Expedição de Paul Allen localizou o USS Indianapolis

uss-indianapolis-2

No dia 30 de agosto de 1945 a Guerra na Europa já havia acabado, e no Pacífico tudo se encaminhava para uma solução. O Japão estava isolado, a União Soviética estava prestes a focar seus recursos no conflito, e o Imperador estava inclinado a uma rendição, somente a Junta Militar (que efetivamente governava o país) era contra.

O USS Indianapolis navegava tranquilo para as Filipinas, saindo de Guam. Avistado pelo submarino japonês I-58 durante a noite, o navio não percebeu quando o inimigo fez um disparo quase didático, lançando dois torpedos Tipo 95 cada um com 550 kg de explosivos. Eles atingiram em cheio, proa e popa.

O resultado foi devastador, o Indianapolis começou a fazer água, compartimentos estanques não funcionaram, tanques de lastro foram destruídos, logo ele começou a inclinar perigosamente, e em 12 minutos tombou, ficando com o fundo do casco para cima. Logo depois a popa subiu da água, ele ficou na vertical e afundou.

uss-indianapolis-rescue-2

Nas explosões iniciais o Indianapolis perdeu 300 tripulantes. 900 ficaram na água, mas como não conseguiram enviar pedido de socorro, ninguém sabia que estavam lá. Os marinheiros ficaram cinco dias na água, sendo atacados por tubarões, morrendo de desidratação e insolação. Quando foram localizados por acaso por um avião Catalina em patrulha anti-submarino, somente 317 estavam vivos.

O tenente Adrian Marks, comandante do Catalina avisou a base do naufrágio e pousou seu hidroavião, taxiando entre as ondas recolhendo sobreviventes. Ninguém até hoje sabe como ele conseguiu enfiar 56 homens em um PBY Catalina e decolar em seguida.

477548e3ac6c7dcf3ab8859832ff88e5-sea-planes-flying-boat

O comandante do Indianapolis foi condenado em uma corte marcial, por negligência. Dos males o menor, ao menos a missão principal do Indianapolis já havia sido cumprida. Dias antes em uma operação super-secreta ele transportou dos EUA para a ilha de Tinian, nas Marianas, os principais componentes da bomba atômica que dias depois explodiria em Hiroshima.

Perdido por 72 anos, o navio só foi localizado agora, graças a uma expedição bancada por Paul Allen, um dos fundadores da Microsoft. O navio de pesquisas, o RV Petrel tem 250 pés de comprimento, um robô submarino capaz de descer a 6.000 metros de profundidade e uma equipe de 13 pesquisadores.

navioallen


Daily World News Stuff # 4 — Research expedition finds wreckage from the USS Indianapolis

Os destroços foram encontrados a 5,5 km de profundidade, e foram identificadas âncoras, um dos sinos do navio, a numeração do casco e diversos objetos.

indy-spares-box-zoomed-in

Parabéns aos envolvidos, e principalmente a Paul Allen. É bom ver que os geeks dominaram o mundo, e cada vez mais gastam suas fortunas em coisas mais produtivas do que cavalos lentos e mulheres rápidas.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples