Android: o Google irá reduzir destaque de apps comilões

É verdade que a gente deixou a era em que se media memória de armazenamento em kBs para trás, mas nos últimos tempos os desenvolvedores têm abusado bastante. É normal vermos aplicativos móveis devorando mais recursos do que deveriam, isso sem falar em código sujo que entrega um app cheio de bugs que nunca funciona direito.

Ainda assim, por muito tempo o Google fingia que não via e autorizava todas essas porcarias a entrarem na Play Store, e muitos ainda se destacam na loja por um ou outro motivo.

O ideal seria que os desenvolvedores seguissem a “regra dos três esses”, submetendo apps estáveis (stable), seguros (secure) e rápidos (speedy) mas nem sempre isso ocorre. Muitas empresas, grandes e pequenas se acostumaram com a fartura de memória RAM e armazenamento e poder de fogo dos SoCs de hoje em dia e não se preocupam em sanitizar minimamente seus produtos, e como o Google sempre teve um padrão de qualidade abaixo da Apple que sempre foi xiita a esse respeito, no geral os apps do Android passaram anos sofrendo com problemas de instabilidade e consumo excessivo de recursos. É normal alguns drenarem a bateria rapidamente, mesmo em segundo plano enquanto outros vivem dando mensagens de erro, e nada era feito.

Bem, até agora. Durante o Google I/O 2017 a gigante deixou claro que a partir de agora os desenvolvedores terão que otimizar para valer os apps que desejam introduzir na Play Store e também devem dar um jeito nos já existentes, combatendo a fome desenfreada deles e minimizando ao máximo alertas de erro, crash catastróficos que comprometem o sistema como um todo (leia-se travamento do smartphone ou tablet), ações que tiram o gadget do modo de repouso mais vezes do que o recomendado, games que rodem com frame rate precário e outras coisas.

Claro que alguns apps continuarão a funcionar melhor em dispositivos mais potentes, mas a meta do Google aqui é uniformizar a estabilidade do Android e permitir que caso o usuário possa instalar um app em seu aparelho, de ponta ou de entrada ele rode sem problemas. Os apps que não preencherem os requisitos e ficarem com uma pontuação abaixo de 25% em avaliações subsequentes serão punidos com perda de visibilidade na loja online, freando dessa forma o crescimento de apps problemáticos.

Isso será excelente inclusive para filtrar apps legítimos e pegar os falsos no pulo, visto que esses quase nunca são otimizados e estão lá apenas para enganar o usuário; com essa estratégia ficará fácil para o Google identificar os pilantras e chutá-los de sua lojinha.

Os desenvolvedores terão uma série de ferramentas à mão para otimizar seus aplicativos. No mais, minha opinião é que o Google inclusive devia dar o exemplo e começar punindo um dos apps mais comilões do Android: o Chrome.

Fonte: Google.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples