Fotografia e Marketing Digital — uma nova experiência

marketing-digital-fotógrafos

E você finalmente decidiu transformar o seu hobby em fotografia em uma profissão. Afinal de contas, não existe motivo para não fazer uma graninha no final de semana com uma coisa que você gosta muito. No começo é tudo alegria, mas depois de algum tempo trabalhando sem planejamento, você percebe que não conseguiu acumular nada e seu equipamento começa a apresentar os primeiros defeitos do uso contínuo e você não tem nenhum dinheiro guardado para fazer as manutenções.

O problema que leva 80% dos novos fotógrafos a sair do mercado (ou a nunca decolarem) é não tratar a sua atividade como uma empresa (com todos os benefícios e problemas). E dentro dessa empresa, segundo o consultor Murilo de Tarso, você precisa fazer 9 investimentos para começar o seu negócio de fotografia. Dentro destes investimentos existe um bom destaque para o Marketing. Quem nunca se deparou com fotógrafos que possuem um trabalho mediano e vendem muita fotografia? O que vende é o marketing e a habilidade de vendas desse fotógrafo. Clientes compram pessoas e não fotos. Eles estão pagando por você e não necessariamente pelas imagens.

Embora o Marketing seja uma área abrangente dentro da fotografia, existe o chamado marketing digital, feito via internet, que também quebra um grande galho dentro de sua estratégia de vendas. E como nossa estratégia é vender, nada melhor do que dar uma olhada nessa área. Eu admito para vocês que não tenho uma estratégia definida de marketing digital. Sou fotógrafo velho e nunca me preocupei muito com isso. Fiquei muito tempo adepto da filosofia do “if you building he will come” e a coisa ficou meio parada. Ouvindo o podcast nº86 do Fotologia sobre marketing digital eu levei um leve puxão de orelha e decidi me mexer e ver qual vai ser o resultado.

Vou começar agora, praticamente do zero e ver o que vai acontecer nos próximos 365 dias. E convido aos interessados a fazer a mesma experiência comigo e ver os resultados.

Passo 01 — determinar o seu foco

Fotógrafo que faz de tudo acaba não fazendo nada certo e não atingindo um público específico. Aqui no estúdio eu faço casamentos e debutantes, e minha esposa crianças e gestantes. Temos nosso público bem definido e tudo que fazemos é focado neles. Problema: também tenho um trabalho de fotografia sensual e nu. Minha experiência mostra que essa parte do meu trabalho afeta as outras (preconceito do interior), então tudo tem que ser muito bem separado.

Passo 02 — blog/site

Eu tenho um blog. Não sou muito fã de sites, mas ele funciona como os dois. Por muitos anos fui um pouco relapso com ele. Os textos eram curtos, sem muita preocupação com o SEO e muitas imagens. Agora ele vai ser bem atualizado e periodicamente. Textos com pelo menos 300 palavras, palavra chave bem definida, preocupação com tags e atributo alt nas imagens. O primeiro texto que fiz dentro desta nova metodologia teve um número expressivo de visitações. Esperar o mês acabar para ver.

Passo 03 — Facebook

Você precisa ter uma fã page. Utilizar o perfil pessoal para divulgar o seu trabalho pode até atingir mais pessoas, mas pode criar alguns conflitos. Misturar a vida pessoal com o trabalho profissional pode ser negativo. Mesmo possuindo uma fã page você deve ponderar muito o que posta em seu perfil particular. Lembre-se, você não está vendendo fotografia, você está se vendendo. Manter uma postura adequada em todas as redes sociais é importante.

Passo 03 — Instagram

Aqui a coisa pegou. Meu Instagram não recebeu atenção nenhuma nos últimos anos. Foi uma coisa que levava sem preocupação. E, lembrando a questão da determinação do seu público alvo, ele não cumpria essa exigência. Como a história da conta não atendia às atuais necessidades tomei a decisão de começar outra conta do zero, focando nos trabalhos profissionais que quero vender. Essa vai ser a etapa mais difícil, começar do zero. Nesse novo Instagram profissional comecei a seguir pessoas que estão trabalhando com o público que quero atingir (cerimonialistas, decoradores, buffet, outros fotógrafos). Já começaram a aparecer seguidores de fora dessa rede adicionando a nova conta.

Preocupações:

O blog/site é o mais importante. Ele é seu e não depende de políticas internas de empresas para ser visto ou atualizado. Então ele é seu carro chefe. Escreva bem e trate o Google como seu amigo. Independente das ferramentas digitais que vai utilizar a atualização constante é muito importante. Defina uma rotina de atualizações para blog, Facebook e Instagram. No meu caso, o trabalho de fotografia que não se encaixa no meu foco de marketing ficou com o Flickr e com um blog específico que criei.

Agora é trabalhar duro e ver o que acontece. Em junho de 2018 eu estarei aqui para mostrar os resultados.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis