Destiny 2 para PC será disponibilizado pela Battle.net

destiny-2

Como prometido, a Bungie realizou um evento para falar um pouco sobre o Destiny 2, jogo que tem tudo para ser um dos maiores sucesso do ano e durante o streaming, várias informações importante foram reveladas. Entre elas está a maneira como teremos acesso a versão para PC e para a tristeza de muitos, o título estará ligado à Battle.net.

Embora não se trate de um serviço tão odiado quanto um Origin ou Uplay, muitos tinham a esperança de ter opções para comprar a versão, mas principalmente, dele estar à venda no Steam. No entanto, não é isso o que acontecerá.

Vale lembrar que a Blizzard é uma subsidiária da Activision, mas o curioso neste caso é que com isso o Destiny 2 será o primeiro título que não foi criado pelo estúdio a aparecer aparecer na Battle.net. Porém, como a rede está acostumada a lidar com jogos com grande número de jogadores, como o World of Warcraft, Diablo III, Overwatch e Heroes of the Storm, a aposta nem chega a ser tão surpreendente e eles falaram sobre isso num FAQ dedicado ao jogo. Veja:

Nós adoramos Destiny, e achamos que Destiny 2 será um ótimo jogo. A Blizzard tem uma infraestrutura global de internet estabelecida e bem-sucedida que já usamos há anos em nossos jogos. Criar um novo cliente de rede para Destiny 2, que vai levar a franquia aos PCs pela primeira vez, aumentaria desnecessariamente o período de desenvolvimento do jogo. Como todo mundo, queremos botar as mãos em Destiny 2 assim que possível, então oferecemos nossa plataforma de PC às nossas empresas irmãs para esse lançamento.

De acordo com Mike Morhaime e Eric Hirshberg, respectivamente presidente da Blizzard Entertainment e CEO da Activision, no PC o jogo terá suporte a resoluções 4K, não terá limite de taxa de frames e como era de se esperar, contará com suporte total a mouse e teclado, além de um campo de visão ajustável, chat por texto e suporte a monitores 21:9.

Ainda sobre a versão para PC, outra parte da notícia que deverá irritar algumas pessoas diz respeito ao lançamento. O problema é que enquanto o Destiny 2 está confirmado para chegar ao PlayStation 4 e Xbox One no dia 8 de setembro deste ano, no computadores ainda não sabemos quando isso acontecerá, apenas que será posteriormente.

De qualquer forma, ao menos em breve os jogadores de PC terão a oportunidade de conhecer a franquia Destiny e pelo vídeo que a Bungie divulgou onde podemos ver um pouco da jogabilidade, esse segundo capítulo dará um grande salto quando se trata da qualidade visual.


destinygame | Destiny 2 – Official Gameplay Reveal Trailer

Apesar de vários problemas em relação a campanha do primeiro, ela conseguiu me prender por algumas dezenas de horas e mesmo não podendo me considerar um fã da franquia, fiquei bastante ansioso para jogar essa continuação.

Fonte: Game Informer.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Cortana ✔

    Minha preferência sempre foi o PC, mas tenho de reconhecer que os consoles sempre foram provedores da melhor experiência.

    • sei que você gosta é de “consolo”

    • Marco Gesteira

      Isso é um pouco relativo, sempre achei os jogos de console limitados no quesito ambiente. Áreas abertas que você não consegue passar, objetos que você não consegue interagir. Concordo que alguns exclusivos são excelentes, mas quando se compara com franquias como Half Life, Fallout, Starcraft entre outras, a experiência no PC acaba sendo muito superior.

      • Com todo o respeito, mas este teu comentário não tem nada a ver. A reclamação que você faz não tem nada a ver com os consoles, mas com o jogo em si. Como pode um jogo para console ser limitado, quando os que você citou existem para consoles (exceto o Starcraft) com diferença apenas na parte visual?

        • Marco Gesteira

          Sim Dori, é como você disse, os jogos são limitados, não os aparelhos. Foi a isso que eu me referia quando generalizei.
          O problema é que os estúdios não tem um carinho especial para atender a demanda do público.
          Existem estúdios que fazem obras primas, mas a grande maioria só quer vender jogo.
          Tive péssimos exemplos de jogos que deveriam ser ótimos e eram tão chatos que quase não tive vontade de continuar jogando, como Metal Gear Rising, Castlevania Lords of Shadow, I am Alive etc.
          Agora pega um Batman, um Borderlands, um Unreal Tournament, você não quer parar de jogar!

          • Repito, isso nada tem a ver com a plataforma. Todos os jogos que você citou, tantos os positivamente quanto os negativamente saíram tanto para PC quanto para consoles. Então não acho correto você dizer que jogos de console são limitados. Não consigo entender a lógica nesta afirmação.
            Usando os mesmos títulos que citou, eles funcionam da mesma maneira tanto nos consoles quanto nos computadores.

          • Marco Gesteira

            Não falei da plataforma, falei das desenvolvedoras que fazem os jogos para a plataforma. É diferente…

            Não há nenhum cuidado por parte das DESENVOLVEDORAS quando vão fazer os jogos para os consoles. Claro, há exceções, não posso colocar um Zelda Skyward Sword no mesmo nível que um Metal Gear Rising, porque a diferença de qualidade entre os jogos é absurda. Mesmo com limitações gráficas do Wii, ele dá um banho nessa coisa que a Kojima publicou para 360 e PS3.

          • Desculpe, mas realmente não consigo entender seus argumentos. O Metal Gear Rising também saiu para PC, assim como os outros jogos que criticou. Quanto aos que elogiou — Batman, Borderlands, Unreal Tournament — saíram para consoles, com suas mecânicas sendo idênticas às versões para PC.
            Acho que você se perdeu aí na linha de raciocínio.

          • Flávio Pedroza

            Que isso cara, Metal Gear Rising é bom demais!

      • Felipe

        Teu comentário me deu um bug na cabeça, se tu é capaz de segurar uma pedra em um jogo, por exemplo, tu vai ser capaz de fazer isso na versão do jogo pra PC e console, isso que tu fala não existe…

    • “os consoles sempre foram provedores da melhor experiência.”
      Melhor experiência em que exatamente?
      Acho que o console ser melhor ou não, depende mais da produtora pensar na limitações da plataforma alvo do que no console em si.
      Se for questão de jogabilidade, isso depende muito do jogo.

      • Ariel

        Bom não vejo o PC como plataforma limitada, mas sim que ela é mais complicada para as produtoras pensarem nas possibilidades. Não vejo como a experiência pode ser melhor nos consoles mas acredito que detalhando os aspectos em que ela seria melhor pode ser mais fácil entender. Acho uma pena por exemplo uma produtora cortar o multiplayer splitscreen só porque vai sair pra PC (tem mudado um pouco, mas pra pior, splitscreen ta ficando raro até nos consoles) já que o PC pode-se ligar até mesmo dois monitores pra jogar (borderlands 2 com mod pra isso fica perfeito). Já como jogabilidade, talvez pela preferência de alguns jogarem FPS no controle no multiplayer ficaria inviável no PC, mas no singleplayer acho a jogabilidade no PC sempre melhor justamente por poder usar qualquer controle que eu quiser.

    • Leandro Tonetto

      A experiência vai de cada um.

    • O joystick no console é horroroso na minha opinião. Um mouse e teclado pra mim, é a única forma decente de jogar FPS, e outros com um GTA, a mesma coisa.

      E no console não têm CIV, Age e tantos outros de estratégia.

      Enfim, depende se cada um. Pra mim, console, só o Wii, o resto é no PC.

  • Como já era de se esperar, a prioridade são os consoles, rende mais dinheiro e blablabla…okay.
    Sobre vender apenas na Battle, achei desnecessário por parte da Bungie. Faria sentido se o jogo fosse da própria Blizzard mas…
    Olhando pelo lado online, o nome Blizzard nas costas pode, e vai, impulsionar as vendas e as jogatinas multiplayer do jogo.
    Se 50% da base instalada comprar a ideia por exemplo, já podem comemorar.

    • Gaius Baltar

      A questão aqui não é o nome Blizzard e sim o fato da plataforma online (servidores) da Battle estarem prontos para receberem. É mais barato que criar uma rede dedicada ao Destiny.

  • Pingback: Destiny 2 para PC será disponibilizado pela Battle.net | Notícias Legais()

  • Claudio Torres

    Não gostei de Destiny, achei bem orientado a grind. Gear, gear, gear…

  • Renato Provazi

    o battlenet ou blizzard app como é chamado agora não tem a opção de “aparecer offline” na friendlist, o pessoal pede essa feature a anos e a blizz sempre ignorou tsc tsc tsc

  • Renato Provazi

    a blizz tem servidores aqui na banânia então o ping pode ser um pouco melhor

  • Se for para usar o anticheat(e a política de ban) deles já vale a pena 😀

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis