10 discos para ouvir no Dia Mundial do Rock — 2017

E chegamos no dia 13 de julho, conhecido como Dia Mundial do Rock. Acho que a história todo mundo conhece. O dia foi escolhido para homenagear o estilo de música que tanto amamos por conta do festival Live Aid que aconteceu em 1985 (acho que até vale um post posteriormente).

Assim como no ano passado decidi fazer uma lista sobre os discos para ouvir no Dia do Rock. Só lembrando que, como todo lista, ela não deve ser levado a sério. É uma lista retardada. Reflete apenas a minha opinião. Cada um é livre para criar sua própria lista nos comentários deste post.

Então vamos começar?

01 – Iron Maiden – Powerslave (1984)

Esse é considerado por muitos como ápice da carreira da Donzela de Ferro. Tudo o que veio depois foi uma variação do que já havia sido feito. Powerslave é uma pedrada do começo ao fim e trouxe os temas egípcios para a discografia da banda (com a música principal falando da agonia de um Faraó ao descobrir que vai morrer). Deu origem aos clipes de Aces High e 2 Minutes to Midnigh, além de possuir a épica Rime of the Ancient Mariner que foi baseada no poema de Samuel Taylor Coleridge. Disco praticamente perfeito que fez parte da adolescência de muita gente (incluindo a minha). Esse é para ouvir dentro do seu sarcófago.

02 – Grave Digger – Excalibur (1999)

Conhecido como o terceiro disco da trilogia conceitual da banda (o primeiro foi Tunes of War e o segundo knights of the Cross) esse Excalibur conta a história da corte do Rei Arthur e seus personagens. Heavy Metal Germânico da melhor qualidade. Porém, o Grave Digger não é para qualquer um. Poucos se acostumam com a voz de urso com garganta inflamada de Chris Boltendahl. Excalibur é rápido, pesado e certeiro. Destaques para Pedragon, Tristan’s Fate e Avalon. Para ouvir sentado em sua mesa redonda.

03 – Dream Theater – Awake (1994)

Desacelerando um pouco vamos para uma das mais conhecidas bandas de Heavy Metal Progressivo, o Dream Theater. Esse Awake é um disco muito bacana. Possui as viagens características da banda e muita técnica nos instrumentos. E, ao contrário do que possa parecer, as músicas são muito legais. Gaught in a Web chega a ser grudenta de tão melódica e Voices impressiona com sua qualidade e seus 9 minutos de duração. Silent Man é a baladinha melacueca que todos gostamos e o disco fecha bravamente com Space Dye Vest. Para ouvir enquanto você testa sua velocidade com escalas pentatônicas.

04 – Savatage – Hall of the Mountain King (1987)

Meu primeiro contato com o Savatage foi ainda moleque. Fiquei muito impressionado ao ver o clipe da música Hall of the Montain King no antigo Fúria Metal da MTV (sim, sou velho). O disco é datado. Você sente o cheiro dos anos 80 ao ouvir ele. Guitarra estridente, vocais exagerados, bateria abafada e solos bem zoneados. Mas, as músicas são muito legais. Destaque para Hall of the Mountain King (assista o clipe), The Price You Pay e a ótima Devastation. Para ouvir em sua caverna de tesouros.

05 – Rage – Trapped (1991)

Todo fã de música pesada deveria conhecer o Rage, principalmente a primeira fase da banda. O Trapped é um disco que deveria figurar na discoteca de qualquer pessoa. Músicas rápidas, muita melodia e o vocal rasgado característico de Peter “Peavy” Wagner. Ao contrário de outros discos da banda, aqui não tem nenhum instrumento clássico. É pancada do começo ao fim. Músicas rasgadas como Enough is Enough, Take me to the Water, Beyond the Wall of Sleep e a magafodastica Baby I’m your Nightmare. Para ouvir com medo do que há debaixo da cama.

06 – Stratovarius – Visons (1997)

Não podia faltar a versão mais açucarada do rock pesado. O Stratovarius é uma banda com muitos anos de estrada, mas atingiu o estrelato com dois discos. Visions e Episode (1996). Depois disso todos os discos foram cópias destes dois. Música certinha, sem ruido, vocal limpo e muita melodia. Os refrões grudam na mente e, se você ouvir muito, acaba pegando nojo. Então ouça em doses homeopáticas. Destaque para The Kiss of Judas, Forever Free, Legions e Black Diamond. Para ouvir com a caixa de Dramim ao lado.

07 – Pink Floyd – Dark Side of the Moon (1973)

Esse é unanimidade. Todo mundo que gosta de rock já ouviu Pink Floyd, mesmo que seja The Wall. Esse Dark Side of The Moon é o melhor disco da banda é foi uma homenagem ao primeiro vocalista da banda, Syd Barrett, que desenvolveu problemas mentais algum tempo depois de sair da banda. O disco é de um primor técnico absurdo, músicas cativantes e sua audição promove uma experiência quase única no mundo da música. O disco está há décadas na lista dos álbuns mais vendidos e seria uma grande injustiça destacar qualquer uma das composições. Para ouvir no escuro.

08 – In this Moment – Beautfull Tragedy (2007)

Um dos raros momentos onde apostei em uma banda nova e me dei bem. A gente vai ficando velho e vai torcendo o nariz para tudo o que aparece de novo. Gostei da capa do disco e comprei. Sonoridade moderninha e uma vocalista linda (Maria Brink) que canta como o demônio. Mistura de melodia com pancadaria. Ouçam Prayers e me digam o que acham. Destaques para Daddy’s Falling Angel, Beautiful Tragedy e He Said Eternity. Para ouvir batendo cabeça.

09 – Nightwish – Endless Forms Most Beautiful (2015)

O Nightwish provou que ainda é uma banda relevante ao lançar esse disco absolutamente fantástico. A espinha dorsal do álbum é o livro O Maior Espetáculo da Terra de Richard Dawkins (inclusive com a participação dele em uma das músicas). Composições fortes com muita melodia e o incrível vocal de Floor Jansen. Destaques para Shudder Before the Beautiful, Élan, My Walden e a incrível The Greatest Show on Earth (e seus 24 minutos de duração). Para ouvir lendo Darwin.

10 – Blind Guardian – Nightfall in Middle-Earth (1998)

Hansi Kürsch, vocalista do Blind Guardian, é louco pela saga O Senhor dos Anéis. Várias músicas da banda possuem a Terra Média como tema e um dia eles resolveram fazer um disco inteiro sobre a história de O Silmarillion. Eu sempre digo que esse disco é o melhor da banda e todas as músicas possuem uma estrutura que foge totalmente do Heavy Metal tradicional. Músicas como Into the Storm, Time Stands Still (At the Iron Hill), Thorn, Noldor (Dead Winter Reigns) e Mirror Mirror merecem ser do conhecimento de todos. Para ouvir junto com seu amigo elfo.

Agora é só juntar seus melhores discos e comemorar esse dia com muita diversão.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis