Radiohead esconde programa pra ZX Spectrum em seu álbum comemorativo

1200px-zxspectrum48k-1

Nos primórdios da computação, quando a eletricidade ainda era uma curiosidade de laboratório, surgiu o ZX Spectrum. Primeiro computador colorido de Sir Clive Sinclair, um excêntrico (claro) inventor e empresário britânico. O Speccy era uma maravilha. Imensos 48 kB de RAM, resolução gráfica de 256×192 pixels, tudo rodando com um Z80 de incríveis 3,5 MHz.

Eu fiz mágica com esse bicho, cheguei até a criar fractais. Meu primeiro programa rodou por 24 h, com a tampa aberta e um ventilador resfriando a CPU. Ao final um lindo conjunto de Mandelbrot. Aì me lembrei que não tinha escrito nenhuma rotina para… salvar a imagem.

Isso significaria enviar dados (adoro esse cacófato) pela porta do gravador K7, o único periférico que nós pobres brasileiros tínhamos acesso. Claro, o sonho de consumo era o Microdrive, um cartucho minúsculo, e que você poderia encadear até oito unidades leitoras:

zxmd_9

Perdi as contas das madrugadas passadas em claro mexendo, fuçando, aprendendo. Era uma época onde a gente não tinha medo de fuçar. Ninguém daquele tempo viraria uma analista de suporte de uma grande empresa de petróleo, que uma vez viu um PC aberto e perguntou “o que são esses quadrados pretinhos?”

Meu primeiro hack foi um botão de reset, para quando o Spectrum travava. Imagine um garoto hoje soldando um fio direto em um pino da CPU de seu computador… depois disso fiquei mais ambicioso, consegui um gabinete de Commodore 64, fiz engenharia reversa da matriz de teclado do Spectrum e reconfigurei a matriz do teclado do Commodore, foi lindo, funcionou mas deu um trabalho do cão.

c64-left

O ZX Spectrum tem um culto de seguidores até hoje, principalmente no Reino Unido. E principalmente entre o Radiohead.

A banda lançou o OKNOTOK, um kit comemorando os 20 anos do álbum OK COMPUTER. São várias artes impressas, um vinil de alta qualidade remasterizado das fitas analógicas originais, downloads em formato losseless e uma fita K7 C90 com várias músicas, um caderno de 100 páginas com anotações de Thom Yorke, e mais outras coisinhas.

Fãs imediatamente perceberam que no final da fita havia um som familiar. Qualquer um que teve um ZX Spectrum na infância reconheceria imediatamente o som de 1.500 bits por segundo sendo transmitidos. Vários correram para seus Spectrums e carregaram o programa.

E sim, é divertido ver os millennials do Engadget chamando programa de “app”. Ah essas crianças…

Aqui o PROGRAMA sendo carregado e rodando. E antes que alguém reclame “ah mas é só isso”, lembro que o que conta é a jornada, não o destino.


OooSLAJEREKooO — Radiohead ZX Spectrum program from OK Computer OKNOTOK 1997-2017

Relacionados: , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Helvio_Mota

    Saudade do meu TK90X véio de guerra…

    • Davi Marques

      TK85 o

    • Thomas Alexander Ewald

      Os primeiros programas que escrevi foram num TK90X emprestado. Como não tinha K7, passava horas digitando, e deixava o cara ligado enquanto minha mãe assistia a novela e depois continuava.
      Passava muito tempo escrevendo os programas em cadernos antes.
      Famoso teste-de-mesa.

  • MundialFCPwefaFCPcampeõesFCP

    Meu Primeiro PC foi o MSX2 da Philips 😍 passei várias noites em ‘Claro’, a aprender a mexer naquela “máquina” que minha Mãe me presenteou num lindo Sábado de manhã 😘
    Entre disquetes com jogos 🎳 ou com programas, eu ficava deslumbrado á frente da minha TV! 😂

    • Zalla

      disquete já era luxo, cansei de perder programas pq a fita não tocava bem

      • Leo Lemos

        Gradiente MSX DD Expert Plus, esse sim era ostentação (quando completo), e vinha com floppy de 720k, isso era quase um cd para a época (o leitor era de dupla densidade, dizem que lia fácil disquetes de 1024k, nunca tentei, pois um disquete desses era muito caro na época, claro que depois virou padrão).

        tive um desses que achei “jogado” no depósito da loja de um tio, segundo ele, pegou como parte de pagamento, porém nunca soube o que era e nem pra que servia aquilo…

        o que ganhava fazendo “logos” animadas (geralmente uma letra girando) eu gastava em DDD para as bbs’s 😀

        • Theuer

          Oh God… BBS!
          Tivemos um plano da Mandic de 50′ por dia e um amigo japonês(claro) apareceu um dia com o primeiro PalmTop rodando WinCE com um modem pcmcia.
          Criamos então um cabo RJ11 de um lado(para o modem) e garras jacaré do outro e marcamos vários orelhões, inclusive da escola que tinham acesso aos cabos de ligações. Nestes cabos nós espetávamos agulhas que faziam contato com seus fios, aí era só pinçar os jacarés e ligar. 🙂
          Saudosismo é foda, mas não tem como não dizer que eram bons tempos!

          • Zalla

            vixi, eu coloquei várias BBS no ar….daqui a pouco voltamos ao tempo onde tinham aqueles terminais no shopping morumbi para se conectar a rede sei lá o que…só me lembro que era anterior aos BBS, e a plaquinha era 1200/75

          • Leo Lemos

            eu lembro que uma época, a CTBC (Triângulo Mineiro), criou um serviço chamado de TeleTexto e para apresentar este serviço, colocou em um estande de uma feria agropecuária (ABCZ) um terminal desses, acontece que minha tia era uma das diretoras e adivinha, eu passava o dia inteiro nesse terminal, fazia de tudo kkkk, acabou que eles me “contrataram” para ajudar as pessoas durante essa feira, comprei minha primeira bicicleta com esse $$.

            (essa feira agropecuária, na época era a maior do Brasil, e esse estande era muito visitado por fazendeiros e gente “importante”)

        • MundialFCPwefaFCPcampeõesFCP

          Hahaha 😁 esse já era bem Melhor. Eu só nunca tive os ‘cartuchos’ que se metiam por cima, mas eu comprava disquetes caríssimas, com 20 jogos cada uma e meus irmãos me davam como prenda de aniversário também 🎳😀😄

          • Leo Lemos

            depois de um tempo, comprei um expansor, aquilo foi um novo mundo para mim 😀
            acredito que eu ainda tenha este MSX guardado em algum lugar lá na minha cidade, quando voltar lá, irei procurar 😀

          • MundialFCPwefaFCPcampeõesFCP

            Eu ainda tenho o meu. 😃 e as disquetes também 😁

        • Luís Eduardo

          DDD pra BBS!!! Levei uns segundos tentando achar o arquivo mental pra lembrar disso!!!
          Três coisas me fizeram ver o mundo 3D e em cores: a primeira resposta que recebi num chat BBS e a primeira vez que vi a lua num telescópio. A terceira foi com a Giselle.

          • Leo Lemos

            então o $$ que eu ganhava digitanto e imprimindo trabalhos para amigos, copiando joguinhos para disquete e outras coisas, era gasto em DDD, pois durante a madrugada era praticamente impossível conectar em uma BBS, dava sempre ocupada :D, o jeito era conectar durante o dia mesmo, o que gerava brigas em casa, pois o telefone estava (quase) sempre ocupado.

        • Zalla

          tive um hotbit da sharp…o da gradiente era mais caro..ehehe

          • Leo Lemos

            pois eh, um tempo depois meu tio descobriu o valor daquele MSX e veio todo cheio de historia para reaver o danado, e eu muito firme não entreguei, mas me lembro que na época, o “suborno” do meu tio até valia a pena 😀

  • Carl Segão

    Tive um Tk-85 e um Tk-95… e todas as edições da revista Input. bons tempos!

  • Poxa, o primeiro pc que “mexi” foi um 386 num curso de STI, só tem senhores escovadores de bits por aqui?

    • chiappa

      Ah sim : no meu caso mesmo, comecei com o CP-200 (e depois passei pro CP-300, onde fiz os cursos de basic, Cobol e Assembly Z-80), depois fui pros clones do Apple II, em casa fui comprar um CP-400 Color II….

    • Dio

      eu sou da geração memória em abundância, mas eu acho seu povo incrível.

      • Claudio Roberto Cussuol

        386 já tinha memória em abundância.

        • Zalla

          sim, com seus incriveis 1MB de RAM que tinha que mexer no config.sys pra trocar no HIMEM para utilizar mais de 640KB

          • Theuer

            Exato!
            Mas ao final de sua vida, o 386 de casa estava com 4 pentes de 2MB e rodava experimentalmente Windows 95 vindo de 5 disquetes em .arj!
            Praticamente um PC Master Race.

    • Zalla

      eu começei com um tk 82 e antes tinha programado num atari

    • João Alves

      CP500 por aqui. Tenho saudades daquele “laptop”.

  • Henrique Silveira Steinmetz

    “Ninguém daquele tempo viraria uma analista de suporte de uma grande empresa de petróleo, que uma vez viu um PC aberto e perguntou “o que são esses quadrados pretinhos?” ” Gostaria de saber a origem disso….kk

  • Felipe Braz

    Meu irmão mais velho, la pelo longínquo ano de 1992 juntou a mesada para comprar um tk-2000 de um primo nosso mais abonado que havia recém comprado um amiga 200 e estava torrando o antigo.
    Eu tinha 7 anos na época e me lembro de ele me ensinar logica de programação, passarmos dias na frente daquelas revistas que tinham o código-fonte impresso para fazer coisas maravilhosas como desenhar uma bicicleta na tela.
    O ápice foi conseguir algumas fitas k7 com source de jogos como pac-man com gráficos muito superiores ao do atari que possuíamos por sinal.

    Deve ter sido esse fato que me fez virar analista de desenvolvimento/infraestrutura.

  • Meganegão

    De vez em quando eu me acho velho, mas quando leio aqui os comentarios vejo que além de velho era pobre…

    • Cocainum

      Eu só pude comprar meu primeiro computador (justamente um ZX Spectrum nacional, o TK95) quando comecei a trabalhar, aos 14 anos. Antes disso, só nas raras oportunidades com amigos e vizinhos (um vizinho tinha um MC 1000 e um amigo de outra cidade tinha um CP 400).

      • Era por aí. Bela aquisição tia num Tk95, era impecável, por fora um C64 americano visualmente. Pena que nessa época o Spectrum já estava morrendo no resto do mundo. Na tive esse teu pulei do Tk85 já para o MSX (tive um CP400 tb).

        Mas esse teu era sonho de consumo.

        • Cocainum

          Além do TK95, também tive um TK2000, um Casio PB700 (esse da foto) e um Expert MSX com drive de disquete de 3 /12″, antes de partir para os PCs baseados no IBM PC. Dezenas de fitas K-7 e cartuchos (para o MSX). Já dá pra imaginar onde ia o meu salário…

          https://uploads.disquscdn.com/images/8554babe5e1315d68c4a1de4002ee9866bfac860ed5fe72fce75326c87f4fb58.jpg

          • major505

            Vi um desses vendenndo no ebay outro dia. Dei lance mas perdi. Vinha com o dock que tinha a impressora inclusive. Acoh que nos EUA eles foram lançados pela Radio Shack.

        • major505

          Meu pai tinha o tk85, me deixava jogar alguma coisa de vez em quando. Mas o primeiro computador depois desse que tivemos foi quando meus pais tentaram abrir uma empresa de importação de peças de caminhão logo depois da queda da reserva de mercado, então eles compraram vários equipamentos como um ibm 286 e uma máquina de faz. No final a empresa não foi para frente mas eu fiquei com o computador.

    • Manoel Jorge Ribeiro Neto

      Haha! Eu também me sinto assim, pois só tive meu primeiro PC quando eu tinha 17 anos (isso foi em 2001). Antes eu ficava só babando lendo revistas de informática e nos PCs da escola :/ .

      • Meganegão

        E. Interessante que o meu primeiro computador foi em 98 também com 17 anos. Possante Celeron.

  • Thomas Alexander Ewald

    Molecada hoje diz que nasceu no meio da tecnologia, mas não entendem como funciona nem como ela evoluiu até o formato atual.

    • Cara, não mudou nada!!
      Também nascemos no meio da tecnologia, só não era tão avançada.

      Nossos pais nasceram num mundo diferente, onde só tinha bola de gude, peão e carrinho de madeira.

      Nós nascemos em meio a Atari, VHS, TV colorida, dezenas de famílias de Computadores que era uma febre, 3 em 1 e walkman.

      O que mudou? A não ser o avanço tecnológico, Os nossos filhos fazem as mesmas coisas.

      Do meu pai pra mim teve um abismo. De mim para meu filho, quase nada.

      • Rafael Rodrigues

        Não, cara. Dá perfeitamente para um leigo como nós compreender a arquitetura de um MSX por exemplo. Para instalar os cobiçados kits de 2.0, precisava entender o mínimo. Dava para remover a tampa de uma tv e entender o que tinha ali dentro.

        Hoje você destampa e tem 1 fonte, 2 CIs e um inversor.

        Não dá. A gente não consegue nem “enxergar” mais as coisas, quanto mais compreender.

    • Vagner Da Silva

      Não entendem nada de tecnologia… só de preço. Um parente meu, de 15 anos, recentemente trocou um moto G desse ano por um muito inferior e mais antigo da Samsung porque a tela era maior e da marca.

  • Marcelo Eiras

    Atualmente rodamos jogos de TK-90X e outros zx-spectrum usando a divIDE direto do CompactFlash

    divIDE com tkjoy:

    https://www.youtube.com/watch?v=GOEYT53l8ww

    https://www.victortrucco.com/Diversos/Portfolio/Portfolio

  • Diego Diego

    Os caras do Radiohead são AINDA mais estranhos do que eu imaginava…Saudades do Speccy..
    meu caminho até ele foi bizarro…NE-Z8000 (alguém lembra?? – Clone toscão do ZX80) -> CP200 16k -> ZX Spectrum 48k MARAVILHOSO -> TK95 -> Amiga 500 -> Power Mac 7300 – > PC (de 1998 pra cá)…
    Só quem virou noites digitando linhas de código sabe como era divertido…hehehehehe…

  • Joli Le Chat

    Programa de fractais que roda 24h e precisa deixar o computador aberto para refrigerá-lo? E depois não escreveu a rotina para salvar a tela… Ora, ora, senhor Cardoso… O senhor não está sendo traído pela memória afetiva?
    Primeiro: TK-90X não superaquecia. Podia ficar rodando dias e dias e dias que não esquentava além do normal.
    Segundo: save “tela” SCREEN$ manda lembranças.

    • Rafael Rodrigues

      Também pensei no mesmo. Só comecei a ver superaquecimento depois do TK, com o MSX2. Nem quando ele era 1.0 esquentava a ponto de causar problemas.

    • Zalla

      nossa um apple 2 que a empresa tinha fica aberta com um ventilador apontado para suas “entranhas”..ô bagulho pra esquentar

  • Luís Eduardo

    Muito bom!!! Uma vez esperei 72 horas pro meu MSX desenhar uma esfera com pontos…

  • Igor Alves

    Que coisa LINDA!

  • Jacqueed

    Bateu uma BAD aqui saudades do TK 90X. Tecla de chiclete, basic e horas no gravador RQ3232 regulando azimute!!!!

  • Alguém tentou fazer o bload ao contrário? 😁

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis