Rumor: o Facebook estaria desenvolvendo um dispositivo para chat em vídeo

videophone

Será que o videofone vai desta vez? I don’t think so

Existem tecnologias que por mais que empresas e indivíduos se esforcem para disseminar nunca pegaram, são bonitas de ver em filmes e desenhos animados mas a realidade é dura, seu uso prático nunca se justificou e embora um ou outro insista que se trata “do futuro”, esse futuro nunca chega. Vide os carros voadores.

O videofone sofre do mesmo mal. É uma tecnologia linda de se ver na ficção mas seu uso prático é bastante limitado por um fator bem incômodo: a privacidade. Pode admitir, quantas vezes você já atendeu o telefone de pijama, tirando meleca ou dizendo para a pessoa do outro lado que “já está de saída” mas nem tomou banho? Ou disse para o chefe que está no hospital mas na verdade fugiu para a praia?

Para mulheres é igualmente incômodo, não há a menor possibilidade de atender uma chamada de vídeo totalmente descabelada, com cara de quem acabou de acordar mesmo para pessoas próximas, que dirá estranhos.


Pop Biff Pow — Jetsons Video Phone Mask Fail

O telefone não dá a opção de uso planejado ao usuário, uma vez que ele toque você precisa atender, agora imagine acrescentar vídeo à equação. A verdade é que chamadas de vídeo são extremamente pessoais, por isso ficaram relegadas a apps como o Skype, que também não deu certo em sua versão impessoal para TVs. Excluindo situações extremamente planejadas, como espelhar o FaceTime para a Apple TV para uma chamada em grupo ou videoconferências, que são realmente úteis para corporações e onde ninguém está descabelado ou mal vestido (e a Microsoft pensou nisso ao oferecer uma solução de emergência para mulheres), a tecnologia não vingou.

Isso não impede que as empresas continuem tentando, e a bola da vez é o Facebook. De acordo com o Bloomberg a divisão de hardware da rede social estaria desenvolvendo um dispositivo dedicado para videochamadas, com um display touchscreen de tamanho semelhante ao de um notebook para garantir a imersão (“o usuário terá a sensação de estar no mesmo ambiente que a outra pessoa”, segundo informes), câmera grande angular para um grande campo de visão, microfones e alto-falantes e baseado em Android. O dispositivo teria soluções de IA e aprendizado de máquina integrados, como um recurso que busca pessoas espalhadas num ambiente e os fixa na tela entre outras perfumarias, de modo a permitir chamadas em grupo de modo simples e prático.

O Building 8, seu laboratório experimental ficaria encarregado do desenvolvimento e este seria seu primeiro produto comercial. Estabelecido em 2016 como forma de criar soluções em hardware para manter os usuários da rede social dentro de seu ecossistema murado, ele conta com veteranos como Regina E. Dugan, ex-DARPA e Google. Na última conferência F8, realizada em abril ela disse estar focada em criar produtos “voltados para o social” em primeiro lugar.

Vale lembrar que o Facebook também pretende posicionar o Oculus Rift como um dispositivo para todos e não apenas um acessório gamer, através de uma nova versão acessível que custaria apenas US$ 200. A rede social também revelou planos para lançar seu próprio speaker inteligente, de modo a bater de frente com Amazon Echo, Google Home, Apple HomePod e outros.

Sobre o videofone do Facebook, creio que mais uma vez a ideia não vá dá certo. Ninguém utiliza o FaceTime em todas as ligações ou as chamadas em vídeo em apps como Skype e WhatsApp, é um recurso muito pessoal e colocar um dispositivo dedicado na sala, para todo mundo utilizar através do Facebook (até parece que será de outra forma) não soa uma boa ideia. Eu entendo a ideia de simplificar o uso removendo-o do desktop/notebook e colocando a ideia num produto dedicado, mas as chances de que Zuck e cia. tenham quebrado o código do videofone são bem baixas.

De qualquer forma, as novidades do Facebook só devem ser reveladas na próxima F8 em 2018, e até lá há tempo para fazerem o gadget funcionar. Ou não.

Fonte: Bloomberg.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Nilton Pedrett Neto

    O mercado corporativo/acadêmico/governamental é gigantesco… não precisa ser voltado ao consumidor final : que rejeita a ideia de videofone desde sempre…

    • DiMais

      além de ser um mercado muito grande (e jamais pode ser considerado nicho) é mais rentável para as empresas que fornecem soluções, afinal há muita grana rolando com licenciamento e pouca pirataria já que a fiscalização em cima das empresas é grande para evitar isso (tem empresa pequena que usa desse artifício, mas médias e grandes não).

    • Firmo

      Realizamos reuniões via Skipe, ninguém quer ligar a câmera, só a voz mesmo, compartilhar telas e documentos e ponto.

  • Inquisidor

    seila , todo mundo que tem um skype/whatssap etc tem um maquina dessas na mão

  • Flop

  • Dou uma e se for bom dou mais

    SE for um aparelho com criptografia muito forte, SE tiver condições de permitir que grandalhões de empresa possam se comunicar de forma segura, SE for capaz de garantir uma comunicação “em tempo real” entre grupos. PODE SER que empresarialmente possa ser usado.

  • Cocainum

    Imagine não ter mais a opção de atender uma ligação falando “sim, eu concordo, você está certo…” e suas variações, ao mesmo tempo em que faz caretas e gestos para os presentes indicando exatamente o contrário? Eu passo.

  • Diego Diego

    Pelo Skype se faz isso sem gastar nenhum dinheiro, e acabou sendo um recurso usado quase que exclusivamente no mundo corporativo.
    Não quero atender uma chamada dessas por vídeo em casa a noite, só de cuecas e Crocs, tomando uma lata de cerveja enquanto assisto um pornô com anãs besuntadas em óleo.
    Acho que mais uma vez essa ideia flopará. É muito futuro do passado, tipo aquela noção de futuro de filmes rodados nos anos 50-60.

  • Christian Oliveira

    Já fiz muita videochamadas, principalmente para entrevistas de emprego/clientes, além de nossa aparência pode colocar na conta: luz ambiente, fundo (paredes, móveis, teto), sim tudo isso conta, se a como falamos já denuncia uma tonelada de informação para quem está ouvindo, imagine o que imagem não entregam de informação para pessoas que estão assistindo?

  • Provavelmente o uso disso não será para telefonia e sim para IoT, onde esse aparelho vai ficar num cômodo da casa e você poderá ligar pro aparelho, que auto-atenderá a ligação e exibir o que está acontecendo. Isso seria ótimo para por exemplo você ligar pra casa e a babá/empregada não precisar atender “porque não sabe mexer com esses trecos”.

  • DiMais

    é tipo aquela assistente da Amazon só que vindo do Zuckerberg não faz sentido?
    porque senão me falha a memória o outro foi elogiado…

  • Claudio Roberto Cussuol

    Videophone é o tipo de coisa que era “tecnologia futurista” até que chegou o ponto em que nós temos a tecnologia mas simplesmente não a queremos.

    Vou dar outro exemplo: Vários filmes futuristas mostram telas transparente, nessa semana eu assisti mais um. Avatar é um bom exemplo.
    Os caras tentam passar a impressão que “tela transparente é a evolução”, “no futuro teremos telas transparentes”… etc… Cara, se você tá olhando pra uma tela, a última coisa que você quer ver é o que está atras dela. Nós poderíamos ter monitores transparentes desde a introdução do lcd, mas isso é, e sempre será, uma “ideia de jerico”.

    É possível que os carros-voadores sigam nesse mesmo caminho.

    • Firmo

      Concordo não quero aparecer no vídeo. Nada haver.

    • Firmo

      Imagine a zona que seria carros voadores, se já são irresponsáveis no solo, imagine voando.

  • Firmo

    Realizamos apresentações, reuniões, conferencias com vários clientes ao mesmo tempo, tudo pelo skipe, todos fazem questão de não ligar o vídeo, ninguém quer isso, apenas compartilhamos tela e documentos. Tá ninguém é exagero, mas bem poucos.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis