Apple ARKit vai dar muito trabalho para Google Tango e Microsoft Hololens

apple-arkit

O Google e a Microsoft têm no Tango e no Hololens seu poderosos projetos para Realidade Aumentada, mas enquanto o primeiro engatinha para tornar-se um produto para o consumidor final, o segundo vai demorar e muito para chegar nessa marca. Só que a Apple, como sempre não quer esperar e com o ARKit, apresentado na WWDC 2017 ela introduz um SDK tão poderoso quanto o de seus concorrentes.

Na verdade mais, já que ele não exige hardware especializado e entrega resultados muito bons, como os desenvolvedores podem atestar.

Atualmente o Google Tango passa por uma série de percalços para se tornar popular. O Google depende das OEMs parceiras que desejem lançar dispositivos compatíveis, geralmente com um kit de câmeras duplo e sensores específicos para mapeamento de ambientes que permitam a reprodução de construtos virtuais. Atualmente apenas o Lenovo Phab 2 Pro, lançado em 2016 é compatível com a tecnologia e o Zenfone AR, anunciado na CES 2017 ainda não deu o ar de sua graça.

A Microsoft, por sua vez está totalmente focada em fazer do HoloLens uma solução para profissionais, desenvolvedores de ponta e clientes corporativos que possam pagar US$ 3 mil, e mesmo assim precisam apresentar projetos realmente relevantes para a plataforma. A culpa é o trauma que Redmond sofreu com o Kinect, onde fizeram tudo errado e por pouco não repetiram a dose com seu HMD; um golpe de realidade de seus parceiros comerciais de grande porte levou a companhia a redirecionar todo o projeto, e talvez um dia ele seja lançado para o consumidor final. Só que isso vai demorar, e muito.

A Apple se aproveitou da cautela de seus rivais e queimou a largada, apresentando um kit de desenvolvimento verdadeiramente poderoso: o ARKit não é muito diferente das soluções de RA do Google e da Microsoft, mas possui uma diferença crucial em sua filosofia, ele resolve tudo por software e não depende de hardware específico para mapeamento de ambientes. Isso nem chega a ser uma surpresa, entra ano, sai ano e a câmera presente no iPhone figura entre as mais poderosas incluídas em smartphones, perdendo de leve paras presentes nas linhas S e Note da Samsung. E vale mencionar que em ambos os casos temos conjuntos simples e não duplos.

O resultado é que os desenvolvedores estão desde já brincando com o ARKit, utilizando os iGadgets disponíveis para implementar suas criações em Realidade Aumentada sem a necessidade de utilizar um conjunto mais elaborado de hardware. Qualquer iPhone ou iPad pode participar da brincadeira, e os resultados são muito bons como se pode atestar nos vídeos abaixo.

Por exemplo, que tal controlar o pouso da Falcon 9 no seu quintal com seu iPhone? Com o SDK é possível:

Tomás García — Falcon 9 landing at the ASDS / ARkit Demo

Você pode jogar Minecraft em tempo real…

MatthewHallberg — Apple ArKit Augmented Reality MINECRAFT

Ou ter algo muito útil no dia a dia sempre à mão, uma trena em RA:

laanlabs — AR Measure App Demo – Augmented reality tape measure

[Dica nos comentários] este demo poderia muito bem ser utilizado nas escolas para ensinar astronomia, apresentando os planetas em escala de tamanho e distância (thanks Shimatai):

Kru M — Basic SceneKit application with ARKit demo Part 2

O site Made With ARKit já compila uma série de criações dos desenvolvedores, não deixe de conferir. Basicamente os devs estão adorando o novo brinquedo, e quando o iOS 11 é certeza que teremos uma enorme quantidade de apps compatíveis disponíveis logo de cara, rodando em iGadgets novos e antigos.

Isso significa que o Tango e o HoloLens estão com os dias contados? Nada disso. O ARKit, dependendo da capacidade de hardware dos próximos iPhones e iPads vai forçar Google e Microsoft a se coçarem e correrem atrás do prejuízo (a primeira principalmente, Redmond não tem tanta pressa e seu foco está em outro lugar), forçando o desenvolvimento de melhores tecnologias para RA de modo a não ficar para trás e perder público para a maçã. No fim poderemos ver um Tango mais refinado e uma maior variedade de produtos disponíveis no mercado, o que será bom para todo mundo.

Fonte: 9to5Google.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Pourra, esse da trena seria muito útil….

    • gfg

      O duro é convencer os pedreiros a compra iphones.

      • Aqui? Talvez nem seja tão difícil….. Banânia, o país-ostentação…

        • Gesonel o Mestre dos Disfarces

          Qual o problema do pedreiro comprar um iPhone? o dinheiro não é dele?

          • Ás vezes custou mais do que sua Brasília bege…. fora que pedreiro, se souber trabalhar, organiza tudo direitinho aí todo mundo transa e põe gente pra trabalhar pra ele…. e ganha uma grana….

            …é, pedreiro DEVE comprar iPhone…..

          • Eu conheço um pedreiro (na verdade mestre de obra) que anda de Toyota Corolla novo, tem um Galaxy S7 e com certeza ganha muito mais que muito desenvolvedor de software que eu conheço.

          • …”desenvolvedor de software”….

            Completa com “profissional de TI”, que muita gente aqui vai sentar e chorar com seus Lumia de 2012 (eu incluso).

          • Como bem sabido por todos, quem ganha dinheiro não é o pedreiro e sim o mestre de obras. Ele que entende da obra em si.

          • gbitte

            Mestre de obra é quem põe a obra para frente. Mestre de obra de obra grande ganha melhor que a maioria dos engenheiros.

          • Mas todo mestre de obra é um pedreiro na essência. Seria um pedreiro sênior, traduzindo para o mundo corporativo. Concordo que tem uns por aí que tiram mais que engenheiros.

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Ele se quiser comprar, não cabe a ninguém dar pitaco. tá parecendo aqueles crentelhos perseguindo homossexuais, bicho, cada um com sua vida.

          • ….mas você tá levando muito a sério!

            Porém, pense quanto ao termo país-ostentação…. quantos que nem têm onde cair morto e compram gadgets e bens em um bilhão de prestações, só pra parecer “mais rico”….

            Sei que se trata de uma “massagem pro ego”, pra se sentir melhor, mas exageram no quesito ter é mais do que ser. Basta ter bens que você teoricamente seria melhor do que outrem… e sim, já comprovei inúmeras vezes esse comportamento….

    • DiMais

      já não existe isso sem RA?

  • João Munhoz

    rapaz. realmente a apple caprichou agora

  • Até que enfim deu uma dentro, realidade aumentada ao alcance de todos não esperava da Maçã cobiçada

  • Até eu que não gosto de minecraft fiquei tentado a fazer algo com esse vídeo.

    • Acho que é só uma curiosidade, jogar sério Minecraft com realidade aumentada não tem como. Será só para experimentar, achar interessante e perder o interesse em minutos, não me parece funcional.

      Mas para diversas outras atividades, acho que dá muito certo. Aplicações úteis para o dia a dia e para jogos também, vide o Nintendo 3DS que tem joguinhos incríveis em AR.

    • Jaffy

      Não era Minecraft… era algo… sei lá!
      E como o vovô Zanac disse… é pra brincar por uns minutos e deu.

      Já aquela régua/trena/medidor é muito bacana!

      • VOVÔ ZANAC!

        HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!

        • PQP !!! Só que me faltava !!

          • NÃO PERDOAREI JAMAIS! HAHAHAHAHAAHAHAHAHA!!!!

          • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

            Promovido de Tio da Sukita a vovô? Huahuahauhauhauahuahu

      • TNC !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • lordtux

    Como não amar a concorrência, e tem gente que teima em ficar odiando empresa, mesmo você não usando um iPhone indiretamente você vai ser beneficiado por tudo isso porque o Google não vai ficar parado esperando a boa vontade dos fabricantes de hardware que suporte o tango, pode esperar, vai vir coisa boa por ai.

    • É o que digo a uns 5 anos, essa história de fanboy é lenda, a única coisa que existe na prática é os fanáticos irracionais que se criaram com a entrada do Android no mercado. Nem com a entrada do Linux nos anos 90, existiu algo parecido, onde teria muito mais fundamento pq o Linux tem uma história e origem incríveis que justificaria muito mais criar pessoas mais engajadas com uma comunidade colaborativa e tudo mais. Mas no Android é piada, é só fanatismo revoltado mesmo.

      Certo que essa concorrência será ótima. O problema da iniciativa do Tango é a fragmentação. Eu prefiro Apple, pois prefiro arquitetura fechada, sou assim desde o Commodore Amiga nos anos 80, arquitetura fechada é garantia de muitas vantagens. Mas não estou desmerecendo o sagrado Android, não precisam me apedrejar, é só a minha preferência.

      • Felipe Braz

        Eu deixo a escovação de bits pro trabalho, na minha vida pessoal também prefiro coisas que “apenas funcionem”

      • Djjad

        Eu sempre fui fã-boy de Android, até possuir um celular Razr Maxx “melhor que iphone” perdendo em usabilidade para um 4S da mesma época, anos depois. Aquilo bastou para me fazer entender que hardware de celular não conta tanto quando o sistema é fechado. Agora acostumei com as jaulas do iOS / MacOS, e não me importo da Apple ser tão rígida com seus S.O.s, desde que tudo continue funcionando bem.

      • arquitetura fechada é garantia de muitas vantagens.

        No caso do iOS eu acho mais desvantagens do que vantagens. Já tive iPhone e me arrependi amargamente, pois não conseguia fazer metade do que fazia no Android.

        • Daniel Tiecher

          No final das contas é mesmo cada um com seu cada qual. 😛

          Eu uso Mac há dez anos, porém no inicio o iPhone e suas limitações não me atraiam. Meu primeiro smartphone foi um HTC Dream e comprei também o primeiro Galaxy. Quando a Google lançou a linha Nexus eu acabei migrando pra ele e meu último foi um Nexus 6. O Android sempre me atraiu pela versatilidade e sensação de liberdade. Minha opinião no entanto mudou com o iOS 7. Eu finalmente comprei um iPhone 5S por causa das mudanças que a Apple introduziu e não me arrependo de ter migrado para o iOS. A qualidade do hardware, estabilidade e qualidade do software, além do acesso a apps que ao meu ver são superiores e melhor integrados ao ecossistema como um todo, sem falar na questão da segurança e privacidade, pra mim pesam mais do que as funcionalidades que o Android tem hoje e eu gostaria que o iOS tivesse. Mesmo assim como sou desenvolvedor mobile, eu tenho também dispositivos Android mais recentes, porém nada no Android hoje me atrai o suficiente para eu trocar de plataforma, sem falar que a cada ano a Apple adiciona mais e mais funcionalidades bacanas do Android, só que do jeito deles, o que faz com que os atrativos do Android pra mim sejam cada vez menores.

          • ao meu ver são superiores e melhor integrados ao ecossistema como um todo

            Esse argumento em breve deixará de existir, porque a tendência de todas as empresas é utilizar tecnologias que geram o mesmo aplicativo a partir do mesmo código-fonte, vide Xamarin, React Native, Titanium, Sencha Touch e Ionic. Todos eles com um mesmo código, você gera exatamente o mesmo aplicativo para todas as plataformas, fora que alguns desses ainda geram o aplicativo nativo (como é o caso dos 3 primeiros citados).

          • Daniel Tiecher

            Antes de responder, gostaria de citar que eu desenvolvo apps para dispositivos móveis há cinco anos e já publiquei apps com todas as tecnologias que você citou, menos o Xamarin que nunca me atraiu, além do meu último projeto que entreguei usando o NativeSctipt, por isso eu entendo do que estou falando ao dar minha opinião nesse assunto.

            Esse argumento que você usou vem desde a época que o Titanium e o Phonegap começaram a gerar interesse entre desenvolvedores e realmente muitos apps hoje são desenvolvidos usando alguma tecnologia multiplataforma, seja ela nativa ou híbrida. Porém são poucos os apps que eu uso hoje que me impressionam pela qualidade e experiência de uso e são desenvolvidos com tais tecnologias.

            O que eu venho acompanhando do mercado hoje, é que se você é um desenvolvedor indie ou uma empresa pequena e seu app é o responsável direto pela sua receita e não apenas a frente de um SaaS ou então um app que é apenas a parte de entrada para um serviço (iFood, Uber, etc.), você normalmente opta por desenvolver uma solução nativa e uma parte significante desses apps é exclusivo do iOS ou aparece primeiro no iOS. E se pararmos para pensar faz sentido isso pois quando você depende do app em si para proporcionar uma excelente experiência para o usuário, quanto mais controle, mais estabilidade e performance, além de uma maior integração com o restante do ecossistema, mais vantagens você terá perante seus concorrentes. E além dissonemos também o usuário iOS que gasta em média mais que o usuário Android.

            Pra não me delongar muito mais, vou citar aqui alguns dos meus 10 apps favoritos para melhor ilustrar meu argumento:

            – Pocket Casts: nativo e multiplataforma (Android, iOS, além de uma versão web feita para quem prefere usar no desktop);
            – Omnifocus: nativo e apenas iOS, além de um app nativo macOS;
            – 1Password: nativo e multiplataforma, e a versão iOS é ainda superior a do Android, mas acredito que logo elas vão ter paridade;
            – Procreate: nativo e apenas iOS.
            – Tweetbot ou Twiterrific: ativo e apenas iOS, além de um app macOS
            – Camera+: nativo e apenas iOS
            – Fantastical: nativo e apenas iOS, além de um app macOS;
            – Ulysses: nativo e apenas iOS, além de um app macOS;
            – Reeder: nativo e apenas iOS, além de um app macOS;
            – Bear: nativo e apenas iOS, além de um app macOS.

            Não jogo muito jogos mobile, mas esse é outro ponto que o iOS é superior pela maior qualidade dos jogos multiplataforma e pelos exclusivos que existem no iOS.

          • Porém são poucos os apps que eu uso hoje que me impressionam pela qualidade e experiência de uso e são desenvolvidos com tais tecnologias.

            Tipo quais?

            Eu trabalho com desenvolvimento mobile desde o JME e Java CDC.
            O Facebook Ads Manager, Instagram, SoundCloud são todos aplicativos nativos desenvolvidos com tecnologia “code once, run anywhere” e são considerados excelentes aplicativos, então acredito que para o público geral essa diferença irrisória que você percebe é imperceptível pra maioria.

            você normalmente opta por desenvolver uma solução nativa e uma parte significante desses apps é exclusivo do iOS ou aparece primeiro no iOS.

            Isso é a sua percepção como desenvolvedor iOS. No mundo real não funciona assim. O PayPal, por exemplo, colocou o uso de biometria primeiro no Android para muito tempo depois aparecer no iOS. No caso do PayPal para iOS ainda possui uma falta de recurso, que é a possibilidade de pagar uma loja pelo NFC, coisa que é possível no Android e não no iOS.

            O mesmo ocorreu com TODOS os aplicativos bancários no Brasil (Santander foi o primeiro, seguido pelo Itaú Empresas e Bradesco), onde primeiro a novidade apareceu no Android . No caso do Itaú o aplicativo pra iOS ainda conta com uma falta de recurso, que é a transferência de valores entre contas apenas tocando um aparelho Android contra o outro (mais uma vez o NFC se mostra como um recurso coringa).

            Desses aplicativos que você listou, nenhum tem expressão mundial, ou seja, mais uma vez essas “diferenças na qualidade” que você nota não importa para o grande público, por isso que essas tecnologias como Xamarin e React Native estão ganhando um espaço gigantesco.

          • Rodolfo Oliveira

            A tendencia é que esse lance de ecossistema seja cada vez menos importante. A MS já que viu que não pode ganhar no mobile agora ta investindo em ser a melhor opção dentro dos ecossistemas concorrentes, e pode conseguirm

        • É pessoal, eu não quero gerenciar arquivo, não quero customizar. Quero funcional, útil e principalmente seguro. Já chega o que escovamos de bit no trabalho. Em casa, só como hobby em rasp PI.

          • Rodolfo Oliveira

            No iOS não sei como sobrevivem sem emuladores …

          • Emuladores de jogos? Cita uma plataforma (nes, MSX, n64, Wii, Ps1) e um jogo que tu joga regularmente ou que tu terminou/zerou no teu celular via emulador?

            Eu uso emus desde 1990 ou antes

          • Observa que a tua observação é extremamente específica e muito individual, não é uma demanda que o público geral precisa.

            Mas mesmo sendo específico da nerdizada, Que nem eu e tu que curte. Daí eu te pergunto, para me responderes com toda sinceridade. Qual plataforma (NES, MSX, Amiga, Wii, PS1) e qual game tu joga regularmente no celular ? Qual jogo acabou/zerou pelo celular ?

            Eu gosto de emulador, faço uso a duas décadas, emulando desde as velharias dos anos 70, mas o lugar dele é no desktop ou num Rasp PI, com teclado, mouse e joystick (mais de um). Simplesmente não funciona numa tela touch, os jogos não foram feitos para touch, é muito limitado. Só serve para rodar, matar a saudade, ouvir a musiquinha, a tela de abertura, e logo perder o interesse, não tem muita funcionalidade no celular. Não é funcional. Dá pra instalar o joystick no celular, mas nem sempre funciona e tu não vai andar com um na rua, o apelo do emulador não é na mobilidade.

            Num primeiro momento, não rodar emulador parece uma lacuna gigante. Mas não é.
            Por outro lado tem um monte de jogo que reeditam para touch. O Megaman no 3DS, o Battle Squadro (do Commodore Amiga) no iOS, tudo original, música, tela, tudo sem modificação, mas para mecânica touch, pensado para o touch. Vale cada centavo ! Isso sim faz sentido no celular.

          • Rodolfo Oliveira

            Eu uso principalmente os de GBA. Eu serei castlevania ária of sorrow, pokemon firered, FF I, Super Mario World GBA, os dois metroids que saíram pra ele… E na verdade tive uma experiência muito boa, principalmente pelo fato de já serem jogos portáteis de natureza.

            Eu usei também um pouco o de N64 mas achei impraticavel.

          • Rodolfo Oliveira

            Alem dos emuladores, eu sinto falta de um sistema de arquivos, de poder compartilhar arquivos por BT, de poder usar carteira de bitcoin ( a Apple faz uma verdadeira caçá as bruxas em relação a apps ligados a bitcoin), de poder ter acesso a varias lojas de apps LEGALIZADAS pra poder escolher o melhor preço… Por exemplo, comprei GTA Vice City na Amazon APP Store por 1,99 USD numa promoção que rolou por lá. Eu sei que sou uma exceção, mas pra mim sistema mobile é Android e desktop windows, acho ios e mac os lindos, mas me parecem mais gaiolas de ouro do que qualquer outra coisa.

          • Tranquilo, teus argumentos são razoáveis e tudo tem os dois lado de vantagens e desvantagens dessa flexibilização toda. Para teu uso é ruim, para o meu faz toda diferença. Nem faz sentido eu argumentar contra, são usos que pra ti, dificultaria tua vida mesmo. Só dos emuladores, que achei um pouco exagerado 🙂

          • Rodolfo Oliveira

            É aquele lance do ponto de vista que temos que tomar cuidado. Pra mim a liberdade do Android é fundamental pra ter a experiências com a qualidade que eu tenho. Pra uma pessoa que quer que o OS “saia do caminho” pra fazer o que quer iOS é a melhor opção. Mas no final eles não são tao diferentes e vão ficar cada vez mais iguais. Ambos os OS se copiam ad infinitum.

          • falou e disse !

      • Cássio Amaral

        Você critica fanboy de Android, mas me parece que você é um da Apple. Todo artigo sobre Android você tenta desmerecer o SO da Google e fica puxando o saco da Apple, é incrível. Respeito sua preferência pelos produtos da Apple, mas é muita hipocrisia chamar alguns usuários do Android de fanboy.

        A pessoa defender uma empresa que mantém o ecossistema fechado a mão de ferro, vende aparelhos a preços superfaturados e não dá liberdade ou vantagem concreta alguma ao usuário, estou achando que o fanboy aqui é você.

        • Acho que estas equivocado, coisa que não faço é entrar para opinar em artigo de Android, coisa que não faço é ficar botando defeito e/ou dizendo que iOS é a melhor coisa do mundo.

          Só tendo a opinar sobre iOS, pois é a plataforma que uso e domino. Normal eu me posicionar mais quando entra iOS na jogada. Não acho o melhor do mundo, nem desmereço outro sistema !

          Esse artigo aqui que estamos comentando é sobre Android ????

          • Cássio Amaral

            Tudo bem, eu também defendo o Android por ser a plataforma que uso., mas é que já vi vários comentários em outras postagens sobre Android ou Windows, sempre criticando-os e puxando sardinha pro lado do iOS, macOS ou Apple.

          • Tenho com certeza um ponto de vista diferente.

            O que faço, por exemplo, se for relevante num artigo, é elogiar a câmera do iphone. Realmente não defendo o iPhone, só comento, conto situações, relato meu uso, mas não é pra defender, o ponto de vista é outro. E não fico detonando com outras marcas e sistemas, não tem pq ser irracional assim, é ilógico, Android é bom, outros celulares são ótimos.

            Não te classificaria em fanboy, muito menos eu.

            Repito. Fanboy (menino fanático) são uma imensidão de povo revoltados que estão todo os dias em todos comentários, de forma irracional comentando que tal sistema é o melhor que existe, que o restante é lixo. Se fores observar, em 100% das vezes o deuzinho desse povo é o Android.

  • luisbrazil

    Será? Alguém testou fora da Apple? Qual a precisão em aplicações de ponta e não diversão??

  • Samuel

    Arquitetos que tem que medir os ambientes estão tendo orgasmos assistindo o terceiro video.

    • não pareceu 100% precisona comparação o_o’

      • Samuel

        Eh pq o cara começou a medir um pouco pra frente tb. Aí a medida como um todo ficou para frente um pouco

  • Samuel

    Resultado do trabalho de cérebros que só uma empresa com 270 bilhões de trumps em caixa tem condição de alimentar.

  • Rafael

    Eu compraria um Iphone por causa dessa tecnologia. E está falando – ou melhor, escrevendo – alguém que utilizou sempre android e não pensaria em trocar de SO…

  • Danilo

    Sensacional!

  • Walmir Werner

    Não sei porque, mas me fez lembrar o 3D de verdade, oferecido pelas tvs e o 3D oferecido pela positivo….

  • FilipeCalheiros

    Aaaaah Microsoft… Vc é a primeira a lançar e mesmo assim não consegue fazer o trabalho direito… É triste.

  • Djjad

    Eu fiquei com o queixo no chão!

    Nunca pensei em usabilidade de AR como estas réguas e trenas virtuais, PQP.

    Google e MS vão ter que se virar quando o iOS11 chegar…

    • Tem um aplicativo pra Android que faz isso, mas não achei a precisão tão precisa assim.

  • Achei a ideia desse video https://www.youtube.com/watch?v=2xrVFDRJ8HQ sensacional. Daria para ensinar ciências para crianças e inclusive colocar os planetas em escala para terem noção de tamanho e distância entre eles.

  • Daniel Tiecher

    A Apple mais uma vez mostrou porque é a empresa mais valiosa do mundo. A questão aqui não é apenas a tecnologia, mas também o fato que esse lançamento vai colocar eles no mínimo um ano à frente da concorrência, e eu acredito que possivelmente no mínimo dois anos.

    EnquantoGoogle e Microsoft ainda não tem soluções viáveis no mercado para o consumidor final, o ARKit quando sair o iOS 11 vai estar disponível em centenas de milhões de dispositivos. Nós veremos uma verdadeira corrida entre devs para disponibilizar apps para uma plataforma tão grande e tão nova. Daqui há um ano ou dois então, quando a Apple possivelmente lançar seu óculos de RA conforme se especula por aí, ela vai ter um saudável mercado de apps e desenvolvedores suportando o ARKit, enquanto os concorrentes vão precisar começar do zero no caso da Microsoft, ou então mudar seu projeto de direção no caso da Google.

    Colocando de outra maneira, um dos grandes motivos pelo qual o Windows Mobile nunca teve um espressivo número de consumidores e uma das maiores reclamações de quem adotou a plataforma (além do abandono pela Microsoft…) é a falta de apps. Ou seja, se a Apple jogar direito e a concorrência não se mexer, o mesmo irá acontecer com a realidade aumentada, pois no final do dia, nós devs precisamos comer, e obviamente iremos focar na plataforma que nos trás mais retorno financeiro.

    • Paul

      Isso aí ñ afeta muito a MS, o foco dela NUNCA foi o consumidor final(ao menos nesse começo), mas sim como sempre, o corporativo. Mas a Apple tem sim a grande vantagem de fazer isso funcionar apenas utilizando iPhones e iPads e consequentemente, tornar a tecnologia popular mais rapidamente.

      • Daniel Tiecher

        É um ponto a se pensar porém eu discordo em partes. Eu entendo que o foco da Microsoft com o HoloLens inicialmente seja o mercado corporativo, porém volto a citar novamente o fato de que eles ainda não estão no mercado para substanciar o meu argumento. A Apple irá atrair uma pá de desenvolvedores, desenvolvedores esses que com certeza irão também construir soluções para o mercado corporativo. E aí quando a Apple (possivelmente – acredito que quase com certeza) lançar o seu óculos de realidade aumentada, ela terá: uma plataforma consolidada, uma grande seleção de apps e muitos desenvolvedores com know-how da plataforma. Já a Microsoft vai precisar começar “do zero”, pois a penetração de hardware deles hoje com o HoloLens (por motivos óbvios) é ínfima.

        No caso da Google a coisa fica mais interessante pois ela está ao meu ver numa melhor posição para responder ao ARKit de maneira rápida, pois eles tem também uma grande quantidade de dispositivos no mercado que na teoria poderiam suportar algo semelhante à solução oferecida pela Apple, caso a Google decida disponibilizar um SDK para Android sem os requisitos necessários hoje com o Project Tango. O grande empecilho deles seria mesmo a fragmentação, mas mesmo que num primeiro momento eles suportassem apenas dispositivos top de linha, o número de dispositivos que na teoria seriam capazes de suportar esse SDK seria grande o suficiente para atrair uma quantidade considerável de desenvolvedores.

  • Paul

    Esse trecho do texto resume bem a situação da MS: ”…Redmond não tem tanta pressa e seu foco está em outro lugar…”
    O foco do Hololens é outro, sempre foi. Agora a Apple como já dito, tem a grande vantagem de tornar a tecnologia mais acessível à milhares de pessoas: Basta ter um iPhone ou iPad e pronto. Mas eu duvido que tenha a msm precisão do Hololens, até pq o ARkit usa apenas as câmeras do iPhone né. No mais esse da Apple é mais tipo ”Pokémon Go” melhorado msm. Mas ñ deixa de ser impressionante, pelas limitações que tem(o hardware).

  • Houmar Passarelli

    “utilizando os iGadgets disponíveis para implementar suas criações em Realidade Aumentada sem a necessidade de utilizar um conjunto mais elaborado de hardware.” … Basta adquirir uma plataforma fechada, que custa um rim pra você se “beneficiar” da tecnologia… por que será que a Apple sai na frente nessas horas? Será que é porque você só desenvolve em produtos da própria marca? Dispenso…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis