EUA: a Lexmark não pode mais exigir patentes sobre cartuchos de tinta recarregados

Pensa rápido: qual o elemento mais valioso do planeta? Se pensou ouro, diamante ou plutônio se deu mal: é tinta de impressora. Não há nenhum líquido que custe tão caro quanto, tirando como base um cartucho de tinta preta da HP de R$ 10 ml chegamos ao insano valor de R$ 4.950,00 por litro. Nem petróleo, nem Dom Perignon chegam minimamente perto (esta última custa hoje R$ 2 mil/litro) e por isso mesmo, ter uma impressora em casa é ter um problema.

Quem precisa imprimir em grandes quantidades acaba morrendo com muita grana todo mês só com tinta, visto que muitas vezes o custo dos cartuchos é mais do que a metade do valor do equipamento; por outro lado, quem faz impressões pontuais ainda tem que lidar com o fantasma do desperdício, ao ver seu rico dinheirinho virando fumaça de uma hora para outra. Esses em sua maioria migraram felizes para o digital e impressões pontuais na papelaria da esquina, mas os demais tinham que se virar.

Isso fez com que a inventividade humana entrasse em ação: como não convém todo mundo migrar para impressão a laser até porque tais impressoras não reproduzem cores, as pessoas apelaram para a gambiarra ao adaptar tanques de tinta diretamente nos cartuchos. Acabou a cor basta abastecer e seguir a vida, algo que reduziu bastante os custos para os usuários e forçou fabricantes como Epson e HP a adotarem a mesma estratégia.

Hoje um refil de tinta preta da GT 5822 da HP, com 90 ml custa R$ 59,90, o que reduz o valor do litro para mais administráveis R$ 655,56. Tinta colorida? R$ 748,75/litro.

Só que a Lexmark nunca gostou dessa ideia. Ela não possui nenhum modelo de impressora tanque de tinta e abomina a ideia tanto a ideia de que os usuários apelam para soluções alternativas e com isso, alimentam um mercado de pequenas empresas que lucram realizando recargas que apelou para algo que nenhuma outra pensou em fazer: entrou com um processo nos Estados Unidos contra a Impression Products, uma dessas companhias alegando… infração de patentes.

A Lexmark defendia que a Impression não tem a permissão de modificar os cartuchos pertencentes à empresa, que continuam sendo sua propriedade mesmo após a venda na loja (e impedindo o consumidor de fazer o que quiser com eles) após a fabricante tentar resolver a tramoia com uma elaborada ação: ela lançou duas versões de cada um de seus cartuchos, uma normal e outra 20% mais barata, este com um sistema anti-violação que em tese impediria a recarga.

A Impression obviamente quebrou o DRM e recebeu a visita do processinho, que foi acompanhado de perto pelas outras fabricantes. A Lexmark teve o apoio de indústrias farmacêuticas, agrícolas e de biotecnologia, enquanto a Impression teve o suporte do Google e da Intel, além de outras empresas de recarga de cartuchos.

A Lexmark até comemorou em 2016 quando venceu a briga, mas como a Impression Products tinha direito a apelação o caso foi parar na Suprema Corte dos Estados Unidos. Agora veio o veredito final: por 7 votos a 1 o entendimento é que a Lexmark abre mão de todos os seus direitos de patentes no momento em que realiza a venda do cartucho ao consumidor, logo a Impression não infringiu a lei e a fabricante de impressoras dançou. De vez.

O máximo que a Lexmark pode fazer agora é tentar reverter o papelão alegando que a tinta que vende é muito melhor do que as empresas de recarga, mas convenhamos ninguém bebe o conteúdo dos cartuchos. O melhor que ela deveria fazer é enfiar a viola no saco e fazer como suas rivais, lançando uma impressora com tanques e admitir que como não pôde vencê-los, só resta se unir a eles.

Fonte: Ars Technica.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Leo

    “impressoras laser não reproduzem cores” ?

    • Henrique Silveira Steinmetz

      Tecnicamente impressora a lazer só imprimem em preto e branco

      • José Carvalho

        Normal, a imprimir a cores na folga é dose, e a trabalho, imprimem cores?

      • Luiz

        Não se tivesse um toner colorido e 4 cilindros.

        • Alvaro Carneiro

          Um cilindro e 4 toners coloridos, é assim que minha HP funciona.

          • Luiz

            é isto, estou rindo, pois inverti

      • Ivan

        tecnicamente só imprimem preto, o branco é o da folha.

      • Meganegão

        Alguém disse botar preto no branco?

        • Henrique Silveira Steinmetz

          ai ai..kk

    • Henrique Silveira Steinmetz

      Aquelas laserjet da HP usam lazer pra preto e branco e tinta pras cores

      • Alvaro Carneiro

        nao viaja, tenho uma HP laser colorida usa 4 toners coloridos, não tem tinta nenhuma.

    • ricms

      FIDELIX, Levi.

  • ha ha

  • Denyse

    Bem feito!! Uma empresa com a fama de ter os cartuchos mais caros do que a impressora tem mais é que levar no lombo. Ainda tem a cara de pau de vender o cartucho, e querer ser dona dele após a venda, como se prestasse um serviço posterior ou algo do tipo.

    Tomara que os custos do processo p/ a Lexmark tenham sido bem altos! >:D

    • Maximus_Gambiarra

      Na verdade a Lexmark subsidiava a impressora para a gente. Provavelmente até perde dinheiro se vender só impressora sem ter o mercado de cartuchos depois.

      • Eduardo

        É IMPOSSÍVEL a Lexmark perder dinheiro naquele LIXO que ela vende como impressora. Eu nunca vi nada pior e mais vagabundo. O plástico é tão fino que quando imprime ela treme toda. E a tinta é tão vagabunda que mesmo “seca” se passar o dedo ele fica sujo de tinta e o papel fica manchado. Pior, eu lembro que valia mais a pena comprar outra com todos os cartuchos do que comprar cartuchos novos.

        Quem diria que a pior das empresas do ramo poderia fazer algo bom para os seus consumidores.

  • Vagner Da Silva

    Uma pena é que a tinta paralela não costuma ter boa resistência à luz. Agora ainda temos as cabeças de impressão com seus problemas misteriosos do tipo que só o Scoob-doo resolve.

    • Ricardo

      Normalmente só precisa de uma limpeza, embora eu sinceramente nunca tentei, tenho medo demais de perder a impressora, mas no youtube tem vários vídeos.

  • Corvo

    Eu digo e repito: Impressão barata é R$1,00/folha na lan house da esquina.

  • Tiago Souza Cândido

    Gogoni não tem filhos né? Colikids pra cólicas de bebê custa R$14.000,00 por litro.

    • Mas isso é produto de primeira necessidade, é outra coisa.

      • Alvaro Carneiro

        – “Pensa rápido: qual o elemento mais valioso do planeta? Se pensou ouro, diamante ou plutônio se deu mal: é tinta de impressora. Não há nenhum líquido que custe tão caro quanto,”

        Colikids pra cólicas de bebê custa R$14.000,00 por litro.

    • Macedo

      eu fui de colic calm mesmo, resolveu bem

      • Tiago Souza Cândido

        Até pesquisei aqui, mas vi que é homeopatico, então sai mais barato dar água como placebo pra ter os mesmo resultados.

        • Macedo

          boa sorte com a sua água, eu prefiro minhas noites de sono =D

          • Tiago Souza Cândido

            Eu fico com o Colikids mesmo, dá mais resultado do que placebo.

        • Nilton Pedrett Neto

          Na verdade é um fitoterápico. Não é a bobagem da homeopatia, mas uma combinação de várias coisas que funcionam há séculos (e provavelmente são os mesmos fármacos dos outros remédios pra cólica).

    • Maximus_Gambiarra

      E procurei aqui no Google e descobri que 1 dm3 de ouro pesa 19kg. Daria mais de 200 mil por litro. Acho que ganha.

  • Alvaro Carneiro

    – “Isso fez com que a inventividade humana entrasse em ação: como não convém todo mundo migrar para impressão a laser até porque tais impressoras não reproduzem cores”

    Que isso rapaz? O que nao falta é impressora laser colorida. Tenho uma da HP que faz uns 4 anos já. E sim, são 4 toners de pó, 4 cores separadas.

    De vez em quando rola estas desinformações aqui no MeioBit, tempos atrás afirmaram que relógio mecânico não é a prova de água, quando que os melhores relógios de mergulho são exatamente os mecânicos. O exemplo disso são os submariner da Rolex.

    • A impressora tem uma barriga maior que a de um certo apresentador dominical, mas funciona muito bem… rs

      • Alvaro Carneiro

        4 anos atrás sim.

        mas dá uma olhada na HP CP1215.

        • Essa eu ainda não tinha visto, a última colorida que trabalhei era uma HP também, mas ela tinha uma gaveta onde eram acoplados os cartuchos, coisa bem grotesca mesmo, essa ai sua dá até gosto de colocar em casa… kkk

        • tenho uma desta na firma. tenho tambem a Jet Pro 400 Color e a LaserJet Pro MFP M176n. esta ultima e um pouco maior que uma laser comum, o ruim eh que o toner vem com pouco po nesta.

    • chiappa

      Exatamente : no caso não custava nada ao invés de ter escrito :

      “…como não convém todo mundo migrar para impressão a laser até porque tais impressoras não reproduzem cores, as pessoas apelaram…”

      dizer :

      “como não convém todo mundo migrar para impressão a laser até porque OS MODELOS MAIS ACESSÍVEIS DE tais impressoras MUITAS VEZES não reproduzem cores E além disso tem outros custos como Toner e Fusor, as pessoas apelaram …”

      Mostra um certo desconhecimento técnico, imperdoável num site como este…

    • jacob

      De novo o Gogoni falando sobre o que não sabe, nada de novo por aqui. A propósito, aqui no trampo, 100% do parque de impressoras é laser, dessas uns 20% são coloridas.

  • Juliano Teichmann

    Quem precisa imprimir em grandes quantidades acaba morrendo com muita grana todo mês só com tinta,

    Quem precisa imprimir grandes quantidades terceiriza o serviço de impressão com aluguel de impressoras, mesmo no jato de tinta. Aqui na empresa temos impressoras terceirizadas, laser monocromática, e uma colorida no jato de tinta, que é uma HP com o bulk de tintas gigantesco. Pago R$ 0,06 por impressão se não me falha a memória. Claro não é impressora de fotos, é para serviço de escritório.

    • Uma impressora laser pequena comprada diretamente tem um custo aproximado de R$ 0,02 por página.
      Uma de grande porte pode chegar a menos. acho que você está pagando um pouco caro para esta terceirizada… rs

      • Juliano Teichmann

        Engano seu, pois você não está contabilizando a troca de cartuchos, de cilindros, de fusores, além da necessidade de alguém para fazer esta manutenção, o custo do dinheiro imobilizado, depreciação, fim de vida útil, etc etc. Aqui trabalhamos com impressoras brother MFC8157 e outras deste tamanho alugadas.

        R$ 0,06 por página para não se incomodar é muito barato, considerando-se que a impressora não é minha, se estragar qualquer coisa o terceirizado troca e não preciso ficar envolvido com isso.

        Tínhamos impressoras próprias como você mencionou e fomos para a terceirização há 2 anos por ser mais prático e por ser acessível.

        Abraços

        • Macedo

          não são todos que estão acostumados com o custo total de propriedade… TCO

        • A gente também terceiriza, mas acho que nosso custo é muito mais alto, preciso verificar isso. O número que tenho na cabeça é maior que 0,20 por página.

        • Ricardo

          Faz muito mais sentido, ter uma empresa especializada, com mão de obra pronta e porque de manutenção de massa do que ocupar departamento de TI ou criar manutenção para isso. Para empresa pública deve ser melhor ainda do que ficar fazendo licitação para compra de suprimento…

  • AceOfSpades

    Até a Canon aderiu a tanque de tinta.

  • Pingback: EUA: a Lexmark não pode mais exigir patentes sobre cartuchos de tinta recarregados – CH Tech Informática()

  • Ricardo

    Tenho uma L375 aqui em casa que uso para impressão geral e referente ao trabalho, valeu cada centavo(Ou ml?).

  • André Pessimista

    as epsons são uma bosta. se ficar duas semanas sem usar, entope a cabeça.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis