O dia em que a Carolina do Sul sofreu um ataque nuclear

mark_vi_usafm

Era 11 de março de 1958. Em uma casa em Mars’ Bluff, Carolina do Sul a vidinha tranquila do Interior seguia em paz. Elfie Gregg cuidava de seus afazeres domésticos. O marido, Bill e o irmão Walter trabalhavam na oficina ao lado. No quintal as filhas deles, Hellen e Frances brincavam com a prima Ella.

Nenhum deles tinha idéia do drama de pura incompetência que acontecia 15 mil pés acima. Nem poderiam, a Operação Snow Flurry era altamente secreta.

O objetivo era decolar com bombardeiros B-47 dos EUA, voar até a Inglaterra e fazer ataques simulados com bombas nucleares. Acima da casa dos Greggs estava um desses, levando em seu compartimento de bombas uma Mark 6, de 4 toneladas e potência de 160 quilotons.

O navegador/oficial de bombas resolveu checar se a bomba estava bem presa. Começou a puxar as amarras, conferindo, mas sabe-se lá porquê, acionou sem-querer acionou a alavanca de liberação de emergência. A bomba caiu, acertou as portas do compartimento de bombas, que claro não são feitas pra resistir a nada de quatro toneladas, e então…

dr-strangelove-or-how-i-learned-to-stop-worrying-and-love-the-bomb

(ok, o sujeito não caiu junto)

A bomba era de verdade. Caso fosse preciso atacar os russos, não poderiam perder tempo voltando aos EUA para pegar uma bomba. Só que a Força Aérea não é burra, o núcleo de plutônio era levado junto mas não instalado na bomba.

Isso significa que ela não iria detonar nuclearmente, mas uma bomba dessas tem uma quantidade imensa de TNT, usada para gerar uma onda de choque direcionada e comprimir o núcleo, dando início à reação nuclear.

A bomba atingiu o solo a 70 metros da casa dos Gregg. O explosivo explodiu, afinal é isso que explosivo faz. A cratera resultante ficou com mais de 20 metros. A igreja batista local foi danificada, paredes de casas racharam num raio de 8 km. A onda de choque destruiu completamente a casa dos Gregg por dentro, vários membros da família ficaram feridos, mas ninguém morreu.

casa1 casa2

A Força Aérea foi rápida. Isolaram o local, confiscaram as imagens que um fotógrafo havia feito e negaram que havia uma bomba nuclear envolvida. Os Gregg perderam tudo que tinham, e só foram (mal) ressarcidos com a interferência de um senador. A Força Aérea só mandou uma carta dizendo que “estava tudo bem” depois de 25 anos.

Os tripulantes do B-47 eventualmente apareceram e pediram desculpas. Hoje restos da bomba são exibidos no museu local, e há até uma Estrada da Cratera. Incrivelmente depois de todo esse tempo a marca da explosão ainda pode ser vista no Google Earth, se você apontar para as coordenadas 34° 12.04′ N, 79° 39.42′ W.

Hoje a cratera é uma daquelas atrações turísticas locais que cidades pequenas adoram exibir.

atomic-bomb-crater-mars-bluff-76

Depois de entrar na Justiça e brigar muito, os Gregg conseguiram uma indenização de US$ 54 mil.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Monstro Medieval

    Fogo amigo aí é pouco.
    E a gente acha que só no Brasil o povo tem dificuldades pra ser indenizado pelo governo e seus braços.

  • gfg

    Não teve um caso também em que um avião caiu com uma bomba H?

    • Douglas

      Festa de aHomba

      • Douglas

        Tudo bem, vou desligar meu computador depois dessa

      • Eric Costa Marques

        Kkkkkk, belo trocadilho

    • Vários. A lista de acidentes envolvendo armas nucleares é imensa.

      https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_military_nuclear_accidents

      • Dandalo Gabrielli

        Tem um documentário sobre o tema muito bom chamado broken arrow, q conta os acidentes. Não é o filme com o cara de sábado à noite.

  • rjesus993

    Isso já aconteceu no Brasil também, Lito conta em um aviões e música

  • Julio da Gaita ✔

    Shit happens, but… hollywood ajuda a criar aquela ideia toda de USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA, USA!!

    • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Se usar tanto vai acabar

      • Felipe Braz

        putz, péssimo essa! 8/10

  • netbus.exe

    ” A Força Aérea só mandou uma carta dizendo que “estava tudo bem” depois de 25 anos.”

    Ou seja, um prazo dentro dos padrões militares, menos que isso é demonstração de fraqueza. [/ironic]

  • Rogério Dantas

    Um dos perigos das tensões estarem elevadas entre países é que um erro pode ser um início de uma grande guerra.

  • Hemeterio

    “Loucura. A única palavra pra descrever isso”.

    • zé garruchada

      Burrice é mais apropriada.

  • kenji

    Matéria incompleta, precisamos de ao menos uma foto da Ella.

  • André Luis Costa

    Mas U$ 54,000.00, em 1958, seria o equivalente a U$ 450,000.00 nos dias de hoje. “Menos pior.”

  • Cleverson Biora

    [sic]”acionou sem-querer acionou”.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis