Moirai, o interessante jogo indie destruído por hackers

Há pouco mais de três anos Chris Johnson, Brad Barrett e John Oestmann lançaram no Steam um jogo experimental que rapidamente ganhou a atenção de algumas pessoas. Batizado como Moirai, o game adotava um conceito simples, porém muito interessante, que era entregar uma experiência multiplayer, mas disfarçada como um jogo para apenas uma pessoa.

Funcionava mais ou menos assim: no jogo nossa missão seria procurar por uma pessoa em uma pequena vila. Em determinado momento encontraríamos alguém coberto de sangue saindo de uma caverna e ao conversarmos com ele, nos seria dado seu nome e respostas para algumas perguntas que o faríamos. Caberia então ao jogador decidir se pouparia ou não a vida daquele personagem, para então entrarmos no lugar e depois de descobrirmos o que aconteceu por lá, sairmos cobertos de sangue.

Pois é aí que entra a grande sacada do Moirai. A partir deste momento seríamos nós a digitar tais respostas, com o jogo chegando ao fim e cabendo à próxima pessoa decidir se deveríamos viver ou morrer. Para deixar tudo ainda mais interessante, algum tempo depois receberíamos um email dizendo qual decisão o outro jogador tomou, transformando o game num belo experimento social.

Distribuído gratuitamente, o título ganhou um status cult com o passar do tempo, mas recentemente os seus criadores divulgaram a informação de que, devido a imbecilidade de alguns, o Moirai infelizmente deixou de funcionar. A explicação dada por eles para isso foi a seguinte:

Desde o lançamento no Steam o nosso banco de dados recebeu diversos ataques. Trabalhamos duro (e as vezes com o suporte de membros da comunidade) para atualizar nosso sistema para um estado mais gerenciável e minimizar a probabilidade de ataques. Contudo, recentemente nosso banco de dados esteve sob seguidos ataques que arruinaram a experiência para alguns jogadores, resultando em termos que tirá-lo do ar. É importante que saibam que nenhum dado de emails foi comprometido nesse ataque. No entanto, essa vulnerabilidade significa que estamos sujeitos a futuros ataques. Não somos um estúdio grande e não temos recursos para prevenir corretamente esses ataques, então removeremos o jogo da loja.

Apesar de por enquanto o Moirai continuar disponível no Steam, caso você tente jogá-lo ficará preso na tela de abertura, o que em outras palavras significa que ele não poderá ser jogado. A esperança no momento é para que os responsáveis pelo game voltem atrás na decisão, mas isso parece improvável e graças a estupidez de alguns um número maior de pessoas serão impedidas de conhecer uma ideia tão bacana.

Fonte: Waypoint.

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Rodrigo M

    Esse espirito de porco me enoja.

  • Germano

    Não estou escolhendo lados aqui, mas se por um lado é triste ver uma iniciativa assim morrer por conta de uma atitude pouco lícita de alguns, por outro lado é entendimento comum que a obrigação básica de qualquer sysadmin é manter o sistema sob sua responsabilidade seguro, e falta de recursos de um estúdio pequeno não é uma desculpa aceitável. Acho que ninguém aqui estaria inclinado a sentir pena do Yahoo se este tivesse alegado que vazou aqueles milhares de logins por conta de dificuldades financeiras.
    Fontes de informação sobre segurança e patches estão disponíveis muitas vezes publicamente e de graça na internet, é só se esforçar um pouco e fazer a lição de casa.Tem muitos outros estúdios aí disponibilizando seus jogos, Minecraft começou com um estúdio minusculo não esqueçam, e ainda assim é a primeira vez que vejo uma justificativa assim.

    • major505

      Não é desculpa de fato, mas o cara fez o negócio rápido só como experiencia, não tava esperando ataque de deus e o mundo… de qualquer maneira é por isso que não podemos ter coisas boas. A internet corroperia elas.

    • Felipe Lino

      Mas o Yahoo é uma empresa que oferece serviços. O caso aq é só um cara que fez um jogo indie gratuito. É pedir demais que ele gaste o tempo e $ dele investido em conhecimentos nessa área.

      • Germano

        Assim como é pedir demais que pessoas comuns tenham um antivirus instalado, talvez? Afinal, se tamanho é justificativa……

        • Felipe Lino

          Não foi tamanho a justificativa, leia de novo.

    • Nilton Pedrett Neto

      Pela sua lógica, se você oferece sopa aos necessitados e sofre um ataque de um playboy passando bêbado de madrugada, a culpa seria sua, que não se precaveu adequadamente contra ataques de playboys… todos sabem que playboys andam de madrugada, bêbados e cheirados, com seus carros (que os pais deram de presente) e é obrigação de qualquer um que queira distribuir sopa à noite que se precaveja contra playboys bêbados.

      • Germano

        Vamos ver, então o jogo é uma sopa e quem estava jogando os necessitados… interessantes as comparações que as pessoas inventaram aqui.
        A internet, tanto quanto a noite boemia, são oque são, e qualquer pessoa a se aventurar em qualquer um desses terrenos deveria conseguir no minimo assumir responsabilidade sobre si ao se aventurar nesses terrenos. Voce poderia lastimar o quanto quiser os hackers maldosos que clonaram seu cartao de credito mas no fim provavelmente voce deveria ter tomado cuidado onde clica…
        Falando especificamente do caso em questão, eu vou reforçar meu ultimo ponto, é a primeira vez que vejo qualquer estúdio dar como desculpa para a descontinuidade de um projeto problemas de segurança. Acredita quem quer.

        • Mas então você acha que o jogo não foi tirado do ar por causa disso? Pois não consigo entender o que os levaria a tomar tal atitude.

          • Germano

            Ao menos voce não veio comparando com smurfs e Gargaméu ou algo afim…
            Ja dizia o velho adágio: onde há vontade há meios. Já não leio com tanta frequencia mas tempos atras eu costumava acompanhar um site/blog chamado Sega-16. Esse também sofreu um ataque hacker que os fez passar poucas e boas, ficando inclusive com a credibilidade abalada. Deram a volta por cima, hospedaram o site em outros servidores, aprenderam com o que fizeram errado, e seguiram em frente.
            O MeioBit eu imagino que possa não ser formado por um corpo de especialistas em segurança, mas então acho que voces se preocupam com ela procurando plataformas e serviços que ofereçam um nível minimo dela.
            Meu ponto é: a internet é o que é, temos que aprender a nos proteger e meios sempre existem. Se eles realmente escolheram parar por incapacidade de lidar com isso…. ok….. cada um é cada um. Talvez algumas pessoas devessem desligar o wifi e voltar a usar o computador em modo offline constante.
            Não espero que ninguem concorde comigo – e depois da chuva de respostas que levei aqui seria ingenuidade minha esperar isso. Embora tivesse abandonado a discussao, voltei para responder a voce, por ser o autor, e com o unico intuito de mais uma vez tentar deixar claro meu ponto de vista.

          • Em partes concordo com você, pois também acho que cabe a eles garantir a integridade do BD, mas por outro lado, penso que a coisa não é tão simples assim.
            Se até empresas como a Sony já foram alvo de ataques como esse, acho até um pouco injusto esperar que um estúdio minúsculo consiga resistir aos caras.
            E penso também que se o jogo dava alguma visibilidade a eles, não fariam muito sentido tirá-lo do ar por outro motivo.

          • Germano

            Talvez.

          • Raphael Aracelli

            na verdade, as comparação são perfeitas. Vc quer culpar a vítima pelo crime, isso é surreal. Vc fala muito, mas diz pouco, da muitas voltas pra dizer nada. E da pra perceber que vc entende pouco ou nada de BD, Servidores e segurança.

          • Germano

            Com certeza, estou atuando ha mais de 10 anos na area de TI entendendo quase nada dessas coisas. Devo ser um ótimo embromador portanto, então por que será que estou tendo tanto trabalho para exercer isso aqui? 🙂

        • Nilton Pedrett Neto

          Acho que você não pegou o espírito da coisa… O que quero dizer, é: uma coisa é eu sair para encher a cara e alguém me roubar. Outra é eu sair para distribuir sopa e algum playboy jogar álcool em mim e tacar fogo. São duas contingências completamente diferentes. Naturalizar a violência ou a estupidez não faz dela correta nem padrão. A gente não deveria nem estar discutindo a culpa do estúdio , mas a lógica macabra de um grupo que sente prazer em destruir o que alguém está fazendo DE GRAÇA para as pessoas e a ética perversa (ou pervertida) de quem insiste em culpar os caras.

          É por isto que precisamos aprender Filosofia, Ética e Sociologia no ensino médio.

    • A matéria não fala o tipo de ataque, mas ataques de DDoS não são tão simples de evitar e contornar. Alguém com espírito de porco e motivado consegue incomodar tanto até os caras fecharem. É o objetivo do DDoS.

      • Rodrigo M

        Pois é!

        • Germano

          Não, não é. Dica: goglar por “DDoS mitigation techniques” se for mesmo seu interesse se informar em vez de só defender seu ponto.. Tanto quanto não existe sistema 100% seguro, não existe ataque 100% sem defesa… ou estariamos todos F*

          • Credo. Só fiz um comentário. Um. Da onde quero DEFENDER meu ponto ? Eu bato papo aqui todo dia. Fica tranquilo.

            Claro que é difícil se defender de DDoS, muito mais que um Conficker ou Wannacry. É o tipo de ataque que pode acabar com uma empresa pequena, com pouco recurso financeiro e de pessoas.

          • Germano

            🙂

          • Germano

            Minha resposta não foi para você, olhe lá.

          • kkkk

    • Fernando Ferreira

      Assim como também é culpa do bar caso os clientes comecem a mijar no chão do banheiro.
      Ou da companhia de limpeza caso os cidadãos resolverem depredar as lixeiras da cidade…

      • Germano

        Não é uma questão de culpa, mas de responsabilidade. Certamente não é minha culpa se um assaltante resolver querer adentrar minha casa mas não é por isso que vou me eximir da responsabilidade de trancar a porta ao sair. E não acho que seja razoável alguém reclamar que foi assaltado se deixa a porta escancarada todos os dias.

        • Levi Leal

          Eles provavelmente não liberaram o acesso ao servidor para que os ‘hackers’ entrassem. Seria o mesmo que uma bomba atômica derrubar sua casa e eu colocar a responsabilidade em você porque não usou material que suporte um ataque de bomba nuclear.
          Você não planeja sobreviver à uma bomba nuclear, quer apenas um teto para morar e um lugar seguro contra bandidos.

    • Unfear

      Eu entendo o seu ponto de vista, mas a realidade não liga para o que achamos.

      Pela simplicidade do jogo deve ter algumas milhares de linhas de código apenas, o que é muito pouco para um jogo, aposto que os caras nem precisaram consultar o Aurélio para decodificar e em um código tão pequeno fica difícil esconder qualquer coisa.

      Provavelmente gastaria muito mais tempo programando algo para proteger a comunicação do que o próprio jogo e mesmo assim iria falhar, pois se muitos hackers conseguem essas informações de grandes empresas com capital, experiência e profissionais de alto nível, quem dirá um jogo indie.

      Isso que o Hacker fez é foi uma %$#%$, pois interfere na liberdade de as pessoas tocarem a vida e tornar este mundo um lugar melhor.

      É por causa de indivíduos assim que não podemos ter coisas legais.

  • Meganegão

    Um país pequeno começa a ser atacado por piratas de todo mundo. Bem feito, culpa dele mesmo não se proteger. Mercadores de armas e exércitos mercenários estão aí para qualquer nação contratar.

    • Germano

      Mais uma comparação nada a ver. Qual vai ser a próxima, a pequena chapeuzinho vermelho e o gigante lobo mau? 🙂 Bom, eu me rendo. Só vou falar uma ultima vez, toda questão tem mais de um lado. Fui.

      • Meganegão

        E que tem gente que so entende quando se leva o assunto a situações absurdas, o que pode ser o caso.

        Sobre ter mais de um lado, explique melhor sou meio retardado. No caso o lado do troll? Explica no que ele está certo.

        Não tiro a responsabilidade do criador pela segurança, ele foi tão responsável que fechou o banco de dados para que não fosse invadido. O problema é que o modo como você explica soa de certa forma como se defendesse o troll.

  • Esses lixos que se acham o máximo porque derrubaram o sistema de um joguinho indie gratuito merecem ter seus teclados e mouses enfiados em seus buracos anais

    • Thiago Bachi Rehbein

      CPUs também, componente à componente (eu sei que a CPU é só o processador, mas estou falando do gabinete com tudo dentro)…

      • Esses merecem ficar no quartinho escuro até aprenderem uma lição

        • Thiago Bachi Rehbein

          merecem ter coisas enfiadas no “buraquinho escuro” até aprenderem a lição…

          • Daniel Belini

            Até saírem na outra ponta do sistema digestivo.

      • Meganegão

        Tenho uma ideia melhor do que enfiar nestes orificios.

  • Thiago

    É bastante importante diferenciar o hacker do cracker… Chamadas assim desvirtuam as pessoas que usam suas habilidades para mostrar deficiências ou aquelas que se aprofundam no conhecimento técnico de tecnologia.

    • Nohan Crisólogo Costa

      Pois é. É importante mostrar a diferença entre eles.

  • OverlordBR

    Tem que ser muito imbecil mesmo para atacar a porcaria de servidor de um joguinho indie meia boca.

    • Deve ser o corno que o dono do joguinho chifrou 😀

  • Alvaro Carneiro

    O que dá alívio é que esta molecada que ataca joguinho, sitezinho pequeno etc – vão ficar por isso mesmo, porque tem a mente pequena e só sabem fazer isso: atacar coisinhas pequenas.

    E se acham os tais, os picões da internet.

    Eu já disse antes e repito, se um gênio me desse 3 desejos seriam:

    – saúde perfeita
    – muito dinheiro
    – morte lenta e agonizante, saindo sangue por todos os buracos, a todos que já fizeram qualquer tipo de ataque informático, os que fazem e os que vão fazer. Ou seja caem mortos os do passado, do presente e futuro.

    • Alvaro Carneiro

      Respeito mais um “mano” com um 38 na mão assaltando banco do que um covarde atrás de um computador.

  • Saulo Benigno

    Eu não entendi muito bem como funciona o jogo. Alguém pode explicar melhor? Ou “desenhar”? Obrigado 🙂

  • Pingback: Moirai, o interessante jogo indie destruído por hackers | Notícias Legais()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis