O artesanal e atual trabalho dos Foley Artists

holy-grail-3

Um velho ditado diz que a vida imita a arte. É verdade, pois raramente a vida é tão grandiosa quanto a Arte. Isso se reflete em todos os sentidos, inclusive na audição. Tanto que em um de seus westerns, John Ford usou canhões do exército para fazer o som dos revólveres de John Wayne.

Espadas fazem aqueles schhhiiiinnnnk quando desembainhadas, embainhadas ou dependendo do filme, apenas manipuladas lentamente. Armas parecem coleções de peças soltas, explosões soam baixo e lentas. E todo helicóptero tem o mesmo som, mesmo que nenhum mais use a transmissão de correia do modelo de MASH.

A platéia já se acostumou com o cinema e seus sons irreais. Se você mostrar uma explosão distante e o som não chegar imediatamente, a platéia acha que há algo errado.

O melhor disso tudo é que a maioria desses sons não é criada em computador. Os sonoplastas, ou engenheiros de som, quando querem pedir aumento, misturam e editam sons reais como base de suas criações. Ben Burtt, o gênio por trás de todos os sons clássicos de Star Wars usou por exemplo um cabo de torre de rádio como base do som dos lasers dos Stormtroopers.

Originalmente sonoplastas não criavam coisas de outro mundo: estavam ocupados criando sons do dia-a-dia para as novelas de rádio, que eram ao vivo (a tecnologia de gravação ainda não havia sido inventada). Celofane amassado para fazer barulho de fogo, aspargos para madeira quebrando, cocos para cavalos (único instrumento que quase dominei em nível básico no colégio), folhas de zinco para trovões, pisos elevados para gravar passos e muitos, muitos outros truques desenvolvidos por Jack Foley, que começou a trabalhar em cinema em 1914.

Até hoje quem cria esses efeitos sonoros é chamado de Foley Artist, e é realmente uma arte. Eles criam uma sequência de efeitos sonoros de fundo, coisa que raramente é captada direito durante a filmagem. Essa trilha irá compor, junto os os efeitos sonoros especiais, o diálogo e a música o som final do filme.

Alguns exemplos de como essa turma é criativa: os crânios esmagados no Exterminador do Futuro 2? Cascas de pistache. Soldados romanos marchando em Spartacus (o de 1960)? Usaram… molhos de chaves. Os baby raptors nascendo e o cientista quebrando o ovo? O som foi feito com… casquinha de sorvete.

Óbvio que só tem Foley de verdade filme com dinheiro, o resto acaba dependendo de um estagiário com uma coleção de CDs de efeitos sonoros, mas quando você tem tempo e dinheiro acaba contratando gente como Mark Koven, que, cansado dos efeitos pré-gravados, criou um instrumento específico para sonorizar filmes de terror.

Veja que coisa linda e assustadora:


Great Big Story — Sounds of the Nightmare Machine

Fonte: Lost at E Minor.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Reinaldo Matos

    Nunca fiquei tão feliz em ter sido enganado…

  • Claudio Torres

    PQP! Muito foda!
    Agora vou assistir esse “A Bruxa” com HT no máximo.

    • Alvaro Carneiro

      ihhhh tem HT… fodão

  • Eu tinha uma fita K7 com diversos efeitos sonoros que eu ouvia num gravador CCE.

    Quer mais terror que isto?

    https://uploads.disquscdn.com/images/ea4c9e76ad7a7500b4e27d8a92a6df5aa4dd3ee51e94e38d7531dab124bb0c1b.jpg

    • Alvaro Carneiro

      isso não era terror, era terrível. uma grande diferença.

  • Nos extras do filme Tróia, eles mostram os efeitos sonoros. O “escritório” do cara parecia uma garagem velha cheia de trecos

  • Marcos Arbugeri

    O mais utilizado em filmes foi o Waterphone.

  • cesar m

    “A vida imita a arte”. Lá por 88 ou 89 logo depois do filme Top Gun ases indomáveis comecei a estudar para o concurso da EPCAR, molecão sonhando ser Piloto, mas, meses depois de muita leitura e com o passar da euforia comecei pensar bem e me toquei que ser piloto de caça na vida real não tinha o mesmo apelo do filme (ainda que eu conseguisse uma vaga, claro), ninguém me veria pilotando um tom-cat, eu não poderia passar na avenida da boate aqui da minha cidade com um F-14 a 20 km por hora pagando para as gatinhas e sair acelerando e cantando pneu para mostrar que sou piloto fofão, no máximo depois de anos e anos se f0dendo eu tiraria uma foto dentro de um F-5 pra mostrar no boteco e jurar que era eu o piloto. Aí percebemos que é tudo muito bacana nos filmes, no filme ninguém vai no banheiro, ninguém paga conta de luz, o mocinho acerta os tiros a 60 metros de distância no joelho esquerdo do bandido canhoto e correndo, a mulherada não peida, não engorda e não pede pensão, seu amigo não é invejoso, etc. Os livros, filmes e games que fazem mais sucesso são os que nos transportam para “vidas” alternativas, já perceberam?

    • Alvaro Carneiro

      e é por isso tudo que os filmes fazem sucesso. Se os filmes fossem realistas, ninguém iria assistir – para que? ver a realidade, basta ir trabalhar.

      • Meganegão

        Me lembrou um cara que e arqueiro olímpico (e assim que se chama quem compete com arco e flecha?) que teve um trabalhão de fazer um blog criticando todas as cenas do gavião arqueiro dos vingadores, quer ver realidade, vai competir bolas.

        • cesar m

          Aí é que tá, tenho dó de quem não consegue “viver” os filmes, livros.. Rapaz, sonhar acordado é um prazer, do mesmo jeito que temos prazer em comer um churrasco, ir para praia (uma vez cada 5 anos kkkk). Eu sou contra quem “vive sonhando”, por exemplo: quem vive pensando em ferrari, falando de ferrari, estudando ferrari; acaba não dando valor e vive frustrado com seu golzinho, e isso é ruim, devemos viver a vida da melhor forma possível, quem não pode comprar picanha compre acém, mas, não deixe de fazer um churrasco por mês, agora os filmes, livros e games foram feitos para isso, para ter-mos nossos momentos de abstração e “viagem”. Quem disse que o que acontece em nossa imaginação não é real!?

          • Meganegão

            Quando estou no meu quarto sozinho fico imaginando historias e até dialogando comigo mesmo, só paro quando a enfermeira entra com minha medicação.

          • cesar m

            kkkkkkkkkk, Cuidado com a enfermeira, não tome os remédios! isso pode ser um complô para parar a investigação que você, Delegado Federal Teddy, vem conduzindo..

    • Oberaldo Gilmentoo

      Ah, se a vida fosse simples como um filme pornô…

  • Pingback: O artesanal e atual trabalho dos Foley Artists | Notícias Legais()

  • Meganegão

    O engraçado é como todos os portões enferrujados do cenema e dos jogos fazem o mesmo barulho quando abertos.

    Oque me assusta até hoje e o uivo dos lobos de um capítulo do chapolim.

  • Meganegão

    O lendário Patsy, o melhor para ilustrar a matéria. Kkkk

  • Bob

    E o Theremin, Cardoso, não falou do Theremin!

  • Sempre quis um EBow pra tocar guitarra….

    E agora montarei um!

    https://www.youtube.com/watch?v=7uRcI1aUoKE

  • Jean Lorrain de L’Isle Adam

    O grito do Godzilla no último filme era feito com uma estrutura de isopor arrastada sobre uma superfície!

  • 13582196

    Tocar o terror exibindo barulhos irritantes.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis