Mais um jogo de tabuleiro do Fallout é anunciado

fallout-board-game

No início deste ano a Modiphius Entertainment anunciou que estava produzindo o Fallout: Wasteland Warfare, um jogo de tabuleiro que tentaria recriar o fascinante universo da franquia que hoje é controlada pela Bethesda. A ideia evidentemente chamou a atenção dos fãs, mas infelizmente a adaptação ainda não chegou às lojas.

A boa notícia é que outra empresa do ramo, a Fantasy Flight Games, também pretende lançar um jogo baseado na popular série que nos coloca para explorar um mundo pós-apocalíptico. Batizado apenas como Fallout, o jogo de tabuleiro foi inspirado tanto pelo terceiro quanto pelo quarto capítulo da série principal, além de suas expansões.

Nele teremos que tomar diversas decisões enquanto encaramos as partidas sozinhos ou na companhia de até três amigos, e isso inclui desde a escolha do personagem — que pode ser, por exemplo, um Ghoul, um Super Mutante ou ex-membro da Brotherhood of Steel — até as facções com as quais nos uniremos. O jogo ainda contará com a tradicional árvore de habilidades conhecida como SPECIAL e oferecerá diversas missões para serem encaradas.

fallout-board-game2

Um dos destaques deste Fallout: The Board Game deverá ser a variação de aventuras que nos serão oferecidas. No site é citado o exemplo de libertarmos alguns Super Mutantes da prisão, o que consequentemente poderá resultar em nos depararmos com essas criaturas posteriormente enquanto vasculhamos os desolados cenários que estarão divididos por hexágonos modulares.

Portanto, um dos objetivos do pessoal da Fantasy Flight parece ter sido recriar a sensação de estarmos jogando um verdadeiro RPG, fazendo ainda com que cada partida seja bem diferente das anteriores e caso eles realmente consigam entregar isso, este é um jogo de tabuleiro que mereceria estar na estante de qualquer pessoa que gosta de Fallout.

Previsto para ser lançado no último trimestre de 2017, ainda não sabemos quanto será cobrado pelo jogo, mas como aqui no Brasil este tipo de produto costuma custar uma fortuna, é bom já ir guardando alguns trocados.

PS: caso não saiba, a franquia Fallout já deu origem a uma versão especial do clássico Monopoly e embora ela evidentemente não seja tão complexa quanto prometem o Fallout: Wasteland Warfare ou este Fallout: The Board Game, bem que eu gostaria de tê-la.

Fonte: GamesRadar.

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Provavelmente só importando mesmo….quem traz Fantasy Flight no BR é a Galapagos jogos e não tem trazido as novidades e não deixa as outras lançarem tb =)

    • Luiz

      tá vendo, esse é o problema da huelandia, tudo é monopolio de mercado, literalmente

      • CtbaBr©

        Infelizmente… Zilhões de “panelinhas” que controlam tudo…
        Ficam na porta, não entram e não deixam ninguém entrar.

      • tem mais a ver com o contrato da FFg (editora grande, não costuma distribuir suas PI para qq editora, procura manter sempre a mesma etc etc).

      • Fabio Kuwahara

        Talvez fosse diferente se existisse mercado mais relevante para o eixo de jogos fora RISK/MONOPOLY

  • Diego Marco Trindade

    Fallout é uma propriedade intelectual tão rica em detalhes, que poderia facilmente ser transformada em filme, série, livros, jogos de outros estilos como estratégia, terror, etc. Espero que a Bethesda saiba trabalhar bem com isso.

    • CtbaBr©

      Fallout e The Elder Scrolls são “quase” inesgotáveis!

      • Diego Marco Trindade

        A gente começa pensando em universos de livros, como a mitologia de Tolkien, de Star Wars, Cronicas de Gelo e Fogo, Harry Potter, RPGs como D&D, Forgoten Realms, etc, mas esquece desses universos que já começam em jogos, como Fallout, TES, Mass Effect, Dragon Age, Witcher (Sei que o original são os livros do polaco lá da Polônia), Starcraft, Warcraft, etc… Sem contar os Universos Marvel e DC.

        O que quero dizer é que tem tanta coisa hoje em dia que pode ser tranformado em Universos completos de histórias, virar filmes, jogos, livros…

        Ahhh, que momento bom para ser nerd!

        • OverlordBR

          Pois é… e ainda tem gente que acha legal quando fazem REMAKE de filmes, séries ou desenhos.

          Tem tanto conteúdo novo que pode virar filme, série ou, como vimos na matéria, jogos, que acho uma chatice esta estória de remake.

          • Diego Marco Trindade

            Eu concordo que tem muita “lore”, muitos universos fantasticos, pra movimentar a industria do entretenimento.

            Já aos remakes, até acho que tem coisas que mereçam, mas somente coisas com tipo 30 anos ou mais do original, e só alguns casos, pq tem coisas que é díficil você pegar pra assistir hoje em dia, não por causa da qualidade do filme, mas da tecnologia empregada, do hype gerado (queria ver se não teria um monte de gente indo assistir Flash Gordon se fosse lançado um novo hoje), por ser novidade de novo…

  • Henrique

    no site tem um valor de 59,99 usd… Em huehue money deverá custar uns 500 reais…

  • AH CARA……..

    Q.U.E.R.O.

  • Ivanney Pessôa Moreira Martins

    Jogo BoardGames com certa frequencia, e meu medo aqui eh q se faca como algumas adaptacoes de filme, um caca niqueis, a fantasy eh uma empresa de renome, mas Fallout (joguei o 3,4 e New Vegas) me atrai mais pela diversidade, e tempo q gastamos na construcao de personagem e de quais missoes vamos atras (TODAS eh Logico hahaha).
    Um jogo de tabuleiro de mais de 4-6 horas pode ate ser bom, mas eh dificil ser sucesso de vendas, Terraforming Mars eh um exemplo recente de sucesso/Frisson, mas ver mesa mesmo, ve pouca, PROPORCIONALMENTE, pelo que tenho acompanhado. Do Fundo do Coracao espero q faca sucesso, venda bem e veja muita Mesa 😛

    • Diego Marco Trindade

      Eu fico no aguardo de achar alguem pra jogar o XCOM board… comprei há quase 2 anos e nada de jogar até hoje. Claro, com filho pequeno fica complicado também. Mas jogos mais rápidos e simples como Munchkin e King of Tokyo consigo jogar de vez em quando: são para um público mais “casual”, e assim o nicho é maior.

  • Nunca joguei o jogo eletrônico, mas irei comprar o de cartas.

  • Marcelo Paz

    Vou poder matar crianças?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis