Google Play Music e YouTube Red serão fundidos num só serviço

O Google enfim resolveu uma antiga confusão/redundância ao anunciar a esperada fusão do Play Music, seu serviço de streaming e venda de músicas com o YouTube Red, a versão paga de sua plataforma de vídeos que oferece uma experiência sem anúncios e conteúdos exclusivos.

A notícia não gerou nenhuma surpresa, visto que o Google já havia unificado os times de ambos serviços no início do ano. A questão principal na verdade é “por que demoraram tanto?”, visto que de certa forma uma canibalizava a outra e por causa disso, ambas não conseguiam crescer. O chefe da divisão de música do YouTube Lyor Cohen confirmou, durante evento realizado em Nova Iorque que a decisão de unificar ambos produtos num só e cobrar uma única assinatura dos assinantes foi tomada de modo a aumentar a base instalada, atraindo dessa forma novos usuários.

A bem da verdade o Google tomou uma série de decisões desastradas nas duas frentes. Embora o Play Music seja um serviço já estabelecido, ele nunca conseguiu fazer frente ao Spotify por fatores como interface confusa, sistema de recomendações fraco (não que seu principal concorrente seja muito melhor, o Spotify simplesmente ignora o gosto musical do usuário) e promessas de novas funcionalidades que nunca chegam, como o suporte a podcasts em outros mercados que não os Estados Unidos e Canadá.

A ausência em mais mercados é justamente o calcanhar de Aquiles do YouTube Red, que mal atingiu a marca de 1,5 milhão de assinantes em seu primeiro ano. Também pudera, o Google só o lançou nos EUA, Austrália, Nova Zelândia e México e embora fosse um serviço criado para atrair os usuários de bloqueadores de anúncios com produções exclusivas e outras vantagens, algumas de suas particularidades eram concorrentes do próprio Play Music como execução de vídeos com a tela desligada, que de certa forma é o mesmo que streaming de música.

Cohen diz que a unificação também servirá para o Google melhorar o diálogo com as gravadoras, que não gostam nem um pouco da política da empresa de não pagar royalties em hipótese alguma; artistas e detentores de direitos autorais, sejam eles quem for só recebem o dinheiro dos anúncios e há iniciativas para mudar isso. Oferecer uma plataforma unifica que entregue uma experiência melhor de uso, mais acessível e com conteúdos exclusivos direcionados pode aumentar o comprometimento dos usuários e por consequência, se reverter em mais dinheiro para o Google e seus parceiros comerciais.

O Google informa que avisará aos usuários sobre as mudanças conforme elas forem implementadas, por exemplo como o novo serviço será apresentado; no caso do Brasil, entretanto não há perspectivas de quando as funcionalidades do YouTube Red ou do Play Music não implementadas no país chegarão por aqui.

Fonte: The Verge.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • mr_rune

    Play Music é um lixo. De longe o pior app de streaming de música dos que eu já usei. Não consigo sequer avançar dentro da própria música, não dá pra baixar músicas separadamente, sugestões só não são piores que as do Spotify. Ridiculo.

    • Meninão Bobo

      Eu tenho Android tive Moto Maxx e agora S8 e em ambo os casos o Play Music é mais leve que o Spotify e Deezer, inclusive a qualidade sonora é melhor tb.

      Hoje assino play music familia e tenho deezer da TIm, mas ja usei Spotify tb, fico com Play music pela qualidade e descontos que tem na loja do Android e com Deezer por não descontar da franquia de dados.

      • Germano

        Tambem optei pelo Play Music, apos testar o Spotify e o Deezer. Sinceramente, não senti aquela diferença toda entre eles no uso que eu faço, que na maior parte do tempo é baixar os meus albuns favoritos e escuta-los offline. Optei pelo Play porque já uso varios outros serviços do Google, dai deixo tambem isso junto.

    • Felipe Fernandes Braga

      Uso o play music e o aplicativo deles realmente e sofrível! A questão de não conseguir adiantar a musica e uma coisa tao simples de se resolver,e parece que ninguém ver. Sobre baixar a musica separadamente, basta criar uma playlist e colocar as musicas la dentro, e baixar a playlist. AS musicas seguintes automaticamente irão ser baixadas para o celular.
      Tirando o app deles, nada a reclamar!

      • Dou uma e se for bom dou mais

        Não entendi essa de adiantar música. Eu adianto avanço para próxima, volto para anterior, coloco a música no ponto que eu quero e tudo dentro do aplicativo. Acho que tu deve ter deixado escapar alguma coisa.

        • Felipe Fernandes Braga

          Eu falo adiantar a musica no tempo da própria música como por exemplo colocar a mesma em 3 minutos. Quando se faz isso, ela volta para o inicio. A ação e meio que aleatório: as vezes acontece com as musicas em streaming, e as vezes acontece com as músicas já baixadas. De qualquer jeito, e um erro bem primeiro. (eu uso o android 7, então o meu celular não e dos modelos mais antigos)

          • Dou uma e se for bom dou mais

            Ué? Tu experimentou mover a barrinha de tempo? Acabei de olhar no meu celular e ela ainda tá lá. E olha que o meu é um 6.0.1 então já tem um tempinho.

          • Felipe Fernandes Braga

            sim, ela funciona, mas quando volta, ele volta para o inicio da música. Com certeza e um bug, eu estou usando o zenfone 3 e acontece isso, no meu antigo moto g 2 também acontecia isso!

          • Dou uma e se for bom dou mais

            Estranho, sempre achei isso normal em todos players que usei até hoje, ao “apertar” a tecla de voltar ele ia para o começo e se apertasse de novo em seguida ai que ele ia para a música anterior. Não sabia que tinha player que fazia diferente.

  • Anayran Pinheiro

    Um dos melhores serviços de música em nuvem que existem! Ripei vários CDs e coloquei quase tudo na nuvem, melhor coisa que fiz!

    • Maximus_Gambiarra

      Você teve que ripar os próprios CDs porque eles não estavam disponíveis na Play Música?

      • Wallacy

        Quando você envia seu próprio acervo, você tem acesso a ele na nuvem sem limites e se quiser de forma privada. Você pode por exemplo enviar aquele CD da banda da igreja ou de de alguma banda que nunca disponibilizou algo na nuvem.

      • Anayran Pinheiro

        Sim, mas isso era no início do serviço, lá pra 2010/11. E eu tenho muito CD que não tem os artistas por streaming até hoje, então pra mim foi uma boa.

      • Yskar

        Hoje em dia ele é como o spotify, MAS você pode ripar e mandar seu próprio conteúdo também.

  • Ed. Blake

    “o Spotify simplesmente ignora o gosto musical do usuário” – Esse é pra mim o único pecado do Spotify. Os Daily Mixes são apenas músicas que eu já ouvi juntadas aleatoriamente numa playlist sem qualquer tipo de agrupamento apurado. Até mesmo na guia descobrir é difícil encontrar algum artista que você não tenha ouvido e que tenha a ver com o que você geralmente escuta….

    Quando aos apps do Google, foco do texto, sempre digo: não se deve levar apps do Google muito a sério. Nem ele mesmo faz isso.

  • SacoCheio

    sistema de recomendações fraco (não que seu principal concorrente seja muito melhor, o Spotify simplesmente ignora o gosto musical do usuário)

    Infelizmente o JABÁ (grana exigida pelas rádios para tocar músicas novas) também impera no streaming…

    • Yago Oliveira

      O Spotify é bem ruinzinho mesmo nesse sentido. O Deezer, por exemplo, muito melhor, embora ainda tenha suas escorregadas.

  • Germano

    Hum, e como sera que vai ficar o preço? Vamos levar 2 pelo preço de 1 ou passar a ser forçados a pagar pelos 2?

    • Apesar de serem serviços distintos, quando você pagava um, você automaticamente levava o outro. A unificação é justamente acabar com essa redundância de serem dois serviços sendo que na verdade você já está contratando uma coisa só.

      • Germano

        Uia…. quer dizer que, como assino o Play Music, ja tinha acesso ao tal Youtube Red e não sabia? 🙂

        • Sim. A merda é que o YouTube Red não tá disponível no Brasil. :/

  • Capitão Guapo

    Foram dois anos ou mais assinando o Play Música. O maior diferencial pra mim era subir minhas próprias músicas para nuvem. Mas cansei dele, tomei coragem e fui pro Spotify.

    Eu acho a interface do Play melhor, mas a qualidade do app do Sportify é inegável. Play, pause, stop são muito mais fluídos. Mas o principal mesmo foram os recursos de fadein/fadeout e normalização. Fazem toda diferença.

  • Dou uma e se for bom dou mais

    Bem, no meu media center (um linux com cara de mac pra zuar o povo) uso o GPM Desktop Player e uso o controle remoto dele no celular. Assim acho muito mais vantagem ter o Google Play… sem falar que ganhei já uns belos descontos em alugueis de filmes, livros, apps grátis.

  • leoncral

    Como usuário dos dois, spotfiy e do Google Play, pra mim o google manda muito melhor na sugestão pelo gosto e essa da interface confusa? De onde tirou isso? De longe é a melhor do seguimento. Spotfiy é feio, sem graça. Agora com esse atrativo do YouTube é q eu n saio msm. Do Google o Spotify ganha em quantidade de músicas, que em raras ocasiões tem em um e n tem no outro.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis