Mouse HyperX Pulsefire FPS — Review

Aos poucos a HyperX vem ampliando a sua linha de periféricos para gamers e o último que faltava no portfólio da empresa acaba de chegar ao Brasil. Trata-se do mouse Pulsefire FPS, um acessório muito bom que tive a oportunidade de testar durante os últimos dias.

Entregue numa belíssima embalagem — o que diga-se de passagem, é característica da marca — o mouse de cara chamou minha atenção pelo tamanho. Pelas fotos que tinha visto anteriormente, achava que o Pulsefire FPS era bem menor, mas com seus 12,7 cm de comprimento, ele provavelmente não agradará quem possui mãos menores. Além disso, é importante notar que o seu design é voltado para ser usado com a mão direita.

Por falar em design, assim como acontece com o teclado Alloy FPS, a aparência do mouse é bastante simples, porém elegante. Aqui não temos luzes piscando por todos os lados, ranhuras ou curvas exageradas, apenas um mouse no estilo mais tradicional com uma superfície antiderrapante nas laterais. Mesmo a quantidade de botões é reduzida, mas aí entra aquele que pode ser considerado o maior defeito do Pulsefire FPS.

Para os jogadores que gostam de ter vários botões à sua disposição, este mouse não conseguirá suprir suas necessidades. Isso porque ele só conta com dois botões adicionais no lado esquerdo, além de um no topo que nos permitirá alterar entre as quatro resoluções predefinidas (400, 800, 1600 e 3200 DPIs).

No entanto, o que realmente me incomodou no periférico foi a falta de um programa de configuração. Ou seja, quando não estivermos jogando, não será possível escolhermos o que cada botão fará, nem realizar ajustes finos na resolução. Pelo menos para mim, tais recursos farão bastante falta, principalmente depois de ter me acostumado com o software oferecido pela Logitech para seus mouses.

A escolha feita pela HyperX de fornecer um produto o mais simples possível deverá dividir opiniões, com alguns adorando o “conceito plug-and-play” e outros preferindo a possibilidade de uma maior customização.

Independentemente disso, o Pulsefire FPS é bastante confortável, com as borrachas localizadas na parte de baixo garantindo um ótimo deslize e o sensor óptico Pixart 3310 dando uma precisão bem alta. Some a isso os switches Omron utilizados nos botões e a utilização do mouse torna-se bastante satisfatória.

E para tornar a experiência ainda melhor, junto com o Pulsefire FPS eu recebi o HyperX Fury S, nova versão do mouse pad da empresa e que tem feito eu me questionar como pude viver tanto tempo sem um acessório de alta qualidade como este.

Feito com bordas costuradas de maneira a não nos incomodar e com um tecido bastante suave feito para tornar a precisão ainda maior. O melhor de tudo é que esse mouse pad está disponível em quatro tamanhos diferentes, sendo que o maior deles possui 90 cm x 42 cm. Com isso ele pode cobrir um grande espaço da mesa ou até sua totalidade, podendo assim suportar teclado, mouse e até o monitor. Como na parte de trás temos uma borracha texturizada, não precisamos nos preocupar com um possível deslocamento, mesmo quando estivermos fazendo muitos movimentos.

Como sempre digo, a escolha por um mouse acaba sendo algo bastante pessoal, mas a impressão deixada pelo Pulsefire FPS é a de um produto muito bem feito, que consegue oferecer de maneira satisfatória aquilo a que se propõe e que mostra que a HyperX está no caminho certo. Particularmente preferiria que eles oferecessem uma maior gama de configurações, mas esta claramente não é a proposta deste mouse e se tais perfumarias não lhe farão falta, o acessório deverá agradar.

Enfim, por se tratar do primeiro mouse da marca, acho que eles já atingiram um nível muito bom e como dizia o filósofo chinês Lao-Tsé, “toda caminhada começa com um primeiro passo”. Pois na minha opinião, esse dado pela HyperX foi feito com bastante segurança.

PS: o produto nos foi gentilmente cedido pela fabricante para que pudéssemos fazer a análise.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Reinaldo Matos

    Atualmente não tenho jogado tanto em PCs, até porque não tenho uma máquina decente para jogar os games mais atuais.
    Porém, sempre tive uma dúvida.

    Realmente faz diferença um mouse ou teclado gamer não ser wireless? O tempo de resposta cai tanto assim para justificar o fato de serem com fio?

    • Francisco Lunardi

      Jogadores profissionais percebem a lantencia, mas isso só faz mesmo diferença na hora que enfrenta outros profissionais em que uma pequena diferença pode mudar a partida.
      Existem periféricos Wireless sem esse “problema” entretanto além de serem caríssimos, não tem uma autonomia muito grande, enquanto um mouse/teclado “não gamer” pode durar meses sem trocar as pilhas, um gamer pode durar algumas horas (sim horas).

    • Lucas Ambrosio

      Quando você está jogando competitivamente não pode correr o risco de uma pilha/bateria acabar e foder teu jogo, nem mesmo terá tempo para trocar a pilha caso tenha algum alerta antes…

      • cloverfield

        Teve um torneio de Counter Striker onde um fotografo sem querer desligou o PC de um competidor e os caras do outro time não pararam a partida.
        Imagina se fosse caso de pilha no mouse.

    • Manoel Jorge Ribeiro Neto

      Apesar da latência ser irrelevante, tem a questão da interferência. Se o sujeito estiver em uma partida competitiva, tudo que ele não irá querer é qualquer travamento causado por interferência de algum dispositivo Bluetooth ou Wi-Fi, por exemplo. Em casa, isso não é problema, mas em um campeonato cheio de gente com celulares com Bluetooth e Wi-Fi ativados, as chances disso acontecer são maiores.

  • Lembro de quando tudo aqui era mato….

    Mouse pad era cincão, limpava a bolinha do mouse com escova de dente, babava em placa Sound Blaster e CD-ROM de 20X….

    ..bons tempos…

    Viram o preço de um mouse pad hoje em dia? UM FUCKING MOUSE PAD!!!

    • Maom

      Mouse pad era brinde de empresas isso sim. Ou vinha como brinde da loja que montou o pc. E eu me achava modernão por não usar o mouse pad já que a bolinha funcionava do mesmo jeito na minha mesa.

      • Julio da Gaita ✔

        dae ficava altos riscos na mesa…rs

        • Anayran Pinheiro

          Riscos não, marcas de guerra.

      • Henry

        Não esqueça do jogo de capinhas pro monitor, cpu e teclado, pra cobrir o computador quando não estava sendo usado.

        • Maom

          huahauhauhauhauahuahauhauha
          Puta que pariu ter que cobrir e descobri o computador todo dia. Como era ridículo.

          • Pancho, solo Pancho

            Tinha que recrutar a vó para fazer a capa do teclado

        • Reinaldo Matos

          CACETA… que horror aquilo

        • Alvaro Carneiro

          nao esquecer do vidro/plastico extra que se colocava na frente do monitor para reduzir o brilho e deixar a “tela plana” – vinha duas cordinhas e ganhos para pendurar no monitor.

          • Henry

            E tinha aquele fiozinho que tinha que conectar no gabinete da CPU pra “descarregar a eletricidade estática”… ou… sei lá pra quê…

    • Ivan

      compra um mouse pad e leva um mouse de brinde.

    • Rodrigo

      Temos também esse 486 DX4 100, se comprar o kit multimídia damos desconto.

    • Manoel Jorge Ribeiro Neto

      Meu mouse pad custou 5 reais e funfa que é uma beleza 😛 ! Como só jogo com controle mesmo, não vejo necessidade para teclado e mouse “gamer” (muito menos mouse pads caríssimos).

      • Alan David

        Tente jogar um cs com esse controle e seja destruído.

        • Manoel Jorge Ribeiro Neto

          Eu nunca curti CS mesmo, então estou tranquilo no controle 😛 !

        • Douglas

          Quem ganhou a EVO 2014 estava usando um controle de PS1 com adaptador, enquanto a maioria dos competidores estavam usando mouses “gamer”. Para FPS mouses são a melhor coisa, mas para outros jogos vai da preferência da pessoa.

          • Alan David

            É, ainda bem que o mouse se chama pulsefire FPS e não pulsefire STREET FIGTHER

  • Felipe Lino

    Eu sempre me perguntei se essas configs de mouses que melhoram o recoil das armas nos jogos n era trapaça, pelo visto não.
    349 reais, achei caro.

    • Ivan

      sempre achei que fosse, vc tem uma vantagem por ter um hardware especifico.

    • Julio da Gaita ✔

      como assim melhorar o recoil da arma?! não faz muito sentido, O que rola são os botões macro. tipo você mapeia um botão pra ativar uns “burst fire” ou scope 2x…

      Mas o mouse (hardware) melhorar o recoil da arma (software/in game) mesmo?

      .O
      caraios, jogo nos consoles desde o ps3…

      • Felipe Lino

        Eu tenho um mouse da Bloody, ele ele tem configurações especificas pra FPS. Ativando determinado modo, eu consigo atirar mt mais fácil com uma AK 47 no CS GO, por exemplo. Ele controla o Recoil da arma por meio de software, o que deve ser feito manualmente. Dependendo do modo, arma automática ou semi automática. Pra mim é trapaça.

        • Rodrigo M

          Sim, isto é trapaça sim.

          Pelo que eu saiba a Blizzard mesmo deixa claro que é passível de ban qualquer ação no jogo automatizada por software externo.

        • Julio da Gaita ✔

          caraios nem sabia disso, que malandrinho heim rapá… mas roda isso mesmo com os guardiões instalados da Steam? o foda é q o jogo é baratinho, mesmo tomandm ban é só comprar outra licença e sair jogando…

          • Felipe Lino

            Eu não uso, só testei pra ver como funcionava. Mas tenho um amigo que usa e nunca levou ban em jogo nenhum.

        • Mateus Azevedo

          Esses dias um cara veio argumentar pra mim que “se é nativo do mouse não é trapaça. O cara pode ter escolhido o mouse só por causa dessa feature, então ele pode usar”. Eu já concordo contigo, é auxílio externo que te da vantagem em relação aos outros, logo, é trapaça.

          • Felipe Lino

            Pse. Eu ando jogando mais no Ps4 e nos ranks altos dos jogos to pegando um pessoal que usa adaptador de mouse e teclado no console. É a mesma justificativa, “se existe é pra usar”.

          • Cocainum

            Com um mouse/teclado vc consegue dar voltas ao redor do cara com controle sem que ele te acerte. Uma das razões (talvez a principal) para não permitirem PCs e consoles jogando juntos na maioria dos fps é pela vantagem dos PCs por causa do teclado/mouse. Se eu estivesse em uma partida dessas, acharia uma puta sacanagem.

        • Alan David

          Rapaz, isso ai da ban faz tempo. Tem certeza do que vc ta falando?

          • Felipe Lino

            Absoluta, mouse da Bloody n da ban.

  • Helmut

    Dori, você usa quais mouses da Logitech? Como você compara o acabamento e, principalmente, o click em relação a esse?

    • Usei um G300s por um tempo e hoje estou com um G402.

      Quanto a acabamento, o Pulsefire não perde em nada para eles, já o clique, achei o deste até melhor, passando uma maior sensação de retorno tátil.
      Resumindo, se a sua preocupação é em relação a qualidade do Pulsefire, pode ficar tranquilo. Pra mim ele só perde quando se trata da quantidade de botões e a ausência de software de configuração.

      • Helmut

        Que sorte você ter um G402!

        Eu sou refém da Razer por causa do DeathAdder, não consigo me acostumar com mouse de outro formato. O problema é que Razer é dor de cabeça, meu Chroma está com problemas no click com 3 meses de uso.

        Comprei um G402 e não consegui me acostumar com o formato, acabei dando ele para o meu irmão, mas a qualidade da Logitech é indiscutível.

        Minha ideia inicial era pegar um G403 por ter um formato bem parecido com o DA, mas agora vou procurar esse HyperX pra fazer um teste.

        Valeu pelas infos! :]

        • Gosto bastante do G402 justamente por causa do formato, mas concordo que ele é bem “estranho” e sempre achei que nunca conseguiria usá-lo. É como disse, mouse a pessoa precisa usar um pouco para saber se ele agrada, não tem jeito.
          E se você gosta do DeathAder, acho que adorará o Pulsefire, é bem parecido.

  • Sander Manzoli

    Meu Razer Death Adder Chroma parou de funcionar no Win 10… desinstalei tudo, reinstalei… desisti dos driver, instalei drivers normais… plugo na USB e dá dispositivo desconhecido… desistalei dispositivos, nada… plugo no outro note e vai na hora, com driver padrão do Win7.

  • Sinceridade

    Da pra colocar um macro em um botão para entrar em site pr0n e outro pra rodar o ccleaner depois?
    Só quero ver no nivel hardcore no mouse ai

  • Cássio Amaral

    É uma pena que na maioria dos mouses, mesmo aqueles com formato ambidestro como esse da HyperX, os botões laterais quase sempre fiquem do lado esquerdo. Eu gostaria que houvesse um botão lateral grande de cada lado, tornando o mouse simétrico e ergonômico para canhotos também.
    Em uma empresa onde estagiei, havia uns Microsoft IntelliMouse nesse formato, e era muito confortável de usar e mais ágil, pois havia um dedo dedicado para cada botão: polegar operava o esquerdo, e o mínimo, o direito. Para jogar CS era uma maravilha 😀

    Na verdade, eu sou destro, mas há um bom tempo tenho utilizado o mouse mais com a mão esquerda. Hoje uso um mouse ambidestro sem fio da Dell, mas que infelizmente tem os dois botões laterais do lado esquerdo. Já procurei por toda a internet e não acho um mouse que fosse sem fio, ambidestro e simétrico.

  • Deivisson Costa de Carvalho

    Existe algum software para configurar os botões laterais do Pulsefire FPS no CS GO? Queria tanto mudar de arma por eles.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples