Android: o Google irá reduzir destaque de apps comilões

É verdade que a gente deixou a era em que se media memória de armazenamento em kBs para trás, mas nos últimos tempos os desenvolvedores têm abusado bastante. É normal vermos aplicativos móveis devorando mais recursos do que deveriam, isso sem falar em código sujo que entrega um app cheio de bugs que nunca funciona direito.

Ainda assim, por muito tempo o Google fingia que não via e autorizava todas essas porcarias a entrarem na Play Store, e muitos ainda se destacam na loja por um ou outro motivo.

O ideal seria que os desenvolvedores seguissem a “regra dos três esses”, submetendo apps estáveis (stable), seguros (secure) e rápidos (speedy) mas nem sempre isso ocorre. Muitas empresas, grandes e pequenas se acostumaram com a fartura de memória RAM e armazenamento e poder de fogo dos SoCs de hoje em dia e não se preocupam em sanitizar minimamente seus produtos, e como o Google sempre teve um padrão de qualidade abaixo da Apple que sempre foi xiita a esse respeito, no geral os apps do Android passaram anos sofrendo com problemas de instabilidade e consumo excessivo de recursos. É normal alguns drenarem a bateria rapidamente, mesmo em segundo plano enquanto outros vivem dando mensagens de erro, e nada era feito.

Bem, até agora. Durante o Google I/O 2017 a gigante deixou claro que a partir de agora os desenvolvedores terão que otimizar para valer os apps que desejam introduzir na Play Store e também devem dar um jeito nos já existentes, combatendo a fome desenfreada deles e minimizando ao máximo alertas de erro, crash catastróficos que comprometem o sistema como um todo (leia-se travamento do smartphone ou tablet), ações que tiram o gadget do modo de repouso mais vezes do que o recomendado, games que rodem com frame rate precário e outras coisas.

Claro que alguns apps continuarão a funcionar melhor em dispositivos mais potentes, mas a meta do Google aqui é uniformizar a estabilidade do Android e permitir que caso o usuário possa instalar um app em seu aparelho, de ponta ou de entrada ele rode sem problemas. Os apps que não preencherem os requisitos e ficarem com uma pontuação abaixo de 25% em avaliações subsequentes serão punidos com perda de visibilidade na loja online, freando dessa forma o crescimento de apps problemáticos.

Isso será excelente inclusive para filtrar apps legítimos e pegar os falsos no pulo, visto que esses quase nunca são otimizados e estão lá apenas para enganar o usuário; com essa estratégia ficará fácil para o Google identificar os pilantras e chutá-los de sua lojinha.

Os desenvolvedores terão uma série de ferramentas à mão para otimizar seus aplicativos. No mais, minha opinião é que o Google inclusive devia dar o exemplo e começar punindo um dos apps mais comilões do Android: o Chrome.

Fonte: Google.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • leoleonardo85

    Isso quer dizer que apps como o do Facebook vão perder destaque?

    Tenho certeza que não.

    • Roberto

      Claro, claro….
      Ainda bem que não veio por padrão no meu celular, porque FB+Messenger chegam quase perto de 1G de espaço desperdiçado no celular. Absurdo como é um app “nojento”, fato pelo qual eu prefiro colocar um jogo a ter o FB no meu….

      • Juaum

        Uso o Messenger Lite e o FB pelo navegador mesmo. Bateria e dados sobrando.

    • Jack Silsan

      O Facebook é visto pelo Google como ameaça – foi por causa dele que o Google+ nasceu (sim, eu sei que não virou), então sim, é possível que o Facebook seja afetado junto com sua outra porcaria de app, o Messenger

    • ochateador

      Facebook paga muito bem para manter todos seus 4 app principais destacados…

    • Isso deve ser mais um fator de rankeamento apenas, como o Apps do Facebook tem muitas instalações não deve mudar é nada…

  • Só acredito vendo

    • Germano

      Dois.

      • Mirai Densetsu

        Três.

  • Outra mudança que seria muito bem vinda era na parte de permissões.
    É legal saber que agora você pode “controlar” as permissões dos apps, mas na prática é muito diferente daquilo projetado pelo Google.

    Dia desses baixei um joguinho (Bejeweled 3) e me assustei com o tanto de permissões “nada a ver” que o app pedia.
    O pior é que se você não der as permissões (T-O-D-A-S) o jogo não roda.

    Deveria ser assim: Um app como o WhatsApp, que precisa ter acesso à sua câmera, pede solicitação para tal. Se você não der a autorização você continua usando o app, exceto pelo fato de não poder tirar fotos.

    • abraaocaldas

      O whatsapp funciona da forma que você falou, mas isso fica a cargo do desenvolvedor, se ele acha que é essencial ter a permissão então a sua saida é usar outro app.

      • É aí que o Google deveria atuar, banindo ou punindo apps que não permitissem executar mesmo com restrições.

        Eu entendo que alguns apps precisem se conectar na internet, acessar seus contatos, mensagens e etc..
        Mas nem todo app precisa de permissão pra tudo, como era o caso do joguinho citado.

        • vestfoldd

          O Google de certa forma pune os apps que pedem permissões desnecessárias. Todos os apps que ganham destaque na Play Store passam por um review mais detalhado e se tiver qualquer permissão desnecessária no manifesto (inclusive se estiver lá sem uso) eles rejeitam o destaque até que seja removido ou ao menos explicado.

          • Sim mais apenas 1% dos Apps passam por esse review, pois a grande maioria tem a minima chance de conseguir um destaque, o meu app passou por review do Google e posso dizer que eles são bem chatos mesmo…

        • Paçaro

          Aí é desenvolvedor que é pau no cu mesmo.

          Eu mesmo tenho um app que, pra determinada função, precisa de acesso ao armazenamento interno. Se a pessoa tenta usar a função, eu explico o porque e peço. Se a pessoa recusa, o app continua funcionando normalmente.

          Eu poderia ter colocado pra pedir permissão logo que abre o app e, caso o usuário recuse, mostrar o dedo pra ele e fechar o app? Sim, mas eu não sou um arrombado.

          • Parabéns @Paçaro:disqus!
            Precisamos de mais DEVs assim.

            Eu faço a minha parte: Se pede permissão desnecessária eu simplesmente deleto o app.

          • Ivan

            Pra que usaria o armazenamento interno e se não permitissem o que mudaria no app?

          • Paçaro

            No meu é pra exportar os dados pra uma planilha do Excel. Aí precisa da permissão pra gravar os dados. É totalmente opcional. Não tem porque impedir de usar o app.

          • No meu App eu usava o Account do Android para salvar o login, inventei outra maneira de salvar o mesmo pois precisava de permissão para acessar os contatos logo de cara, o google devia ter separado umas coisas melhor, contas e contatos na mesma permissão ficou ruim, mas a gente dá um jeito…

            Agora o App do Santander já manda de cara ativar tudo…

        • Mirai Densetsu

          É claro que ele precisa. Como ele vai espionar onde você está, xeretar os seus contatos, subir um log de tudo o que você fala pelo whatsapp para o servidor deles se você não der permissão? Eles precisam ganhar dinheiro e o negócio deles é datamining.

    • Ivan

      Tinha um jogo que precisava controlar as ligações não permiti e não pude jogar deletei na hora

      • SomeReader

        hhaa. Já vi isto. O jogo pedia para controlar as ligações! Que isto, jogo off-line, sem nada. Recusei. Mas o jogo rodou. (O jogo era legal, mas com muiitas propagandas, não dava para jogar…)

        • Ivan

          o que tentei não jogava sem a permissão e cara tem jogo que abre propaganda no meio da partida, se fosse entre uma fase ou outra até que ia….

    • Jack Silsan

      Salvo engano esse controle de permissões já é possível desde o Marshmallow

      • Tem e não tem, porque 99,99% dos devs são sacanas.

        Se você não der a permissão (mesmo que o app não vá precisar dela) o app não roda.

        Como cite o exemplo do jogo Bejeweled 3, onde o dev queria ter acesso aos meus arquivos, chamadas, mensagens, contatos e etc… Sendo que o máximo que deveria pedir era pra ter acesso a internet (porque é freemium), os contatos (por causa das redes sociais) e só! Como eu neguei, o jogo simplesmente não abria. Depois eu aceitei (pra testar o nível de trollagem), entrei no jogo, saí e removi a permissão. Adivinha o que aconteceu? Enquanto eu não dei a permissão de chamada telefônica o app não funcionava.

        Entre ter e não ter (desde o Marshmallow), era melhor que não tivesse.

        • Tem muito dev sacana usando o SDK antigo para compilar o App, assim ele não precisa programar as permissões…

    • ochateador

      Reporta isso para o google.

  • Ivan

    Não sei pq Facebook usa tanto espaço na memória do cel, que 400 MB entre dados e cache

    • ricms

      para que mesmo sem dados, ou com uma conexão ruim, vc ainda tenha um feed para ficar rolando e não sair do app. Tente acessar com os dados deligados e veja que ele vai longe. Tudo para não sair do app do tio zuque.

      • Ivan

        porra 40 0mb por aquele feed?

        • No iPhone ele já chegou a gastar mais de 1GB tudo por conta da cache.

        • ricms

          kkkkkk aqui no iOS ele está usando agora 800MB. tudo isso para que vc não saia da bolha do tio zuque e continue subindo seu feed sem pensar…

  • Se isso for verdade, adeus apps do facebook, nunca vi nada comer tanto recurso, e quando dividiram o app em dois, um para o facebook em si e outro para mensagens, basicamente dobraram o consumo.

    • Sou totalmente a favor de uma versão lite pra IOS tmb, o Face é um comilão de absolutamente tudo que há no celular e pra que?!

      • Rodrigo M

        Eu uso esse lite no android.

      • ricms

        realmente ele moi com o plano de dados. tanto que desativei aqui e vejo so no wifi, pq se não 10 dias se vão meus 2gb

  • Paçaro

    Pelo que vi agora os desenvolvedores também vão poder escolher pra qual nível de dispositivo o app vai aparecer. Por exemplo, impedindo que ele apareça na loja pra quem tem menos de 3gb de RAM, ou com processador abaixo de X.

    • Isso foi uma das coisas que me agradou no finado Windows Phone.
      A loja só te mostra aquilo que teu celular consegue rodar.

      No Android nego compra Galaxy Pocket e tenta rodar Angry Birds. Daí não dá outra, o cara tem que remover a bateria.

      • Felipe Braz

        Isso se a bateria for removível!

  • Pingback: Android: o Google irá reduzir destaque de apps comilões | Notícias Legais()

  • Com os fabricantes colocando menos RAM e cobrando o mesmo preço, a medida já deveria ter vindo a eras.
    Menos pro Facebook, esse não tem solução.

  • Juaum

    “No mais, minha opinião é que o Google inclusive devia dar o exemplo e começar punindo um dos apps mais comilões do Android: o Chrome.

    Será que a Google seria tão humilde e séria a esse ponto??

    • Bruno

      hahaha, até parece.

  • Gabriel Negrisiolo Righi

    a ta que vão tirar o facebook de n 1 da playstore

  • Jack Silsan

    Lascou Facebook. E sim, incluam o come-come Chrome

  • Sinceridade

    Rip Waze

  • Thales Machado

    Fudeu pro app do Facebook

  • Adriano Garcez

    Aí boto fé! Os desenvolvedores acham que estão programando para desktop e deixam de otimizar os aplicativos.

    O Chrome deveria ter uma versão lite. Meu Moto G sofre nas caixas de texto – tipo agora, que demorei uns 3 minutos pra escrever esse comentário porque as letras demoram a aparecer…

  • Mirai Densetsu

    Oh, e ele poderia punir o Firefox, o Facebook, etc, etc, etc…

  • rodrigo

    Morre facebook

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis