Rhapsody of Fire — Legendary Years

rhapsody-of-fire

Em 1997 eu estava na faculdade e, como era de costume, sempre dava uma passada na loja de discos antes de ir para a aula. O objetivo era sempre garimpar novos lançamentos, aproveitar as promoções e, quem sabe, encontrar uma raridade perdida nas pilhas de CDs. Foi em uma dessas visitas que encontrei o álbum Legendary Tales da banda italiana Rhapsody. Era o primeiro disco da banda e não sabia nada sobre eles. Gostei da capa e levei para casa. A surpresa foi encontrar um Heavy Metal Melódico com clima épico e com intervenção de música clássica. Tudo bem, isso não era novidade, mas os caras levaram a inserção de instrumentos clássicos a um nível extremo.

E se foram 20 anos desde o lançamento desse disco. A banda mudou de nome (virando Rhapsody of Fire) por conta de tretas relacionadas à direitos autorais, lançou 11 discos de estúdio,  trocou de membros como quem mudava de roupa e os dois donos do grupo se separaram dando origem a duas bandas que fazem absolutamente a mesma coisa (problemas de egos gigantescos). Ao menos uma coisa sempre foi constante no grupo: a voz maravilhosa do vocalista Fabio Lione. Porém, até isso mudou. Em setembro de 2016 o vocalista anunciou que estava se desligando do grupo para se dedicar a outros projetos. Em novembro a banda anunciou Giacomo Voli como novo vocalista da banda.

rhapsody-of-fire-legendary-years

Para marcar a entrada do novo membro, a banda lançou um disco intitulado Legendary Years. Não são músicas inéditas. São músicas clássicas da banda (dos primeiros álbuns) regravadas com o novo vocalista. E qual o motivo disso? Fabio Lione é um prodígio. Sua voz é maravilhosa e casava perfeitamente com o estilo da banda. Para falar a verdade, era a marca registrada do grupo. Substituir essa cidadão é uma tarefa ingrata e de muita responsabilidade.

Legendary Years é um disco vencedor por escolher apenas as melhores músicas da banda. E a escolha ficou restrita aos primeiros discos do grupo que são, em minha opinião, os melhores e mais conhecidos. Como foi um disco feito a toque de caixa, as músicas não possuem a qualidade técnica e produção das versões originais. Não temos orquestras aqui, apenas guitarras e teclados, o que deixou as composições mais cruas. Não estragou a qualidade das composições, só ficou um pouco mais bruto (alguns vão gostar). Já Giacomo Voli não tem toda a técnica e melodia do vocalista anterior. O vocal dele é mais rasgado, lembrando bandas de hard rock ou power metal. É diferente, mas é agradável e encaixa bem na maioria das músicas do Rhapsody. Porém, ele tem uma leve dificuldade em alcançar as notas mais altas. De agora em diante a banda tem que compor pensando nas capacidades vocais do menino.

Destaques para Dawn of VictoryLand of ImmortalsEmerald SwordThe Dark Tower of AbyssRain of a Thousand Flames e a megafodástica Knightrider of Doom. Se você não conhece a banda, o disco é uma boa pedida. É obrigatório para colecionadores e apreciadores do conjunto. Até recentemente não encontrávamos o disco à venda no Brasil, mas já existem unidades sendo comercializadas por R$ 30,00 no Mercado Livre.


RHAPSODY OF FIRE – Knightrider Of Doom (2017) / Official Audio/ AFM Records

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams “Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio”.

Compartilhar
  • Rhapsody me lembra dos meus 16 anos e o Symphony of Enchanted Lands gravada numa fita de 60 minutos. Ouvi demais. Depois mudei meu foco dentro do metal e nunca mais acompanhei a banda.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      esse Symphony of Enchanted Lands fica enjoativo se ouvir muito. E eu também fiz isso 🙂

      • Qual outro disco deles recomenda? Conheço algumas músicas dos dois primeiros discos e só.

        • Gilson Lorenti Fotografia

          Dawn of Victory. É o melhor disco deles. Um pouco mais pesado do que os dois primeiros. Também recomendo o EP Rain of a Thousand Flames

        • Rage of the Winter

  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Nossa, desenterrou hein, ouvi muito esses caras, mas acho que se perderam depois do Dawn of Victory, até mesmo os clipes dos discos seguintes eram bem toscos e comerciais, Fabio Lione e Luca Turilli eram excelentes, quais bandas surgiram a partir do Rhapsody?

    • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Na mesma época tinha outras bandas com estilo diferente e bem legais, Vision Divine, Labyrinth

    • Gilson Lorenti Fotografia

      cara, Dawn of Victory é uma obra prima. Depois disso a banda realmente passou a fazer mais do mesmo (tirando o EP Rain of a Thousand Flames). Em 2006 a banda virou Rhapsody of Fire por conta de zicas de direitos autorais. Em 2011 o guitarrista (e dono da metade da banda) Luca Turilli pulou fora. O Rhapsody of fire continuou existindo e agora também tínhamos o Luca Turilli’s Rhapsody. Duas bandas diferentes que fazem o mesmo tipo de música.

  • KappaKeepo

    Rhapsody (of fire?) hj em dia me deixa muito confuso. São muitos!

  • Anônimo, seu amigo no XXX

    Obrigado Gilson: escutei Rhapsody na pré adolescência quando estava me iniciando nos RPGs de ficha (as vezes colocávamos para tocar durante as batalhas, para potencializar o clima da mesa) e infelizmente não segui acompanhando a banda. A matéria já valeu só por indicar o Dawn of Victory, devidamente salvo no Deezer agora. 🙂

    • Não! Tudo errado!

      Cadê o Blind Guardian???? Quando lançaram o Nightfall in Middle Eatrh fui à loucura… o CD furava durante as raids no AD&D….

  • Não sei quem é esse guitarrista, mas achei-o com mais bolas do que o Turilli (que já não achava grande coisa).
    É…. não consigo gostar de RoF mesmo…. não sei se falta virtuosismo (porra, mais?), se os vocalistas me desagradam (o Lione no Angra nem de perto faz cosquinha no talento dos outros da banda), mas só sei que Rhapsody não me representa!

    …ou será que acho tudo muito exagerado?

  • Cara… esse Giacomo canta demais, ele foi finalista do The Voice Italia, iniciou nas audições cegas com Led Zeppelin, não tem a mesma técnica do Lione (que hoje está no Angra, e combinou magnanimamente com a banda, era o que o Angra precisava depois dos problemas de saúde do Edu Falaschi), Mas acredito que não deva deixar nada a desejar.

    E parabéns Gilson, por trazer essas bandas magníficas!

    Posso sugerir uma outra? Não sei se conhece, Therion, está nos moldes semelhantes ao Rhapsody, porém mais focado no Opera Metal!

    • Gustavo Ventura

      Therion… lembro de ter ouvido o álbum Secret of the Runes lá pelos idos de 2004, e ter achado o som estranhíssimo. Até aquela época, do alto da sabedoria dos 16 anos, eu ouvia só os Nirvana, Pearl Jam e Guns da vida. Iron e Sabbath nem passavam perto.

      Insisti e, com o tempo, passei a gostar e a procurar cada vez mais bandas relacionadas ao estilo e a estilos parecidos. Aí vieram Epica, After Forever, Haggard, Within Temptation, Nightwish (claro), entre tantas outras que não lembro agora. Mas nenhuma delas se assemelha ao que Therion conseguia fazer.

      Álbuns como o já citado Secrets, Vovin, Deggial e Lemuria expandiram meu gosto pra música. Pra melhor, penso eu 😀

      • Cara… te recomendo uma banda chama Magica (de tão alternativa nem o google acha essa as vezes… kkk) é uma banda Romena muito boa com vocais femininos, os dois primeiros álbuns (The Scroll of Stone e Lighseeker) que tenho guardados originais aqui comprados na galeria do rock depois de muitas andanças atrás deles) são ótimos, infelizmente procurando o site deles agora diz que o servidor não foi encontrado, acredito que a banda tenha encerrado as atividades, eles têm ao menos uns 5 álbuns.

        Edit: Achei o canal oficial deles no youtube: https://www.youtube.com/user/Magicaofficial

        • Gustavo Ventura

          Quando você falou em banda alternativa e Romênia, eu achei que já conhecia, pq confundi com uma outra chamada Almôra (essa é da Turquia). Essa Magica não conhecia, salvei aqui pra ouvir assim que possível.

          É aquele negócio, tem uma época que você empolga com certo estilo de música e vai das folhas até as raízes. Depois passa um pouco a empolgação, e sobra só aquilo que é mais pop, ou mais bem produzido, digamos. Hoje nem tenho mais tempo/saco pra ficar explorando a imensidão de conteúdo que tem por Youtube e afins, hehe

          Mas na época que tinha tempo… era heavy, symphonic, black, death, doom, stoner, gothic. Sem contar o monte de sub-rótulos que iam brotando, symphonic gothic metal, black com influência de sinfônico… cheguei ao ponto de achar “hellenic black metal”, que se referia a umas bandas de black da Grécia com um som bem característico. Rotting Christ, Necromantia e Varathron se encaixavam aí.

          • Puts, nem me fale, perdi a conta das horas que passava garimpando esses sons em google e soulseek, bons tempos, hoje eu abro o canal da Napalm ou da Nuclear Blast e deixo rolar, tem muita coisa boa por lá.

    • Henrique Oliveira

      dessa nao sabia que o Giacomo era um dos finalistas do the voice italy, foi igual o Ari Kouvinen,rsrs.

      • Pois é… foi… e o cara canta muito:
        https://www.youtube.com/watch?v=_fZeSOc_7Nw

        • Henrique Oliveira

          Demais, escute Defenders, o cara aumenta a nota da musica 2 vezes. ABORTALIDADE.

          • Só a música que ele ele cantou nas audições cegas já foi de arregaçar… kkk

          • Henrique Oliveira

            Pensava q tu tava falando do vocal do Domine

          • Henrique Oliveira

            Kkkkkkkkk

  • gfg

    Nunca ouvi um álbum inteiro do Rhapsody, as musicas são excelentes, mas parece que falta alguma coisa.
    Por algum motivo gostava mais de Freedom Call.

    Agora acabo mesmo é ter ter um grata surpresa nos videos recomendados do youtube.
    https://www.youtube.com/watch?v=yFFZPOWeOdE
    Adorei a musica, irei conferir o resto do trabalho da banda.

    • A Napalm representa uns artistas muito bons, já tive muitas gratas surpresas com os vídeos recomendados deles.

  • Daniel Peixoto

    the last winged unicorn foi uma das músicas que mais escutei na minha vida

  • Malcan

    Mé, não é tão legal Sem o Fabio Lione

    • Angra ficou ate melhor com ele lol

      • Já estava cá pensando, ficaria melhor se o Angra e o Rhapsody trocassem os vocalistas, esse Voli ficaria legal com as músicas antigas do Angra e o Lione É o Rhapsody.

  • Vagner Da Silva

    Isso me lembra quando o Scar Symmetry trocou de vocalista mas teve que colocar dois no lugar do Chris Älvestam e nem ficou tão legal… De repente colocar um vocalista pros graves e outro pros agudos.
    97 foi um ano complicado pro bolso, teve o Symphony X, Hammerfall, Pain of Salvation, Dimmu Borgir, Bruce dickinson… eu ainda era muito novo pra trabalhar mas ficava esperando os conhecidos comprarem pra copiar em fita.

  • Grade, Tardigrade

    Emerald Sword é fenomenal!
    Sempre fui fã de melódico e essa banda consegue se impor no estilo, exatamente pela mistura de gêneros.
    m/

    ps. Não tem nada a ver, porém mais pessoas precisam ouvir Tyr!

  • Carlos Ferreira

    Porra o Gilson é um puta fotógrafo e ainda é fã de Metal. Quando eu crescer quero ser o Gilson.

    Brincadeiras à parte eu ouvia bastante metal com sabbath, maiden, e angra. Jogava bastante D&D até que um dia vi um cd pirata do Malmsteen num camelô(naquela época até os piratas tinham uma caixinha) Fui fuçar e encontrei o Symphony of enchanted lands. Foi a síntese prefeita das minhas atividades da época. De lá pra cá, foram muitos discos e muitas músicas épicas.

    Gostei dessa versão mais crua. E esse novo vocalista manda muito bem. Vai sofrer um pouco em algumas músicas. Mas o cara é muito bom.

  • Heisenbeck

    Que banda! Em poucos meses irão tocar por aqui.. Imperdível.

  • Henrique Oliveira

    clap clap clap. Espero uma review sua da banda Domine, tambem italiana.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis