuadas” no lançamento desde; matchmaking, hitbox, hitgrid, armas desbalanceadas e etc.

            Mas com menos de 1 mês e meio jogando só de noite as vezes e no fds chegar no lvl máximo em 3 classes e desbloqueando todas as armas não DLC ou Season Pass, é muito fraco né. O sistema de “recompensa” que ganhava parte das armas e skins era totalmente arbitrário, ficava em 1° no conquista ou team deathmatch e ganhava porcarias repetidas ou nem ganhava nada.

            Não era muito gratificante ficar jogando isso não, depois de matar neguinho a torto a direito de td quanto é jeito e com lvl travado, parei de jogar bem insatisfeito.

            Tomava umas kills estranhas e nem era por causa do ping já que era server BR e tenho internet fibra. Achei que o jogo não era la muito cadenciado como os ultimos BF’s, tava mais pra COD em relação a estratégias e mapas abertos demais, e com pouca posição de tiro pra classes não sniper.

            E olha q em 1 mês de jogo desbloqueei td pra sniper.. ;/

        • Gnull

          Isso é coisa de jogadores mais assíduos ou até mesmo “fãboys”.
          A maioria dos players comuns jogam multiplataforma, Fifa, Pes, COD, BF, GTA…
          Isso vale para os dois consoles. Conheço várias pessoas assim.

          • EmuManíaco

            Só ir no OLX. Procura console usado pra comprar e todos vão vir com a trinca fifa, pes e ufc (ou troque o ufc por cod ou gta)

          • Gnull

            Eu mesmo sou um que adora esses jogos e só continuo jogando exclusivos do xbox (só Halo Wars 2 e Gears 4) porque são online e, de certo modo, o jogo não acaba.
            Tenho fifa e gta e estou de olho no BF1

          • Reinaldo Matos

            BF1 já está disponivel no EA Access

          • Cocainum

            Como eu já tenho PC, Xbox 360 e Xbox One, a única razão para eventualmente pegar um PS4 seriam justamente os exclusivos. Mas como tenho REALMENTE vontade de jogar apenas “The Last of Us” e “Uncharted 4”, e os demais jogos, nem tanto, ainda não vale a pena gastar 1.500,00 (console + jogos) por causa disso.

        • Artur

          na verdade, a Sony tem um SP robusto, por isso não precisa fazer marketing em MP com microtransações.

          Last of us, uncharted, bloodborne, journey… tudo com MP, mas como os jogos são bons no SP também, ela não faz marketing de MP.

          Já se vc lança um pew pew pew com 5h de campanha e historia retardada, é melhor mesmo vender como MP e encher de microtransações.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Mas a questão do EA Access é culpa da EA, mesmo o Origin Access só é oferecido nos EUA pra PC

        • EmuManíaco

          A EA ofereceu a sony. A mesma não aceitou e provavelmente agora mesmo que queira a EA deve ter assinado contrato de exclusividade com a ms.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Entendi

    • Artur

      se a live é tão boa, pq ela precisa da PSN lixo?

      • Macedo

        pq tem um mercado muito maior que consome a PSN que o Live atualmente…

        • Artur

          então quem precisa da PSN é quem não tem PSN não é consumidor da Sony.

          da onde uma empresa vai beneficiar quem não é consumidor dela?

          • Macedo

            hm.. vc misturou hard os assuntos…….
            perguntou do interesse da MS e quando te respondi o interesse da MS respondeu que perguntando o pq da Sony se importar com o interesse da MS, quando ainda nem perguntou qual o interesse da Sony, e sim, ela também tem ganho com isso, mas ao menos por enquanto o ganho é menor que as perdas na visão dela…

          • Heisenbeck

            Eu entendi aonde o Artur quis chegar com as perguntas. Uma coisa é óbvia, a Sony tem mais contras do que prós ao aceitar o cross-play. E me desculpe, games antes de entretenimento é business, primeiro vem os interesses da empresa, depois se pensa em fazer algo só para agradar consumidores.

          • Macedo

            eu tb entendi, tanto que respondi… e como disse no comentário acima, ao menos por enquanto o ganho é menor que as perdas na visão dela, ela agradar os clientes é ganho pra ela, mas ajudar outras plataformas não, isso com certeza diminuiria a barreira de entrada nas plataformas muito mais pro lado do xbox do que do ps por enquanto…

    • O único motivo real que pode levar alguém a comprar um PS4 (tirando o fato dos amigos já terem um, claro) são os exclusivos. Em todo o resto ele é inferior aos XBO.

      Se abrirem a jogatina entre plataformas, é certo que os caras vão perder base. Quem não dá bola pros filminhos da Sony (não é meu caso – adoro), vai vazar fácil.

      • Nilton Pedrett Neto

        Pois… tirando os jogos melhores, ele é pior em tudo?

        • Acredito que sim. Até tem um ou outro jogo que roda melhor nele (The Witcher 3, por exemplo) mas a diferença não justifica.

  • O_Gambaleao

    Tão dando muita bola pra um troço que na prática só vai aumentar a quantidade de pessoas se ofendendo online.

  • Othermind

    Orgulho bobo… e arrogancia.. só ver o caso da EA ACCESS

    • EmuManíaco

      ou mods em jogos da bethesda.

  • Acho que o crossplay não deve ocorrer, pelo menos tão cedo, um dos motivos é que o Xbox é mais barato em alguns países.
    Exemplo, você tem 4 amigos com PS4 que só jogam FIFA/COD, pra você jogar com eles teria que comprar um PS4, já com o crossplay você poderia optar pelo Xbox que é mais em conta.
    Menos mercado pra Sony…

  • Artur

    Essa noticia mostra bem a relevância do crossplay para a Sony e seu publico. Só tem comprador de xbox one e PCzista reclamando da sony aqui.

    Só serviu para quem acha tudo que a Sony faz um lixo, ficar repetindo “sony lixo, MS deusa, adoro cancelamentos”

    e para quem tem memória curta:

    https://uploads.disquscdn.com/images/ce5eb3989bec311fc59b69da8fefe7463709f59b08997f3f2b5c9f044d217ecb.jpg

  • Ursinhomalvado

    Você, querido Dori, pode não acreditar que um número gigantesco de pessoas comprou o PS4 porque seus amigos o fizeram antes, mas a MS sempre acreditou nisso, desde o XBox 360. Até onde lembro, naquela época a MS não fazia cross-play nem com o PC, e certamente não com o PS3. O problema é que agora eles estão atrás na corrida.
    Do ponto de vista comercial seria maluquice a Sony permitir esse tipo de conexão. Por mais que seja ruim para o consumidor, a não ser que a MS ofereça algo muito bom pra Sony, não vejo isso acontecendo.

    Não é incomum ver pessoas em sites americanos dizendo que compraram o PS4 pra jogar online com os amigos, assim como era comum este comentário na época do XBox 360.

    • Artur
    • EmuManíaco

      epocas diferentes. focos diferentes. geracao passada o foco ainda era single player. hoje o foco é tudo online.

      • Artur

        ah sim, antes não importava o crossplay, agora importa.

        normal, assim como na geração passada exclusivo não vendia e não importava, depois com a “maior line up da historia” voltou a importar e agora novamente deixou de importar.

        • Just a Gamer

          Exclusivo sempre importou. Foram eles que fizeram o PS3 tirar o atraso em relação ao Xbox 360.

          Na geração passada tínhamos um online razoável, mas realmente não era o foco.

          Nessa geração é que o online está realmente forte. Em muitos jogos o online é até mais desenvolvido que a campanha.

          Como o amigo aí em cima disse, o foco dessa geração é diferente da geração passada. Agora é tudo multiplayer (ou praticamente tudo).

          • Artur

            zelda, horizon zero dawn, crash bandicoot, the witcher… Tudo ai para provar que SP não importa mais.

            Fallout 4 vendeu 14 milhões de copias.

            SP não importa mais, por isso os jogos SP do switch e PS4 vendem mais que os MPs do xbox one e tambem os consoles.

            Uncharted Remaster, SEM MP, vendeu mais que Halo 5 e Gears 4 com seus super MPs.

          • Just a Gamer

            Engraçado, você muda o argumento ao seu bel prazer.

            Procure no meu texto onde eu disse que SP não importa, pois é…

            Eu disse que o o MP está mais forte nessa geração e realmente está. Veja o exemplo de Owerwatch, Diablo 3 (o jogo já tem 5 anos e está aí até hoje graças ao MP), Dark Souls, Bloodborne, são apenas alguns exemplos de jogos que tem uma grande longevidade graças ao MP.

            Falar de Zelda, Horizon Zero Dawn e Uncharted só comprova que exclusivos importam e muito. Agora comparar jogo de PS4 que vende que nem água com jogo de X1 que não vende nada é covardia.

            SP é legal, eu curto muito uma campanha bem feita, mas se for só isso que o jogo oferece, você zera, ou no máximo platina e encosta o jogo ou já passa pra frente, enquanto que se tiver um bom MP ele dura anos na sua mão.

            Eu tenho certeza que hoje, jogos mais antigos como Dark Souls 2 (não vou nem falar do DS3) e Bloodborne tem mais jogadores ativos que Horizon Zero Down.

  • Simples: aqui o pessoal não tem muito pra gastar com jogos é normal que o console que venda serviços de distribuição de jogos vai ser praticamente a primeira opção. Aqui o pessoal não é aficionado por games, quer mais jogar. Por isso o 360 era opção ao PS3 por conta da pirataria, mas ainda existia gente que gostava do legado do PS2 que era o videogame que reinava no segmento. Quem nunca presenciou o caboclo na banquinha do camelô perguntando se tinha God of War pra 360? Esse é o problema da Microsoft ela nunca teve um legado atraente pros leigos.

  • joao

    Eu só acho que ninguém fazia esse barulho quando o x360 vendia 11 milhões de Cod e o ps3 vendia 4 milhões, aí o cross plataforma não era interessante, agora que os papéis se inverteram a MS e defensora…

  • Matheus

    A Sony é a nova Nintendo no sentido arrogância. Até a Nintendo permitiu cross-play. O que fez ela mudar a postura arrogante dela foi justamente perder mercado com o Wii U, agora a Sony vai seguir esse mesmo caminho.

  • O problema pra mim, é o foco.
    Pro jogador que gosta de PS4 ou One, não muda nada se vão poder jogar contra um e contra outro (no sentido de mudar ou não de plataforma), afinal, hoje eles já escolheram um lado e não jogam contra outro. Então, só porque podem jogar todos, vão mudar?

    O foco é o Jogador escolher uma plataforma e poder jogar qualquer jogo (que não seja exclusivo claro) com seus amigos, seja qual plataforma ele tiver. Ou seja, qual problema isso causaria pro jogador? Nada, zero, Nothing!

    Outra questão, a Sony (e os Sonystas) plantam no geral que Xbox não tem “exclusivos” e por isso escolheram a Sony.
    Oras, se Xbox não tem exclusivos, então pré supõe que o CrossPlay seja ruim para o Xbox já que os jogadores do xbox migrariam pro PS4 e teriam os “Exclusivos” ao mesmo tempo que jogam com seus amigos da Live.

    O que deveria ser o ponto de partida de escolha de um console, deveria ser somente seus exclusivos.
    Se você confia no seu exclusivo, não terá medo de fazer o CrossPlay… mas, se é inseguro…

  • Alessandro

    Se a sony continuar nessa de “Em time que está ganhando, não se mexe” logo ela começa a perder mercado. Já foi um nojo liberar os mods, agora ta essa enrolação pro cross plataform… Cara, seria a melhor coisa pra comunidade. Poder jogar com os amigos independendo do console que eles tiverem. Já ta começando a virar aquela sony que disse que as pessoas iam ter um segundo emprego pra comprar o ps3.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis