Enter Sandman — 26 anos depois

metallica-enter-sandman-634x416

São essas pequenas coisas que nos mostram como o tempo passa e você vai ficando velho. O clipe de Enter Sandman, do Metallica, está completando “apenas” 26 anos de idade. A música faz parte do megaplatinado disco conhecido como Black Album e, como todas as músicas deste trabalho, dividiu opiniões e ainda causa polêmicas entre os fãs mais antigos da banda.

O Metallica surgiu como uma banda pesada no longínquo ano de 1981. Lançou 3 álbuns que foram verdadeiras pedradas no mundo da música pesada e se caracterizou por ser uma banda que nunca havia lançado discos parecidos. Até o quarto disco (…and justice for all), o fã nunca sabia o que esperar do Metallica. Apenas sabia que era coisa boa. Mesmo sendo um dos pilares sagrados do Thrash Metal, ainda faltava um reconhecimento monstro da mídia.

Nesse momento que a coisa começa a ficar estranha. O Black Album é muito mais suave do que os trabalhos anteriores da banda. As músicas são mais melódicas, mais fáceis de serem digeridas e muito mais pop. Mas, isso não é uma critica negativa. Quem sou eu para julgar o direcionamento musical de uma banda desde que seja de boa qualidade? E o Black Album tem muita qualidade. Várias músicas com energia, muito ritmo para bater cabeças e hinos eternos do Heavy Metal.

Enter Sandman é apenas o segundo video clipe da banda. Uma tentativa de entrar no mundo da MTV e ter um reconhecimento mundial. E foi isso o que aconteceu. Enter Sandam é uma música quase perfeita. Independente de se a banda traiu ou não os fãs antigos (uma acusação vigente até hoje), o que importa é que a música é dançante e te faz mexer o esqueleto. Vieram outros clipes do mesmo disco, mas esse é o mais marcante.


Metallica – Enter Sandman [Official Music Video]

Não tinha MTV aqui na minha cidade (TV a cabo era coisa de ficção científica para mim), mas tínhamos a Rede Record e o programa Kliptonita do Sérginho Caffé que aos sábados possuía a versão pesada chamada Kliptometal. Único lugar onde podíamos ver todos os clipes do Metallica, além de Kiss, Iron Maiden e Ramones.

Até o momento o Black Album vendeu mais de 16 milhões de cópias apenas nos Estados Unidos. Diria que é um álbum bem sucedido.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • Zalla

    Os caras ganharam o mundo com o Back Album, adoro esse album e não sou fã de heavy metal, o fato dele não ser “pesado” e ter muita qualidade…foi o que fez a fama mundial deles….tanto que até hoje vivem desse sucesso, não lançaram mais nada tão significativo quanto esse album

    • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      And Justice for All era um ótimo album tb, quem acha que vivem só do Black é porque não é fã de metal ou thrash, que é o seu caso…

  • Rodrigo M

    Eu acho Enter Sandman meio grudenta, mas no geral gosto muito do Black Album, mas meio que o Metallica morreu nele IMO.

    Eles ainda fazem um grande show, mas a regressão técnica do Lars prejudica demais.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      sem falar que o show dos caras atualmente é basicamente com músicas até o Black Album. Eu acho que não reconheceria nenhuma música posterior a isso nos Shows.

      • mr_rune

        Normal, só tem lixo depois.

      • …e a Fuel… não falta nos shows, principalmente nos EUA….

        • gfg

          Mas a Fuel é muito boa! m/
          Uma pena que seja só ela do álbum todo.

          • Olha, na época que lançou tentei MUITO gostar do disco…. ouvia ininterruptamente, mas não rolava… hoje tenho uma nostalgia dele….
            Na época do Load, gravei uma fita com as “boas” e do outro lado com algumas do Black Album… chamei-a de Reload….. não preciso terminar história…

            Esse último disco passou de leve pela minha playlist, o escutei umas oito vezes e só, creio que nunca mais o acessarei novamente…

      • Vinícius Andrade

        Nunca foi ao show do Metallica

    • Você percebe que o Lars engessou há uns 15 anos….. no Death “mãe eu sei mixar música” Magnetic é só tupátupátupá…. segue no resto….

      A única coisa que realmente me agradou no Metallica após o “Álbum da cobra” (quem conhece sabe do que tô falando) foi o Garage Inc., que putaqueopariu…. duplo foda demais…. só os Motörhead e os Mercyful já valem o disco…

    • Master of Puppets é a obra de arte

      Kill n All é uma tosquisse, banda de fundo de quintal. As músicas são legais, mas musicalmente é tosco. O Ride the Lighting vai no mesmo caminho tosco. Curti minha infância toda, são albuns históricos, mas reconheço que é tosco. Até o Garage Days é tosco, com aquele monte de cover. O negócio alcança o nirvana no PUPPETS. O album preto também é impecável.

      • Gilson Lorenti Fotografia

        olha só, eu acho o Ride the Lighting bem legal do ponto de vista técnico. Na década de 80 toda banda de heavy metal tem o primeiro álbum gravado de maneira tosca. Alguns como o Manowar e o Savatage a tosquice técnica acompanha a banda por muitos outros discos. Sempre achei o Master of Puppets uma junção da crueza do Kill n All com a melodia encontrada no Ride the Lighting.

        • Ótima definição ! Master of Puppets é bem isso.

          Com certeza, Slayer no Show no Mercy era tosco e sensacional, no Reign Blood já era outra histórica. Sepultura do Morbid Visions para o Arise ou Roots também é gritante a evolução. Todos são sensacionais.

          PS. Foi épico assistir Slayer ao vivo, sonho de infância……

        • Rodrigo M

          Concordo com você, acho que evolução musical deles muito grande no Ride the Lighting.

      • Rodrigo M

        Acho o Kill n All crú, mas muito bom. Mas discordo com relação ao O Ride the Lighting, acho que foi um grande salto musical entre em relação ao Kill.

    • Eduardo Alves

      Na minha opinião tanto o Lars quanto o Kirk regressaram. Os solos atuais do Kirk hoje são muito menos elaborados e melódicos do que no passado.

      • Rodrigo M

        Concordo

    • Marko Ramone Biblioteconomia U

      Concordo. Lars parou no tempo. Mas eu estava ouvindo umas demos antigas e ele sempre deu as pixotadas na batera. Sempre foi ruim, rsrs.

      • Rodrigo M

        Sim, ele sempre foi, mas tentava se esforçar kkkkk

        • Meganegão

          Acho que mais novo ele era muito ruim mas com muita energia. Agora velho continua ruim, mas cansado.

  • gfg

    Eu gosto muito do Black Álbum, as letras me marcaram muito, e já me ajudaram em momentos difíceis(yeah adolescência)…
    Uma pena a qualidade dos álbuns ter decaído tanto desde então. Mas ainda tenho esperanças que lancem algo digno do metal anos 80 assim como o Black Sabbath fez com 13.

    • Black Sabbath acabou no Born Again….. depois disso foi a “Banda do Iommi”…. que não era nem um pouco ruim!

      Somos velhos com medo de crescer… acabei começando a ouvir “os metal melódico” da vida, tentando dar chance pro Rhapisody (que troca de vocalista mais do que o pessoal no Gizmodo troca de opinião) e cia.
      Acho que só gosto mesmo de Angra nessa linha, porque os caras foram (não são mais mesmo) fodas pra caralho no gênero…

      • gfg

        Sorte sua, porque eu comecei com os rocks melódicos mesmo, Bon Jovi, Creed até ter internet e explorar o resto do universo.
        Mas angra tem um lugar especial guardado, pois além de terrem sido a unica banda de metal a fazerem um show no interior do centro-oeste, eles venderam camisetas antes do show, que até hoje apos 7 anos ainda está preta como nova. As outras desbotam com menos de 1 ano.

        • O último que fui deles era da turnê do Fireworks…. e foi muito bom…. depois disso o Falaschi era muito clichê, corria de um lado pro outro do palco e tacava o pezão no retorno, ia profundo e tacava o pezão no retorno….

          O Rafael Bittencourt é muito gente boa… há vários anos atrás, num show dos Velhas Virgens, eu tava do lado da bancada dos radialistas e ele me pediu pra buscar uma ceva e uma pra mim, aí ficamos conversando lá um tempo, ao contrário do Kiko, que pelo menos na época, era um mala….

          • Gilson Lorenti Fotografia

            o Kiko sempre foi um mala. Faz parte da personalidade dele. Fico imaginando como deve estar o Ego dele com o monte de elogio que o Mustaine está fazendo para ele 🙂

          • É tipo o Júnior (o clone da Sandy – e sim, sou de Campinas, qualé???), amigo meu fez faculdade com ele e diz que o cara é gente boa, mas todo mundo achava que o nego era um afrescalhado enjoadinho cheio de não-me-toque…. quem sabe o Kiko não melhorou a atitude dele, afinal pra conviver com o Mustaine tem de ter humilhidade!

          • Rodrigo M

            Da banda o me pareceu bem simples e legal foi o Luis Mariutti

      • É bom Born Again ! Bah !

  • Opa, que bom ver minha banda favorita ganhando um post no MeioBit!
    Concordo que o Black Álbum marca a mudança de estilo da banda, abandonando o thrash metal em nome de um, como é que eles chamaram?, “metal universal”. Se deu certo/ Bom, o Black Álbum continua sendo o álbum mais vendido da era digital. Só isso…

    Mas, como nunca fui um, digamos, fã raiz de thrash, acabei gostando muito de diversas músicas espalhadas na vida pós Black Álbum: Hero of the Day, Mama Said, Fuel, Unforgiven III, My Apocalipse… Só para citar algumas.
    E, claro, tem as músicas do último álbum. Quem dentre os que gostam de som pesado pode reclamar de Spit Out The Bone?

  • André Luiz

    Marcou a minha adolescência, apesar de curtir mais os álbuns anteriores.

    Engraçado que hoje mais velho acho o load e o reload impecáveis, na minha época de gurizão trevoso camisa preta achava tudo uma merda.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      kakakakaka, quem nunca. Quando eu era moleque achava Queen uma merda. Hoje é a banda que mais gosto.

  • Nelson Henrique C Nepomuceno

    Interessante como eles se reinventam em cada album agradando alguns, desagradando outros, mas acumulando fãs.
    Eu, particularmente, gosto do M&S e provavelmente, muitos odeiam esse album, talvez pelas mesmas razões que eu gosto.

  • RôShrek

    Melhor album do Metallica é o St Anger.

  • Meganegão

    Minha banda de heavy metal favorita. Eu gostei de todas as fases da banda, por incrível que pareça até a atual.

  • Achei que fosse mais velha.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis