Abaixo-assinado exige cancelamento do Far Cry 5

far-cry-5

Quando a Ubisoft anunciou que o novo capítulo da série Far Cry se passaria no estado de Montana, ficou claro que a editora estava prestes a entrar num terreno delicado. Oras, uma coisa é você colocar as pessoas para explorarem distantes ilhas paradisíacas, savanas ou a pré-história, mas outra bastante diferente é fazer com que os tiroteios aconteçam no quintal de boa parte dos seus consumidores.

A impressão inicial era de que o jogo nos colocaria no meio de uma população extremista no interior dos Estados Unidos e quando o primeiro trailer foi publicado, tivemos a confirmação de que o Far Cry 5 giraria em torno de um culto cristão que decidiu se rebelar contra o governo local. Como muitos já esperavam, o pavio do barril de pólvora havia sido aceso.

Num mundo onde tudo parece ser motivo para as pessoas se atacarem e onde a internet funciona como um catalisador perfeito, mesmo sem saber ao certo o que será abordado no jogo e com o seu lançamento ainda estando a meses de acontecer, um grupo que se autointitula Gamers United criou um abaixo-assinado exigindo que a obra seja alterada ou profundamente modificada. Veja o que diz um trecho da carta publicada por eles:

Os gamers americanos tiveram que encarar muita porcaria ao longo dos últimos anos. O assédio dirigido pela grande imprensa através do Gamergate, o terrível lançamento e as mentiras de jogos altamente esperados, a censura absoluta da arte através das políticas e ‘localização’, a contínua rejeição de parceiros românticos quando descobrem nosso hobby, a apropriação da nossa cultura pelos chamados ‘gamers’ no Twitter. CHEGA!

 

Passamos por suas palestras multiculturais e jogos de pregação voltados para degenerados e miscigenadores. Toleramos isso em nome da jogabilidade e da inovação. Mas chega! O Far Cry 5 é um insulto à sua base de fãs, americanos que compõem a maioria dos seus consumidores e está na hora de vocês acordarem para este fato. Mudem isso ou cancele o jogo.

De acordo com quem criou o abaixo-assinado, o jogo estaria repleto de personagens clichês, de servir como propaganda contra os cristão e contra os brancos. Para eles, o correto seria que os vilões do Far Cry 5 fossem mais “realistas”, sendo representados por exemplos como muçulmanos ou membros de gangues de cidades do interior. Em determinado trecho é dito inclusive que os membros da tal seita deveriam ter uma maior variedade racial, o que provavelmente fez com que a Ubisoft divulgasse a imagem abaixo, que é uma versão ampliada do que tínhamos visto inicialmente.

far-cry-5-wide2

De tão absurdo, o abaixo-assinado logo começou a ser tratado como uma brincadeira criada por algum engraçadinho e até mesmo como uma tentativa da própria Ubisoft de chamar a atenção. Porém, não demorou para que as mil assinaturas colocadas como meta fossem atingidas, nem para que pessoas com alguma influência usassem as redes sociais para criticar o jogo.

Mesmo achando que tais ameaças não passam de palavras proferidas por algum moleque covarde, um trecho do abaixo-assinado diz que “hoje em dia, vocês precisam entender que pode ocorrer alguma repercussão violenta se decidirem seguir com suas críticas inúteis.” Ou seja, pelo jeito a polêmica em torno do jogo está apenas começando e a minha curiosidade é saber até onde a Ubisoft está disposta a ir para sustentar sua liberdade criativa.


Ubisoft Brasil — Far Cry 5: Trailer de Anúncio

Fonte: Destructoid.

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis